quarta-feira, 21 de março de 2012

Alexandre Mestre sobre divulgação de informações dos árbitros: «Só posso reprovar e lamentar»


O secretário de Estado do Desporto e Juventude (SEJD), Alexandre Mestre, considerou esta quarta-feira lamentável e reprovável a divulgação na internet de dados pessoais de árbitros de futebol e entende ser essencial o apuramento de responsabilidades.
"Só posso lamentar e reprovar. Penso que os árbitros são agentes desportivos fundamentais, todos os jogadores e decisores merecem que lhes sejam concedidas condições técnicas mas também psíquicas e de segurança para exercerem a sua atividade que é fundamental", disse Alexandre Mestre, em declarações à agência Lusa.
O governante considerou que "estão a ser postos em causa alguns direitos individuais e de personalidade dos próprios árbitros, que são agentes desportivos decisivos", acrescentando: "Do ponto de vista da ética desportiva é reprovável e lamentável".
Alexandre Mestre, que participa em Vigo numa reunião com responsáveis da Junta da Galiza, afirmou ser necessário "apurar as responsabilidades e esperar que, de facto, esteja absolutamente salvaguardada a integridade física e psíquica dos árbitros, que são fundamentais".
Entretanto, fonte da FPF assegurou à Lusa que a informação disponibilizada na Internet "não saiu, garantidamente" do organismo que rege o futebol português.
O Diário de Notícias noticiou esta quarta-feira que os dados pessoais dos árbitros das competições profissionais, como números de telefone, moradas, nome de familiares, números de contribuinte e números de contas bancárias, foram divulgados na Internet, a 17 de março, numa lista que continua disponível.
A Associação Portuguesa de Árbitros já exigiu a retirada imediata dos dados da Internet e apresentou uma queixa na Polícia Judiciária, enquanto o presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) lamentou o "ataque grosseiro aos mais básicos direitos de cidadania".
Entretanto a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) abriu um processo de averiguações para apurar a forma como foi acedida e disponibilizada a informação na Internet.
Fonte: Record

Sem comentários: