domingo, 31 de maio de 2009

Taça de Portugal: História

A Taça de Portugal comemora, esta temporada, a sua 69ª edição. A prova rainha do futebol nacional desperta paixões e tem um cariz muito próprio. É por isso que a presença no jogo decisivo é um objectivo que, de forma mais ou menos confessa, alimenta as ambições de todos os Clubes que participam na festa da Taça.
Emblemas de maior ou menor projecção, que protagonizaram campeonatos de grande nível ou mais modestos, que militam em diferentes escalões. Todos têm o desejo de chegar, no final, ao palco que se eternizou e que se confunde com a própria história da competição: o Estádio Nacional, no Vale do Jamor, onde se disputaram 56 das 68 Finais.
O SL Benfica é o Clube que soma o maior número de vitórias em Finais da Taça de Portugal. Ao longo de 68 edições, os “encarnados” festejaram o título em 24 das 33 presenças no jogo decisivo. Sporting (15/25) e FC Porto (13/25) seguem os benfiquistas, numa lista de vencedores que engloba mais oito emblemas (Boavista [5], Belenenses [3], Vitória de Setúbal [3], Académica [1], Sp. Braga [1], Leixões [1], Beira-Mar [1] e Estrela Amadora [1]).
Mas a Taça de Portugal que hoje conhecemos não é a mesma que em 1939 deu os primeiros passos. Nessa longínqua época de 1938/39, a Académica festejou o seu primeiro – e até agora único – título na prova, derrotando num lotado Campo das Salésias, em Lisboa, o Benfica, por 4-3. Vivíamos, então, numa época bem distante do actual profissionalismo, que permitia, por exemplo, ao guarda-redes da Briosa, Cipriano, dedicar-se igualmente ao hóquei em patins – tornar-se-ia, em 1947, o guardião da Selecção vencedora do primeiro Mundial da modalidade – e ao avançado “encarnado”, Espírito Santo, ser também um campeão no atletismo, coleccionando recordes nacionais no salto em altura, em comprimento e no triplo salto.
Nas primeiras edições da Taça, a prova era fechada a um restrito lote de 14 Clubes, com as eliminatórias a serem disputadas a duas-mãos. A partir de então, o modelo competitivo foi sendo sucessivamente alterado e adaptado, fixando-se, neste momento, na disputa de eliminatórias decididas a um só jogo, com as meias-finais a discutirem-se em duas partidas. Nesta época participaram um total de 173 equipas, que representam todos os Distritos de Portugal Continental e Regiões Autónomas.
É precisamente esta abrangência e diversidade que empresta um fascínio muito especial à Taça. Esta verdadeira “democratização” competitiva permitiu, por exemplo, que por cinco vezes um clube de escalão secundário atingisse o jogo decisivo: Vitória de Setúbal (1942-43 e 1961-62), Estoril (1943-44), Farense (1989-90) e Leixões (2001-2002), sem que no entanto nenhum tenha logrado vencer o desejado troféu.
As surpresas são, em boa verdade, parte da essência da Taça de Portugal. A glória, mesmo que efémera e limitada à continuidade em prova, faz incidir as atenções sobre emblemas de menor dimensão. O Tirsense de 1948-49 terá sido o primeiro verdadeiro “tomba-gigantes” da prova, ao afastar (2-1), logo na ronda inaugural, o Sporting dos “cinco violinos”, mesmo que os “jesuítas” tenham caído na eliminatória seguinte, com uma pesada derrota (1-5) no Algarve, diante do Lusitano de Vila Real de Santo António.
Clique aqui para conferir o quadro do historial das Finais da Taça de Portugal.
in: FPF

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Jorge Sousa: Árbitro do ano para Rádio Renascença

Jorge Sousa, árbitro do Porto de 33 anos, é o juiz do ano para a RR.
Assim determinou a classificação, apurados que estão os resultados de todos os jogos da Liga Sagres, que mereceram cobertura dos jornalistas e comentadores da Renascença.
Jorge Sousa dirigiu 17 jogos no principal campeonato, com destaque para o Benfica 1 - FC Porto 1, realizado logo na segunda jornada.
Os árbitros aguardam agora pela classificação final da FPF, que vai determinar subidas e descidas, bem como um posicionamento tendo em vista a nova temporada. Ainda assim, Jorge Sousa em declarações a Bola Branca disse estar "totalmente tranquilo".
O árbitro da Associação do Porto fala igualmente em nome de uma classe sempre colocada em causa, fazendo votos que a próxima época possa ser "melhor para todos".
In: RR

Bruno Paixão em jogo para o Mundial 2010

A equipa de arbitragem lusa nomeada para actuar no encontro entre Ucrânia e Cazaquistão, a contar para a fase de qualificação do Campeonato do Mundo África do Sul 2010, será dirigida por Bruno Paixão.
O juíz de Setúbal será coadjuvado por José Ramalho e Serafim Nogueira, enquanto árbitros assistentes, e por João Ferreira, na condição de quarto-árbitro.
O encontro está agendado para o dia 10 de Junho, em Kiev, pelas 20h00 (locais).

in: FPF

Às vezes é mesmo verdade que os árbitros estão lá a mais...

Olegário e Jorge Sousa foram os árbitros com mais presenças na Liga Sagres

Veja o quadro de jogos dirigidos por cada árbitro na Liga Sagres:

Rui Costa, Vasco Santos e Luís Reforço "campeões" da Liga Vitalis

Veja a estatística dos jogos realizados por cada árbitro na Liga Vitalis:

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Busacca e a Final da Champions

O árbitro suíço Massimo Busacca, de 40 anos, vai ter a honra de dirigir a final da UEFA Champions League entre o FC Barcelona e o Manchester United FC na noite desta quarta-feira e mostra-se ansioso pelo apito inicial da partida.
Busacca – que já dirigiu encontros de ambas as equipas no passado, incluindo a meia-final da temporada passada entre as duas equipas – falou ao site uefa.com durante os seus preparativos para o jogo:
Como se sente a poucas horas do início de um jogo como este?
Bastante emocionado. Desde que cheguei já tive oportunidade de sentir o Stadio Olimpico. É incrível, é como um sonho. Vai ser fantástico quando se concretizar, pois não se pode ambicionar nada melhor do que arbitrar uma final da Champions League entre o Barcelona e o United.
Terça-feira teve oportunidade de treinar no relvado do estádio. Prepara-se sempre dessa forma?
Não alterei nada quanto à minha rotina habitual na preparação para este jogo. Se atingi o nível que tenho hoje, foi porque estive bem até aqui. Mudar a minha preparação habitual seria excessivo. Terça-feira realizei uma pequena sessão de treino no estádio para respirar um pouco de ar, ver o relvado, experimentar as minhas chuteiras. É algo muito importante de fazer antes de qualquer encontro.
Até que ponto é importante ter dirigido já encontros destas duas equipas no passado?
Conheço a forma de jogar das duas equipas de olhos fechados. Praticam ambas bom futebol e gostam de ter a posse de bola. Vou ter de me concentrar não apenas em seguir a bola, mas também em tentar antecipar qualquer movimento repentino que ocorra numa área importante do relvado, de forma a poder julgar de forma correcta situações mais complicadas.
A sua família vai estar no estádio?
A família é muito importante se queremos atingir determinado nível. Um árbitro tem de fazer muitos sacrifícios e ter uma boa situação familiar é crucial para isso. Estou muito orgulhoso e feliz por ir ter a minha família no estádio para assistir a este grande jogo.
Quando foi quarto-árbitro na final de Glasgow, em 2003, sonhava dirigir você mesmo uma final?
Não creio. Não era tão ambicioso como sou hoje. Costumava viver um dia a seguir ao outro, sem fazer demasiados planos. Levava este trabalho muito a sério, mas sei agora que, se queremos atingir determinado nível, temos de estabelecer objectivos para nós mesmos. Nessa ocasião ainda estava a aprender com árbitros mais experientes que eu, mas agora é diferente. São necessários objectivos ambiciosos, porque a concorrência é muito apertada.
Qual é a principal diferença de arbitrar jogos entre estrelas como Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi e entre jogadores de divisões inferiores?
No relvado tem de se respeitar todos os jogadores. Obviamente, eles praticam um futebol espectacular e é preciso proteger esse tipo de jogadores. Contudo, sempre que apito, para mim é sempre a "Equipa A" contra a "Equipa B", "Jogador A" frente ao "Jogador B". Respeito e tento ser respeitado por todos, sem ter em atenção os nomes dos jogadores.
Qual é o seu desejo para a final?
Espero que seja um grande jogo, em que o maior vencedor seja o futebol, pois vão estar milhões de pessoas a assistir. Espero que seja um encontro disputado com muito respeito entre os jogadores e entre jogadores e árbitros. Temos a oportunidade de enviar uma importante mensagem para todos os que vão estar a assistir ao desafio.

Árbitros profissionais devem arrancar no início da época

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional espera ter árbitros profissionais em campo já na próxima temporada, através de experiências piloto, e elogia o trabalho de Vítor Pereira na Comissão de Arbitragem.
Em entrevista à RTP N, o presidente da LPFP revela que espera ter árbitros profissionais em campo no arranque da nova temporada."A questão da profissionalização da arbitragem está pronta. O objectivo é procurar que na próxima época tenhamos já experiências piloto. Vítor Pereira tem feito um trabalho extraordinário", afirma.
Questionado se mantém a confiança no presidente da Comissão de Arbitragem da Liga depois da forte contestação dos clubes, especialmente depois da final da Taça da Liga, Hermínio Loureiro responde de forma positiva.
"O Vítor Pereira é a pessoa mais qualificada da arbitragem em Portugal. É muito importante para a Liga Portuguesa de Futebol Profissional ter alguém com as responsabilidades e com a experiência que Vítor Pereira tem, fruto do seu trajecto enquanto árbitro, mas também do seu relacionamento internacional. Mantenho a minha total confiança nele", frisa.
In: RTP

Nomeação para Final do Campeonato Nacional da II Divisão

O Campeonato Nacional da II Divisão conhecerá o seu epílogo já no próximo dia 30 de Maio (sábado), pelas 17h00.
O encontro será disputado entre as formações do GD Chaves e CD Fátima, no Estádio Municipal de Águeda.
A equipa de arbitragem deste encontro será dirigida por Jorge Tavares (AF Aveiro) que contará com Raúl Válega (AF Porto), na condição de quarto-árbitro.
Aos nossos colegas desejamos Boa Sorte neste importante jogo das suas carreiras.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Paulo Costa é o árbitro da final da Taça de Portugal

Paulo Costa é o árbitro escolhido pela Federação para apitar a final da Taça de Portugal, marcada para o próximo domingo, no Jamor. O juiz portuense vai dirigir a partida entre o F.C.Porto e o Paços de Ferreira, duas equipas da sua associação, com o auxilio de Bertino Miranda e João Santos. Artur Soares Dias será o quarto árbitro.
Em reacção à nomeação, o internacional mostrou-se satisfeito com a confiança do Conselho de Arbitragem. «Antes de mais, esta nomeação representou um voto de confiança por parte de quem dirige a arbitragem, facto que me responsabiliza ainda mais, mas que muito agradeço», declarou ao site da FPF o juiz de 43 anos.
Paulo Costa não escondeu a felicidade pela sua designação para o encontro e aproveitou para deixar uma mensagem aos finalistas. «Gostaria de deixar uma palavra às equipas que vão participar nesta final, desejando que saibam abrilhantar esta grande festa, dando mostras do seu espírito de desportivismo e sã convivência. Aos adeptos, desejo que desfrutem deste dia singular e que dêem a sua contribuição para que o dia seja verdadeiramente inesquecível», concluiu o árbitro nortenho.
F.C. Porto e o Paços de Ferreira decidem a Taça de Portugal a partir das 17h00 de domingo, 31 de Maio.

Colóquio “Recrutamento e Motivação na Arbitragem”

Numa organização conjunta da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo e do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Beja, realiza-se no próximo dia 30 de Maio (sábado), pelas 15 horas no Centro Cultural Manuel da Fonseca de Ferreira do Alentejo, o colóquio “Recrutamento e Motivação na Arbitragem”.
O evento tem como oradores: Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem da LPFP; João Capela, Árbitro da 1ª Categoria da LPFP e José Pratas, ex. Arbitro Internacional.
O Colóquio será moderado por Carlos Pinto, jornalista do Jornal Correio Alentejo.


in: Radio Pax

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Suíço Massimo Busacca apita final da Liga dos Campeões

O árbitro suíço Massimo Busacca foi nomeado pelo Comité de Arbitragem da UEFA para dirigir a final da UEFA Champions League entre Manchester United FC e FC Barcelona, esta quarta-feira, no Stadio Olimpico, em Roma.
Equipa suíça
Busacca, de 40 anos e natural de Monte Carasso, no sul do país, numa região da Suíça onde se fala italiano, terá como auxiliares os compatriotas Matthias Arnet e Francesco Buragina. O quarto árbitro vai ser Claudio Circhetta, também helvético.
Experiência
Busacca é árbitro internacional desde 1999 e apitou 77 jogos das competições europeias até ao momento. Desse lote, 32 são referentes à UEFA Champions League, seis dos quais no decorrer da presente época. Entre outros, arbitrou a segunda mão dos quartos-de-final entre FC Porto e United, no Porto, bem como o encontro da segunda mão dos oitavos-de-final, entre Panathinaikos FC e Villarreal CF, em Atenas. Também esteve presente na final da edição 2006/07 da Taça UEFA, disputada entre o RCD Espanyol e o Sevilla FC, em Glasgow.
Jogos de selecções
Director de uma empresa e hábil esquiador, Busacca também arbitrou vários jogos entre selecções ao mais alto nível, incluindo a meia-final do UEFA EURO 2008™ entre a Alemanha e a Turquia, e o desafio dos oitavos-de-final do Mundial de 2006 entre Argentina e México.

in: UEFA

Carlos Xistra nomeado para Torneio de Toulon

O árbitro Carlos Xistra e os árbitros assistentes, Alfredo Braga e Venâncio Tomé, foram nomeados para estar presentes no 37º Torneio Internacional de Toulon que vai ser disputado entre os dias 3 e 12 de Junho de 2009.
in: FPF

Olegário Benquerença em formação para o Mundial 2010

O árbitro internacional luso, Olegário Benquerença, foi convocado pela FIFA para participar no terceiro seminário de preparação para o Mundial2010. A acção de formação decorrerá de 2 a 5 de Junho, na África do Sul.
O juíz leiriense já marcou presença em vários seminários organizados pela FIFA, desde que o processo de selecção de árbitros começou no final de 2006. Os critérios de selecção incluíram testes médicos, psicológicos, físicos e técnicos, bem como as prestações dos árbitros em jogos internacionais. O mesmo processo será usado para a selecção final, que deverá ocorrer no início de 2010.

In: FPF

Sandra Bastos em Curso da UEFA na Alemanha

A aveirense Sandra Bastos, irá estar presente no Curso da UEFA para Árbitras Internacionais, a realizar entre os dias 6 e 9 de Junho de 2009, em Frankfurt (Alemanha).
In: FPF

Márcia Pejapes e Olga Almeida em Torneio Internacional

A árbitra, Márcia Pejapes, e árbitra assistente, Olga Almeida, foram nomeadas para dirigir alguns dos jogos do Grupo 4 do Mini Torneio Feminino da UEFA, a realizar entre os dias 4 e 11 de Junho em Malta.
O grupo 4 é composto pelas formações de Malta, Bulgária, Letónia e Luxemburgo.
In: FPF

domingo, 24 de maio de 2009

Alterações às Leis de Jogo 2009/10

A FPF divulgou as alterações às Leis do Jogo que serão aplicadas, segundo instrução do IFA Board, a partir da próxima época.
A alteração mais significativa surge à Lei XI - Fora-de-Jogo, sendo bem mais uma interpretação que passa a letra de lei do que propriamente uma alteração. Assim, relembrando o que se passou no Holanda-Itália do Campeonato da Europa: Qualquer jogador que sai do terreno de jogo sem autorização do árbitro, considera-se, para efeitos de fora-de-jogo, como se estivesse sobre a linha de baliza.
Clique na imagem para aceder ao Comunicado Oficial da FPF.

Exames de Promoção aos Quadros de Observadores da FPF

Realizam-se hoje os Exames de Promoção aos Quadros de Observadores de futebol de Onze e Portuguesa de Futebol.
A todos os que vão realizar estes exames, RefereeTip deseja boa sorte.

sábado, 23 de maio de 2009

Melhor árbitro 2008/2009: Vote no(s) seu(s)(s)

Participe! Vote nesta sondagem!
Eleja aquele que para si foi o melhor árbitro na época 2008/2009.

Exames de promoção aos quadros de Árbitros Assistentes e Femininos da FPF

Realizam-se hoje os exames de promoção à 2ª Categoria de Árbitros Assistentes e ao Quadro Nacional Feminino da Federação Portuguesa de Futebol.
A todos os que vão estar a "lutar" pela subida de categoria, RefereeTip deseja boa sorte.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Jorge Sousa fala sobre as qualidades de um árbitro

Árbitro número um na época passada, Jorge de Sousa falou esta quinta-feira no V Congresso Internacional de Futebol, a decorrer na Maia nas instalações do ISMAI.
Jorge de Sousa falou durante 15 minutos sobre as qualidades necessárias a um bom árbitro, confessando que sente o maior prazer do mundo em dirigir um jogo de futebol.
"Se um árbitro conseguir, perante um treinador ou qualquer outro agente, ser dono do seu nariz, serei muito mais aceite e estará andado meio caminho para que tudo corra bem", referiu o árbitro internacional.
"Podemos enganar os outros mas não nos conseguimos enganar a nós próprios", afirmou, dizendo que o mais importante é a preparação a nível psicológico.
Descontraído, Jorge Sousa acabou por adiantar que antes das partidas pede aos elementos da sua equipa que não tenham medo e para serem fortes.
À despedida, o portuense ainda teve tempo para destacar que nenhum árbitro gosta de ver o seu trabalho criticado e muito menos de ser capa de jornal pelos piores motivos, no dia seguinte ao jogo que apitou.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Collina privilegia intuição e valoriza árbitros portugueses

O privilégio à intuição do momento, o trabalho de casa, as novas tecnologias e o valor da arbitragem portuguesa foram alguns dos temas abordados hoje em Lisboa pelo antigo árbitro italiano de futebol Pierluigi Collina.
Num seminário subordinado ao tema "Liderança e Tomada de Decisões sob Pressão", Collina, considerado um dos melhores árbitros de sempre, defendeu que os juízes devem sempre acreditar na sua intuição para a tomada de uma decisão imediata.
"Não penses demasiado, se começares a pensar encontras várias razões para não tomar a decisão, não sigas demasiado a cabeça, decide com base na intuição, a intuição vem da qualidade, é o que digo sempre aos árbitros italianos", afirmou.
Collina garantiu conhecer bem a arbitragem nacional e discordou da ideia de que os juízes portugueses não têm capacidade para dirigir jogos em grandes competições internacionais.
"Participei em vários torneios com Vítor Melo (Pereira). Não há poucos árbitros portugueses em grandes torneios", disse, explicando que as grandes competições têm um número restrito de vagas.
Collina deu o exemplo de Olegário Benquerença, um dos internacionais portugueses, que qualificou como "um árbitro conceituado na Europa", para reforçar o valor da arbitragem nacional.
O árbitro que dirigiu a final do Mundial2002 considerou essencial uma boa preparação antes dos jogos, para conhecer as equipas, e defendeu a importância do juiz conseguir sempre fazer entender as suas decisões: "mesmo que alguém discorde, tem de compreender".
Lembrando a sua condição de membro do Comité de Arbitragem da UEFA, Collina manifestou-se, a título pessoal, favorável à introdução de novas tecnologias no futebol.
"Tenho a mesma opinião que tinha em 1997. Não éramos contra a introdução de algo que pudesse ajudar, desde que a decisão não desvalorize a qualidade", referiu.
Na opinião de Pierluigi Collina, o árbitro nunca deve tentar apagar um erro, beneficiando a equipa contra o qual o cometeu.
"Não acho que seja inteligente duplicar um erro. Compensar não ajuda. Cometer erros é normal. A melhor maneira de lidar com os erros é esquecê-los", afirmou.
O antigo árbitro italiano garantiu nunca ter recebido "ordens" de "lobbies" ou de responsáveis superiores, e respondeu à questão com outra questão: "Você é o árbitro, entra em campo e decide em função do que alguém lhe diz. Ficará satisfeito por ter tomado uma decisão que o envergonhe? Pensa que os árbitros são masoquistas e ficam felizes por tomar decisões que os envergonhem?"
No seminário, organizado pela Primavera BSS e Optimus Negócios, Collina defendeu que as mulheres devem chegar à arbitragem de alto nível se tiverem qualidade e não por quotas de paridade.
"Acho que se uma mulher merecer estar no topo, a chance deve ser-lhe dada, mas não entendo que a oportunidade seja dada apenas porque é uma mulher. É uma questão de qualidade", referiu.
In: O Jogo

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Cantalejo quer despedida em grande

Luis Medina Cantalejo espera que a final desta quarta-feira da Taça UEFA seja o encerrar adequado para a sua carreira de árbitro internacional, tendo confidenciou ao uefa.com: "Vai ser um dos encontros que permanecerá para sempre na minha memória, de uma forma muito positiva".
Boas recordações
O juiz espanhol de 45 anos vai despedir-se das suas funções de árbitro internacional no final desta temporada, e o frente-a-frente entre FC Shakhtar Donetsk e Werder Bremen, que vai dirigir esta quarta-feira, em Istambul, representará o adeus a uma carreira repleta de emoções. "Há alguns, poucos, jogos que nunca esquecerei: os três Real Madrid - Barça que apitei, todos os jogos que dirigi no Campeonato do Mundo da Alemanha, em especial os quartos-de-final entre França e Brasil; as duas finais da Taça de Espanha que arbitrei e, claro, como poderia esquecer o 4-4 entre o Chelsea FC e o Liverpool FC, em Stamford Bridge? Irei também recordar para sempre esta final da Taça UEFA, que representará a minha despedida, ao fim de tantos anos de trabalho".
Estado de espírito ideal
Apesar de ter já o adeus ao apito no horizonte, Cantalejo não irá deixar que tal afecte a sua concentração no Estádio Sükrü Şaracoğlu e, juntamente com os seus assistentes - Jesús Calvo Guadamuro, Roberto Díaz Pérez Del Palomar e o quarto-árbitro Alfonso Perez Burrull –, afirma-se determinado a entrar em campo com o estado de espírito indicado para dirigir um encontro desta envergadura. "Antes de um jogo destes, tentamos descontraír ao máximo", explicou. "Conversamos um pouco e tentamos treinar as nossas técnicas de comunicação entre árbitros, árbitros-assistentes e quarto-árbitro. Colocamos um pouco de música a tocar e tentamos relaxar durante algum tempo, pois não vale a pena deixar a ansiedade crescer. Precisamos apenas de estar bem preparados, porque um jogo de futebol é sempre como uma lotaria: um pequeno incidente pode acontecer a qualquer momento e é fundamental manter a compostura quando tal ocorrer, de forma a tomar a decisão correcta".
Nervos de aço
Árbitro internacional desde 2002, com 45 encontros das competições europeias no seu currículo, Cantalejo acredita que a experiência é crucial para dirigir os grandes jogos. "Um árbitro de topo necessita de ter uma personalidade forte", referiu. "Ao fim de 26 anos na arbitragem, entro para os jogos bem preparado e nada nervoso. Tenho a capacidade de me concentrar totalmente antes do jogo. Sei o que estou a fazer. Sei que estou preparado e que a minha equipa é a melhor. Já estive presente em grandes competições, como o Campeonato do Mundo, a UEFA Champions League e jogos da Taça UEFA, e não me lembro de estar nervoso antes de qualquer desses compromissos".
Sob controlo
As duas equipas, contudo, poderão não ter a mesma compostura que o árbitro, e Cantalejo está apostado em garantir, desde o apito inicial, que os jogadores não se deixem levar pelos nervos. "Se mantivermos o nosso nível e controlarmos o jogo desde o seu início, podemos, aos poucos, ir soltando as rédeas, mas os jogadores necessitam de saber que é o árbitro quem manda no jogo e não a comunicação social, treinadores, ou eles próprios. A partir daí, se os futebolistas nos compreenderem e se conquistarmos o seu respeito, podemos começar a dar-lhes alguma liberdade, para que o encontro se desenvolva naturalmente".

In: UEFA

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Parabéns e Obrigado Luís Figo

RefereeTip homenageia um dos atletas do nosso futebol que será sempre recordado como um exemplo de profissionalismo e um marco na história do nosso futebol.
Luís, parabéns pela tua carreira e Obrigado pelo futebol que nos deste.

Árbitro espanhol na final da Taça UEFA

O árbitro espanhol Luis Medina Cantalejo foi o escolhido pelo Comité de Arbitragem da UEFA para dirigir a final da Taça UEFA, na próxima quinta-feira, entre o FC Shakhtar Donetsk e o Werder Bremen, no Estádio Şükrü Saracoğlu.
Equipa espanhola
Cantalejo será assistido na final de Istambul por três compatriotas. Jesús Calvo Guadamuro e Roberto Díaz Pérez del Palomar serão os árbitros assistentes, enquanto Alfonso Perez Burrull desempenhará as funções de quarto árbitro.
Juiz experiente
O juiz Medina Cantalejo nasceu há 45 anos em Sevilha, é casado e tem três filhos. É internacional desde 2002, tendo dirigido 45 jogos da UEFA ao longo da carreira. Esta época arbitrou seis jogos da UEFA Champions League, com destaque para o embate da segunda mão dos quartos-de-final entre o Chelsea FC e o Liverpool FC, em Stamford Bridge, e o desafio dos oitavos-de-final entre o FC Internazionale Milano e o Manchester United FC, em Itália.
in: UEFA

