quarta-feira, 21 de março de 2012

APAF admite que dados poderão ter saído da sua base de dados


A APAF confirma uma queixa à Polícia Judiciária e admite que os dados pessoais dos 25 árbitros da Liga que estão expostos num site na internet, possam ter saído da base de dados da própria APAF.
Esses dados continuam a ser partilhados, em escala crescente, nas redes sociais. Essa página está alojada "num local utilizado por piratas informáticos e por organizações como a 'Wikileaks'".
Números de telefone, moradas, nomes de familiares, números de contribuinte e até de contas bancárias são alguns dos dados disponíveis. Um autêntico “big brother” com pormenores estritamente privados dos árbitros das competições profissionais.

Veja o comunicado da APAF:
Chegou ao nosso conhecimento no final do dia de ontem que havia ocorrido um acto de pirataria aos dados constantes no sistema informático da APAF.
Foram usurpados os Dados pessoais de todos os Árbitros da Primeira Categoria Nacional e colocados na Internet.
Prontamente accionámos os procedimentos devidos e uma queixa-crime foi apresentada na Polícia Judiciária, ontem mesmo, pelas 21H30, no âmbito da qual se realizará já amanhã, a primeira diligência de investigação na referida, mui diligente e eficiente autoridade judiciária.
Dada a gravidade da situação não descansaremos até se apurar a responsabilidade desta vergonhosa e repudiante acção que visa descredibilizar a APAF destabilizar os árbitros e o Sector da Arbitragem.
Lamentando a situação e apresentando publicamente a nossa solidariedade aos sócios visados, a mensagem que queremos deixar é de que tais intuitos não serão bem sucedidos e que após estes factos a Arbitragem ainda mais reforçada e coesa ficará.

Fonte: NAF Guarda

Sem comentários: