quarta-feira, 25 de maio de 2011

Respeito é uma palavra-chave no futebol



Com a UEFA a celebrar o Dia das "Raízes" e as suas finais de clubes, o secretário-geral Gianni Infantino, no editorial da UEFA•direct, pede à família do futebol que nunca se esqueça de preservar o valor do Respeito.


No número de Maio de 2009 da UEFA•direct apresentámos os 11 valores que a UEFA promete seguir e promover. Gostaria de destacar um em particular neste editorial: o do Respeito.

Embora seja fácil professar respeito pelos adversários, árbitros, público e jogo durante a tranquilidade da luz do dia, a questão é muitas vezes diferente no calor da acção, quando as emoções se podem tornar extremamente explosivas e a cortesia inicial acaba por cair no esquecimento.

Isto é particularmente evidente quando se aproxima o final da temporada futebolística, altura em que as competições nacionais e internacionais atingem o seu clímax. A pressão de alcançar os resultados desejados, de equilibrar as contas e de satisfazer os adeptos expõe falhas até aí escondidas e, quando a raiva irrompe, alguns intervenientes levam a cabo acções que os deixam mal vistos, não só a eles como aos restantes.

É precisamente nessas alturas que esperamos ver a força de carácter e a virtude que faz os grandes jogadores e os grandes clubes, os quais não se podem deixar levar pela corrente de emoções, mas sim seguir a rota da calma e da dignidade. A paragem de Verão que se aproxima é, creio, uma boa altura para reflectir sobre estes aspectos do nosso desporto, de forma a que este preserve o seu lado sociável e universal.

A UEFA pode promover o respeito dentro e fora dos relvados. Pode dar o exemplo. Mas para que tal tenha visibilidade, a mensagem tem de ser transportada por toda a família do futebol. A palavra respeito não deve estar apenas impressa nas camisolas dos jogadores, deve ecoar permanentemente dentro das nossas mentes.



Fonte: UEFA

Sem comentários: