sábado, 27 de abril de 2013

Opinião: O risco e os erros de João Capela


O Maisfutebol é o jornal desportivo português que menor destaque dá a árbitros e dirigentes. Sempre foi assim e não é por acaso. Nascemos há treze anos para escrever sobre jogos, jogadores e treinadores. Contar histórias. Futebol jogado, em vez de futebol falado, futebol gritado, futebol insinuado. É assim que temos crescido, é assim que continuaremos.

Esta coluna, obviamente, reflete essa linha editorial.

Dito isto, no Maisfutebol é possível escrever um texto apenas sobre uma arbitragem. Como prova o que se segue.

Tenho dois pontos de vista sobre a arbitragem de João Capela. Um baseado no que vi, em serviço, na Luz; outro a partir da análise dos lances na televisão.

Na Luz achei que João Capela tentou fazer aquilo que se designa por deixar jogar. Na prática significa que o árbitro permite choques e não apita aquelas faltas de faz-de-conta. Pessoalmente, isto agrada-me. Há muitos anos que identifico as quedas fáceis como um dos problemas que afetam a qualidade do nosso futebol. Culpa de jogadores, treinadores mas também dos árbitros. Ou seja, gosto de árbitros que deixam jogar, irritam os futebolistas fiteiros, contribuem para o jogo.

Um critério assim expõe mais o árbitro. Os jogadores não estão habituados e protestam, até porque têm de correr mais. Os adeptos não sabem observar futebol assim (embora fiquem todos contentes quando vêem apitar desta forma em Inglaterra ou na Alemanha) e criticam. Os dirigentes nem se fala. A bola corre muito, aumenta o tempo útil, logo a possibilidade de se jogar mais e haver contacto.

Dito isto, fiquei com a sensação de que João Capela deixou escapar algumas faltas (claro¿), nada especialmente grave.

Sobre os lances polémicos, isto: falta de Garay sobre Wolfswinkel, que foi demasiado holandês e tentou rematar. Dúvida sobre o lance entre Maxi e Capel. Falta de Maxi sobre Viola, perto do fim.

Depois de ver o jogo na televisão confirmei que de facto João Capela deixou escapar algumas faltas e poupou nos cartões amarelos. Mas no essencial ajudou a partida, permitindo um derby vivo, corrido, agradável e intenso.

Sobre os lances de que se fala, confirmei que ficou por marcar uma grande penalidade sobre Wolfswinkel (entre árbitro e auxiliar, um deles deveria tê-la visto; mais o auxiliar, o lance é muito rápido, quando os jogadores entram na área Capela está na linha de meio-campo). Percebo que existam dúvidas sobre o que se passou na jogada Maxi-Capel. Continuo a tê-las. João Capela está bem colocado. Sobre o terceiro lance, julgo que era fácil ter visto o braço de Maxi a travar Viola.

Tudo somado, que penso eu? 

A verdade desportiva assenta, entre outras coisas, em critérios uniformes de arbitragem. Sei que isso é uma utopia, mas mesmo assim devemos persegui-la. Por muito que me agrade o estilo deixa jogar de João Capela, essa não é a norma na Liga portuguesa. Infringir a regra num derby, ainda por cima perto do final do campeonato, é menos corajoso do que errado. O resto é óbvio: os erros graves de arbitragem existiram, todos desfavoráveis ao Sporting.

Partir daqui para, como já ouvi alguns sportinguistas, assumir que isto acontece sobretudo ao clube de Alvalade, que não se respeita o emblema (etc, etc) é, acho, apenas uma parte da explicação para o ponto a que chegou o Sporting.

Os erros dos árbitros fazem parte do futebol e isso é das poucas coisas garantidas. 

Compreendo que os treinadores sintam dificuldade em aceitá-los. Será sempre assim.

Quanto aos dirigentes, os bons empenham-se em trabalhar para que as equipas de arbitragem sejam cada vez mais competentes, assim contribuindo para que os erros diminuam. Os maus gritam e procuram abordagens populistas. Que nada resolvem.


Autor: Luís Sobral
Fonte: Mais Futebol

José Gomes e a não nomeação de João Capela: «Um mero ato de gestão do CA»


O presidente da APAF, José Gomes, acha perfeitamente natural que João Capela não tenha sido escolhido para dirigir qualquer jogo neste fim-de-semana.

“O facto de não ter sido nomeado tem a ver com um mero ato de gestão do Conselho de Arbitragem. Basta olhar para jornadas anteriores para perceber que há árbitros que não são nomeados e que nada dizem respeito aos desempenhos que tiveram”.

Sobre a nota atribuída a Capela, José Gomes preferiu não se pronunciar.

Fonte: Record

Manuel Mota é o árbitro do Marítimo - Benfica


O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol anunciou esta sexta-feira as nomeações da 27.ª jornada do campeonato.
Para a jornada deste fim-de-semana do campeonato principal do futebol português, destaque para a nomeação do bracarense Manuel Mota para o Marítimo-Benfica, que encerra a ronda.
Sábado, no Dragão, jogar-se-à o FC Porto-Vitória de Setúbal. O árbitro escolhido para dirigir o desafio é Carlos Xistra (AF Castelo Branco).

Por fim, no domingo, a recepção do Sporting ao Nacional terá arbitragem do minhoto Jorge Ferreira.
Estoril - SC Braga, Bruno Paixão (AF Setúbal)
FC Porto - V. Setúbal, Carlos Xistra (AF Castelo Branco)
V. Guimarães - P. Ferreira, Jorge Sousa (AF Porto)
Rio Ave - Beira-Mar, Olegário Benquerença (AF Leiria)
Gil Vicente – Olhanense, Artur Soares Dias (AF Porto)
Sporting – Nacional, Jorge Ferreira (AF Braga)
Académica – Moreirense, Pedro Proença (AF Lisboa)
Marítimo – Benfica, Manuel Mota (AF Braga)
Fonte: RR

"João Capela está de consciência tranquila"


O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), José Fontela Gomes, garantiu nesta segunda-feira que João Capela está de consciência tranquila após dirigir o derby entre Benfica e Sporting.
Jesualdo Ferreira queixou-se da arbitragem e de várias grandes penalidades por marcar. «Já vi algumas imagens e há lances duvidosos, mas é a história de sempre, grita-se para cima dos árbitros aquilo que não se faz em campo.»

«Em minha opinião, o João Capela fez um bom jogo, teve uma boa prestação. São comentários que prejudicam a arbitragem. Falo para todos, para Pinto da Costa como para outros dirigentes, deviam dedicar-se à casa deles, ao foro interno deles, e deixar a arbitragem em paz», acrescentou José Fontela Gomes.

O presidente da APAF já falou com João Capela. «Já falámos e ele está tranquilo. Os árbitros já estão habituados às críticas mas claro que preferíamos que não existissem, que não surgissem polémicas. Tudo seria mais tranquilo mas tiraria alguma paixão ao futebol.»

«Se ele admitiu que errou? Isso não vou comentar. O João Capela está de consciência tranquilíssima em relação ao trabalho que fez», rematou José Fontela Gomes, antes de entrar para uma reunião com o Sindicato de Jogadores.
Fonte: Mais Futebol

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Milorad Mazic nomeado para o Fenerbahçe-Benfica

A UEFA nomeou o sérvio Milorad Mazic para apitar o Fenerbahçe-Benfica de quinta-feira, jogo da primeira mão das meias-finais da Liga Europa.

Esta época o árbitro de 40 anos esteve no Man-United–SC Braga, da fase de grupos da Liga dos Campeões (Grupo H), que os red devils venceram por 3-2. Mazic dirigiu também o triunfo da seleção portuguesa de sub-19 sobre a Geórgia (3-0), em 2010.

Equipa de arbitragem:

Árbitro: Milorad Mažic (SRB)
Árbitro Assistente 1: Milovan Ristic (SRB)
Árbitro Assistente 2: Igor Radojcic (SRB)
Árbitro assistente adicional 1: Danilo Grujic (SRB)
Árbitro assistente adicional 2: Miodrag Gogic (SRB)
Quarto Árbitro: Dalibor Djurdjevic (SRB)

Fonte: Record

Pavel Královec nomeado para o FC Basel - Chelsea FC

O checo Pavel Kralovec vai arbitrar a o jogo entre o FC Basel - Chelsea FC refrente a primeira mão das meias-finais da Liga Europa.

Kralovec, de 35 anos e internacional desde 2005, esteve presente no Benfica-Bayer Leverkusen referente segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa e tambem marcou presenção na vitória do FC Porto em casa frente aos ucranianos do Dínamo de Kiev (3-2), na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Em 2010/11, o árbitro checo, empresário e formado em engenharia, apitou a vitória caseira do Benfica frente aos franceses do Paris Saint-Germain (2-1), também nos 16 avos da segunda competição continental de clubes.

Antes, Kralovec dirigiu em Lisboa o empate entre Sporting e os holandeses do Herenveen (1-1), na edição de 2009/10 da Liga Europa, e a vitória da seleção portuguesa de sub-19 frente à Áustria (2-0), para a fase de grupos do Euro-2007 da categoria.

Equipa de arbitragem:

Árbitro: Pavel Královec (CZE)
Árbitro Assistente 1: Roman Slyško (SVK)
Árbitro Assistente 2: Martin Wilczek (CZE)
Árbitro assistente adicional 1: Radek Príhoda (CZE)
Árbitro assistente adicional 2: Michal Patak (CZE)
Quarto Árbitro: Antonin Kordula (CZE)

Bjorn Kuipers apita Borussia Dortmund-Real Madrid

A UEFA nomeou o árbitro holandês Bjorn Kuipers para o jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões entre Borussia Dortmund e Real Madrid. A partida será disputada em Dortmund na quarta-feira (19H45).

O árbitro de 40 anos já apitou este ano na Liga dos Campeões o jogo entre Barcelona e Paris Saint-Germain a contar para a segunda mão dos quartos-de-final da competição (1-1) .

Equipa de arbitragem:

Árbitro: Bjorn Kuipers (NED)
Árbitro Assistente 1: Sander van Roekel (NED)
Árbitro Assistente 2: Erwin Zeinstra (NED)
Árbitro assistente adicional 1: Pol van Boekel (NED)
Árbitro assistente adicional 2: Richard Liesveld (NED)
Quarto Árbitro: Berry Simons (NED)

Fonte: Record

terça-feira, 23 de abril de 2013

Viktor Kassai apita Bayern-Barcelona


A UEFA nomeou o árbitro húngaro Viktor Kassai para dirigir o jogo da primeira mão das meias-finais da Champions entre Bayern de Munique e Barcelona. A partida será disputada terça-feira em Munique.

Kassai, de 37 anos, é um velho conhecido do Barcelona, uma vez que dirigiu a final da Liga dos Campeões de 2010/11, na qual o clube catalão derrotou o Manchester United.

Equipa de arbitragem:

Árbitro: Viktor Kassai (HUN, photo)
Árbitro Assistente 1: Gyorgy Ring (HUN)
Árbitro Assistente 2: Robert Kispal (HUN)
Árbitro assistente adicional 1: Tamas Bognar (HUN)
Árbitro assistente adicional 2: Mihaly Fabian (HUN)
Quarto Árbitro: Gabor Eros (HUN)

Fonte: Record

domingo, 21 de abril de 2013

Howard Webb castigado com nomeação para jogo da 3.ª divisão inglesa

A vida dá muitas voltas. O ditado é antigo mas serve para explicar a história que de seguida lhe vamos contar. Howard Webb é um dos mais renomados árbitros do Mundo, tendo mesmo apitado, por exemplo, a final do Campeonato do Mundo de 2010, na África do Sul, entre a Espanha e a Holanda. Porém, no campeonato doméstico as coisas parecem não correr da melhor forma ao juiz que vai agora apitar um jogo da 3.ª Divisão.
Em Portugal, ficou célebre uma palavra para caracterizar árbitros que, por este ou aquele motivo, deixam de apitar, em determinada jornada, uma partida: 'jarra'.
Em Inglaterra, pelos vistos, os árbitros continuam a apitar mas num outro escalão. Isso mesmo acontece com Howard Webb que vai, desta forma, ser 'castigado'.
Em causa está a arbitragem de Webb no recente Newcastle x Sunderland (0x3). Por exemplo, os magpies queixaram-se de golo «mal anulado» a Papiss Cissé.
Já o Sunderland manifestou o seu desconforto com dois penalties que, no entender dosBlack Cats, não foram assinalados.
Certo é que a arbitragem do internacional inglês foi analisada e este fim de semana irá apitar o jogo entre o Colchester e Shrewsbury, da terceira divisão.

Fonte: Zerozero

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Duarte Gomes critica "animais mascarados de gente"


O árbitro de 40 anos pronunciou-se sobre a ausência de policiamento nos estádios, que é "um convite para a violência" e "uma carta branca para que se possa insultar, bater, magoar e atacar sem vigia".
O árbitro Duarte Gomes recorreu à sua conta no Facebook para criticar a inexistência de policiamento em muitos dos estádios do futebol português, tendo ainda comparado os adeptos mais conflituosos a "animais mascarados de gente".
"A inexistência de policiamento no espetáculo desportivo que mais adeptos e emoções desperta num povo, mais não é do que um mero convite à violência. Uma carta branca para que se possa insultar, bater, magoar e atacar sem vigia, sem controlo, sem regra", começou por escrever o juiz da AF Lisboa.
"É o desvirtuar pleno duma sociedade que vive com regras mas que permite o caos aos animais mascarados de gente. E os animais têm de facto feito, semanalmente, aquilo que melhor os caracteriza: comportarem-se de forma absolutamente selvagem, irracional e sem consciência", prosseguiu.
"E mais uma vez se adivinha que as decisões de fundo se tomem apenas quando uma verdadeira catástrofe acontecer e alguém inocente perder a sua vida num jogo de bola. Ou talvez não. Porque os árbitros do futebol profissional há muito que estão atentos ao lavar de mãos constante de quem tem elevadas responsabilidades nesta matérias (e são muitos os que podem mudar o rumo das coisas) e, de forma mais adequada, ponderada e estrategicamente alinhavada possível, estão ao lado dos seus colegas e, de um modo geral, ao lado de todos aqueles que querem apenas assistir a um bom jogo de futebol. Sabemos como contribuir para o fim das agressões. Esperamos que os outros também saibam", completou o árbitro de 40 anos, um dos elegíveis para arbitrar o Benfica-Sporting do próximo domingo.

Fonte: DN Desporto

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Esta todos viram... menos o árbitro de baliza!


Lance que mantém o Legia Varsóvia destacado na liderança da Liga polaca gera indignação e coloca em causa a utilidade dos árbitros de baliza.
Aconteceu na Liga polaca e é um lance que está a colocar em causa a "verdade desportiva" no campeonato local.
Durante o jogo entre Wisla Cracóvia e Legia Varsóvia, Artur Jedrzejcyzk fez o golo que acabou por dar a vitória aos visitantes, mas de forma polémica: a bola saiu totalmente do terreno do jogo antes do cruzamento que resultou no segundo golo do Legia, que venceu por 2-1.
A imprensa polaca considera que este foi o lance "mais escandaloso" de que há memória no campeonato local e questiona a utilidade dos árbitros de baliza, até porque este resultado permite ao Legia Varsóvia manter uma vantagem confortável sobre Lech Poznan, que poderia ter caído para, apenas, dois pontos.

Fonte: DN Desporto

terça-feira, 16 de abril de 2013

Árbitros podem parar nas últimas duas jornadas do campeonato

O final da temporada de futebol em Portugal pode ficar marcado por uma nova polémica: os árbitros da primeira categoria ameaçam faltar às duas últimas jornadas, incluindo o clássico F.C. Porto-Benfica, e à final da Taça de Portugal, caso as autoridades não mudem a lei do policiamento.

Em causa, recorde-se, está o facto do Governo não ter voltado atrás na decisão de considerar o policiamento dos campeonatos não profissionais (II Divisão, III Divisão e distritais) não obrigatório, fazendo-o apenas em relação aos campeonatos profissionais: Liga e Liga de Honra.

Ora a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol dá quinze dias para a Federação e o Governo se entenderem quanto ao policiamento nas competições não profissionais, caso contrário promete levar até ao fim a escusa por parte dos árbitros da primeira categoria em dirigir os referidos jogos.

«Houve um esquecimento neste campo, ou seja, houve alteração da lei, que ainda não entrou em vigor, em relação aos campeonatos profissionais, mas esqueceram-se das provas não profissionais, que é onde tem havido mais incidências», disse à TVI o presidente da APAF, José Gomes.

Por isso o árbitro deixa em cima da mesa a possibilidade dos árbitros faltarem às últimas jornadas da Liga. «Essa questão de parar os campeonatos, é uma questão que se pode colocar, obviamente», disse, lamentando que «mais uma vez tenham de ser os árbitros a vir para a frente da luta.»

Fonte: Mais Futebol

Pedro Proença em preparação para o Mundial 2014

Entre terça e sexta-feira, Pedro Proença vai integrar um seminário de preparação para o Mundial2014. O árbitro português estará incluído no grupo de elite, esperançado em voltar a ser escolhido pela FIFA para uma grande competição de seleções. 

«Só em janeiro de 2014, quando a FIFA anunciar os 25 árbitros presentes no Campeonato do Mundo, é que saberemos se pertencemos a esse lote ou não. Tenho esperança e trabalharei, tal como os meus colegas, para que isso aconteça», frisou o árbitro, em declarações à Lusa.

«Vamos ser expostos a testes físicos, psicológicos e de aferição técnica de um nível muito elevado, porque a FIFA quer saber em que estados estão os árbitros neste momento. Esta seleção que engloba 50 equipas de arbitragem e deverá ser reduzida para metade e, como em qualquer outro processo de recrutamento e seleção, só os melhores ficarão».

Nos próximos dias, as equipas de arbitragem conhecerão a tecnologia de golo que a FIFA já testará na Taça das Confederações: o Goal Control GmbH, um sistema em tudo igual ao «olho de falcão». 

Pedro Proença mostra-se convicto que a Seleção Nacional também irá ao Brasil. «O que eu espero, primeiro, é que a seleção portuguesa de futebol esteja no Mundial e, depois, se puder estar acompanhada por uma equipa de arbitragem ficaria satisfeito, e se eu puder integrar esse grupo ainda ficava mais satisfeito». 

sábado, 13 de abril de 2013

Academia de Arbitragem pode ser primeiro passo para profissionalização - Vítor Pereira


O presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Vítor Pereira, admitiu hoje que a Academia de Arbitragem do organismo poderá ser o primeiro passo para a profissionalização da classe.
"Com este novo paradigma formativo, tanto os árbitros como os observadores ficarão melhor qualificados para responder às atuais necessidades do futebol e às expectativas dos adeptos", disse Vítor Pereira, na apresentação da Academia de Arbitragem da FPF, que decorreu hoje em Coimbra.
Em declarações reproduzidas no sítio da FPF, o presidente do CA acrescentou: "A profissionalização surgirá como consequência natural e lógica de todo este processo formativo e de carreira, sendo os árbitros melhor qualificados e tendo novos saberes que os prepara para o mais alto nível competitivo".

Fonte: Expresso

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Artur Soares Dias arbitra jogo na Arábia Saudita


O português Artur Soares Dias vai arbitrar o encontro da 24.ª jornada da 1.ª liga da Arábia Saudita, entre o Al Ta'awoun e o Hajr, no próximo sábado, anunciou esta sexta-feira a Federação Portuguesa de Futebol.

Soares Dias vai ser auxiliado pelos assistentes Rui Licínio Tavares e Nuno Tomás Pereira.

O Hajr e o Ta'awoun ocupam o 12.º e 13.º lugares do campeonato, respetivamente, estão separados por um ponto e a disputar o último lugar que garante a manutenção, a três jogos do final da competição.

Fonte: Record

Árbitro João Capela não altera rotinas por apitar final da Taça da Liga


O árbitro internacional João Capela, que dirige a final da Taça da Liga de futebol, entre o Sporting de Braga e o FC Porto, disse hoje não fez nenhuma preparação específica para a partida de sábado, em Coimbra.
Em conferência de imprensa, no Estádio Cidade de Coimbra, o juiz lisboeta, de 38 anos, salientou que a preparação dos jogos obedece a "rotinas", que não são alteradas em função do mediatismo do encontro.
"A preparação do jogo é sempre igual, seja para uma partida da II Liga entre o penúltimo e o último, ou para um jogo da I Liga ou esta final", afirmou João Capela, que disse não ter ficado surpreendido com a nomeação.

Fonte: Expresso

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Adepto ataca árbitro com vuvuzela (Video)

A vuvuzela é um instrumento omnipresente no futebol da África do Sul, mas pode ser um objeto perigoso. Não só pelo som que produz, irritante para muitos, para também porque pode ser utilizada como «arma».

Foi o que aconteceu no passado sábado, no jogo entre os Kaizer Chiefs e os Golden Arrows. Um adepto invadiu o relvado e agrediu o árbitro com uma vuvuzela, antes de ser detido pelos seguranças.

Veja o vídeo:



Fonte: Mais Futebol

UEFA diz que «arbitragens têm sido excelentes»


Gianni Infantino, secretário-geral do organismo, faz a defesa da prestação dos árbitros nesta edição da 'liga milionária'.

UEFA diz que «arbitragens têm sido excelentes»
A UEFA reagiu hoje às muitas críticas às arbitragens nos últimos jogos da Liga dos Campeões.
A polémica em torno do PSG-Barcelona e do Borussia Dortmund-Málaga atingiu proporções invulgares, o que levou o secretário-geral do organismo, Gianni Infantino, a tomar uma posição pública.
«As arbitragens da Liga dos Campeões têm sido excelentes», afirmou Gianni Infantino, rebatendo as críticas, nomeadamente do Málaga, que pela voz do presidente Nasser Al-Thani falou mesmo em «racismo».
«Se uma equipa perde no minuto 93, é óbvio que há uma grande deceção e podem ser ditas coisas que não o deviam ser», acrescentou Infantino, à margem de uma conferência sobre futebol em Manchester.

Fonte: Sapo Desporto

Balotelli suspenso por três jogos por "boca" ao árbitro

O avançado Mario Balotelli, do AC Milan, foi hoje suspenso por três jogos pelo comité disciplinar da Liga italiana de futebol, dos quais dois por comportamento antidesportivo no final do jogo de domingo com a Fiorentina.

Balotelli, que teria de cumprir um jogo de suspensão por acumulação de cartões amarelos depois do empate com a Fiorentina (2-2), foi suspenso por mais dois jogos pelo juiz desportivo Gianpaolo Tosel, por «comportamento não regulamentar em campo» e por ter «dirigido uma expressão injuriosa a um árbitro assistente» no final da partida.

O internacional italiano vai falhar não só o importante encontro da próxima jornada, com o Nápoles, segundo classificado da liga italiana com quatro pontos de vantagem sobre o Milan, mas também no jogo com o líder, a Juventus, na jornada seguinte.

Fonte: Sapo Desporto

Árbitro Croata apita Benfica em Newcastle


O árbitro croata Ivan Bebek foi o juiz nomeado pela UEFA para dirigir a deslocação do Benfica a Newcastle, quinta-feira, em jogo da segunda mão dos quartos-de-final da Liga Europa, onde as águias chegam com uma vantagem de 3-1, depois do triunfo alcançado em Lisboa, na primeira mão. 
Esta será a terceira vez que Bebek, de 35 anos, vai arbitrar encontros dos encarnados, depois de, em 2007/08, ter estado no empate do Benfica na visita ao Nuremberga (2-2), nos 16 avos-de-final da Taça UEFA. Na mesma fase da competição, mas na temporada anterior, o croata dirigiu a receção das águias ao Dínamo Bucareste, que terminou com um triunfo doo Benfica, por 1-0. Em ambas as eliminatórias arbitradas por Bebek, o Benfica conseguiu o apuramento para os oitavos-de-final. 
Destaque ainda para a nomeação do português Olegário Benquerença para a partida entre o Basileia e o Tottenham de André Villas-Boas, que terminou empatada a 2-2 na primeira mão, em Londres. 
O turco Firat Aydinus vai estar na receção do Rubin Kazan ao Chelsea e o checo Pavel Kralovec no Lazio-Fenerbahçe.
Fonte: Record

Olegário Benquerença apita Basileia - Tottenham


Entre as nomeações dos árbitros para a segunda "mão" dos quartos-de-final da Liga Europa, destaque para um reencontro entre portugueses.
Olegário Benquerença foi nomeado para o duelo entre Basileia e Tottenham, equipa inglesa liderada por André Villas-Boas.
Recorde-se que, em Newcastle, estará o croata Ivan Bebek a dirigir o encontro do Benfica frente aos ingleses.
Liga Europa, 1/4 final:
Rubin vs Chelsea, Fırat Aydınus
Basileia vs Tottenham, Olegário Benquerença
Lazio vs Fenerbahçe, Pavel Kralovec
Newcastle vs Benfica, Ivan Bebek

Fonte: Relvado

Árbitros são presos na Ásia por receberem supostos “favores sexuais”


O árbitro Ali Sabbagh e os assistentes Ali Eid e Abdallah Taleb, todos libaneses, foram presos e acusados formalmente de corrupção nesta sexta-feira. As informações são do governo de Cingapura, onde foi disputado o jogo investigado.
Segundo a Justiça Singapuriana, o trio recebeu "favores sexuais" de três mulheres para alterar o resultado da partida entre East Bengal, da Índia, e Tampines Rovers, da Indonésia, na última quarta-feira. A equipe indiana acabou vencendo, por 4 a 2. Os investigadores não revelaram, no entanto, quem são os corruptores do caso.
Agora, os três homens aguardam uma primeira audiência, marcada para o próximo dia 10, onde poderão entrar com um pedido de fiança. Caso sejam condenados, eles podem pegar até cinco anos de cadeia, além de arcarem com uma multa de US$ 81 mil (cerca de R$ 163 mil) cada um. Ali Eid, um dos assistentes, tinha uma audiência inicial marcada já para esta sexta-feira, mas sofreu um "acidente" na prisão e foi levado a um hospital, onde está sob observação.
O jogo em questão foi disputado pela fase de grupos da Copa da Federação Asiática, um torneio continental que envolve times de "países em desenvolvimento", nas palavras da própria entidade. O East Bengal é o líder do Grupo H, com sete pontos, enquanto o Tampines Rovers ocupa a lanterna, somando apenas um ponto.

Texto escrito em português do Brasil

terça-feira, 9 de abril de 2013

APAF quer policiamento obrigatório antes do final da época


A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) deseja ver em vigor o decreto-lei que obriga ao policiamento nos jogos das competições profissionais, aprovado na quinta-feira, antes do final da presente época desportiva.
José Fontelas Gomes, presidente da APAF, declarou à agência Lusa não querer «que se chegue ao final do campeonato sem o decreto em vigor» até porque a competição está «a entrar numa fase decisiva».

Fontelas Gomes sublinhou que os responsáveis perceberam que a ausência de policiamento «é um problema grave, que pode resultar numa tragédia», escusando-se a comentar uma notícia do Correio da Manhã, segundo a qual os árbitros se «preparam para boicotar as duas últimas jornadas da liga» caso as condições não se alterem.

No entanto, o presidente da APAF reforçou a ideia que que está «semissatisfeito» com o decreto-lei aprovado na sexta-feira em Conselho de Ministros, sobre o qual o presidente da República tem 40 dias para se pronunciar.

«Estamos semissatisfeitos, a nossa luta prende-se com o policiamento em todas as competições, não só o futebol profissional. Preocupa-nos muito mais o futebol não profissional, que é onde temos a maior parte de agressões a árbitros¿, afirmou o dirigente.

As duas competições profissionais de futebol em Portugal, I e II Ligas, terminam no fim de semana de 18 e 19 de maio, sendo que a final da Taça de Portugal se realiza a 26 do mesmo mês.

Na passada sexta-feira, o Conselho de Ministros aprovou «em definitivo» a obrigatoriedade do policiamento em competições desportivas profissionais e a manutenção dos encargos desta ação aos clubes.  
Fonte: Mais Futebol

Ibrahimovic a "dar ordens" ao árbitro... (Video)

As imagens revelam o momento que irritou o Barcelona: o craque do Paris Saint-Germain a dar "ordens" ao árbitro Wolfgang Stark.



O Barcelona podia ter contestado a arbitragem de Wolfgang Stark no jogo com Paris Saint-Germain apontando o facto do primeiro golo francês ter sido alcançado em fora de jogo.

Mas, não. O Barcelona contesta este momento em que as imagens da televisão mostram Ibrahimovic a dizer ao árbitro alemão para que mande Mascherano e Jordi Alba saírem do campo de jogo. "Ordem" que o árbitro acatou.

E qual é o problema? Sucede que os dois jogadores do Barcelona foram, de facto, assistidos no relvado pela equipa médica, mas como eram dois a lei diz que não têm de abandonar o terreno de jogo para depois reentrarem após ordem do árbitro...


Fonte: O Jogo

terça-feira, 2 de abril de 2013

Terreno de Jogo com condições para se realizar um jogo?

Sem comentários...


O Papa Francisco e os insultos aos árbitros...


Já toda a gente sabe que o Papa Francisco é adepto do San Lorenzo de Almagro, histórico clube argentino.
Numa entrevista, agora (re) publicada, o Papa recorda momentos de paixão... fanática:
P - Qual é o seu desporto favorito?
R - Em miúdo, praticava basquetebol. No entanto, gostava de ir ao estádio ver futebol. Iamos todos, a família inteira, mãe incluida, ver os jogos do San Lorenzo, a equipa do nosso amor. Os meus pais eram de Almagro, o bairro do clube.
P - Guarda alguma recordação futebolística em especial?
R - A brilhante campanha que a equipa fez em 1946. Aquele golo de Pontoni merecia um premio Nobel. Eram outros tempos. O máximo que se dizia de um árbitro era "sem vergonha" ou "vendido"... Ou seja, nada, tendo em conta os epitetos de agora...

Fonte: Record

«Discurso antigo com palavras novas», diz presidente da APAF

José Fontelas Gomes, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, comentou as críticas de Bruno de Carvalho sobre Luís Ferreira, o árbitro do Sporting B x Benfica B, e falou em «discurso antigo com palavras novas».

«É um discurso antigo com palavras novas. Não é este o caminho que queremos, até pelo que temos conseguido fazer. A partir de determinado momento conseguimos fazer com que houvesse tranquilidade no futebol português», afirmou José Fontelas Gomes, em declarações à Antena 1.

«É um discurso para escamotear a arbitragem e não é esse o caminho para o futebol português», acrescentou.


Fonte: zerozero