quinta-feira, 15 de março de 2012

Leão exige desculpas do líder dos árbitros

Godinho Lopes, Presidente do Sporting CP
O Sporting exige um pedido de desculpas a Gustavo Sousa, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros (APAF), pela forma como diferenciou as situações de Benfica e Sporting quanto a declarações sobre os juízes. 


Em causa, a posição da APAF de boicotar o Beira-Mar-Sporting (0-0) da 2ª jornada – João Ferreira e Paulo Batista recusaram ir a Aveiro e teve de ser um juiz dos distritais, Fernando Martins, a dirigir o jogo – e a falta da mesma acção concertada depois de Filipe Vieira e Jorge Jesus terem visado o árbitro Pedro Proença e o auxiliar Ricardo Santos no final do Benfica-FC Porto (2-3), devido ao golo em fora-de-jogo de Maicon.
Em declarações à Lusa, Gustavo Sousa disse que os casos de Benfica e Sporting são "completamente diferentes", justificando que as declarações de Vieira e Jesus "foram após o jogo" enquanto o Sporting falou "antes do jogo" com o Beira-Mar.
"Exigimos que [Gustavo Sousa] se retracte perante uma falsidade. Ninguém do Sporting pôs em causa João Ferreira ou falou da sua nomeação para o jogo com o Beira-Mar", afirmou fonte oficial dos leões ao CM.
"O Sporting compreende o desnorte do novo presidente da APAF. Vem de uma modalidade [futsal] em que o Sporting é continuadamente prejudicado, como aconteceu na Luz na última quarta-feira [1-3, diante do Benfica]", vincou.
Contactado pelo CM, Gustavo Sousa disse: "A APAF vai prestar o auxílio que os árbitros necessitarem."
Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários: