quarta-feira, 21 de março de 2012

Agressão bárbara passa impune: «Parecia o Mike Tyson!»

No vídeo abaixo é complicado escolher o que é mais chocante: se a agressão em si, ou o facto de o árbitro não ter mostrado qualquer cartão ao agressor, apesar de apitar a falta. 

Aconteceu na Bélgica, num jogo entre o Anderlecht e o Sint-Truiden. Wasilewski, num lance em que perdeu completamente a cabeça, atingiu propositadamente Peter Delorge, do Sint-Truiden, após canto. 

O árbitro marcou a falta, mas não agiu disciplinarmente. Wasilewski acabou o jogo e, no final pediu desculpa: «Sei como é ser vítima de uma agressão assim. Sinto muito.»

Delorge, que sofreu uma concussão e foi levado de imediato ao hospital, é que não consegue perdoar. 

«As suas desculpas não significam nada para mim. Lembro-me a toda a hora de como ele correu para mim, sem sequer olhar para a bola. Ele quis atingir-me. Fiquei inconsciente três minutos. Não sentia os braços e as pernas. Felizmente só parti a cana do nariz», afirmou.

A 3 de Abril, o caso será julgado e Wasilewski não deverá escapar a um castigo exemplar, que falhou durante o jogo. Recorde-se que o polaco ficou famoso por ser vítima de uma entrada dura de Axel Witsel, agora no Benfica, que acabou por resultar numa fratura na perna.

O diretor desportivo do Sint-Truiden, Jean-Pieter Martens pede um castigo duro: «Para o bem do futebol, Wasilewski deveria ser suspenso, no mínimo, oito jogos. O seu comportamento foi fora do normal. Parecia o Mike Tyson.»




Fonte: Mais Futebol

Sem comentários: