segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Federação promove ação de esclarecimento sobre arbitragem a jogadores e treinadores


Decorreu esta segunda-feira, na Sede da Federação Portuguesa de Futebol, uma acção de esclarecimento sobre arbitragem e leis do jogo, dirigida a treinadores e jogadores dos Clubes que participam nas competições profissionais, no âmbito do processo de licenciamento para as competições da UEFA, que é conduzido pelo Órgão de Gestão de Licenciamento (OGL).

Numa sessão que durou cerca de hora e meia, os técnicos e atletas discutiram diversas questões relacionadas com a arbitragem – balizadas pelos princípios de garante do fair-play, protecção da imagem do jogo e respeito pela integridade física dos intervenientes – e “testaram” as suas capacidades de decisão, através da visualização e do ajuizamento de situações reais de jogo.

Para o Presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da FPF, Vítor Pereira, que ministrou a acção, em conjunto com o Vice-Presidente da Secção Profissional daquele Órgão, Antonino Silva, “esta foi mais uma oportunidade de se esclarecerem as leis do jogo e de se partilharem as directrizes fundamentais transmitidas aos árbitros internacionais, no âmbito das competições da UEFA”.

“Este encontro serviu para partilhar, com jogadores e técnicos, as preocupações que o organismo que tutela o futebol europeu tem para o sector da arbitragem e inteirá-los daquilo que os espera nas competições internacionais”, observou.

Para Vítor Pereira, “foi, igualmente, muito interessante dar a oportunidade a que os jogadores e treinadores presentes pudessem fazer de árbitros, tomando decisões, dizendo de sua justiça e, depois, verem feito o enquadramento legal dos lances por técnicos da arbitragem”, explicou.

E que aspectos práticos foram mais focados? “Fundamentalmente os atrasos de bola para os guarda-redes, os bloqueios dentro da área, a dicotomia cartão amarelo/cartão vermelho do ponto de vista do ataque promissor ou da clara oportunidade de golo. Em síntese, problemas recorrentes para os quais procurámos tornar clara a mensagem que é dada pela UEFA”, argumentou

O Presidente do CA da FPF. “Quanto mais os diversos agentes do Futebol estiverem inteirados daquilo que é o jogo e das suas leis, mais aptos estarão para cumprir e ajudar os árbitros a atingir a dimensão do “fair-play” e da ética, com o objectivo da valorização do jogo através da observação dos princípios do jogo”, defendeu.

Vítor Pereira anunciou, ainda, que o Conselho de Arbitragem vai encetar um conjunto de iniciativas, a levar a cabo na próxima época, que visam promover o conhecimento das leis do jogo para Clubes de todas as dimensões. “A difusão das leis do jogo e a promoção do Futebol são duas das nossas missões”, rematou.

Marcaram presença neste encontro representantes da Académica, Braga, FC Porto, Marítimo, Nacional da Madeira, Rio Ave, Sporting e Vitória de Guimarães.

Fonte: FPF

Sem comentários: