quinta-feira, 18 de maio de 2017

Jogadores presos por agredir árbitro

Acórdão transitou em julgado. Dois adeptos também na cadeia.

Dois jogadores e dois adeptos do Clube Desportivo de Sobrado, equipa do concelho de Valongo, vão cumprir penas de prisão por terem espancado um árbitro auxiliar num jogo disputado em 2011 com o Atlético de Rio Tinto. O acórdão condenatório transitou em julgado e foram emitidos mandados de detenção.

Marco Bessa, então atleta do Sobrado - emblema que atualmente compete na Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto -, apanhou quatro anos e seis meses de cadeia. O colega Bruno Marrafeiro levou três anos e cinco meses. Dois irmãos, adeptos do clube, Carlos e Leonel Carneiro, cumprirão três anos e dois meses cada.

Também condenados foram o então presidente do clube, Nuno Bessa, em pena suspensa de dois anos - ficando igualmente proibido de frequentar recintos desportivos -, um outro dirigente, punido com multa, e o massagista, que terá agora de fazer trabalho comunitário.

Segundo ficou provado, tudo aconteceu a 20 de novembro de 2011. Aos 85 minutos daquela partida a contar para a 1ª Divisão Distrital da AF Porto, Fernando Pinto invalidou um golo à equipa do Sobrado, quando o resultado estava 2-2. Seguiram-se ameaças, insultos e violência, que teve o ponto máximo a seguir ao apito final.

O árbitro auxiliar foi agredido "de forma incessante com socos e pontapés primordialmente na cabeça", o que originou a perda de consciência durante cerca de 20 minutos. Esteve internado durante várias semanas no Hospital de S. João, no Porto.

Fonte: Correio da manhã


Sem comentários: