quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Para acabarmos o ano com uns sorrisos...

Nomeações da 13ª Jornada da Liga Sagres e Liga Vitalis


Pedro Henriques de fora, como o próprio já esperava

Pedro Henriques já contava não ser contemplado nas nomeações da Comissão de Arbitragem da Liga para a jornada do próximo fim-de-semana, encarando a decisão como uma «forma de protecção» do árbitro e do futebol.
«Ainda não tenho conhecimento da nota que tive no jogo. Se tiver sido positiva, e como o frisson que houve em torno da minha arbitragem foi tão grande, muito provavelmente, como forma de protecção da minha pessoa e do futebol, o mais certo seria a Comissão de Arbitragem não me nomear; se porventura a nota tiver sido negativa, a CA terá aplicado a norma de fazer parar o árbitro durante uma a duas jornadas», comentou Pedro Henriques, em declarações à Renascença.
«Independentemente da minha nota, outra coisa não seria de esperar e, acima de tudo, aceito sempre o critério», prosseguiu o juiz lisboeta. «Talvez por ser militar defendo muito as estruturas hierárquicas e a máxima do “manda quem pode e obedece quem deve”, numa perspectiva.

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

APAF sem candidatos...

O prazo para a entrega de listas para os órgãos sociais da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) terminou ontem, sem que qualquer candidato tenha avançado - nem mesmo Paulo Paraty, que recentemente se assumira como tal. O anúncio do ex-internacional portuense fez recuar Luís Guilherme, primeira escolha da classe, e provocou um mal-estar que estará na origem do vazio que obriga a uma segunda convocatória. Olegário Benquerença, presidente da Assembleia Geral da APAF, estima que o processo eleitoral possa ser concluído "durante o mês de Fevereiro" e, apesar de lamentar este atraso, não ficou surpreendido. "A grande maioria dos árbitros gostaria de ver Luís Guilherme à frente dos destinos da APAF. Perante o que é conhecido da disposição de Paulo Paraty, Luís Guilherme não avançou e agora verifica-se que Paulo Paraty se limitou a atirar tiros de pólvora seca", concluiu o internacional de Leiria.
Contactado por O JOGO, Paulo Paraty não quis comentar o assunto,António Sérgio, presidente da APAF, manifestou a esperança de que o adiamento permita o "consenso entre as várias sensibilidades, a fim de se escolherem as melhores pessoas para os melhores lugares", numa alusão à alteração da representação da classe na AG da Federação, que alarga a seis elementos a representação dos juízes.

in: O jogo

Uma equipa inteira (e mais alguns) atrás de um árbitro

A época natalícia é aproveitada, em Espanha, para a realização de alguns jogos particulares com as selecções regionais. Foi o caso da selecção da Extremadura, que defrontou o Perú na cidade da Cáceres, num jogo que terminou em ambiente pouco festivo.
Tudo porque, nos últimos minutos da partida, o árbitro decidiu assinalar uma grande penalidade, no mínimo polémica, a favor da selecção da Extremadura, que perdia por duas bolas a uma. Os jogadores peruanos não gostaram nada da decisão e fizeram uma aproximação intimidatória ao árbitro, que começou a recuar, a recuar, até ao lado contrário do campo. Às tantas já toda a equipa do Perú estava atrás do árbitro, com alguns jogadores da Extremadura também na «molhada». Pouco depois as coisas lá acalmaram, com três jogadores peruanos expulsos, e a Extremadura fez o empate de grande penalidade. Um jogo disputado bem dentro do espírito natalício, portanto.



In: Mais Futebol

sábado, 27 de dezembro de 2008

Vêm aí os árbitros profissinais...

Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, prevê que apenas um primeiro grupo reduzido de árbitros experimente a profissionalização na temporada 2009/10 e aponta a redução do actual quadro de 25 para 22 árbitros.
Vítor Pereira referiu nomeadamente: ´Vamos trabalhar no sentido de existir um primeiro grupo de árbitros profissionais, mas haverá que esperar pela versão final do texto do novo regime jurídico das federações, porque há enquadramentos e normativos que têm que ser tidos em conta. Assim que isso ocorrer, vamos encetar a parte final dos aspectos logísticos e operacionais para começar a experiência no terreno o mais rapidamente possível... O actual quadro de 25 árbitros e de 52 assistentes era para um contexto de 18 equipas por campeonato. Houve a redução para 16 equipas e não se acompanhou essa medida com a redução do quadro de árbitros e assistentes e a sua adequação ao número de jogos que agora se disputam. Necessáriamente haverá que passar para um grupo de 22 árbitros e 44 assistentes...”.

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Presidente da APAF em defesa dos árbitros

António Sérgio, presidente da APAF, acha que se não existirem condições o melhor é parar
Pedro Henriques falou em “muita confusão com ofensas à equipa de arbitragem”, ontem, no túnel da Luz, após o Benfica-Nacional. Duarte Gomes fez uma adenda ao relatório por causa de alegados problemas no parque de estacionamento do Estádio do Dragão, após o Porto-Marítimo. A Comissão Disciplinar da Liga vai analisar relatórios do árbitro, delegados e polícia, porque há uma pretensa agressão ao motorista que transportou a equipa de arbitragem.
Os problemas nos túneis, estão a preocupar os árbitros. A Associação Portuguesa de árbitros, defende uma greve, caso não esteja, reunidas no futuro, as condições mínimas de segurança para os árbitros, nos túneis de acesso aos balneários.
A medida drástica é admitida em Bola Branca, pelo presidente da APAF, António Sérgio.De resto, a segurança dos árbitros nos túneis, é assunto que também será levado pela APAF, á Assembleia da República, no âmbito da discussão da lei da violência nos estádios de futebol.
António Sérgio espera que a Comissão disciplinar da Liga actue em conformidade sobre os acontecimentos nos túneis da Luz e do Dragão.Sobre os acontecimentos no túnel da Luz, o treinador do Nacional, Manuel Machado, disse esta tarde a Bola Branca que há matéria para a Comissão Disciplinar actuar.
Manuel Machado, nesta entrevista a Bola Branca, acha injusto dizer-se que o Benfica não ganhou ao Nacional, porque o árbitro não validou o golo da polémica aos 92 minutos… Durante o jogo, o Benfica não teve mais oportunidades que o Nacional. O treinador lembra que as do Nacional, foram as mais flagrantes. E quanto ao golo, Manuel Machado reafirma que Miguel Vitor jogou com a mão. Logo, Pedro Henriques analisou bem, ao não validar o golo. O treinador do Nacional da Madeira, mesmo depois da análise feita pelos especialistas de arbitragem dos órgãos de informação, reforça a ideia de golo bem invalidado.
E o presidente da APAF, António Sérgio, sobre o golo não validado, dá a entender que Pedro Henriques acertou na decisão, e que os jogadores, deveriam jogar melhor e marcar mais golos.O árbitro Pedro Henriques no final da partida, já no túnel, expulsou Nuno Gomes, por palavras dirigidas pelo jogador do Benfica à equipa de arbitragem. O Benfica já fez saber que se reserva no direito de agir criminalmente contra a equipa de arbitragem, considerando que Nuno Gomes não falou com os juízes de campo.
A APAF apoiará o árbitro, lamentando que seja questionada a honestidade de Pedro Henriques.

In: Renascença

Mestre Campos homenageado

O antigo árbitro internacional Joaquim Campos foi uma das personalidades premiadas pela Câmara Municipal de Lisboa na cerimónia de apresentação do futuro Museu Nacional do Desporto.Campos recebeu a medalha de mérito municipal ao ouro, manifestando-se “orgulhoso e recompensado” com a distinção.

In: Apito Bejense

Mestre Joaquim Campos recebe Medalha de Mérito Municipal

A Câmara Municipal de Lisboa, atribuiu a Medalha Municipal de Mérito, Grau Ouro a Joaquim Fernandes de Campos no dia 14 de Novembro de 2007. Esta será entregue hoje, 23 de Dezembro, às 11 horas no Pavilhão Carlos Lopes em Lisboa.
Ao nosso amigo e mestre Joaquim Campos os nossos parabéns por esta justa e merecida homenagem!

CJ decidiu ilibar três árbitros da AF Porto

O Conselho de Justiça da FPF já decidiu alguns dos 60 processos pendentes, entre os quais o de três árbitros da AF Porto que se encontravam suspensos desde Julho deste ano. Hélder Lamas, Ivan Vigário, da 2ª categoria, e Cipriano Oliveira, dos distritais, foram ilibados pelo CJ da FPF, podendo assim retomar a actividade, desde que tenham feito os cursos de aperfeiçoamento, o que não é o caso, por exemplo, de Ivan Vigário.
O caso deste árbitro é em tudo semelhante ao de Rui Silva, árbitro da 1ª categoria, que ainda aguarda por uma decisão do órgão presidido por Sousa Dinis.O árbitro de Vila Real foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da FPF por não ter mencionado no relatório de jogo que tinha recebido e recusado ofertas, em ouro, de dirigentes de clubes.
Ao que O JOGO apurou, o CJ da FPF ainda não analisou este caso, sendo provável que venha a ser decidido no princípio de 2009.
É também expectável que, por ser semelhante ao de Ivan Vigário, a decisão seja favorável ao árbitro transmontano.
A suspensão de Hélder Lamas ficou a dever-se a uma condenção por cumplicidade num contacto entre António Henriques, ex-vice-presidente do CA da FPF, e o seu ex-chefe de equipa, Leonel Moreira.
Seis meses de pesadelo"Terminou um pesadelo de seis meses e que me dá mais força para procurar chegar à 1ª categoria". A confissão é de Hélder Lamas, um dos árbitros ilibados pelo CJ da FPF, "feliz por ser reposta a verdade". O mesmo sentimento tinha Ivan Vigário que, ao contrário de Hélder Lamas, terá que fazer as provas físicas e teóricas a 17 de Janeiro para recomeçar a arbitrar.
in: O Jogo

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Para já... apenas, Paraty

A APAF (Associação Portuguesa da Árbitros de Futebol) tem eleições marcadas para dia 16 de Janeiro de 2009, sendo que os candidatos que pretenderem concorrer têm de apresentar as suas listas até dia 29.
Até agora, o único candidato que se perfila é o ex-árbitro Paulo Paraty, que abandonou a actividade na última época. Refira-se que Paulo Paraty já desempenhou funções de presidente da Assembleia Geral da APAF no mandato que antecedeu o dos actuais órgãos sociais, cujo presidente da direcção é António Sérgio.
Paraty é, pois, um elemento que conhece bem a associação que lidera os árbitros portugueses e o único, para já, que parece disposto a presidi-la.

Duarte Gomes em jogo particular Suíça - Bulgária

A convite da Federação Suíça de Futebol, o árbitro Duarte Gomes (AF Lisboa) e os árbitros auxiliares José Ramalho (AF Vila Real) e Sérgio Pimenta (AF Madeira) foram nomeados para actuar no jogo particular entre Suíça e Bulgária.
A partida será disputada no dia 11 do próximo mês de Fevereiro.

in: FPF.pt

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Árbitro do Uzbequistão apitará final do Mundial de Clubes

A Fifa anunciou nesta sexta-feira o árbitro que comandará a final do Mundial de Clubes deste ano, partida entre Manchester United, de Inglaterra, e LDU, do Equador, que acontece neste domingo, na cidade japonesa da Yokohama. A responsabilidade ficará por conta de Ravshan Irmatov, do Uzbequistão.
O juiz uzbeque já comandou a partida entre Pachuca e Al Ahly, do Egito, nos quartos-de-final do torneio, quando a equipa mexicana venceu por 4 a 2, em prolongamento. Neste confronto, mostrou quatro cartões amarelos para a equipa africana, enquanto a equipa vencedora da taça dos Campeões da Concacaf teve apenas um.
O árbitro da partida mais importante do torneio no Japão vem de um centro pouco conhecido do futebol mundial, mas que está em expansão.
O Manchester United chegou à final do Mundial de Clubes deste ano depois de vencer o Gamba Osaka, do Japão, por 5 a 3, numa movimentada partida em Yokohama na última quinta-feira. No dia anterior, os equatorianos da LDU haviam tido mais dificuldade para bater o Pachuca por 2 a 0 em Tóquio.
A disputa do terceiro lugar da competição mundial entre Pachuca e Gamba Osaka - que acontecerá no mesmo local será comandada pelo árbitro chileno Pablo Pozo.

Nomeações FPF para os jogos dos dias 19 a 21 de Dezembro

Consulte aqui as nomeações da Federação Portuguesa de Futebol para os jogos a realizar nos dias 19 a 21 de Dezembro.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

A pressão da profissionalização...

Vítor Pereira, reuniu-se no passado sábado em Leiria com mais de meia centena de árbitros e árbitros assistente da Liga Profissional.
Esta reunião serviu sobretudo de balanço do primeiro terço do campeonato e para perceber o que está a ser cumprido relativamente aos objectivos traçados e tentar encontrar formas de melhoria.O presidente dos árbitros portugueses, tem gerido um orçamento na Liga de Clubes, que inclui formação.O projecto mais mediático é a profissionalização dos árbitros portugueses, que no início desta época foram confrontados com a questão simples se estão ou não disponíveis para serem profissionais? Será que o dinheiro investido na formação dos árbitros em Portugal está a ser bem aplicado e a ter os resultados que Vítor Pereira esperava? A pressão rápida e sem consistência, do projecto para o profissionalismo, que Vítor Pereira quer que os árbitros concordem, estará a perturbar a arbitragem? Vai confirmar-se que o regabofe classificativo final dos árbitros, obedece a uma classificação previamente planeada ou tratada? O afastamento do presidente dos árbitros, nos momentos difíceis, está a contribuir negativamente na classe?Serão questões que o presidente da Comissão de Arbitragem deverá colocar a si próprio, pois poderá perceber, que a forma como tem gerido o sector, abriu a porta, para julgarem que o treinador do Sporting tinha razão naquilo que diz e pela janela entrarão outros clubes no futuro.Certo é que, o presidente da Comissão de Arbitragem, sabe que não pode suscitar duvidas, desilusão e desânimo, naqueles que, quer queira ou não, estão inseridos no principal escalão da arbitragem portuguesa e na Liga de Clubes. Terá a reunião de sábado passado em Leiria, com todos os árbitros, mais uma vez atenuado tudo? Espero bem que sim…

In: Bola na Area

Pedro Proença hoje em acção na Taça UEFA

Pedro Proença entrará hoje, pelas 19h45, em acção no jogo entre Tottenham e Spartak Moscovo, a contar para a 5ª Jornada da fase de grupos da Taça UEFA.
Nesta partida, que terá lugar no White Hart Lane (Londres), contará, ainda, com José Cardinal, Tiago Trigo - na condição de árbitros assistentes - e Vasco Santos, como quarto-árbitro.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Aguentar a pressão não é para todos...

O futebol pode ser traumatizante. Que o diga Roberto García, árbitro da segunda mão da final do Torneio Abertura do México, que o Toluca ganhou ao Cruz Azul, nas grandes penalidades. Depois de ter visto o seu trabalho ser fortemente criticado, o árbitro decidiu aceitar a ajuda de uma psicóloga.
«Não vai acabar o mundo por causa de um ou dois erros. O Roberto García é persistente e vai superar isto. Temos uma psicóloga, para que tome as decisões mais acertadas», disse Aaron Padilla, presidente da comissão de arbitragem da federação mexicana.
Entre as críticas feitas a Roberto García, a mais dura prende-se com um lance de alegada grande penalidade cometida sobre um jogador do Cruz Azul, que teve mesmo de ser hospitalizado.

João Ferreira...chegou o reforço de Inverno

O major/árbitro João Ferreira regressou, ao fim de seis meses, de uma missão de paz da ONU, no Líbano.
O internacional setubalense é o grande reforço de Inverno da Comissão de Arbitragem da Liga, tanto mais que por impedimentos profissionais só estará apto para a competição a partir de Janeiro.
Após 180 dias no Médio Oriente – João Ferreira esteve no Sul do Líbano, numa zona fronteiriça com Israel –, o árbitro português não se coíbe de confessar que foi “algo penoso". "Para além das saudades da família e do País – nunca estive tanto tempo fora –, há ainda o facto de nos encontrarmos numa zona de onde, por inerência da missão que estávamos a cumprir, não podíamos sair. Ou seja, eram 7 dias e 24 horas após 24 horas sem sair do mesmo sítio, o que em termos mentais é desgastante e duro. A verdade é que não podíamos sequer sair para tomar um café, porque na zona onde nos encontrávamos arriscávamo-nos a ser alvos de ataques terroristas”.
Mas para João Ferreira houve ainda uma parte gratificante nesta missão. “A população é carente, mas compreende muito bem a nossa missão, isto é, que estamos ali para os ajudar. Têm os portugueses em muito boa conta.”
O juiz confessa que teve “todo o apoio do CA da Liga, que se manteve em contacto permanente por mail”, assegurando ainda que durante os 6 meses da missão se treinou regularmente e não ganhou peso. João Ferreira tem agora de fazer os testes físicos e escritos (obrigatórios) e depois estará à disposição da FPF, Liga e UEFA.

in: Record

Pedro Henriques defende tese de mestrado

Pedro Henriques, árbitro de Lisboa que iniciou a actividade em 1990/91, apresenta hoje a tese com vista à obtenção do grau de Mestre em Gestão da Formação Desportiva, com o tema "O treino da tomada de decisão do árbitro de futebol".
Este é mais um passo importante na carreira de um árbitro que é tenente-coronel e cuja mulher é preparadora-física dos árbitros e instrutora da UEFA.
A cerimónia está marcada para as 14h30 e tem lugar no salão nobre da Faculdade de Motricidade Humana, em Lisboa.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Árbitro austríaco dirige Benfica - Metalist para Taça UEFA

O árbitro austríaco Bernhard Brugger foi hoje nomeado para dirigir o jogo com o Metalist, relativo à última jornada da fase de grupos da Taça UEFA, que se disputa quinta-feira, a partir das 19.45 horas, no Estádio da Luz. Brugger terá como árbitros assistentes os compatriotas Norbert Schwab e Markus Mayr, enquanto o também sueco Oliver Drachta desempenhará as funções de quarto árbitro.
Recorde-se que os encarnados estão obrigado a vencer a equipa ucraniana por 8-0 e esperar pelo empate entre Olympiacos e Hertha de Berlim, em Atenas, para lograrem a qualificação para os 16avos-de-final da Taça UEFA.

In: A Bola

domingo, 14 de dezembro de 2008

O futebol também vale pelos erros dos seus executantes!!!

As reuniões com a Comissão de Arbitragem

A recente reunião entre a Comissão de Gestão do Belenenses e Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, é um bom exemplo de uma certa atitude e forma de estar que continua sem se alterar no futebol português.
Todos os anos acompanhamos o mesmo filme, interpretado pelos mais diversos intérpretes em nome dos mais diversos clubes: a minha equipa foi prejudicada pelo àrbitro, logo vou falar com a Comissão de Arbitragem.
Invariavelmente, esta reunião acontece, e também invariavelmente nada transparece de significativo, que nos deixe concluir que algo vai mudar, não só na qualidade das arbitragens como também na forma de os dirigentes reagirem aos maus trabalhos dos árbitros. É um filme monótono, repetitivo, e pelos vistos inócuo. Fogo de vista, que na maior parte das vezes terá apenas como relativo mérito fazer esquecer os maus resultados em prol de uma alegada perseguição (?) dos árbitros.
Nesta época desportiva vamos ver isto acontecer mais vezes, e aposto que com os mesmos episódios. Porque, com algum bom senso e cabeça fria, ninguém pensará que é possível, numa reunião, o presidente da Comissão de Arbitragem garantir que os árbitros não voltarão a falhar; assim como também não é possível um treinador garantir a absoluta eficácia dos seus jogadores.

Autor: JOAQUIM SEMEANO
In: Jornal Record

sábado, 13 de dezembro de 2008

Crónica de José Leirós sobre a arbitragem portuguesa

Aqui divulgamos a mais recente crónica do ex-árbitro José Leirós, publicada no Blog Bola na Área:

Afinal há mercado de Inverno
Hoje Vitor Pereira reuniu-se com cerca de 60 árbitros em Leiria.
Este encontro, que vou primeiro deixar os jornalistas divulgarem nos seus jornais, serviu sobretudo de balanço do primeiro terço do campeonato e para perceber o que está a ser cumprido relativamente aos objectivos traçados e tentar encontrar formas de melhoria para os que não estão a ser alcançados.
As declarações de Vítor Pereira, sobre a inexistência de um “mercado de Inverno” que lhe permitisse reforçar o seu grupo de árbitros, também foram abordadas em Leiria.
Não posso ir ao mercado de Inverno substituir este quadro de árbitros. Com esta frase, Vítor Pereira, acabou por confirmar aquilo que todos afirmam, a má qualidade dos árbitros portugueses e colocando em causa o quadro de árbitros de 1ª categoria.
Ao mesmo tempo, o presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, voltou a ziguezaguear, tendo afirmações opostas em tão pouco tempo de mandato.
Se as feridas entre os principais árbitros e o presidente não estavam completamente saradas, agora volta o desconforto de todos para com o líder.
Quando assumiu a liderança da arbitragem, somente um por cento dos árbitros e ex-árbitros poderiam não concordar com a atribuição do cargo ao ex-árbitro internacional, que fez história na arbitragem portuguesa.
Ficou a esperança reforçada, quando afirmou que a arbitragem era a 33ª equipa da Liga.
Domingo a domingo, vê-se todos os treinadores a defender ou repreender os seus jogadores, convocando ou afastando, mas justificando sempre a decisão. O afastamento do presidente dos árbitros, não dando a cara pela sua equipa nos momentos difíceis, está a contribuir negativamente para a instabilidade na classe? Esta questão, ficou paradoxalmente com resposta na semana do jogo Sporting- FC Porto, após estas declarações graves de quem lidera o especifico sector da arbitragem. Vítor Pereira, não só não veio em conferência de imprensa, dizer o que pensava sobre a arbitragem de Bruno Paixão, como também não justificou porque o deixava de fora das nomeações. Quando falou, não foi para discordar daquilo que Paulo Bento proferiu sobre um árbitro FIFA e sobre toda a arbitragem portuguesa, preferindo manter o silêncio sobre esse tema. Um verdadeiro soco, no seu próprio estômago, resolvendo o mal-estar provocado junto de alguns dos juízes hoje da seguinte forma; “Falámos nisso e, ao contrário do que tinha dito, há ‘mercado de Inverno: fomos ao mercado e acolhemos aqui o major João Ferreira, que acabou de vir do Líbano, um reforço importante de Inverno e que é muito bem recebido. E estamos a aguardar um outro reforço, que seria bem-vindo, o nosso árbitro Rui Silva, que está impedido por motivos regulamentares. Esperamos que o Conselho de Justiça rapidamente resolva o problema para termos um segundo reforço que Inverno que muita falta nos faz”, conclui Vitor Pereira.

Vítor Pereira: "Ser árbitro em Portugal é muito difícil!"

O presidente da Comissão de Arbitragem (CA) da Liga de futebol, Vítor Pereira, considerou hoje em que “ser árbitro em Portugal é muito difícil”, devido à “cultura mediterrânica” e a “algum défice de educação”.
Em Leiria, onde a CA reuniu com os árbitros do quadro principal, Vítor Pereira reconheceu melhorias na arbitragem dos jogos do primeiro terço dos campeonatos, mas lembrou as dificuldades estruturantes com que a classe se debate. “Ser árbitro em Portugal é muito difícil e cada vez mais os árbitros têm essa percepção. Os árbitros sabem que estão num jogo e que são protagonistas de um espectáculo desportivo, muito emocional do ponto de vista das pessoas que amam os seus clubes”, defende o presidente do CA, lamentando as críticas que “ultrapassam o factor desportivo e entram por aspectos de ordem pessoal e da honorabilidade dos árbitros”. A dificuldade de ser árbitro em Portugal, “como em Espanha, Itália, Grécia e Turquia”, acontece porque “temos uma cultural mediterrânica, muito apaixonada e vibrante, com algum défice de educação que permite que as pessoas insultem e passem da reacção ao jogo a outros exercícios de cidadania. Isso faz com que o árbitro português tenha de ter um conjunto de instrumentos pessoais que outros árbitros do norte da Europa não têm de ter”.
Vítor Pereira minimizou por isso a importância das críticas persistentes, como as do treinador do Sporting, Paulo Bento: “Naturalmente que as temos em conta, mas não nos merecem mais atenção do que a que deve ter num contexto de 160 jogos. O nosso trabalho rege-se não por casuísmos, mas por programas e planos de forma muito tranquila. Essas abordagens muito específicas têm a importância e o impacto que têm”.
O encontro dos árbitros em Leiria - onde estiveram cerca de 60 juízes, faltando apenas os que apitam hoje jogos da Taça de Portugal - serviu sobretudo de balanço do primeiro terço do campeonato e “para perceber o que está a ser cumprido relativamente aos objectivos traçados e tentar encontrar formas de melhoria para os que não estão a ser alcançados”. Entre as melhorias, Vítor Pereira destaca os ganhos do tempo útil de jogo, que subiu aproximadamente oito por cento em relação a épocas anteriores. “Isso deve-se ao facto dos árbitros tentarem não apitar por tudo e por nada e ter havido menos entradas das equipas médicas, porque há menos jogadores a fingirem lesões. Isso é mérito dos treinadores e da sua liderança”. Igualmente ao nível das entradas violentas há melhorias nos campeonatos profissionais, registando-se “menos agarrões e empurrões dentro das áreas”, melhor condição física e mobilidade no terreno de jogo por parte dos árbitros e “evolução no entendimento do que é a lei da vantagem enquanto conceito e na sua aplicação no terreno de jogo”. Contudo, há ainda aspectos a melhorar: “Entendemos que ainda houve algumas entradas violentas que não foram vislumbradas pelas equipas de arbitragem e há situações de cooperação entre equipa de arbitragem que não é eficaz. Extraímos conclusões que permitem nos centros de treinos trabalhar no sentido que em próximas oportunidades a eficácia seja maior”, disse o presidente do CA, reconhecendo ser “possível ir mais longe”. “Esta época começámos a direccionar os nossos objectivos no contexto do jogo e da actividade em si mesma. Pensamos que no final o resultado será positivo”, acrescentou.
As declarações de Vítor Pereira, sobre a inexistência de um “mercado de Inverno” que lhe permitisse reforçar o seu grupo de árbitros, também foram abordadas em Leiria, resolvendo o mal-estar provocado junto de alguns dos juízes: “Falámos nisso e, ao contrário do que tinha dito, há ‘mercado de Inverno’: fomos ao mercado e acolhemos aqui o major João Ferreira, que acabou de vir do Líbano, um reforço importante de Inverno e que é muito bem recebido. E estamos a aguardar um outro reforço, que seria bem-vindo, o nosso árbitro Rui Silva, que está impedido por motivos regulamentares. Esperamos que o Conselho de Justiça rapidamente resolva o problema para termos um segundo reforço que Inverno que muita falta nos faz”, afirmou Vítor Pereira, referindo-se ao árbitro de Vila Real, suspenso no âmbito do processo Apito Dourado.

in: O Jogo

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Árbitros nomeados para os "oitavos" da Taça de Portugal

O árbitro Olegário Benquerença, que chega do Qatar na madrugada de sábado, vai dirigir sábado à noite o encontro dos oitavos-de-final da Taça de Portugal, entre o Leixões e o Benfica, segundo e primeiro classificados do campeonato, respectivamente.
O tricampeão nacional, FC Porto visita o Cinfães, o sobrevivente da III divisão, numa partida com arbitragem do lisboeta João Capela.
Para o jogo entre os vitórias, de Setúbal e Guimarães, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) designou o árbitro portuense Artur Soares Dias, enquanto o Trofense - Nacional vai ser dirigido por Duarte Gomes, de Lisboa.

OITAVOS-DE-FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL:
- Sábado (13 Dez):
Cinfães - FC Porto, João Capela (Lisboa)
Naval - Portimonense, Rui Costa (Porto)
E. Amadora - O. Moscavide, Hugo Miguel (Lisboa)
Leixões - Benfica, Olegário Benquerença (Leiria)
- Domingo (14 Dez):
Atlético Valdevez - Santa Clara, Cosme Machado (Braga)
Trofense - Nacional, Duarte Gomes (Lisboa)
Paços de Ferreira - Vizela, Lucílio Baptista (Setúbal)
Vit. Setúbal - Vit. Guimarães, Artur Soares Dias (Porto)

Nomeações FPF para jogos dos dias 13 e 14 de Dezembro

Consulte aqui as nomeações da Federação Portuguesa de Futebol para os jogos a realizar nos dias 13 e 14 de Dezembro.

Razões pelas quais dizem que é mais fácil apitar na UEFA...

A UEFA multou dois jogadores do Lyon, Cris (15 mil euros) e Juninho (10 mil), por terem deliberadamente provocado o árbitro do jogo com a Fiorentina – da Liga dos Campeões e realizado no dia 25 de Novembro – a mostrar-lhes cartões amarelos.
Ambos cumpriram um jogo de castigo nesta quarta-feira, frente ao Bayern, mas estão agora disponíveis para actuar nos “oitavos”.

Um exemplo ao qual cá no burgo devemos estar atentos... apenas para bem do nosso desporto!

UEFA satisfeita com a experiência de 5 árbitros

O director de comunicação da União Europeia de Futebol (UEFA), William Gaillard, qualificou ontem de “positiva” a experiência de uma equipa de arbitragem constituída por cinco elementos, realizada durante o Europeu de sub-19.
“O que nos foi apresentado mostrou-se muito positivo e existem poucos inconvenientes. A principal vantagem passa pela tomada de decisões mais precisas, pois o árbitro principal pode socorrer-se dos dois suplementares”, disse Gaillard.
O director de comunicação da UEFA explicou que vai enviar ao International Board, órgão que rege as leis do jogo, um relatório sobre a experiência realizada durante o Campeonato da Europa de sub-19, disputado no Chipre, em Novembro.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Pedro Proença no Tottenham - Spartak Moscovo para Taça UEFA

Pedro Proença foi nomeado para arbitrar o jogo entre Tottenham e Spartak Moscovo, a contar para a 5ª Jornada da fase de grupos da Taça UEFA, do próximo dia 18 de Novembro (quinta-feira) pelas 19h45.
O encontro, que terá lugar no White Hart Lane (Londres), contará, ainda, com José Cardinal, Tiago Trigo - na condição de árbitros assistentes - e Vasco Santos, como quarto-árbitro.

In: fpf.pt

Bulgária - Ministério Público acusa presidente da comissão de arbitragem de viciação de resultados

O Ministério Público acusou o antigo presidente da Comissão da Arbitragem da federação da Bulgária de futebol Borislav Alexandrov de corrupção, no âmbito de uma rede de viciação de resultados na primeira divisão búlgara.
O procurador Boryana Betsova afirmou que Alexandrov é acusado de pressionar árbitros, com o intuito de manipular o resultado em sete jogos da primeira divisão búlgara.
Alexandrov demitiu-se do cargo na Federação Búlgara de Futebol em Setembro, na sequência das acusações de alegada combinações de resultados.
Betsova anunciou ainda que o antigo árbitro e dirigente da Federação Búlgara de Futebol Ivan.
Lekov é também acusado de corrupção. Lekov foi detido em Setembro, na sequência de ter sido acusado de aceitar subornos.

Barreiras formadas com spray na Argentina

O spray utilizado pelos árbitros brasileiros para marcar o posicionamento das barreiras na execução das faltas passará a ser usado também no futebol argentino. A partir de 2009, os juízes argentinos poderão contar com o aerosol para evitar o avanço das barreiras nos pontapés-livres.
A Associação de Futebol Argentino (AFA) aprovou o método, que foi bem recebido pelos jogadores e pelo órgão que gere a arbitragem. O spray começará a ser usado em Fevereiro, quando começa o "Torneio Clausura".
No Brasil, o spray já utilizado desde 2000, e o sucesso foi tão grande que a ideia chegou a ser apresentada à FIFA em 2003. Ideia que ficou na gaveta do IFA Board.
Com a marcação através do spray, torna-se mais fácil ao árbitro identificar os jogadores da barreira que desrespeitam a distância mínima de 9,15 m da bola na execução da falta. O recurso agiliza o jogo, evita polémicas desnecessárias e favorece o jogo limpo. O spray é feito de uma espuma à base de água, que não é tóxica e não agride a camada de ozono. Caso seja utilizado correctamente, a marca no relvado pode durar um minuto.
O uso foi aprovado pela AFA após os testes realizados durante o segundo semestre deste ano em jogos da segunda divisão. Na Argentina, o árbitro vai carregar um tubo de cerca de 12 centímetros e 100 gramas de peso, através de um cinto desenhado especialmente, que terá vários tamanhos.

CA da Liga e Árbitros em reunião de reflexão

A Comissão de Arbitragem da Liga de futebol e os árbitros das competições profissionais agendaram para sábado uma reunião de "reflexão" sobre a actual temporada, e em que estará em discussão a recentes declarações de Vítor Pereira.
No início de Novembro, o presidente da Comissão de Arbitragem afirmou que não podia "ir ao mercado de Inverno substituir o quadro de árbitros", numa altura em que a arbitragem estava a ser bastante criticada por alguns clubes do campeonato principal.
De acordo com o árbitro Pedro Proença, o encontro de sábado, em Leiria, é "uma reunião normal de trabalho que se realiza duas, três vezes por época", mas "obviamente estará também em discussão o que tem saído na comunicação social".
"Essas declarações não caíram bem no seio dos árbitros e será um dos assuntos em questão mas esta reunião não foi marcada nesse sentido, mas sim para reflectir sobre as primeiras 11 jornadas", afirmou Pedro Proença à Agência Lusa.
As palavras de Vítor Pereira aconteceram dias após o encontro "quente" entre o Sporting e o FC Porto, para a Taça de Portugal, em que as duas equipas se queixaram do trabalho de Bruno Paixão.
"São estes os árbitros que temos em Portugal e a minha preocupação é fazer outros esforços, enquanto dirigente desportivo, por tentar qualificar as pessoas que tenho, com as limitações que conhecemos e dentro do que são os parâmetros de intervenção que temos ao nosso dispor", acrescentou na altura Vítor Pereira.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Nomeações FPF para jogos de 10 e 11 de Dezembro

Consulte aqui as nomeações da Federação Portuguesa de Futebol para os jogos a realizar nos dias 10 a 11 de Dezembro.

Vítor Pereira marca reunião relâmpago com árbitros

Vítor Pereira convocou uma reunião de emergência com todos os árbitros e árbitros-assistentes da 1ª categoria.
Ao que o jornal O Jogo apurou, um dos pontos em agenda é o esclarecimento das recentes declarações do presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, que disse não poder ir "ao mercado em Janeiro para substituir árbitros". Esta afirmação não terá caído bem junto de grande parte dos juízes. A reunião está marcada para sábado de manhã, num hotel de Leiria.

In: O Jogo

Nomeações da 3ª fase, 1ª Jornada da Carlsberg Cup

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional divulgou as equipas de arbitragem que estarão presentes na próxima ronda da Taça da Liga:

Sugestão: Blog Arbitragem Bracarense

Cada vez mais vão surgindo blogs dedicados à arbitragem portuguesa, sendo que alguns dedicam particular atenção ao que se passa na arbitragem do seu distrito. A nossa sugestão de hoje vai para um desses blogs: "Arbitragem Bracarense".
Não deixe de visitar!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

UEFA analisa arbitragem portuguesa

A UEFA – na pessoa de um dos responsáveis para a área da arbitragem, o suíço Francesco Bianchi – está em Portugal para analisar qual a organização da arbitragem lusa, como está ser feita a formação e que projectos existem para este sector.

A visita enquadra-se no processo de candidatura encabeçada pela Federação Portuguesa de Futebol e que tem como objectivo tornar o nosso país num dos signatários da Convenção de arbitragem da UEFA, um projecto “que visa a uniformização da formação, do recrutamento e da retenção dos árbitros” a nível europeu, segundo explicou ao Portal do Futebol o coordenador indicado pela FPF para conduzir a “bom porto” esta adesão, Nuno Castro.

“A ideia é que existam parâmetros e requisitos mínimos que sejam cumpridos pelas Federações Nacionais para que o desenvolvimento e melhoria geral da arbitragem sejam uma realidade. Neste momento, já assinaram a Convenção 17 Federações, estando outras 32 – entre elas Portugal – em processo de adesão”, prosseguiu o ex-árbitro e actual observador e colaborador da FPF para a área da formação.

Agradado com o que viu e ouviu, Francesco Bianchi não tem dúvidas em referir que Portugal
tem todas as condições para, “dentro em breve”, integrar a Convenção de arbitragem do organismo máximo do futebol europeu. “Pessoalmente, estou muito satisfeito com aquilo que encontrei aqui em Portugal. Os responsáveis da arbitragem estão preparados para trabalhar no sentido de melhorar os pontos que necessitam de ser limados e é um óptimo indício a sua predisposição de quererem fazer mais e melhor”, referiu aquele responsável.

“Ontem [segunda-feira] tive uma reunião muito produtiva com Carlos Esteves [Presidente do Conselho de Arbitragem da FPF] e Vítor Pereira [líder da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional], durante a qual abordámos a organização da arbitragem em Portugal, quer no plano geral, quer no que diz respeito às especificidades dos árbitros de elite e ao sistema implementado para os observadores de árbitros. Estudámos, ainda, a possibilidade de implementar um programa de mentores e talentos e concordámos que será necessário promover um maior acompanhamento dos jovens árbitros”, prosseguiu Francesco Bianchi.

Esta terça-feira, Bianchi esteve reunido na Sede da FPF com Nuno Castro, Jorge Pombo (Coordenador do Gabinete de apoio técnico da FPF) e João Aragão e Pina (LPFP) para discutir, entre outros temas o recrutamento e retenção de árbitros. “Em muitos países, assiste-se ao problema de se perderem muitos árbitros, depois de dois ou três anos de actividade. Isto acontece, ou porque juízes estão desiludidos, ou porque sentem que não são suficientemente apoiados. E neste processo acabamos por perder muitos árbitros com enorme potencial, pelo que temos de estudar formas para que tal não aconteça com tanta frequência e esse é, precisamente, um dos propósitos da Convenção de arbitragem da UEFA”, rematou aquele responsável.

Vassaras no Porto - Arsenal

O grego Kyros Vassaras foi o árbitro escolhido pela UEFA para dirigir quarta-feira a recepção do FC Porto aos ingleses do Arsenal, num encontro que decidirá o vencedor do Grupo G da Liga dos Campeões de futebol.
No Estádio do Dragão, Vassaras, que trabalha como agente de viagens na cidade helénica de Salónica, estará acompanhado dos compatriotas Dimitris Bozatzidis e Cristos Gennaios, juízes auxiliares, e Michail Koukoulakis, quarto árbitro.

Castigos pesados em sequência do mergulho que deu penalty...

O famoso «mergulho» verificado no jogo da Liga colombiana entre o Atlético Júnior e o América de Cali trouxe castigos pesados para os protagonistas. Emerson Acuña, o simulador, vai cumprir três jogos de castigo, mas o pior foi mesmo para dois membros da equipa de arbitragem: o árbitro José Niño não vai dirigir qualquer encontro das próximas seis jornadas, enquanto que o árbitro auxiliar, Rafael Rivas, vai cumprir oito jogos de castigo.
As imagens do lance correram o mundo, dado que Emerson Acuña não tinha qualquer opositor a menos de dois metros, mas ainda assim a simulação iludiu a equipa de arbitragem, que assinalou grande penalidade. O encontro terminou empatado a uma bola.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Belga Paul Allerts no Basileia-Sporting

O belga Paul Allaerts foi o árbitro escolhido para apitar o encontro da sexta jornada do Grupo C da Liga dos Campeões, entre Basileia e Sporting, na terça-feira.
Num grupo em que as posições já estão definidas, os leões de Alvalade garantiram já a segunda posição e consequente passagem aos oitavos-de-final, ao passo que o Basileia está fora das competições europeias, fruto do último lugar.

Há estilos de arbitrar e há árbitros com estilo...

Na década de 90, o juiz «Margarida» ficou famoso pelo seu estilo de arbitragem. As suas arbitragens não eram intimidatórias, como eram as de Collina, quando abria os olhos aos jogadores. Pelo contrário: Clésio Moreira dos Santos ficou famoso por arbitrar de forma saltitante e dançante. Agora, o juiz de Santa Catarina já tem sucessor. Wilson Camargo até veste de cor-de-rosa e causa sorrisos em todos os campos em que apita no estado de Paraná, no Brasil. Uma reportagem da Globo descobriu o árbitro a quem já apelidam de «Novo Margarida».
Veja os vídeos e compare os estilos de Clésio Moreira dos Santos e Wilson Camargo, juízes cujo estilo torna a arbitragem mais alegre.


O original


O Sucessor

sábado, 6 de dezembro de 2008

Paraty favorito para suceder a António Sérgio

A 25 dias do enceramento da nossa sondagem e a cerca de um mês e meio das eleições da APAF, Paulo Paraty parece ser o favorito para suceder a António Sérgio à frente da direcção da APAF.
Após 124 votos (esperemos que hajam mais nas eleições da APAF) os resultados são:

PAULO PARATY
40% (50 votos)

LUÍS GUILHERME
33% (42 votos)

OUTROS
25% (32 votos)
.
Aproveite para votar e deixe o seu comentário relativamente a estes dois candidatos ou outros que entenda referenciar. Antes das eleições divulgaremos um post com os comentários mais interessantes.
Nota: Não serão publicados comentários ofensivos.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

APAF apoia e defende Pedro Proença

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, António Sérgio, considera anedótica a questão levantada pela União de Leiria.
António Sérgio, em entrevista à Antena 1, afirmou categoricamente que é "totalmente falso aquilo que foi dito pelo presidente da União de Leiria", acrescentando ainda que isto não passa de uma farsa para justificar o não aumento de capital da SAD Leiriense.
De acordo com um comunicado emitido pela direcção da União Desportiva de Leiria, as alegadas declarações insultuosas do árbitro Pedro Proença, levaram à suspensão do "processo de aumento de capital social em curso, o que iria permitir um encaixe de 3,5 milhões de euros".
O presidente da APAF vai apoiar Pedro Proença em todo este processo pois considera-o, enquanto árbitro, "uma pessoa com muita credibilidade em Portugal e no Estrangeiro".
Oiça aqui as palavras do presidente da APAF.

in: rtp.pt

Nomeações FPF para os dias 6 a 8 de Dezembro

Consulte aqui as nomeações da Federação Portuguesa de Futebol para os jogos a realizar nos dias 6 a 8 de Dezembro.

Datas para realização dos cursos para árbitros da FPF

Comunicado Oficial n.º178 de 3 de Dezembro de 2008:

Alegadas declarações de Pedro Proença levam à demissão de administradores da SAD do U. Leiria

Os três administradores da SAD da União de Leiria demitiram-se, esta quinta-feira, e em comunicado informam que na base da decisão estão declarações do Pedro Proença, que, segundo dizem os leirenses, acusou o presidente João Bartolomeu de ser corrupto.
No comunicado emitido, a SAD da U. Leiria declara que o árbitro lisboeta terá respondido ao treinador Manuel Fernandes - que questionou a legalidade de uma grande penalidade assinalada contra os leirenses - afirmando: «sou um homem sério, não sou corrupto como o seu presidente».
João Bartolomeu, que está suspenso por um ano por tentativa de corrupção, António Bastos e Vasco Pinto Leite demitiram-se, justificando a decisão «pela gravidade das declarações de Pedro Proença».
«A demissão é a melhor solução para defender os superiores interesses da instituição União de Leiria, SAD», refere a administração, que apresentou queixa por difamação contra o árbitro no Ministério Público, reforçando ainda que vai fazer uma participação «à Comissão Disciplinar da Liga, à FIFA e ao Tribunal do Comércio, onde Pedro Proença exerce a sua actividade profissional».
Os administradores referem ainda no comunicado que esta demissão em bloco «coloca em risco a subsistência [da SAD] a partir de Janeiro pois perante a gravidade do que se está a passar e à discriminação de que a União de Leiria está a ser alvo». Esta demissão da SAD suspende o processo de aumento de capital, que poderia permitir um encaixe na ordem dos 3,5 milhões de euros.
Por este facto, os administradores demissionários dizem que poderão pedir uma indemnização a Pedro Proença. «Este recuo no aumento de capital representa um prejuízo para a SAD do União de Leiria e coloca em risco a sua subsistência a partir de Janeiro próximo. Se a SAD da União de Leiria se vir obrigada a cessar actividade, os três elementos da administração farão entrar em Tribunal Cível o pedido de indemnização ao árbitro Pedro Proença», lê-se no comunicado.
O árbitro de Lisboa não quis falar sobre esta posição tornada pública pelos administradores da União de Leiria. «Nem sequer merece comentários», afirmou à agência Lusa.

Os árbitros servirem de bode expiatório para o fracasso desportivo de equipas... é recorrente! Agora utilizarem os árbitros como justificativo para o fracassso financeiro de uma SAD... Grande ideia para distrair o Zé Povinho...