segunda-feira, 30 de maio de 2011

Jorge Sousa foi o árbitro que mais dinheiro recebeu


Jorge Sousa foi o árbitro de futebol da primeira categoria que mais "faturou" ao longo da época 2010/11, com mais de 2.000 euros de diferença para Carlos Xistra, segundo colocado no ranking de rendimentos.
Sem contabilizar partidas internacionais, o juiz portuense, de 35 anos, realizou 31 jogos, 30 dos quais como árbitro principal - 14 na Liga Zon Sagres, 10 na Liga Orangina, dois na Taça de Portugal e quatro na Taça da Liga - e apenas um como quarto árbitro, que lhe garantiram 33.442 euros.
A este valor acresce o subsídio de treino mensal atribuído pela Liga de Clubes (400 euros), contabilizando Jorge Sousa, que é escriturário, um rendimento total de 37.442 euros na temporada que agora termina.
O albicastrense Carlos Xistra, que na temporada passada foi o que mais recebeu, ficou na segunda posição, com menos 2.248 euros do que Jorge Sousa, enquanto o bancário Duarte Gomes, de Lisboa, encerra o pódio, a 2.774 euros da liderança.
Actualmente, a Liga de Clubes paga 1.272 euros por cada jogo da Liga Zon Sagres, 890 da Liga Orangina e um quarto deste valor para os quartos árbitros, sendo que, tanto na Taça da Liga como na Taça de Portugal os árbitros recebem consoante o escalão das equipas envolvidas.
No entanto, se na Taça da Liga a tabela de valores é a mesma aplicada nos campeonatos, já na Taça de Portugal, prova organizada pela Federação, os valores são reduzidos, praticamente, a metade: 560 euros com primodivisionários e 420 para emblemas da Liga Orangina.
Além destes "prémios de jogo", os árbitros recebem ainda um subsídio de treino mensal de 400 euros, que, nesta tabela, é contabilizado de agosto a maio (4.000 euros).
Na última posição do ranking dos ganhos ficou o estreante Manuel Mota, de Braga, que, tendo participado em mais três jogos que Jorge Sousa (34), apenas arbitrou três encontros da Liga Zon Sagres, amealhando 26.030 euros.
No penúltimo lugar, e bem perto do empresário, bracarense ficou Olegário Benquerença, que foi o único juiz português a marcar presença no Campeonato do Mundo de 2010, mas só participou em 21 jogos nacionais, tendo dirigido nove partidas da Liga Zon Sagres.
Liga e Federação gastaram, no total, 788.352 euros com os 25 árbitros da primeira categoria, tendo estes recebido, em média, 31.534 euros (3.153 mensalmente).
Dividido pelos dez meses da temporada (de agosto a maio), Jorge Sousa teria recebido cerca de 3.744 euros por mês, enquanto Manuel Mota não iria além dos 2.603 euros mensais.
Valores recebidos pelas participações na Liga, Honra, Taça da Liga e Taça de Portugal:

Jorge Sousa, 37.442 euros (18.598 na Liga)
Carlos Xistra, 35.194 (14.664) 
Duarte Gomes, 34.668 (15.936)
Paulo Baptista, 34.546 (14.464)
Artur Soares Dias, 34.360 (16.254)
Rui Costa, 34.256 (18.362)
João Ferreira, 34.170 (14.228)
Marco Ferreira, 34.145 (18.634)
Vasco Santos, 34.122 (17.644)
Bruno Esteves, 33.824 (15.536)
Hugo Miguel, 33.408 (18.680)
Hugo Pacheco, 32.920 (16.526)
Cosme Machado, 32.239 (13.274)
André Gralha, 31.734 (15.700)
João Capela, 31.240 (16.454)
Jorge Ferreira, 29.527 (10.612)
Hélder Malheiro, 29.386 (10.330)
Bruno Paixão, 28.936 (12.202)
Diogo Santos, 28.705 (8.422)
Elmano Santos, 28.590 (14.818)
Luís Catita, 28.337 (12.556)
Pedro Proença, 27.570 (12.838)
Rui Silva, 26.887 (8.186)
Olegário Benquerença, 26.116 (11.684)
Manuel Mota, 26.030 (6.796)
Fonte: Record

Sem comentários: