quarta-feira, 26 de outubro de 2011

FIFA Task Force Football 2014 define próximas propostas


A FIFA Task Force Football 2014 se reuniu pela segunda vez sob a presidência de Franz Beckenbauer na sede da FIFA em Zurique no dia de hoje.
"A FIFA Task Force Football 2014 cumpre um papel integral no nosso programa de boa governança, transparência e tolerância zero contra irregularidades dentro e fora dos gramados, o qual apresentamos na sexta-feira passada", afirmou o presidente da entidade máxima do futebol mundial, Joseph S. Blatter, na abertura do encontro. "Franz Beckenbauer e a equipe formada por alguns dos maiores especialistas em futebol do mundo todo têm uma importante tarefa nos próximos anos para assegurar que o futebol esteja no seu melhor momento na Copa do Mundo da FIFA 2014, e a arbitragem é certamente uma das áreas fundamentais."

"Em 1990, a primeira força-tarefa levou a decisões fundamentais que aprimoraram o esporte significativamente, como a regra do recuo de bola", declarou Beckenbauer. "A nossa missão é ser uma comissão que faça propostas decisivas e que sejam implementadas. Essa foi a promessa que recebemos do presidente da FIFA." O objetivo da força-tarefa é desenvolver e examinar propostas concretas para tornar o futebol mais atraente e aperfeiçoar o controle das partidas em competições de elite, o que envolve aspectos como regras, arbitragem, regulamentos, futebol feminino, medicina e desportividade.

O vice-presidente Pelé não pôde comparecer devido a outros compromissos, entre os quais a sua função de assessor especial da presidente Dilma Rousseff para assuntos da Copa do Mundo da FIFA 2014. No entanto, ele reafirmou o seu compromisso com a força-tarefa. Também não participaram o secretário-geral da Federação Inglesa de Futebol, Alex Horne, e o presidente da Federação Americana de Futebol, Sunil Gulati. Ioan Lupescu, que foi recentemente contratado para ser funcionário permanente da UEFA, não poderá mais participar do grupo de trabalho.

Estes foram alguns dos principais pontos da pauta de hoje da FIFA Task Force Football 2014:

· Desportividade. Nos últimos meses, comportamentos antidesportivos geraram vários incidentes negativos dentro e fora dos gramados. A Força-Tarefa considera crucial desenvolver um plano de ação concreto na próxima reunião, especialmente com relação à conduta de jogadores, treinadores e dirigentes, os quais precisam dar o exemplo para a torcida e o público em geral.

· Regra 4, sistemas de comunicação. A Força-Tarefa tratou do uso de ferramentas de tecnologia de comunicação nos bancos de reservas e concordou com a decisão da International Board de que nenhuma ferramenta de comunicação seja usada na área de jogo.

· Arbitragem sobre a Regra 12.
 A Força-Tarefa tratou mais uma vez da questão da punição tripla. Os membros concordaram que apenas em faltas graves com violência física deve ser imposta a punição tripla composta por pênalti, cartão vermelho e suspensão. O grupo também concordou que o cartão vermelho e o pênalti sejam mantidos para o jogador de linha que impedir um gol sobre a linha usando a mão. Por outro lado, faltas simples dentro da área devem ser punidas apenas com pênalti e cartão amarelo. A mesma punição é proposta para o goleiro que tentar pegar a bola, mas acertar as pernas de um jogador. O objetivo é facilitar a tomada de decisões mais justas e uniformes por parte dos árbitros. O texto das regras será revisado para incluir as decisões acima e proposto novamente à International Board em março.

· Regra 11, impedimento. O grupo voltou a tratar da interpretação da regra 11 sobre impedimento passivo e ativo. O presidente pediu que os membros da Força-Tarefa deem sugestões para uma regra clara e compreensível até a próxima reunião do grupo.

Outros pontos em pauta foram a unificação de regulamentos de competições entre todas as confederações continentais, uma análise da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011 e da sua influência positiva sobre um maior crescimento do futebol feminino, regulamentos de beach soccer e assuntos médicos.
Fonte: FIFA

Sem comentários: