quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

FPF antecipa testes com vídeo árbitro

A Federação Portuguesa de Futebol decidiu acelerar o processo de testes de vídeo-árbitro com o objetivo de proporcionar uma formação mais rápida e profunda aos árbitros portugueses.

“Num processo como este é preciso realizar o maior número de testes, treinar muito, por isso a FPF e o Conselho de Arbitragem decidiram antecipar o que estava previsto para dar a melhor formação aos árbitro portugueses”, explicou José Fontelas Gomes, presidente do CA.

Além do árbitro, dois assistentes e quarto árbitro, para estas duas partidas serão também nomeados um vídeo árbitro e um árbitro que ficará na bancada.

A exemplo do que sucedeu na Supertaça, o facto de os testes serem offline significa que não existirá qualquer interferência do vídeo-árbitro no jogo. Aliás, não existirá sequer comunicação entre o vídeo-árbitro e o árbitro que está em campo. Toda a comunicação será feita entre o juiz que vê as imagens e o árbitro que estará na bancada. 

Os testes offline foram determinados pelo IFAB existem para, entre outros aspetos, avaliar o protocolo de comunicação entre vídeo-árbitro e árbitro e os tempos de reação.

Depois do teste realizado na Supertaça Cândido Oliveira, em agosto deste ano, os árbitros portugueses Artur Soares Dias, Hugo Miguel e Jorge Sousa foram recentemente escolhidos pela FIFA para participar em testes que decorreram em jogos internacionais realizados em Itália.

Confira as declarações de José Gomes, Presidente do Conselho de Arbitragem:


Fonte: FPF

Sem comentários: