Olegário Benquerença apita o Ucrânia-Grécia

Olegário Benquerença voltou a merecer a confiança da UEFA e estará presente no encontro do play-off da primeira mão para o Campeonato do Mundo 2010.
A partida entre Ucrânia e Grécia está agendado para o dia 18 de Novembro, e será auxiliado por Bertino Miranda e José Cardinal, e pelo quarto árbitro Duarte Gomes.

Comentários

CBF disse…
O SABER ESTAR NAO OCUPA LUGAR

ARBITRAGEM UMA TECLA JÁ MUITO BATIDA
Os campeonatos ainda não atingiram o final da 1ª volta e já alguns clubes que apostaram forte, estao a responsabilizar as arbitragens pelo insucesso nalguns jogos.
Os campeonatos são uma prova de regularidade, incluindo arbitragem, pelo que jogos maus todos os intervenientes tem.
Mas a revolta só acontece nas derrotas, pois nas vitórias em que erros de arbitragem os beneficiam, não vem para a praça publica demonstrar o beneficio.
Temos que todos os agentes desportivos estar mentalizados para apoiar a arbitragem, pois é parte integrante da vertente desportiva.
Lamentar semana a semana o erros de arbitragem e não olhar para os erros cometidos pelas equipas, é fragilizar a estrutura das equipas e dar força aos atletas, como desculpa para as derrotas.
Todos nós pactuamos por arbitragens isentas e com o menor grau de erro, mas num universo de numerosos árbitros dos respectivos quadros, assim como existem equipas mais fracas, também acontece o mesmo na arbitragem, mas nunca acreditar na perseguição ou maldade quando aparece uma arbitragem menos conseguida.
A classificação final é uma ambiçao de clubes e árbitros em conseguirem o melhor, por isso numa vertente humana, os erros vão continuar a persistir, mas o menos possível é o desejo de todos os intervenientes.
Vamos todos acalmar e tranquilizar as hostes para que a Verdade Desportiva seja um facto.
Saudações Desportivas
CBF disse…
«A tecnologia não deve entrar no jogo», frisou o secretário geral da FIFA, Jerome Valcke, citado pela «Lusa» para depois argumentar: «Devemos acreditar e manter o futebol como um jogo humano.»

Manda quem pode, obedece quem julga.

As altas esfera do Futebol Internacional vieram mais uma vez defender o Futebol Espectáculo, pois temos que acreditar nas decisoes dos seres humanos que dirigem os jogos de futebol, pois o erro involutário faz parte da emoçao e da discórdia saudavel de um jogo de futebol.
Criar melhores condiçoes aos árbitros sao medidas aconselhaveis, assim como escolher os mais aptos, sem apadrinhamentos ou influencias estranhas ou regionalizaçao.
Uma medida que na minha ótica devia ser posta em prática era as equipas fixas, pois dava um melhor conhecimento prático da forma de actuar dos elementos que jogo após jogo actuavam.
A estatistica de erro é mais marcante no fora de jogo e grandes penalidades, pois a visao de golo ou não golo é diminuta.
A Arbitragem Nacional está a sair do Clima de desconfiança porque passou e para dar continuidade é necessário o recrutamento de Dirigentes ex-árbitros com Prestigio e conhecedores das Regras de Jogo.
Entregar a Arbitragem a quem vive a Causa, com observadores de Árbitros (Ex-Árbitros) e nunca gente que nunca viveu a arbitragem.
Bons Ventos sopram nesta Classe.