segunda-feira, 30 de junho de 2008

Quadros da FPF para Época 2008/2009

A Federação Portuguesa de Futebol publicou hoje, no seu site, os Comunicados Oficiais com os Quadros de Árbitros, Árbitros Assistentes e Observadores para a Época 2008/2009.

Consulte aqui os Quadros:
C.O. n.º443 - Árbitros de Futebol 11
C.O. n.º444 - Árbitros de Futsal
C.O. n.º445 - Árbitros Assistentes
C.O. n.º446 - Feminino
C.O. n.º447 - Observadores Futebol 11
C.O. n.º448 - Observadores Futsal

Collina exalta o Respeito dos atletas pelos árbitros no Euro 20008

O ex-árbitro e actual presidente da comissão de arbitragem italiana, Pierluigi Collina, ficou muito satisfeito com o que viu no Europeu de Futebol 2008. O principal ponto a ser exaltado, segundo ele, é a postura apresentada pelos atletas quanto aos árbitros, numa competição que não contou com grandes erros destes.
"A principal conquista neste torneio foi o que foi escrito nas camisolas", disse Collina, em referência à palavra "Respeito", presente nas mangas das camisolas de todas as selecções que disputam o Europeu.
Aquele que é por muitos considerado como o melhor árbitro de sempre, explicou ainda o motivo do que, para ele, foi o alto nível apresentado pelos árbitros nos relvados austríacos e suíços: "Isso é resultado de um suporte dado à arbitragem, que agrega valor", disse o italiano que se mostrou ainda bastante orgulhoso de ter um compatriota a dirigir a final do torneio.

LIGA quer acabar com intervenção dos clubes na arbitragem

A proposta promete muita discussão na Assembleia Geral (AG) da Liga e, caso venha a ser aprovada, retirará aos clubes o actual papel interventivo em relação ao desempenho dos árbitros, vedando-lhes a possibilidade de reclamarem das avaliações dos observadores e de solicitarem a suspensão disciplinar de um juiz por erros técnicos graves. Uma matéria que, a par da proposta de agravamento das sanções disciplinares relativas a casos de corrupção, irá dominar hoje os trabalhos da reunião magna do futebol profissional.
Nos últimos dez anos tem sido assim: quando um clube tem razões de queixa do trabalho de um árbitro em determinado jogo, pode requerer o relatório do observador e apelar ao Conselho de Arbitragem para rever a nota atribuída, baseando-se na análise de imagens televisivas.
Pode ainda apelar ao mesmo órgão para suspender o respectivo juiz (entre dois e dez jogos), caso consiga provar a existência de erros técnicos graves durante determinado encontro, através dos mesmos meios tecnológicos. Duas formas de actuação dos clubes em matéria de arbitragem, usadas habitualmente sem grande parcimónia, que a Liga pretende agora eliminar, revendo o artigo 24.º (em conjugação com o ponto 3 do 18.º) do Regulamento de Arbitragem, no que diz respeito ao primeiro caso, e o artigo 155.º do Regulamento Disciplinar, no que concerne ao segundo.
Uma proposta que pretende ir ao encontro das exigências da FIFA, que tem pressionado a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) nos últimos anos no sentido de alterar a actual regulamentação e impedir, de vez, qualquer ingerência dos clubes na arbitragem. O futebol português será mesmo um caso isolado no contexto europeu nesta matéria.
"Se a AG da Liga confirmar estas alterações, significa que finalmente os clubes se deram conta que têm de lidar de outra forma com a arbitragem e será bom saber que este tipo de pressão injustificada sobre o sector terminou", defendeu António Sérgio, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), que qualificaria como "marco histórico na arbitragem nacional" uma aprovação da proposta elaborada por Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem.
"Fartos e cansados"
A decisão cabe agora aos clubes, mas António Sérgio deixa um aviso: "Estamos fartos e cansados deste problema e não estamos disponíveis para que se mantenham por mais tempo estas normas. Até porque, na prática, os clubes não usam estes artigos dos regulamentos numa lógica formativa, mas sim deformativa da arbitragem. Os árbitros estão fartos e cansados e preparados para defender os seus direitos nesta matéria. Pode acontecer o milagre de ficarmos sossegadinhos."
Acima de tudo, o responsável da APAF alerta para as injustiças que o actual quadro regulamentar potencia em relação aos árbitros, alvos de permanentes reclamações dos clubes, "por tudo e por nada".
"Se há aqueles que reclamam apenas das avaliações, ao abrigo do actual Regulamento de Arbitragem, há outros que, não satisfeitos com isso, reforçam ainda esta reclamação com o pedido de suspensão de um árbitro, usando para o efeito o Regulamento Disciplinar", justificou, considerando injusto que os clubes possam usar meios tecnológicos que não estão à disposição dos árbitros ("nomeadamente as imagens virtuais"), para demonstrarem os erros dos juízes.
Apesar destas críticas, António Sérgio afirma que os árbitros "estão disponíveis" para, futuramente, aceitarem que os sistemas de videogravação possam representar uma percentagem da avaliação final ("cerca de 25 por cento do factor de ponderação"), desde que seja garantida "a total justiça e equidade" na utilização destes instrumentos.
in: público.pt

Acções de Avaliação e Aperfeiçoamento para árbitros da LPFP

Curso de Árbitros e Assistentes em Melgaço
A 1ª Acção de Avaliação e Aperfeiçoamento dos árbitros e árbitros assistentes da LPFP realiza-se entre os dias 22 e 28 de Julho, no Centro de Estágio de Melgaço. Participam no estágio 24 árbitros (João Ferreira encontra-se no Líbano, em missão da Organização das Nações Unidas) e 52 árbitros assistentes da 1ª categoria. Durante o curso serão realizados os testes escritos e as provas físicas regulamentares.
Devido à realização do estágio os árbitros não estarão disponíveis para dirigir jogos de futebol de carácter particular.
Curso de Observadores em Leiria
A 1ª Acção de Avaliação e Aperfeiçoamento para observadores realiza-se a 2 e 3 de Agosto, em Leiria. O estágio inclui provas escritas.

domingo, 29 de junho de 2008

Espanha - Campeã Europeia de Futebol

Nuestros hermanos são campeões! Ganhou a Espanha e ganhou o futebol. Parabéns!!!

Paulo Pereira termina carreira

O árbitro Paulo Pereira (Viana do Castelo), que na classificação da época de 2007/08 foi despromovido à segunda categoria, tal como Augusto Duarte e João Vilas Boas, solicitou o licenciamento (abandono da carreira) junto da AF Viana do Castelo, CA da FPF e da Liga. Pedido de licenciamento esse que já foi deferido pelo Conselho de Arbitragem da Federação (já que o juiz em causa fazia parte do quadro nacional), pelo que o abandono da actividade de Paulo Pereira já é oficial. A possibilidade de o ex-árbitro vianense integrar o quadro de observadores não é possível pois, segundo o Regulamento de Arbitragem, tal só é permitido quando os árbitros abandonam a actividade por limite de idade.
Ao nosso colega, que abandona os relvados (mas não a arbitragem, esperamos!) deixamos uma palavra de parabéns pela sua carreira na arbitragem. Que sejas feliz!

sábado, 28 de junho de 2008

Final Euro 2008: Alemanha - Espanha, com Rosseti no apito

Joga-se este Domingo, pelas 19h45, em Viena, a final do Campeonato da Europa de Futebol 2008.
Nesta partida irão defrontar-se as selecções da Alemanha e Espanha.
Como já aqui publicámos, o árbitro da partida é italiano, de seu nome Roberto Rosetti e será acompanhado pelos seus habituais árbitros assistentes Alessandro Griselli e Paolo Calcagno. O quarto árbitro da partida é o sueco Peter Frojdfeldt.
Que seja um grande jogo!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Subscreva a Newsletter RefereeTip

Receba no seu mail todas as notícias, nomeações e outras informações de interesse do mundo da arbitragem do futebol.
Subscreva a nossa newsletter!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Declaração Pública dos Árbitros

Os Árbitros, indignados com a deliberação do Conselho de Disciplina da FPF, e tal como o expressa o COMUNICADO publicado pela APAF no seu SITE no dia 13 de Junho subscreveram, pelo sistema de Abaixo-Assinado, uma DECLARAÇÃO na qual
1) explicitam a sua posição acerca das oferendas dos Clubes aos Árbitros
2) manifestam o facto de não terem violado qualquer norma regulamentar desportiva em vigor à data dos factos; e
3) repudiam a mesma Deliberação e manifestam toda a solidariedade pessoal e institucional aos Árbitros que foram, pelo facto de terem recebido essas oferendas e por não mencionarem no Relatório do Jogo esse recebimento ou, até, a mera tentativa de oferta de essas oferendas, foram sancionadas com pesadas e injustas suspensões disciplinares desportivas.
Salienta-se que, até este momento, a DECLARAÇÃO PÚBLICA foi já subscrita por todos os Árbitros Internacionais, 24 dos 25 Árbitros da LIGA (e todos os Árbitros Internacionais) por todos os Árbitros Assistentes Internacionais, por 40 dos 72 Árbitros Assistentes da LIGA, e por mais quase duas dezenas de outros Agentes da Arbitragem.
Transcreve-se a seguir o teor da Declaração subscrita pelos Árbitros e outros Agentes da Arbitragem:

DECLARAÇÃO PÚBLICA
Os abaixo assinados, Árbitros do Futebol Português, tendo tido conhecimento do Acórdão proferido pelo Conselho de Disciplina (através do qual seus colegas Árbitros são condenados, por alegada falsificação de Relatórios, em pesadas penas de suspensão), por terem omitido nos Relatórios de Jogo a menção da entrega de oferendas que receberam das vários Clubes cujos jogos arbitraram, vêm, em nome da VERDADE e da JUSTIÇA, dar a conhecer e esclarecer o seguinte:
1 - Desde que existe Futebol, todos os Clubes – e a própria FPF - presenteiam os Árbitros designados para os seus jogos com lembranças, sendo tal facto conhecido de todos os intervenientes na partida, desde a equipa adversária aos vários Delegados aos jogos;
2 - Nessas lembranças incluem-se além de merchandising dos Clubes, tais como galhardetes e medalhas e, bem assim, outros produtos de cariz local ou regional (da área onde o Clube visitado se insere).
3 – Enquadravam-se nesse tipo as pequenas lembranças que a esmagadora maioria dos clubes visitados, inclusive o Gondomar SC, presenteava as equipas de arbitragem que o visitavam, como é do conhecimento de todos quanto estavam ligados ao Futebol, tanto assim que
4 – era do inteiro conhecimento da FPF quer a existência de tais lembranças quer o facto de a oferta de tais lembranças nunca ter sido, por nenhum Árbitro, relatada/inserida/escrita no Relatório de jogo, e nunca, por tal facto, a FPF levantou ou puniu qualquer Árbitro;
5 – Tanto assim que nunca – até ao passado dia 6 de Junho – a FPF informou os Árbitros, e os demais Agentes do Futebol, que deveriam mencionar a entrega de tais ofertas no Relatório de Jogo;
6 – Bem como nunca foi dito aos Árbitros, nas diversas acções de formação da FPF, quer as realizadas sob a égide da FPF quer da LPFP, que tal procedimento era obrigatório e que a omissão seria punida;
7 - A própria UEFA, em circular do ano de 2002, autorizou que os Árbitros fossem presenteados por lembranças desde que o valor das mesmas não excedesse os 200 francos suíços (actualmente algo como 150 euros), nada referindo que, apesar de tal “autorização”, essa oferta teria de ser inserida no Relatório de Jogo;
8 - Em face desta situação, os Árbitros abaixo-assinados não aceitam e repudiam vivamente o acto da FPF pelo qual – através de um seu órgão disciplinar – sancionou, com pesadas penas de suspensão, os Árbitros que, assumindo os seus actos sem medo nem receios, não praticaram qualquer violação de normas regulamentares;
9 – E manifestam a sua mais viva solidariedade pessoal e institucional a todos os Árbitros que foram sancionados apenas por causa da referida omissão do Relatório.
10 de Junho de 2008

Declaração Pública dos Árbitros - versão para impressão

in: apaf.pt

Rosetti concretiza sonho

Qualquer pessoa que consiga conciliar a paixão com a actividade profissional pode considerar-se um felizardo. Roberto Rosetti, o homem que irá arbitrar a final do UEFA EURO 2008™, no domingo, em Viena, considera-se um ávido adepto do futebol, portanto é fácil imaginar a sua felicidade quando lhe foi atribuído o jogo mais importante do calendário europeu de selecções.
Trabalho de equipa
O gestor hospitalar de 40 anos, de Turim, dedicou a nomeação aos seus colegas de arbitragem italianos e às pessoas que lhe estão mais próximas, tendo sublinhado que a escolha para o encontro de domingo é fruto do trabalho de equipa. Rosetti será acompanhado pelos árbitros assistentes Alessandro Griselli e Paolo Calcagno, também eles italianos, tal como durante a fase de preparação para o EURO e todo o torneio até aqui.
Motivação óbvia
A adrenalina estará presente entre a equipa italiana de arbitragem, mas a rotina antes do jogo será calma e meticulosa como de costume. "Não vai ser precisa qualquer motivação especial", afirmou Rosetti ao euro2008.com. "É claro que ninguém pode estar demasiado motivado nestas ocasiões, é mais importante conseguir reunir todas as nossas energias e manter o nível adequado de intensidade. O futebol praticado em Itália oferece situações importantes e, portanto, tenho alguma prática na arbitragem de jogos grandes".
Coragem
A força mental, aliada à excelente forma física, são armas essenciais no arsenal de um árbitro, para além da elevada perspicácia em termos tácticos. "A preparação mental é essencial e fundamental para um árbitro", afirmou Rosetti. "Claro que um árbitro tem de estar bem preparado física e tecnicamente, tem de conhecer o futebol de uma forma geral, as tácticas das equipas e as características dos jogadores, mas acima de tudo tem de ter motivação elevada, o que irá afectar as suas decisões. É necessária enorme coragem e preparação mental. Especialmente coragem, uma das principais qualidades de um árbitro, para tomar decisões difíceis em situações complicadas".
Instinto
Um homem do futebol como Rosetti compreende a fundo as situações que ocorrem numa partida. Esta intuição pelas emoções do futebol veio ao de cima quando arbitrou os quartos-de-final entre a Croácia e a Turquia, em Viena. As imagens a confortar o croata Mladen Petrić depois de este ter falhado a sua grande penalidade correram o Mundo.
Reacção espontânea
"Foi totalmente espontâneo", explica Rosetti. "Julgo que o mais importante não é o jogador ou o árbitro, mas sim o ser humano. Foi um momento muito triste, pois havia um jogador a viver um grande drama desportivo. Nesse momento, ele estava perto de mim, portanto foi uma reacção espontânea e voltaria a tê-la".
Hino dos árbitros
Rosetti estará totalmente concentrado na sua função quando as equipas alinharem em campo para escutarem os hinos nacionais. "No futuro, gostaria de escutar o hino nacional da equipa de arbitragem - seria interessante. Claro que escutaríamos os das equipas, mas está outra em campo - a de arbitragem". A 17ª equipa do UEFA EURO 2008™ tem sido uma unidade sólida e coesa, e Rosetti será a sua representante no jogo mais importante, este domingo, no Ernst-Happel-Stadion.

in: uefa.com

Sugestão: Site Cartão Vermelho

Sugerimos hoje uma visita ao site brasileiro Cartão Vermelho, onde podemos consultar informações sobre a arbitragem brasileira, bem como diversos artigos de opinião.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Árbitro belga no Espanha - Rússia de hoje

Ontem realizou-se a primeira meia-final do Euro 2008, entre as selecções da Turquia e Alemanha, jogo que foi dirigido pelo árbitro da casa (Suíça) Massimo Busacca. Jogo emocionante, onde a Turquia mais uma vez perto do final do jogo ia fazendo história e a onde a Alemanha foi igual a ela mesma, muita eficácia sem grande brilho. O nosso colega Massimo é que não este ao nível que lhe é reconhecido, tendo tido alguns erros óbvios.
Hoje é a vez da Rússia - Espanha. Jogo disputado em Viena, pelas 19h45, com arbitragem do belga Frank De Bleeckere, tendo como seus assistentes Peter Hermans e Alex Verstraeten. O quarto árbitro será o grego Kyros Vassaras.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Esses malucos dentro do campo!!

UEFA contra explicações dos árbitros aos adeptos

Yvan Cornu, chefe da Comissão de árbitros da UEFA, afirmou ser contra a hipótese de seguir as regras do râguebi, em que o árbitro explica as decisões aos espectadores, classificando de pouco benéficos os anúncios públicos.
«No râguebi, onde as leis do jogo são mais difíceis de compreender, penso que é uma boa ideia, ajuda o público e eles estão ansiosos para ouvir e entender. No futebol, gostaria de dizer que as regras são mais simples. Decisões difíceis são mais uma questão de opinião, e eu não estou certo de que explicando-lhes realmente ajudaria», afirmou Cornu em Zurique.
Durante o Euro 2008 tem havido algumas decisões polémicas da arbitragem. O principal caso ocorreu no jogo Holanda-Itália, quando o sueco Peter Frojdfeldt, árbitro sueco, validou um golo de Van Nistelrooy, apesar de Panucci estar fora de campo. «Esse incidente foi talvez a única situação em que poderia ter sido útil se o árbitro tivesse sido capaz de explicar de imediato, mas a explicação foi dada pela UEFA, em qualquer caso, no dia seguinte», disse Cornu.
O responsável da arbitragem da EUFA defende ainda que «vai existir sempre alguém na bancada com diferente opinião» e que uma explicação «naquele momento pode causar mais polémica».
Lubos Michel, árbitro eslovaco, mostrou cartão vermelho ao defesa russo Denis Kolodin, frente à Holanda e só depois consultou o auxiliar, voltando atrás na decisão. A UEFA veio depois explicar que o árbitro apenas tinha ouvido o auxiliar. «Em geral, estou satisfeito pela qualidade da arbitragem neste torneio, mas uma área que pensávamos poder ser melhorada foi a cooperação entre os árbitros e seus assistentes. No caso do jogo Holanda contra Rússia, diria que tivemos um bom exemplo de cooperação, porque eles tiveram essa conversa, a decisão foi reconsiderada. Mas, ao mesmo tempo, melhor e mais rápida cooperação poderia ter ajudado a evitar incerteza que vieram depois o cartão vermelho já mostrado», afirmou o responsável da arbitragem~.

in: Mais Futebol

Vitor Pereira: "Rui Silva não desce!"

O árbitro Rui Silva (8.º classificado da época de 2007/08) entregou no Conselho de Justiça (CJ) da FPF um recurso a contestar a suspensão de 20 meses aplicada pelo Conselho de Disciplina (CD), na sequência do processo Apito Dourado.
No entanto, mesmo que o CJ venha a manter o castigo, o juiz Rui Silva não vai ser despromovido. Este é, pelo menos, o entendimento de Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, sobre este caso.“Se o Conselho de Justiça mantiver o castigo, o que espero que não aconteça, no nosso entender o Rui Silva não desce. Ficará suspenso até final da época e desce na próxima temporada.”
A confirmar-se a suspensão de Rui Silva, o quadro de árbitros (actualmente tem 25) diminuirá para 24. Mas se a isto juntarmos o facto de o internacional João Ferreira, major do Exército, estar em missão de paz no Líbano e só regressar em Novembro, facilmente se entende que o quadro ficará com 23 elementos, pelo menos até Dezembro.

in: Record

Meia-final de hoje, Alemanha - Turquia, dirigida por Bussaca

A representação Suíça despede-se hoje do Europeu de Futebol 2008. Sim, não foi com Portugal o último jogo onde a Suíça se fez representar neste Europeu.
Massimo Busacca, sem dúvida um dos melhores da actualidade, é Suíço e vai dirigir hoje, em Basileia, o jogo das meias-finais entre o nosso carrasco, a Alemanha, e a equipa com mais coração deste Euro, a Turquia. Neste jogo, Busacca, terá os seus habituais árbitros assistentes consigo, Matthias Arnet e Stéphane Cuhat, sendo o quarto árbitro o sueco Peter Frojdfeldt.

terça-feira, 24 de junho de 2008

Novas datas para Cursos de Aperfeiçoamento da FPF

Devido a coincidência de datas das Provas Oficiais de Futsal, houve alterações nas datas dos cursos de aperfeiçoamento.



Nova calendarização



in: fpf.pt

Nomeações internacionais para os nossos árbitros

A Taça Intertoto, a Fase Final do Campeonato da Europa Sub-19 e o Campeonato da Europa Feminino Sub-19 são as competições europeias que contarão com a presença de alguns árbitros lusos.
Jorge Sousa (AF Porto) lidera a equipa de arbitragem nomeada para o jogo da Taça Intertoto, do dia 5 ou 6 de Julho, no qual sera acompanhado pelos árbitros assistentes Serafim Nogueira (AF Porto) e Alfredo Braga (AF Braga).
Na mesma competição, no dia 19 ou 20 de Julho, a arbitragem será igualmente lusa: Duarte Gomes (AF Lisboa), Sérgio Lacroix Pimenta (AF Madeira) e Sérgio Serrão (AF Madeira) serão responsáveis pela arbitragem.
A Fase Final do Campeonato da Europa Sub-19, que se disputa de 14 a 26 de Julho, na República Checa, contará com o contributo de Tiago Trigo (AF Lisboa), na categoria de árbitro assistente.
A arbitragem lusa estará igualmente representada no feminino, tendo Berta Tavares (AF Vila Real) sido nomeada para actuar no Campeonato da Europa Feminino Sub-19, que terá lugar na França, de 3 a 20 de Julho.

in: fpf.pt

Angel Villar fala sobre arbitragens do Euro 2008

Angel Maria Villar, presidente da Federação Espanhola e da Comissão de Árbitros da UEFA estava muito contente ontem à tarde em Regensdorf, perto de Zurique, onde os árbitros estão concentrados: contente porque a Espanha passou às meias-finais do Europeu e porque as arbitragens, diz, têm sido boas.
E não se esqueceu de elogiar o português Olegário Benquerença."O presidente da Federação Portuguesa telefonou-me no fim do jogo da Espanha para me felicitar", atira logo. Com muitos amigos em Portugal, Villar diz que Olegário Benquerença "é um grande árbitro, já está entre a elite da UEFA. Aqui não arbitrou mas vai ter outras oportunidades porque é um árbitro impressionante", diz.
De resto, fala só sobre a generalidade das arbitragens: "Têm sido de altíssimo nível, como todo este belo Europeu, que tem tido grandes jogos, grande futebol, grande emoção, tudo", diz o presidente da Federação Espanhola que confessa ter sofrido nos penáltis, "mas quem sofre mesmo em quem está no campo". Ele sabe, porque foi jogador.
Yvan Cornu, o chefe dos árbitros durante o Europeu, afina pelo mesmo diapasão: houve erros, mas na generalidade as coisas correram bem. O lema do respeito foi seguido e houve menos reclamações dos jogadores, menos protestos em massa dentro do campo, o árbitro fez-se respeitar, o que é importantíssimo. Acho que os árbitros tiveram prazer em dirigir estes jogos". "Nunca estamos satisfeitos, porque o objectivo é sempre os zero erros e não o conseguimos atingir. Vamos continuar a trabalhar, a pensar na introdução dos dois árbitros suplementares para ajudarem o árbitro nas grande-áreas", diz ainda Yvan Cornu.
Ontem foi anunciado que o italiano Rosetti será o árbitro da final (já tinha sido o da abertura) e que o suíço Busacca estará no Alemanha-Croácia e o belga de Bleckeere no Rússia-Espanha. "Tendo em conta os condicionalismos dos países, não tivemos dúvidas nas escolhas", diz Cornu. Ou seja, ficaram os melhores dos neutros.
Plautz criticado
Quase toda a gente concuiu que o austríaco Plautz fez a pior arbitragem da prova no Suíça-Portugal. Cornu não nega: "Sou capaz de partilhar essa opinião, mas não há regra sem excepção. Konrad Plautz não terá tido um dia feliz nesse jogo, mas os árbitros conseguiram dominar bem os jogos. A Comissão acha que na generalidade os árbitros conseguiram boas prestações. Os erros fazem parte do futebol, agora é claro que não podem ser demasiados".
in: DN Online

Novos equipamentos para os árbitros da FPF

A marca desportiva Lacatoni irá novamente fornecer a Federação Portuguesa de Futebol no que respeita aos equipamentos a utilizar pelas equipas de arbitragem nas competições por si organizadas.
Quanto a novidades ficámos a saber que os equipamentos azul claro e a amarelo serão substítuidos por bordeaux e cor de laranja, mantendo-se apenas o tradicional preto. Também o design destes equipamentos sofreu alterações, sendo a mais visível a ausência de golas.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Rosetti: Árbitro da Final do Euro 2008

Depois de apitar o jogo inaugural do UEFA EURO 2008™, o árbitro italiano Roberto Rosetti encerrará também o torneio, depois de ter sido nomeado para a final do próximo domingo, no Ernst- Happel-Stadion, em Viena.

Épico
Para além da derrota da Suíça na partida inaugural contra a República Checa, o árbitro de 40 anos esteve ainda envolvido no épico encontro dos quartos-de-final entre a Turquia e a Croácia. O juiz será acompanhado no jogo decisivo pelos seus compatriotas e árbitros-assistentes Alessandro Griselli e Paolo Calcagno, sendo o sueco Peter Fröjdfelt o quarto-árbitro. Desde a primeira vez que participou numa prova da UEFA, no Campeonato da Europa de Sub-17, em Abril de 2002, Rosetti tem tido uma rápida ascensão.
Rápida ascensão
Essa progressão na carreira ficou sublinhada pela escolha como um dos árbitros europeus no Campeonato do Mundo de 2006. Rosetti dirigiu quatro jogos na Alemanha, incluindo o desafio dos oitavos-de-final entre a Espanha e a França, e com o seu 1,90m foi o árbitro mais alto da fase final. Este gestor hospitalar de Turim, que fala inglês e francês e gosta de jogar ténis nos seus tempos livres, recebeu as insígnias da FIFA em 2002 e é um árbitro respeitado em Itália há vários anos. Presença regular na UEFA Champions League, um dos seus primeiros jogos europeus de relevo a nível de clubes foi a final da Taça Intertoto 2004 entre o FC Schalke 04 e o FC Slovan Liberec.
Outras nomeações
Rosetti participou no Campeonato do Mundo de Sub-20 em 2003, e no Verão de 2005 arbitrou três jogos da Taça das Confederações, que serviram de preparação para o Campeonato do Mundo no ano seguinte. Entretanto, o suíço Massimo Busacca irá ficar encarregue da meia-final entre a Turquia e a Alemanha, em Basileia, enquanto o belga Frank de Bleeckere foi escolhido para a outra meia-final, na quinta-feira, entre a Rússia e a Espanha, em Viena.

in: UEFA

João Almeida em mais um Mundial de Futebol de Praia

O árbitro internacional luso João Carlos Almeida (AF Lisboa) foi nomeado para actuar no Campeonato do Mundo de Futebol Praia Marselha 2008, que se disputará de 9 a 27 de Julho, na França.
A 4ª edição da prova conta com a participação de 16 Selecções Nacionais, entre as quais Portugal, que integra o Grupo B. A formação lusa terá pela frente as selecções da Itália, El Salvador e as Ilhas de Salomão.

In: FPF.pt

Árbitros das Meias-finais e Final do Euro 2008

Lista dos árbitros para os últimos jogos do Euro 2008

Meias finais:
Quarta-feira, 25 de Junho, 19h45 em Basileia
Alemanha - Turquia
Árbitro: Massimo Busacca (Suiça)
Assistentes: Matthias Arnet e Stéphane Cuhat (Suíça)
Quarto árbitro: Peter Frojdfeldt (Suécia)


Quinta-feira, 26 de Junho, 19h45 em Viena:
Rússia – Espanha Árbitro: Frank De Bleeckere (Bélgica)
Assistentes: Peter Hermans e Alex Verstraeten (Bélgica)
Quarto árbitro: Kyros Vassaras (Grécia)


Final:
Domingo, 29 de Junho, 19h45 em Viena
Árbitro: Roberto Rosetti (Itália)
Assistentes: Alessandro Griselli, Paolo Calcagno (Itália)
Quarto árbitro: Peter Frojdfeldt (Suécia)

domingo, 22 de junho de 2008

Árbitros de olho na final do Euro

Na corrida por um lugar na final do Euro'2008 não estão apenas as quatro selecções que sobreviveram aos quartos de final do Euro'2008. De olho no encontro decisivo de Viena, no dia 29 de Junho, estão igualmente os árbitros convocados pela UEFA para trabalhar na prova autro-suíça.
"Nós somos a 17.ª selecção na fase final e estamos todos juntos. Mas todos também têm a ambição pessoal de apitar a final. Somos amigos, mas também rivais. De qualquer modo, cabe ao comité da UEFA tomar a decisão e tudo o que podemos fazer é dar o nosso melhor", reconheceu o eslovaco Lubos Michel à agência Reuters no final de mais um treino no quartel-general dos chamados homens de preto, nos arredores da cidade suíça de Zurique. Um factor que pode ser decisivo na escolha do árbitro da final passa pela presença ou não da selecção do seu país e de quão longe ela consegue ir na competição. Lubos Michel é o primeiro a reconhecer que, como a Eslováquia falhou o apuramento, pode ser beneficiado com isso. "Como o meu país não está aqui, tenho mais hipóteses", observou.
Já o espanhol Manuel Mejuto, cuja selecção ainda está em prova (defronta a Itália no sábado), coloca os interesses nacionais acima de qualquer pretensão pessoal. "Se a Espanha chegar à final, voltarei feliz para casa. Todos os jogadores [de Espanha] são meus amigos, conheço-os da Liga doméstica e os jogadores são mais importante do que os árbitros", disse.
Para o sueco Peter Frojdfeldt, que irá apitou na passada quinta-feira o jogo da Selecção Nacional com a Alemanha, o caminho terá ficado muito mais fácil com a eliminação da sua selecção, ocorrida na quarta-feira com a derrota para a Rússia. "É claro que eu gostaria que a Suécia chegasse à final. Mas isto não vai acontecer e agora, para representar o país, nós queremos estar na final", observou.

In: Record

Herbert Fandel no escaldante Espanha - Itália

Herbert Fandel, que terá os compatriotas Carsten Kadach e Volker Wezel como árbitros assistentes e ainda o belga Frank De Bleeckere como quarto-árbitro, irá dirigir a escaldante partida de hoje, em Viena, entre a Espanha e a Itália.
Os outros jogos dirigidos por Fandel neste torneio foram os que envolveram Portugal e Turquia, em Genebra, no primeiro dia da prova, e o que colocou frente-a-frente Holanda e França, em Berna. Também arbitrou o jogo decisivo da Espanha na fase de qualificação, frente à Irlanda do Norte, em Novembro de 2007, bem como o confronto entre a França e a Itália, em Setembro de 2006.

Mulheres na arbitragem...

Ainda não conseguimos descobrir de que país e de que modalidade esta jovem é "referee". Mas prometemos que vamos tentar...

sábado, 21 de junho de 2008

Forum da Arbitragem Nacional - 28 de Maio em Rio Maior

O Fórum da Arbitragem Nacional tem lugar no dia 28 de Junho, em Rio Maior, sob o lema “Inovar a Arbitragem, Qualificar os Árbitros”,organizado pelos Conselhos de Arbitragem de Beja, Coimbra, Leiria e Viana do Castelo.
Vão estar em foco na iniciativa temas como o recrutamento de árbitros, a fidelização,ma formação ou o sistema de avaliação da arbitragem.
A organização do encontro pode ser contactada para o endereço electrónico: forumarbitragem@gmail.com.

Recomendações alimentares para os árbitros

A grande maioria dos árbitros está neste momento do ano a atravessar o período transitório entre o que foi a sua preparação física corrente da época que terminou e a "pré-época" que se inicia em breve.
Porque a condição física não se limita ao treino físico, deixamos aqui alguns conselhos alimentares que contribuirão certamente para iniciarmos a próxima época em melhor forma:

- Beber muita água (particularmente antes das refeições);
- Evitar o consumo e álcool e bebidas gaseificadas;
- Evitar o excesso de sal na comida e saladas;
- Comer muita salada (particularmente antes das refeições);
- Evitar o consumo de doces;
- Ingerir mais peixe do que carne;
- Na ingestão de carne, comer preferencialmente carnes brancas (aves);
- Consuma diariamente fibras (frutas, legumes, cereais, pão integral);
- Controlar o consumo de gorduras (manteiga; natas; enchidos);
- Faça habitualmente 4 a 5 refeições diárias.

Holanda - Rússia de hoje dirigida por Lubos Michel

Lubos Michel, juntamente com os árbitros assistentes eslovacos Roman Slyško e Martin Balko e ainda o quarto-árbitro suíço Massimo Busacca, será o responsável pelo jogo de hoje entre a Holanda e a Rússia, agendado para Basileia.
Depois de já ter arbitrado a final da UEFA Champions League desta época, entre Manchester United FC e Chelsea FC, em Moscovo, no mês passado, Micheľ dirigiu dois encontros da fase de grupos, o Suíça-Turquia, também no St. Jakob-Park, e o França-Itália, em Zurique.
Outros registos importantes no seu currículo são o jogo da fase de qualificação para esta prova, em Junho passado, quando a Rússia se deslocou à Croácia, e o desafio dos quartos-de-final da edição de há quatro anos, em Portugal, entre a Holanda e a Suécia.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Roberto Rosseti hoje no Croácia - Turquia

Joga-se hoje, em Viena, o encontro entre a Croácia e a Turquia, 2ª partida dos quartos-de-final, que será dirigida pelo italiano Roberto Rosetti. Neste jogo será coadjuvado pelos árbitros assistentes italianos Alessandro Griselli e Paolo Calcagno, enquanto o espanhol Manuel Enrique Mejuto González será o quarto árbitro. O desafio de abertura, em Basileia, que colocou frente-a-frente a co-anfitriã Suíça e a República Checa, foi um dos jogos dirigidos por Rosetti, além do Grécia-Rússia, realizado em Salzburgo.

Tempos das Provas Físicas para Árbitros de Futebol

A Federação Portuguesa de Futebol, através do seu Comunicado Oficial n.º 435, divulgou os tempos que, a partir de agora, são exigidos para os testes físicos dos árbitros de futebol de onze:Consulte também o Comunicado Oficial N.º434, referente aos tempos das provas físicas dos árbitros de futsal.

Quartos-árbitros abandoraram ontem o Euro 2008

O seu trabalho no UEFA EURO 2008™ está feito, mas os quartos-árbitros partem esta quinta-feira cientes de que realizaram uma tarefa muito importante, depois de terem desempenhado uma função vital nas equipas de arbitragem durante a fase de grupos da competição.
"Entrar em campo"
Oito quartos-árbitros - todos eles excelentes árbitros principais - desempenharam este papel especial juntamente com os 12 árbitros e 24 árbitros-assistentes, durante a fase de grupos. Entre eles esteve o português Olegário Benquerença. Os juízes chegaram à Suíça para aprender e partem agora com a esperança de da próxima vez integrarem o grupo de juízes principais. "Se perguntar a qualquer um dos oito quartos-árbitros, todos lhe vão responder o mesmo", disse o escocês Craig Thomson, um dos elementos do quarteto de arbitragem. "O próximo objectivo é entrar em campo, é para isso que trabalhamos. Desta vez, tivemos uma pequena amostra daquilo em que queremos participar".
"Sonhar com estes momentos"
Thomson, árbitro principal no seu país, e já com experiência acumulada a nível europeu, foi membro da equipa de arbitragem que esteve presente no último Campeonato da Europa Sub-21, na Holanda, e este Verão teve a oportunidade de viver de perto a atmosfera do UEFA EURO 2008™, numa função um pouco diferente do habitual. "Foi fantástico quando me informaram que ia estar presente no EURO. Este é um dos momentos com que sonhamos quando começamos uma carreira na arbitragem. Tive a felicidade de participar no torneio Sub-21, na última época, mas isto é um nível superior, onde posso trabalhar e aprender com os melhores".
Preparação meticulosa
Thomson chegou à Suíça sabendo que, se num dos jogos onde estivesse destacado, o árbitro principal se lesionasse ou estivesse de algum modo incapacitado, ele sabia que seria chamado a entrar em acção. Por isso, a sua preparação no centro de treinos dos árbitros, em Regensdorf, perto de Zurique, foi a mesma a que estaria sujeito caso fosse um árbitro principal do EURO. "Não há diferença nenhuma na rotina a que somos sujeitos. Temos treinado sob a orientação de Werner Helsen, especialista físico do sector da arbitragem da UEFA", explicou Thomson. "Treinamos e estamos concentrados na função de arbitrar um jogo, por isso, quando aqui chegámos não fomos tratados de maneira diferente em relação aos árbitros principais. Existe sempre a eventualidade de alguém se lesionar, por isso temos essa ideia sempre no pensamento, para o caso de sermos chamados a substituir algum colega. Mas não queremos que isso aconteça, não é essa a maneira pela qual gostaria de ser chamado ao serviço, nem para mim, nem para um colega de profissão".
Capacidade de gestão
Outro aspecto fundamental do trabalho destinado ao quarto-árbitro é o controlo e supervisão de mais de 40 pessoas, divididas entre os dois bancos de suplentes. "[Ser quarto-árbitro] é, definitivamente, uma área especializada", refere Thomson. "O árbitro principal tem 22 pessoas para controlar, neste caso, os jogadores, nós temos 46. De um certo modo, tem que se ter capacidade de gestão; estamos lá para evitar possíveis problemas, por isso devemos permanecer calmos e no controlo da situação". Durante a fase de grupos, os quartos-árbitros tentaram actuar de acordo com o "slogan" do UEFA EURO 2008™. "Nós temos emoções esperadas", acrescentou Thomson. "Não nos perguntaram se queríamos ser como polícias, mas estamos lá para manter o controlo sobre os acontecimentos. Esperamos uma certa emotividade da parte dos treinadores". Ter estado na linha da frente de um torneio da magnitude do UEFA EURO 2008™ certamente que vai ajudar Thomson e os seus sete colegas a desempenharem da melhor forma as suas tarefas de árbitros principais no futuro.
Quartos-árbitros
Os oito quartos-árbitros presentes no UEFA EURO 2008™ foram: Ivan Bebek (Croácia), Stéphane Lannoy (França), Viktor Kassai (Hungria), Kristinn Jakobsson (Islândia), Grzegorz Gilewski (Polónia), Olegário Benquerença (Portugal), Craig Thomson (Escócia) e Damir Skomina (Eslovénia).

in: uefa.com

quinta-feira, 19 de junho de 2008

PARABÉNS PORTUGAL ! ! !

Portugal saiu hoje do Europeu de Futebol Áustria e Suiça 2008 após derrota por 3 a 2 com a Alemanha. Não arranjemos desculpas... Portugal merecia mais, mas as outras equipas também jogam à bola...
Parabéns à nossa selecção pela magia de futebol que levou ao Euro.
Parabéns aos Portugueses, os que cá estão, os que lá foram e os que por lá fazem vida, pelo apoio que deram à nossa equipa.
Nós por aqui vamos continuar de olhos postos no europeu, particularmente em tudo o que se relacionar com a arbitragem!