Árbitro aplaudido por 17 mil pessoas

O norueguês Tom Henning Ovrebo, árbitro da controversa meia-final da Liga dos Campeões que acabou com a eliminação do Chelsea ante o Barcelona, espera apitar no próximo Campeonato do Mundo na África do Sul, admitiu hoje.
Segundo o tablóide norueguês “Verdens Gang”, Ovrebo, 42 anos, é um dos 13 átrbitros europeus na corrida para arbitrar os encontros do próximo Mundial. “O objectivo é estar presente na África do Sul”, disse o juiz depois de ter participado no primeiro encontro – uma partida do campeonato da Noruega – depois da meia-final da Champions do dia 6 de Maio. No seu regresso, Ovrebo foi aplaudido por mais de 17 mil espectadores.
“A FIFA não me disse que estaria de fora por isso não vejo nenhuma razão para acreditar que não vou”, disse ainda.
Seguindo os conselhos da UEFA, Ovrebo recusa-se a falar do jogo Chelsea-Barcelona, disputado em Londres.Para os jogadores do Chelsea, foi ele o culpado pela eliminação da equipa londrina por não ter marcado vários penáltis a favor dos “blues”. No final foi perseguido por vários jogadores da casa, entre eles Michael Ballack e Didier Drogba, e recebeu ameaças de morte após o encontro.

sábado, 16 de maio de 2009

Um erro de arbitragem surreal...

Já lá vão uns anitos desde que isto aconteceu mas veja como foi possível a este árbitro não considerar um golo válido!!! (1 min. e 10 seg.)

terça-feira, 12 de maio de 2009

Collina em Portugal para falar de "Liderança sob pressão"

Pierluigi Collina, considerado até hoje o melhor árbitro de sempre, estará em Portugal no dia 21 para ensinar a liderar sob pressão. A conhecida figura do futebol internacional é o orador principal convidado pela Optimus Negócios e pela Primavera Academy, da Primavera BSS, para falar de "Liderança e Tomada de Decisão sob Pressão" para uma plateia de responsáveis empresariais, no Centro de Congressos de Lisboa, entre as 10 e as 12:00 horas de quinta-feira da semana que vem.
Pierluigi Collina traz a esta conferência a experiência dos relvados na decisão sob pressão. Na apresentação que vai fazer no Centro de Congressos de Lisboa, irá destacar "capacidades fundamentais para a gestão dos negócios e das equipas, mostrando como conseguiu ser durante anos considerado pelos seus pares e pelas equipas que apitou o melhor árbitro do mundo".
Liderança, trabalho em equipa, gestão de conflitos e cumprimento das regras são os tópicos que o ex-árbitro vai utilizar para mostrar o que existe em comum entre a actividade de um árbitro e de um gestor. Autor do livro "As Minhas Regras do Jogo. O que o Futebol me Ensinou sobre a Vida", Pierluigi Collina defende que o respeito pelas regras é um dos valores fundamentais da vida e que a chave para se obter respeito e êxito, independentemente da área de actividade, passa pela preparação e dedicação ao trabalho, sendo esta regra válida tanto no desporto como na actividade empresarial. Licenciado em economia, desempenhou o cargo de consultor financeiro até se dedicar totalmente à actividade de árbitro, carreira que exerceu durante 30 anos, até 2005.
O seminário com Pierluigi Collina enquadra-se no ciclo de Executive Seminars 2009, iniciativa conjunta da Primavera BSS e da Optimus Negócios. Este ciclo visa potenciar, em condições especiais, "a evolução e as capacidades de gestão e de inovação do tecido empresarial português, através da formação em técnicas de gestão inovadoras adquiridas pelo contacto com gurus de renome nacional e internacional em diferentes áreas da gestão". E vem no seguimento da aposta da Primavera BSS "na qualificação em gestão do tecido económico nacional através da realização de Executive Seminars", que em 2008 "reuniram cerca de 2.000 participantes em torno de gurus" como Lopes dos Santos, Philip Kotler, Richard Denny, Rowan Gibson e Saldanha Sanches.

in: Oje

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Curso de Candidatos a Árbitro em Santarém

Ranking de Fair-Play da FIFA

A Noruega foi a vencedora do prémio de «fair play» da UEFA para a época 2008/09 e ganhará um lugar na primeira eliminatória de qualificação da nova Liga Europa graças a esse estatuto. Dinamarca e Escócia, respectivamente segundos e terceiros, terão igual prémio.
Cada país deverá agora indicar um representante, à partida aquele que tiver ficado melhor classificado no «ranking» nacional de «fair play».
A UEFA divulgou esta segunda-feira o «ranking» final da época e Portugal surge no meio da tabela, em 23º lugar entre 45 países contabilizados para a lista, que apenas contempla Federações que contabilizem mais de 30 jogos.
A tabela é elaborada pela UEFA de acordo com critérios como jogo positivo, respeito pelo adversário, respeito pelo árbitro, comportamento do público e dos intervenientes, bem como os cartões e expulsões, em todas as competições tuteladas pelo organismo europeu, a nível de clubes e selecções.

in: MaisFutebol

domingo, 10 de maio de 2009

Opinião: O episódio que faltava provocar no nosso futebolzinho...

RefereeTip é um blog sobre arbitragem. Procuramos divulgar todas as notícias desta actividade de forma imparcial sem confrontações ou provocações para com alguém.
No entanto não nos sentimos obrigados a deixar de manifestar a nossa opinião sincera relativamente a atitudes que envolvam árbitros e outros agentes do futebol.
Esclarecido isto, vimos manifestar a nossa solidariedade para com o homem e colega árbitro Duarte Gomes que, no jogo Sporting - V. Setúbal deste fim de semana, viveu um episódio "à futebolzinho português".

As imagens que estão a ser "promovidas" mostram uma parte dos acontecimentos... a parte em que o nosso colega reagiu às provocações de que estava a ser alvo. Quantos de nós aceitaríamos estar a levar com provocações a 10 cm da nossa cara até decidirmos por termo a essa situação?...
O que não está a ser divulgado são as imagens e sons da primeira parte dos acontecimentos... a parte em que o outro interveniente aproveita o momento de passagem do árbitro pela baliza (situação recorrente no aquecimento dos árbitros mas que deverá ser repensada) para chutar à baliza, em nossa opinião, num claro acto de provocação e de incitamento ao conflito e as palavras deste mesmo técnico dirigidas à equipa de arbitragem antes da reacção do Duarte Gomes.
Portugal conhece o árbitro e dele tem uma imagem positiva (dentro do que é possível ter de um árbitro).
RefereeTip conhece bem o árbitro, exemplo de comportamento e de conduta na arbitragem portuguesa. Conhecemos também bem o homem, cuja humidade, saber estar e honestidade fazem dele também um exemplo na sociedade.
É a este homem e amigo que queremos manifestar a nossa solidariedade e apoio neste episódio que apenas não vemos acontecer mais vezes porque os árbitros têm o bom senso de não reagir às muitas provocações de que são alvo. Provocações regulares que têm apenas por objectivo a busca do protagonismo fácil ou criação de conflitos condicionadores do trabalho dos árbitros.

Ainda o Chelsea - Barcelona... mas com música

Reacção de Ballack à última decisão controversa do árbitro. Com música e humor...

Não esqueça! Vote na sondagem para o Melhor Árbitro 2008/2009

Participe! Vote nesta sondagem!
Eleja aquele que para si foi o melhor árbitro na época 2008/2009.

sábado, 9 de maio de 2009

Mais um caso de arbitragem... virtual!

Parece que o pessoal dos videojogos não está a gostar muito do realismo do jogo PES2009. Vejam o porquê...

O árbitro não assinalou a grande penalidade... como acontece por vezes no futebol a sério!

João Ferreira com claque no Benfica - Trofense de hoje

Acha que é impossível um árbitro de futebol ter uma claque de apoiantes? Então desloque-se hoje ao estádio da Luz e verá um grupo organizado de 30 pessoas a apoiar o árbitro do Benfica-Trofense, João Ferreira.
A partir das 17h30 será possível observar a claque numa das bancadas do recinto das 'águias'. Pelo menos deste sector João Ferreira não irá ouvir os habituais assobios, insultos ou impropérios normalmente dirigidos pelos adeptos aos árbitros.
Depois dos inúmeros casos polémicos que têm acompanhado as últimas jornadas da Liga e da 'chuva' de críticas aos juízes das partidas, o árbitro setubalense irá sentir algum apoio das bancadas. Isto, claro, se os 30 elementos da claque forem suficientemente barulhentos...
A iniciativa de apoiar o árbitro partiu de uma conhecida marca de refrigerantes, que pretende tornar realidade algumas das coisas que os portugueses julgam só ser possível em sonhos.

Sugestão: Blog do NAF Soure

RefereeTip convida-o a conhecer mais um espaço de um Núcleo na blogoesfera. Trata-se do Blog do Núcleo de Árbitros de Futebol de Soure. Clique na imagem.

Curso de Arbitragem em Leiria


sexta-feira, 8 de maio de 2009

Bola de papel ajuda a decidir acesso à final da Taça UEFA

Quem acha que o Chelsea teve azar com o árbitro na meia-final da Liga dos Campeões, ou com o golo que sofreu nos últimos instantes da partida com o Barcelona, não sabe o que é azar. Azar é ser afastado de uma final europeia por causa de uma bola de papel atirada para o relvado pelo público. E foi exactamente isso que aconteceu ao Hamburgo, no segundo jogo da meia-final da Taça UEFA.
Aos 83 minutos, num lance aparentemente inofensivo e que parecia controlado por Michael Gravgaard, defesa dinamarquês do Hamburgo, uma bola de papel, atirada das bancadas para dentro do relvado desviou a trajectória da bola de jogo, levando Gravgaard a ceder involuntariamente um pontapé de canto [vídeo em baixo].
Diego cruzou para a área, o português Hugo Almeida desviou ao primeiro poste e Baumann acabou por fazer o 3-1, decisivo na vitória e no apuramento do Bremen para a sua primeira final da Taça UEFA. O resultado final do encontro, realizado em Hamburgo, foi de 3-2 contra a equipa da casa que ganhara o jogo da primeira mão, por 1-0, mas que acabou por ser eliminada devido à regra dos golos marcados fora.
Tragédia (do Hamburgo) ou comédia (para o Bremen), certo é que o protagonismo da bola de papel não passou despercebido aos repórteres de uma televisão alemã que acabaram por entregá-la ao treinador do Bremen, Klaus Allofs. E, segundo o técnico, depois de um papel tão decisivo, a bola de papel merece ir para as montras do Bremen. "Vou levá-la comigo. Vai para o museu do clube e vai ter um lugar especial", afirmou Allofs, antigo internacional alemão. Com essa decisão, acaba por gorar-se a possibilidade de a bola de papel ser vendida no “site” de leilões online eBay, com a receita a reverter a favor de projectos de solidariedade. Uma hipótese que chegou a ser aventada, segundo noticia o tablóide alemão “Bild”.
O Werder Bremen defronta a 20 de Maio os ucranianos do Shakhtar Donetsk na final da Taça UEFA, em Istambul, Turquia.

Nota de Esclarecimento: Para sermos rigorosos e atendendo ao que dizem as Leis de Jogo, esta bola de papel deveria ter sido considerada como um elemento estranho e, portanto, o jogo deveria ter sido interrompido e recomeçado com uma bola ao solo no local deste contacto.

Celebrações do 30º aniversário da APAF

Na 860ª Reunião de Direcção da APAF, realizada no dia 8 de Maio na sua sede, foi deliberado que o 30º aniversário da Associação Portuguesa de Futebol terá como actividades comemorativas as seguintes:
- No dia 12 de Maio celebrar-se-á Missa em memória dos associados e amigos falecidos, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora dos Anjos, na Avenida Almirante Reis junto à sede da APAF;
- no dia 22 de Maio, o tradicional Jantar convívio com as entidades convidadas e os Árbitros que recebem o emblema de 25 anos de sócio da APAF, na Quinta Particular de Santo António da Barôta, em Queluz;
- no dia 29 de Maio, o Colóquio ´A ARBITRAGEM DISTRITAL NO NOVO ENQUADRAMENTO JURÍDICO´ com programa a definir, no Distrito de Aveiro.

in: APAF

Acção de Formação Específica de Elite para Árbitros de Futebol

O Departamento de Formação da empresa “ QUEST - Soluções para o Desporto ” (www.quest.com.pt) vai organizar em Portugal a 1ª edição da Formação Específica de Elite para Árbitros de Futebol.
Para o efeito, foram criteriosamente seleccionados 6 (seis) módulos de conhecimento que nos parecem mais adequados para o exercício das funções associadas à Arbitragem de Elite:
I Módulo – Organização Institucional do Futebol (6 horas)
II Módulo – Coaching e Liderança (6 horas)
III Módulo – Obrigações Fiscais e Legais do Árbitro de Futebol (3 horas)
IV Módulo– Etiqueta, Protocolo, Ética e Deontologia Profissional (3 horas)
V Módulo - Gestão da Comunicação e Relação com os MEDIA (6 horas)
VI Módulo – Habilidades e competências do Árbitro de Elite (6 horas)
Tendo em vista a determinação do melhor horário para a leccionação deste curso, a QUEST pede aos árbitros interessados que preencham o documento em anexo e envie para o email: rbalbeira@quest.com.pt.
Anexo - 1ª edição Formação Específica de Elite para Árbitros de Futebol

UEFA recomenda silêncio ao árbitro do Chelsea-FC Barcelona

A UEFA recomendou hoje ao norueguês Tom Ovrebo, que arbitrou o jogo Chelsea-FC Barcelona, da segunda mão da meia-final da Liga dos Campeões de futebol, que se mantivesse em silêncio até à conclusão do inquérito em curso.
O organismo máximo do futebol europeu resolveu proceder a um inquérito na sequência dos incidentes ocorridos durante e após o jogo, no qual o árbitro norueguês foi o principal protagonista, devido a várias decisões controversas que motivaram enérgicos protestos dos jogadores do Chelsea e dos seus dirigentes.
"A UEFA pediu ao sr. Ovrebo para não fazer quaisquer declarações à imprensa sobre as decisões que tomou durante o jogo e os acontecimentos que ocorreram no final daquele", explicou um porta-voz da federação norueguesa, Roger Solheim.
O árbitro norueguês é acusado pelo Chelsea de não ter apitado três penaltis a seu favor, o que suscitou protestos vigorosos dos jogadores londrinos, em particular Ballack, depois de ter rematado contra o braço de Touré na grande área já em período de compensações, e Drogba, este já no final da partida.
A arbitragem de Tom Ovrebo suscitou uma onda de indignação em Inglaterra, da qual a imprensa britânica fez eco, além das ameaças de morte que o juiz norueguês recebeu após o jogo. Segundo o antigo árbitro internacional inglês Graham Poll, em declarações à imprensa britânica, Tom Ovrebo teve de deixar Inglaterra sob escolta policial.
in: O Jogo

José Ramalho e Vasco Santos no Apuramento do Campeonato da Europa “Sub-19”

O árbitro assistente de Vila Real, José Ramalho e o árbitro do Porto, Vasco Santos, foram nomeados para actuar no Torneio de Apuramento para o Campeonato de Europa “Sub19”.
O Torneio irá realizar-se entre os dias 23 e 28 de Maio, no distrito de Santarém.As funções a desempenhar são as seguintes:
Árbitro Assistente: José Carlos Neves Ramalho
4º Árbitro: Vasco António Moreira Santos
in: APAF

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Hoje: Benquerença no Shakhtar Donetsk - Dínamo Kiev (Taça UEFA)

O árbitro internacional Olegário Benquerença encontra-se nomeado para dirigir hoje ao final da tarde (17h30 na SportTV) o jogo Shakhtar Donetsk - Dínamo Kiev da 2ª mão das meias-finais da Taça UEFA.
O árbitro leiriense far-se-á acompanhar pelos árbitros assistentes José Cardinal e Bertino Miranda, sendo o quarto árbitro, Jorge Sousa.

Uma noite infeliz...

Tom Henning teve ontem uma noite manifestamente infeliz no jogo Chelsea - Barcelona das meias-finais da Liga dos Campeões... Pode acontecer a qualquer um!
Parece que os árbitros portugueses não são os únicos que erram...