sábado, 31 de julho de 2010

Esclarecimento - Fernando Gomes não apelidou anterior Comissão Disciplinar de incompetente




A Liga Portuguesa de Futebol Profissional esclareceu hoje que o seu presidente, Fernando Gomes, afirmou que "havia a ideia generalizada" de que Comissão Disciplinar liderada por Ricardo Costa "não teria competência e não deveria continuar".
O organismo que gere o futebol profissional sublinha que Fernando Gomes não utilizou a expressão "a Disciplina de Ricardo Costa não era competente", conforme se afirmava no título de uma notícia difundida pela Lusa na sexta feira, resultante de uma entrevista ao novo presidente da Liga.
"O sentimento que fui tendo dos próprios clubes é que havia a ideia generalizada de que essa comissão não teria competência e que não deveria continuar”, foram as palavras utilizadas por Fernando Gomes na sua primeira entrevista após a eleição para o cargo de presidente da Liga.
“Passámos um período conturbado, muito mais na disciplina do que na arbitragem, foi essa a minha percepção relativamente ao convite ou não convite às pessoas que presidiam a esses conselhos. Não me parece que devamos colocar ao mesmo nível o Vítor Pereira e o Ricardo Costa e por isso mesmo convidámos o Vítor Pereira e não convidámos o Ricardo Costa”, disse Fernando Gomes.
“Aquilo que desejamos é que as respectivas comissões funcionem adequadamente, sem grande protagonismo, exercendo as suas competências e as suas atribuições de uma forma equilibrada, imparcial, isenta e que, acima de tudo, não sejam factores de geração de polémica numa competição equilibrada e equidistante relativamente aos regulamentos e a todos os clubes”, acrescentou.
De Ricardo Costa, presidente da anterior Comissão Disciplinar com diversas decisões polémicas sobre o FC Porto, clube de que Fernando Gomes foi administrador até Fevereiro deste ano, o presidente da Liga faz uma avaliação claramente negativa e até diz que esse era um sentimento “generalizado” entre os clubes profissionais.
“Ao longo dos diversos contactos que tive com os todos clubes aquando do processo da minha candidatura havia a ideia generalizada que efectivamente o tempo do Dr. Ricardo Costa à frente da Comissão Disciplinar não foi um tempo positivo em termos daquilo que tem de ser a justiça do ponto de vista factual, concreto e objectivo de equidistância e de não grande exposição. A justiça deve ser célere, deve ser competente, deve ser rápida, e nesse aspecto creio que se deram passos significativos, mas também deve ser equilibrada e recatada. Nessa perspectiva, o sentimento que fui tendo dos próprios clubes é que havia a ideia generalizada de que essa comissão não teria competência e que não deveria continuar”.
Bem diferente é a opinião sobre o juiz Herculano Lima, a quem ressalta a experiência de julgar: “É uma pessoa extremamente séria e equilibrada e também com experiência de julgamento. Um juiz conselheiro tarimbado. Esse equilíbrio e experiência de julgar é muito importante para quem está à frente de uma Comissão Disciplinar. Estou convicto que grande parte das polémicas que assistimos no passado provavelmente deixará de existir”.

Fonte: Sapo

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Árbitros para Torneio do Guadiana




O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol procedeu às seguintes nomeações para os jogos do Torneio do Guadiana:
 
30-07-2010: Benfica - Feyenoord
Árbitro: Duarte Gomes
4º Árbitro: José Quitério
 
31-07-2010: Feyenoord - Aston Villa
Árbitro: Bruno Paixão
4º Árbitro: Eugénio Arez
 
01-08-2010: Benfica - Aston Villa
Árbitro: João Capela
4º Árbitro: Pedro Ribeiro

Fonte: FPF

Video - Grande penalidade hilariante

O lance diz respeito ao jogo entre Alemanha e Coreia do Sul, das meias-finais do Mundial feminino de sub-20. A equipa europeia já estava a vencer por quatro bolas a uma quando Alexandra Popp apareceu isolada. A camisola 11 da Alemanha rematou de pé esquerdo, mas acertou em cheio na trave. A bola subiu alguns metros, mas nunca ultrapassou a linha de fundo. Quando caiu, ainda na zona da grande área, foi agarrada por uma defesa sul-coreana. Uma precipitação total de Yeonga Jeong, que cometeu assim grande penalidade.
O lance é tão insólito que a árbitra da partida, a peruana Silvia Reyes, ainda teve de consultar a auxiliar. Popp é que não se fez rogada, e estabeleceu o resultado final (5-1). 




arbitrodourado

Fernando Gomes diz que Disciplina de Ricardo Costa não era competente



Fernando Gomes diz que o tempo de Ricardo Costa na presidência da Comissão Disciplinar da Liga “não foi um tempo positivo” e que por isso não o convidou para continuar, para depois acrescentar que a anterior comissão “não teria competência” para prosseguir.
“Passámos um período conturbado, muito mais na disciplina do que na arbitragem, foi essa a minha percepção relativamente ao convite ou não convite às pessoas que presidiam a esses conselhos. Não me parece que devamos colocar ao mesmo nível o Vítor Pereira e o Ricardo Costa e por isso mesmo convidámos o Vítor Pereira e não convidámos o Ricardo Costa”, disse Fernando Gomes na primeira entrevista após a eleição para a presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.
Com cautela nas palavras, mas sem rejeitar o tom crítico para com o trabalho da anterior Comissão Disciplinar, o presidente da Liga reclama para a arbitragem e disciplina discrição.
“Aquilo que desejamos é que as respectivas comissões funcionem adequadamente, sem grande protagonismo, exercendo as suas competências e as suas atribuições de uma forma equilibrada, imparcial, isenta e que, acima de tudo, não sejam factores de geração de polémica numa competição equilibrada e equidistante relativamente aos regulamentos e a todos os clubes”.
De Ricardo Costa, presidente da anterior Comissão Disciplinar com diversas decisões polémicas sobre o FC Porto, clube de que Fernando Gomes foi administrador até Fevereiro deste ano, o presidente da Liga faz uma avaliação claramente negativa e até diz que esse era um sentimento “generalizado” entre os clubes profissionais.
“Ao longo dos diversos contactos que tive com os todos clubes aquando do processo da minha candidatura havia a ideia generalizada que efectivamente o tempo do dr. Ricardo Costa à frente da Comissão Disciplinar não foi um tempo positivo em termos daquilo que tem de ser a justiça do ponto de vista factual, concreto e objectivo de equidistância e de não grande exposição. A justiça deve ser célere, deve ser competente, deve ser rápida, e nesse aspecto creio que se deram passos significativos, mas também deve ser equilibrada e recatada. Nessa perspectiva, o sentimento que fui tendo dos próprios clubes é que havia a ideia generalizada de que essa comissão não teria competência e que não deveria continuar”.
Bem diferente é a opinião sobre o juiz Herculano Lima, a quem ressalta a experiência de julgar: “É uma pessoa extremamente séria e equilibrada e também com experiência de julgamento. Um juiz conselheiro tarimbado. Esse equilíbrio e experiência de julgar são muito importantes para quem está à frente de uma Comissão Disciplinar. Estou convicto que grande parte das polémicas que assistimos no passado provavelmente deixará de existir”.


Fonte: Sapo

Jabulani de cor branca - Bola oficial das competições profissionais da Liga 2010-2011





A Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a Adidas informam que os jogos oficiais das Ligas Profissionais – Liga Zon Sagres, Liga Orangina e Taça da Liga - da época 2010-2011 serão jogados com a bola Jabulani de cor branca.
A bola Jabulani de cor laranja poderá manter-se em utilização nas demais actividades regulares dos clubes da Liga Zon Sagres, uma vez que tecnicamente é igual à bola Jabulani utilizada no Campeonato do Mundo de 2010.
As bolas Jabulani brancas serão entregues a todos os clubes a partir do dia 5 de Agosto, pelo que serão utilizadas já desde a primeira jornada das competições profissionais.

Fonte: LPFP

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Stephan Studer na final do Europeu Sub-19






O árbitro suíço Stephan Studer vai dirigir a final entre França e Espanha, em Caen, com a sua curva ascendente no Europeu de Sub-19 a terminar mesmo no topo.

O árbitro suíço Stephan Studer foi nomeado para dirigir a final do Campeonato da Europa de Sub-19, entre França e Espanha, em Caen, esta sexta-feira.
A final vai ser o terceiro jogo do árbitro de 34 anos no torneio Sub-19, que se realiza na Baixa-Normandia, depois do nulo entre Croácia e Itália e o empate a um golo entre França e Inglaterra, ambos na fase de grupos. Thorsten Schiffner, da Alemanha, e Ondrej Pelikan, da República Checa, vão ser os árbitros-assistentes no Stade Michel-d'Ornano.
"É um enorme prazer ter sido escolhido para esta final, é uma honra", disse Studer, que foi quarto-árbitro em dois jogos, incluindo a vitória da França sobre a Croácia, por 2-1, nas meias-finais, ao UEFA.com. "Tem sido magnífico participar neste torneio com os meus colegas e isto é a cereja no topo do bolo. Estou realmente feliz por dirigir a final juntamente com a minha equipa de assistentes. Tenho uma relação muito boa com eles e vamos fazer tudo ao nosso alcance para que seja uma final perfeita".
Enquanto os dois finalistas ultimam a táctica para o jogo decisivo de sexta-feira, às 18h00 (hora de Portugal Continental), no norte de França, a preparação dos árbitros não é menos intensa. "Estamos concentrados, preparados fisicamente e vamos analisar o jogo", disse. "Vamos estudar a forma de actuar das equipas e saber quem são os jogadores. A nossa maior tarefa é prepararmo-nos para determinadas situações com antecedência, para estarmos prontos quando o grande dia chegar. Vamos treinar como é hábito e depois descansar antes do jogo. Eu vou ler – faço muito isso – ter uma massagem e ouvir música. Não vou mudar os meus hábitos. Sou uma pessoa muito reservada, preciso de estar calmo".
Studer participa em competições da UEFA desde 2003, tendo sido quarto-árbitro em inúmeros jogos da UEFA Champions League, Taça UEFA e qualificação para os Europeus de Sub-21 e Sub-17. O seu primeiro jogo como árbitro principal aconteceu no passado mês de Março, quando Holanda e Croácia se defrontaram na Ronda de Elite. Também desempenhou as funções de quarto-árbitro em dois jogos da fase de grupos da UEFA Champions League, em 2009/10, incluindo o confronto entre FC Barcelona e FC Internazionale Milano, futuro vencedor da prova, em Novembro. Para além disso, já arbitrou dois jogos da fase de qualificação da UEFA Europa League desta época.
"Este é um passo importante e tenho outros objectivos", acrescentou Studer. "A final era um deles e vai ser cumprido. Agora vou adicionando novos objectivos. O principal é estar presente na Champions League e ir o mais longe possível. Já tive uma pequena amostra, no Barcelona-Inter, e foi mágico. Os observadores presentes neste torneio para nos dar conselhos têm sido importantes. Alertam-nos sobretudo para detalhes, mas que nos ajudam a melhorar. Aprendi bastante e isto só me ajuda a ser ainda melhor, a tomar as decisões mais correctas, para que no final do dia o grande vencedor seja o futebol".

Fonte: UEFA

Comissão de arbitragem reúne com os clubes da Liga principal e Liga de Honra





A Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de futebol, liderada por Vítor Pereira, reúne sexta e segunda-feira com os treinadores das 32 equipas da Liga principal e Liga de Honra.


As reuniões servirão para preparar, juntamente com os treinadores, a próxima época do futebol profissional português, e, entre os vários assuntos, estarão sob a mesa questões da profissionalização do sector e a sua credibilização.
O processo de profissionalização dos árbitros será, assim, um dos temas, mas também a vontade de credibilizar as arbitragens, com a discussão de exigências e compromissos.
No encontro, a Liga discutirá também com os técnicos os contributos para aumentar o tempo útil de jogo e serão abordadas as novidades regulamentares, bem como uma análise ao Mundial de futebol da África do Sul.
A comunicação entre os clubes e a comissão de arbitragem será outros dos pontos a focar, sendo que a LPFP tem a figura do “mediador” que a cada época faz a ponte entre as equipas e a Comissão de Arbitragem.
A temporada 2010/2011 de futebol tem início a 07 de Agosto, com a Supertaça, entre Benfica (campeão) e FC Porto (vencedor da Taça), no estádio Municipal de Aveiro, e no mesmo fim-de-semana em que se inicia a Taça da Liga, com equipas da Liga de Honra.


Fonte: Sapo

terça-feira, 27 de julho de 2010

Novos tempos exigidos para as Provas Físicas dos Árbitros de Futsal

Para conhecimento geral, seguidamente se publicam os novos tempos exigidos para as
Provas Físicas dos Árbitros de Futsal.


Fonte: FPF

VIDEO - Festejo insólito na Islândia ... Simulando uma pesca...

Fiquem com este festejo de golo fantástico...



arbitrodourado

Hugo Miguel dirige jogo entre Benfica - Sunderland




O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou o árbitro Hugo Miguel (AF Lisboa) para o jogo entre o SL Benfica e o Sunderland AFC, referente à Summer Cup, que terá lugar em Albufeira, esta terça-feira (27 de Julho), pelas 21h15. O quarto árbitro será José Gomes (AF Lisboa).


Fonte: FPF

Duarte Gomes arbitra encontro da Liga Europa





O árbitro Duarte Gomes dirigirá o encontro da segunda-mão da 3ª eliminatória da Liga Europa que opõe o Brondby IF, da Dinamarca, e o FK Buducnost Podgorica, de Montenegro, no dia 5 de Agosto.

O encontro da primeira mão está agendado para o dia 29 de Julho.
O árbitro da AF de Lisboa será assistido por José Trigo e Pedro Garcia. André Gralha será o quarto árbitro da partida.

Fonte: FPF

Entrevista - Olegário Benquerença



Olegário Benquerença foi o primeiro árbitro português a dirigir três jogos na mesma edição de um Campeonato do Mundo. Feliz com a prestação que a equipa de arbitragem que liderou – e da qual fizeram, também, parte Bertino Miranda e José Cardinal – teve na África do Sul, o juiz leiriense revelou, em entrevista ao fpf.pt, que concretizou um sonho e assume que quer repetir a experiência.

fpf.pt: Que balanço faz da sua participação no Campeonato do Mundo, na África do Sul?
Olegário Benquerença: O balanço é, como já tive oportunidade de afirmar algumas vezes, extremamente positivo. Na verdade e tal como havíamos dito antes da partida, o nosso objectivo era fazer dois jogos, ou seja, ter uma participação dentro dos parâmetros normais numa competição deste nível. Era o nosso primeiro Mundial e não nos parecia ser muito fácil passar este objectivo. Ao fazermos três jogos, sendo um deles nos quartos-de-final, penso que termos todas as razões para estar orgulhosos da prestação que tivemos e da imagem que deixámos da arbitragem portuguesa.
 
fpf.pt: E em termos globais de arbitragem. O que lhe pareceu este Mundial?Olegário Benquerença: O balanço oficial foi já feito pelos responsáveis da FIFA, tendo sido considerado bastante positivo. Eu não deixo de concordar com essa análise, pois após 64 jogos de alta responsabilidade e com a pressão e mediatismo próprios duma competição deste nível, verifica-se que apenas dois ou três tiveram decisões infelizes com consequências nos resultados finais dos encontros. Tal como as equipas não conseguem taxas de sucesso a rondar os cem por cento, não é razoável exigir esse patamar aos árbitros. O importante para o sector da arbitragem é conseguir, no final da competição, que não se fale dos árbitros como factores perturbadores do nível do torneio.  Este Mundial permitiu ainda o aparecimento de alguns jovens árbitros oriundos de países menos cotados futebolisticamente e que mostraram uma evolução significativa do nível médio da arbitragem à escala mundial.
 
fpf.pt: Que recordações guarda desta experiência?Olegário Benquerença: Na minha memória perdurarão três ou quatro momentos de grande significado pessoal e desportivo. Sempre me disseram que, independentemente da experiência internacional que cada um de nós possa ter, arbitrar num Mundial é sempre uma sensação incomparável. Hoje posso testemunhá-lo e afirmar que toda a envolvência desta competição é diferente. O facto de ficar associado ao primeiro Campeonato disputado no continente africano e a cordialidade com que todo o povo africano nos recebeu, são também momentos de eternidade. Por último, jamais poderei esquecer as emoções vividas no meu último jogo, talvez o que mais paixão despertou naquele povo, pois tratava-se da possibilidade da última equipa africana seguir para as meias-finais. Após 120 minutos de alta tensão e um barulho infernal de vuvuzelas, terminar o jogo com uma decisão crucial e ficar na história do campeonato pela discussão moral que essa decisão trouxe, foram momentos indescritíveis.
 
fpf.pt: Qual o ambiente que encontrou entre a “família” (dirigentes e árbitros) da arbitragem mundial e de que forma foram encaradas as críticas a determinadas arbitragens? Olegário Benquerença: O ambiente é fantástico dentro da nossa equipa. Não podemos esquecer que este grupo trabalhou durante três anos em permanente contacto, quer em Seminários de preparação, quer ainda nas competições FIFA que existiram neste período. Foram dadas todas as condições técnicas, logísticas, mentais e físicas para que pudéssemos chegar a esta fase e render o máximo das nossas capacidades individuais. É impensável afirmar que seria possível passar pela competição e não ser alvo de críticas, tanto mais que, algumas vezes, as equipas tendem a desviar atenções para minimizar os seus insucessos, recorrendo à arbitragem como seu alvo preferencial. Também aqui nós mostramos a nossa força mental, a que não é alheio o facto de contarmos com técnicos especializados nesta área e que nos deram as ferramentas necessárias para ultrapassar esses momentos. O grupo viveu intensamente os resultados individuais de cada membro, partilhando alegrias e tristezas de uma forma bastante saudável.

fpf.pt: Ficou satisfeito com o reconhecimento, a nível nacional e não apenas desportivo, que a sua presença na África do Sul teve?Olegário Benquerença: Sim, claro. Quem está por dentro do sector sabe que não é normal, por exemplo, os responsáveis do poder político olharem para nós como embaixadores do país ou como atletas equiparados aos jogadores. O Senhor Secretário de Estado da Juventude e Desporto é um homem com um passado ligado ao Desporto e sabe a importância que tem neste contexto. Gostaria de referir que o seu apoio não foi circunstancial ou de oportunismo político pela nossa participação ter sido positiva. Muito antes deste momento, fomos merecedores de palavras de incentivo, algumas delas anteriores à própria decisão da FIFA sobre a nossa participação. Durante todo o campeonato, antes e após cada jogo, sempre teve uma palavra connosco e demonstrou um interesse sincero na nossa campanha. A arbitragem no geral e a minha equipa em particular, bem podem agradecer este apoio e esta promoção pública, pois servirá de exemplo para alguns detractores desta causa. Por último e porque é também da mais elementar justiça fazê-lo, quero agradecer o fax que nos foi remetido pelo Senhor Presidente da Republica, no qual também nos manifestou o seu apoio e confiança.

fpf.pt: Como foi o seu regresso a Portugal, depois do Mundial?
Olegário Benquerença: Gostaria de aproveitar a sua pergunta para mostrar, uma vez mais, como é diferente, para pior, a vida dos árbitros a este nível. Após o meu regresso, tive que me concentrar na minha actividade profissional, pois uma ausência de 40 dias provoca danos quase irreparáveis. As minhas férias foram apenas mentais, pois obriguei-me a desligar totalmente o futebol do meu pensamento, procurando repousar física e emocionalmente  de um desgaste de três anos, período que durou este processo de selecção e participação.
fpf.pt
:
Depois de ter chegado a este patamar, que ambições tem para a sua carreira? Que novos desafios o poderiam aliciar?
Olegário Benquerença
: Essa é uma questão muito interessante. Estar num Mundial era, de facto, um objectivo e um sonho de vida. Ter conseguido materializar o sonho poderia levar-me a adormecer ou a ficar deslumbrado. Contudo, esta oportunidade apenas me trouxe mais responsabilidade e vontade de mostrar que a minha ida não foi um acaso. Quero continuar a trabalhar para repetir esta experiência, não esquecendo ainda as competições da UEFA, onde quero continuar a participar ao mais alto nível.
 
fpf.pt: Olhando para a época que se avizinha, que desejos tem para esta temporada?
Olegário Benquerença: O desejo de sempre. Continuar a merecer a confiança das instâncias nacionais e internacionais para ser nomeado para os jogos das competições a que estou ligado. O Mundial é já passado e do passado vivem os Museus. Quero continuar a trabalhar afincadamente para estar preparado e poder ser seleccionado para o Euro 2012 e Mundial de 2014, não esquecendo também as nossas competições internas. Gostaria ainda que a época que se avizinha fosse de pacificação da arbitragem, externa e internamente, desejando ainda que fosse, finalmente, resolvido o problema grave que afecta o sector e que poderá por em causa participações futuras de árbitros portugueses em Mundiais. Falo, naturalmente, da fiscalidade e regulamentação da actividade, grandes obstáculos no recrutamento de jovens para a arbitragem e que, a médio prazo, irão criar um vazio nos quadros nacionais.



Fonte: FPF

segunda-feira, 26 de julho de 2010

TV italiana decide parar de exibir repetições de lances para evitar polémicas com arbitragem

A decisão deve ser posta em prática já a partir de 29 de Agosto, dia em que começa a Serie A. Segundo a imprensa italiana, a estação deverá pedir a dirigentes dos organismos de arbitragem para falarem dos jogos, prescindindo assim dos habituais comentadores desportivos. «Agora podemos pensar no futebol com menos gritaria», justificou o presidente da Rai, Paolo Galimberti.


Fonte: Mais Futebol

Luís Guilherme Aguiar será Delegado ao jogo na Liga Europa



José Guilherme Aguiar foi nomeado pela UEFA para exercer as funções de delegado daquele organismo no jogo entre o FC Baník Ostrava (República Checa) e o FC Dnepr Mogilev (Bielorrússia), referente à segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa.
O encontro terá lugar no próximo dia 5 de Agosto, pelas 18h00 locais em Bazaly, Ostrava.
A primeira mão desta terceira pré-eliminatória está agendada para o dia 29 de Julho, em Spartak, Mogilev.


Fonte: FPF

Árbitro internacional salva criança de morrer afogada




Esta história não está relacionada com futebol. Trata-se de uma história que envolve um árbitro internacional de andebol. É de louvar a atitude tomada por este colega.

O destino, ou o mero acaso, e ainda o sangue-frio de Gonçalo Santos salvaram da morte, por afogamento, um menino sugado pela bomba submersível de um espelho de água na praceta Diogo Corte Real, em Tavira. Foi o casual aparecimento do homem que permitiu retirar vivo da água Paulo, de nove anos, ainda que com graves ferimentos.

"Esqueci-me de que, anteontem, entrava de férias e fui trabalhar", contou ao CM Gonçalo Santos, de 27 anos, técnico de informática e árbitro internacional de andebol. "Ao passar no local, fui alertado pelos pedidos de socorro de dois miúdos. Fui ver e constatei que, dentro de água, submerso, inconsciente, estava um menino". "Meti-me dentro de água, que me chegava à cintura, e tentei, em vão, puxar por um braço a criança, que estava a ser fortemente sugada, como uma ventosa", refere o árbitro, que optou por sair da água e pedir ajuda. "Fui à vizinhança e consegui que um casal me acompanhasse", continua. "Entrámos os três na água e conseguimos agarrar a criança pela cintura e retirá-la".
Gonçalo Santos, com instruções do 112, entretanto alertado, realizou manobras de reanimação, que foram completadas, com sucesso, com a chegada da equipa do INEM. "Foram momentos de grande aflição. Só me lembrava do meu menino de ano e meio. Felizmente, pude ajudar a salvar aquela vida", afirma.
Paulo foi conduzido ao Hospital de Faro (HF), onde ficou internado. "Está a recuperar bem e a situação é estável", referiu fonte do HF.

Fonte: CM

domingo, 25 de julho de 2010

Árbitros para jogos do Marítimo com Bangor





O austríaco Oliver Dracht foi o árbitro nomeado pela UEFA para o Marítimo-Bangor City, jogo referente à primeira-mão terceira pré-eliminatória da Liga Europa.

Os insulares recebem a equipa galesa a 29 de Julho, pelas 19.45 horas. A segunda-mão será disputada no País de Gales, a 5 de Agosto, e terá como «juiz» o húngaro Mihaly Fabian.



Fonte: A Bola

Sporting já conhece árbitros dos jogos com Nordsjaelland





A UEFA nomeou o russo Stanislav Sukhina para arbitrar a deslocação do Sporting ao reduto do Nordsjaelland, a contar para a primeira-mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa.

Este primeiro desafio entre leões e dinamarqueses será disputado a 29 de Julho, pelas 19.30 horas.

A turma de Alvalade vai receber a equipa da Dinamarca a 5 de Agosto, partida para a qual a UEFA escolheu o árbitro croata Marijo Strahonja.



Fonte: A Bola

sexta-feira, 23 de julho de 2010

FPF - Formação com novas categorias





A FPF criou novas categorias e propostas de actividade para o Futebol de Formação 


A Federação Portuguesa de Futebol introduziu novas categorias e propostas de actividade para os jogadores de Futebol de Onze, Futebol de Sete e Futsal, que entram em vigor na presente época desportiva.
Para além das já existentes "Seniores", "Juniores" (Sub-19), "Juvenis" (Sub-17), "Iniciados" (Sub-15) e "Infantis" (Sub-13), foram criadas as categorias de "Benjamins" (Sub-11, ex-Escolas), "Traquinas" (Sub-9) e "Petizes" (Sub-7).
As propostas, disponíveis no Comunicado Oficial nº 1 2010/2011, visam, sobretudo, estabelecer uma relação adequada entre as idades dos praticantes e os propósitos da actividade desenvolvida. Com estas directrizes, a FPF pretende recuperar os valores essenciais do Futebol, como a prática desportiva ao serviço dos jogadores, a valorização dos jogadores mais do que os objectivos desportivos a atingir, bem como o enquadramento de todas as actividades desenvolvidas pelos jogadores mais jovens.


Para consultar o Comunicado Oficial nº 1 siga o seguinte link:


Comunicado Oficial nº 1

Fonte: FPF

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Livro das Leis do Jogo 2010/2011



Já está disponível o livro das Leis do Jogo de Futebol de 11 referente à época 2010/2011. 
A publicação, da responsabilidade da FIFA, conta na versão portuguesa com a tradução de Jorge Pombo, Vítor Pereira e Nuno Castro.

O Livro está no seguinte link:


Fonte: FPF

Jorge Sousa na Liga dos Campeões



Para actuar no jogo da Liga Europa “FK Crvena Zvezda/SL Sloban Bratislava”, a realizar no dia 29.07.2010, foram nomeados os seguintes árbitros:

Árbitro: Manuel Jorge Neves Moreira de Sousa
Árb. Ass: Alfredo Augusto Fernandes Braga
Árb. Ass: Joaquim Alexandre Madureira Freitas
4º Árb: Cosme Cunha Machado

Fonte: APAF

Liga dos Campeões também vai ter árbitros de baliza



International Board aprova experiências e vai discutir tecnologia na linha de golo


A experiência dos árbitros de baliza vai ser alargada à Liga dos Campeões, decidiu nesta quarta-feira o sub-comité técnico do International Board da FIFA. O organismo também anunciou que a questão da tecnologia na linha de golo será analisada na próxima reunião do organismo que decide sobre as leis do jogo, em Outubro.


A reunião de hoje serviu para analisar pedidos de várias competições para recorrer aos dois árbitros auxiliares na linha de fundo, uma fórmula que já foi testada na época passada na Liga Europa.
Entre os pedidos aprovados está o da UEFA, que vai fazer a experiência nas duas próximas edições da Liga dos Campeões, Liga Europa e Supertaça Europeia, bem como da Federação francesa, que vai testar o sistema na Taça da Liga, ou da CBF, para o campeonato Carioca de 2011. 


Fonte: Mais Futebol

Árbitro nomeado embaixador da paz





O vice-presidente do governo, Rafael Espada, e o ministro da Cultura e dos Desportos, Geronimo Lancerio, designaram este experiente árbitro, de 42 anos, como embaixador da paz da Guatemala, uma distinção normalmente reservada a personalidades dos meios universitários, políticos ou dos media.


O árbitro guatemalteco que dirigiu os quartos de final do Mundial de futebol da África do Sul entre a Espanha e o Paraguai, Carlos Batres, foi nomeado na terça-feira embaixador da paz pelo governo da Guatemala.
O vice-presidente do governo, Rafael Espada, e o ministro da Cultura e dos Desportos, Geronimo Lancerio, designaram este experiente árbitro, de 42 anos, como embaixador da paz da Guatemala, uma distinção normalmente reservada a personalidades dos meios universitários, políticos ou dos media.


Carlos Batres arbitrou jogos dos campeonatos do Mundo de futebol em 2002 e 2010 e nos Jogos Olímpicos 2004, em Atenas.

No Espanha-Paraguai, a arbitragem de Carlos Batres recebeu críticas, nomeadamente por ter anulado um golo do paraguaio Nelson Valdez, por um fora de jogo de posição de um dos seus colegas de equipa.
Durante o jogo, apitou no espaço de três minutos uma grande penalidade para cada equipa, ambas falhadas, enquanto no castigo anotado pela Espanha, mandou repetir o pontapé, que, na segunda ocasião, acabou por ser defendido pelo guarda-redes.


Fonte: Sapo

Carlos Xistra na Liga Europa



Para actuar no jogo da Liga Europa “Hajduk Split/Olimpia Balti ou FC Dinamo Bucaresti”, a realizar no dia 05.08.2010, foram nomeados os seguintes árbitros:

Árbitro: Carlos Miguel Taborda Xistra
Árb. Ass: Serafim Baia Nogueira
Árb. Ass: Luis Miguel Cordas Tavares
4º Árb: Luis Martins Catita Silva

Fonte: APAF

Sandra Bastos em Singapura



Para actuar no Torneio Olímpico de Futebol – Singapura 2010, a realizar de dia 12 a 25.08.2010, foi nomeada a árbitra internacional Sandra Brás Bastos.
Sandra Bastos vai ser a primeira árbitra lusa a dirigir os encontros das Olimpíadas.

Fonte: APAF

Bruno Paixão apita Unirea-Zenit



O árbitro internacional português Bruno Paixão vai dirigir o jogo entre Unirea Urziceni e Zenit no próximo dia 27, em Bucareste, relativo à terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

O juiz da AF Setúbal será coadjuvado pelos assistentes José Cardinal e João Santos. Bruno Esteves será o quarto árbitro.

Fonte: A Bola

Nomeações para jogos particulares



Eis a lista de árbitros nomeados pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol para os próximos jogos particulares de início de época:



21.07.2010 | Quarta-feira
SC Braga - AC Bilbao
Árbitro: Rui Costa
4º Árbitro: Humberto Teixeira







24.07.2010 | Sábado
SL Benfica - AS Monaco
Árbitro: Bruno Paixão
4º Árbitro: Nuno Campos






25.07.2010 | Domingo
FC Porto - UC Sampdoria
Árbitro: Jorge Sousa
4º Árbitro: João Lamares





Fonte: FPF



quarta-feira, 21 de julho de 2010

Sp. Braga já conhece os dois árbitros para decisão com o Celtic



O belga Serge Gumienny foi o escolhido pela UEFA para arbitrar a partida entre Sp. Braga e Celtic de Glasgow.

Os minhotos recebem no estádio AXA a formação escocesa no próximo dia 28 de Julho, num encontro referente à primeira-mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Gumienny já é conhecido das equipas portugueses, tendo «ajuizado» na época passada o Sporting-Hertha Berlim, partida vencida pelos leões (1-0) em Alvalade, referente à Fase de Grupos da Liga Europa.





Para o decisivo encontro em Glasgow, a 4 de Agosto, o organismo que rege o futebol europeu nomeou o croata Ivan Bebek. 





Fonte: A Bola

Agarrar árbitro pelo pescoço valeu 27 jogos de suspensão






Jose Pedroso, o paraguaio que ficou famoso por agarrar um árbitro pelo pescoço, foi castigado com nada menos que 27 jogos de suspensão pela justiça desportiva chilena. A pena ao jogador do Rangers de Talca, da segunda divisão chilena, divide-se assim: 20 jogos pela tentativa de «estrangulamento», mais cinco por ter voltado a visar o árbitro do jogo e mais dois pela expulsão.
Pedroso, que após o incidente tinha anunciado a intenção de abandonar o futebol, já disse que vai pelo menos voltar ao seu país. Vá para onde for, se quiser continuar jogar terá de cumprir primeiro a sanção. 
Veja mais a cerca desta noticia (ver mais)


Artur Soares Dias na Liga Europa




O árbitro Artur Soares Dias  (AF Porto), vai iniciar amanha (22.07.2010) a sua época ao dirigir o jogo entre “FK Borac Banja Luca/FC Lausanne”, da Liga Europa.

João Ferreira será auxiliado pelos assistentes Bertino Cunha Miranda (AF Porto) e Serafim Baia Nogueira (AF Porto), tendo Vasco António Moreira Santos (AF Porto) como quarto árbitro da partida.

arbitrodourado

João Ferreira inicia época




O árbitro João Ferreira  (AF Setúbal), vai iniciar amanha (22.07.2010) a sua época ao dirigir o jogo entre“Wisla Krakow/KFK Siauliai”, da Liga Europa.

João Ferreira será auxiliado pelos assistentes Venancio Manuel Raposo Batista Tomé (AF Setúbal) e Ricardo Jorge Ferreira Santos (A F Lisboa), tendo João Carlos Santos Capela (AF Lisboa) como quarto árbitro da partida.

arbitrodourado

terça-feira, 20 de julho de 2010

Soares dias no Itália-Dinamarca



O jogo de preparação entre as Selecções Nacionais de Sub-21 da Itália e Dinamarca, agendado para o dia 11 de Agosto, irá contar com a presença de três árbitros lusos.
O árbitro internacional Artur Soares Dias liderará a equipa nomeada, da qual fazem, igualmente, parte os árbitros assistentes, José Ramalho e Rui Tavares.

Fonte: FPF

Apito Dourado - Valentim e João Loureiro absolvidos no caso Boavista-Est. Amadora



Valentim Loureiro, João Loureiro, Jacinto Paixão (árbitro), José Alves (observador) e Pinto Correia (responsável pela arbitragem) foram absolvidos no processo do Apito Dourado relativo ao jogo do Boavista com o Estrela da Amadora de 3 de Abril de 2004. O antigo presidente da Liga de Clubes de Futebol Profissional quer que a investigação seja avaliada.

A magistrada judicial não condenou nenhum dos arguidos por considerar que o Ministério Público, responsável pela acusação, o fez baseado em presunções e suposições e não em factos que conseguisse provar na audiência de julgamento.

No processo Apito dourado julgado no Tribunal de Gondomar foram extraídas 17 certidões que deveriam dar origem a outros tantos processos visando o apuramento de eventuais responsabilidades nos indícios aí relevados de ilícitos criminais.


Fonte: RTP

VIDEO - Agarrou um árbitro pelo pescoço e depois...retirou-se do futebol

O capítulo dos incidentes com árbitros ganhou, este fim-de-semana, uma nova história para contar. Diferente de empurrões, socos, cartões retirados da mão...No Chile, um jogador agarrou um árbitro pelo pescoço, como se o estivesse a estrangular!
Aconteceu num jogo da «Primera B», segunda divisão do Chile, entre o Concepcion e o Rangers. O árbitro, Marcelo Miranda, já estava a ser o protagonista do jogo, quando mandou repetir um penalty a favor do Concepcion por quatro vezes! A primeira por invasão precoce da grande área, a segunda por movimento ilegal do guarda-redes e a última, de novo, por invasão. Pelo meio, o Concepcion até trocou de marcador, cabendo ao antigo avançado do Middlesbrough Hamilton Ricard, bater o penalty que valeu.
O estado de espírito dos jogadores do Rangers não era o melhor e pior ficou quando o Marcelo Miranda assinalou uma falta dura. O paraguaio José Pedroso não gostou e agarrou o árbitro pelo pescoço! Os colegas tentaram resolver a situação, mas, logicamente, Pedroso acabou expulso, não vendo o desfecho do encontro, que ainda teve mais uma penalty para o Concepcion, para um triunfo por 3-0.
No final do encontro, Pedroso não deu sinais de arrependimento. Muito longe disso até. «Não peço desculpa...Sei que tenho de ser punido e não voltou a jogar pelo Rangers ou por qualquer outra equipa. Quero deixar o futebol, prefiro estar em paz com a minha família no Paraguai», afirmou. 

Veja o sucedido nas imagens abaixo.

Fonte: Mais Futebol

segunda-feira, 19 de julho de 2010

FIFA discute árbitros de baliza, mas adia meios tecnológicos



A UEFA já experimentou a realização de encontros com dois assistentes de área, colocados na linha de fundo, na última edição da Liga Europa.
O International Board da FIFA vai reunir-se quarta-feira para estudar a possibilidade de actuação de uma equipa de arbitragem de cinco pessoas, mas não vai discutir o recurso a meios tecnológicos, contrariamente ao prometido por Joseph Blatter.
De acordo com um comunicado da FIFA, o único ponto da ordem do dia será a revisão e eventual aprovação das petições feitas por várias confederações e associações do organismo para implementar dois árbitros assistentes para os torneios das épocas 2010/11 e 2011/12.
A UEFA já experimentou a realização de encontros com dois assistentes de área, colocados na linha de fundo, na última edição da Liga Europa.
Os dois auxiliares poderiam ver com mais precisão jogadas como a que aconteceu no Mundial2010 da África do Sul, quando não foi validado um golo ao inglês Frank Lampard, no jogo dos oitavos de final frente à Alemanha, apesar da bola ter entrado claramente na baliza, facto comprovado pelas imagens televisivas.
Esta jogada provocou grande polémica, porque significava um empate 2-2, tendo o encontro terminado com a vitória da Alemanha, por 4-1, e consequente eliminação da Inglaterra.
Em Maio, o International Board autorizou a experiência de uma arbitragem a cinco na Liga Europa, depois de em Março ter descartado qualquer ajuda tecnológica para a arbitragem.
A 29 de Junho, após dois claros erros de arbitragem no Mundial (em detrimento de Inglaterra e do México), o presidente Joseph Blatter declarou: “É evidente que após o que estamos a viver, será ridículo se não revirmos o dossier de ajuda tecnológica à arbitragem em Julho, em Cardiff”.
“O único princípio sobre o qual nós iremos discutir será a tecnologia sobre a linha de jogo”, precisou então Blatter, uma declaração agora contrariada pelo International Board.

Fonte: Sapo