sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Vídeo-árbitro será testado no Mundial de Clubes

Mundial de Clubes de futebol, que arranca no Japão na quinta-feira com o Kashima Antlers-Auckland City, vai servir para testar a tecnologia de assistência de vídeo à arbitragem, informou hoje a FIFA.
A competição, que junta os vencedores dos torneios continentais de clubes e sucede à Taça Intercontinental, marca a primeira vez que a tecnologia é testada numa prova organizada pelo organismo de cúpula do futebol mundial.
"Representa um grande passo em frente nos testes a esta tecnologia", disse, citado em comunicado, o ex-futebolista e atual responsável pelo desenvolvimento técnico Marco Van Basten, que considerou que a FIFA está "bem preparada" para a experiência, ainda que este seja "território desconhecido".
"Estas provas serão muito valiosas para compreender se o processo é sólido ou ainda precisa de ser afinado", acrescentou.
Instalados numa sala de operações, os árbitros assistentes de vídeo (VAR) têm acesso à transmissão da partida e podem informar o árbitro em campo sobre situações que possam mudar o rumo do jogo, adiantou a FIFA.
Estas incluem incidentes graves como golos mal anulados ou validados, grandes penalidades, cartões vermelhos e enganos na identificação de jogadores, numa lógica de "apoio adicional ao árbitro", explicou o chefe de arbitragem da FIFA, o antigo árbitro Massimo Busacca.
"Queremos que o ritmo de jogo se mantenha e, como sempre, a decisão final recai sobre o árbitro principal. Esta é a nossa filosofia, que foi explicada juntamente com a aplicação prática da tecnologia aos oficiais como parte de um programa de treino contínuo", apontou o italiano.
Durante a semana que antecede a competição, todos os árbitros e VAR que vão marcar presença na prova, no Japão, cumpriram várias sessões teóricas e práticas de preparação.
Um dos treinos incluiu uma experiência ao vivo, no Estádio de Yokohama, com jogadores, câmaras de televisão e o sistema 'olho de falcão', depois das experiências realizadas em jogos particulares da seleção italiana, primeiro com França, a 01 de setembro, e depois com a Alemanha, a 15 de novembro, num jogo apitado por Artur Soares Dias e com Jorge Sousa como vídeo-árbitro.
Organizadores de competições de doze países já confirmaram a participação em experiências de dois anos com o apoio da FIFA e do International Board (IFAB), o organismo que rege as leis do jogo: à Liga portuguesa juntam-se competições de Austrália, Bélgica, Brasil, República Checa, França, Alemanha, Itália, México, Holanda, Portugal, Qatar e Estados Unidos.
Fonte: O JOGO

Sem comentários: