quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Collina: Cartão Vermelho para contestatários

Jogadores que rodeiam árbitros para protestar decisões podem estar sujeitos à expulsão no futuro, de acordo com o presidente do sector de arbitragem da UEFA, Pierluigi Collina. Ele revelou que deverão haver medidas mais penalizadoras para jogadores que rodeiem os árbitros. O ex-árbitro italiano disse: “Nós não queremos ver árbitros a ser intimidados por um amontoado de jogadores, onde estes correm grandes distâncias apenas para rodear o árbitro. Isto poderá até ser punido com cartão vermelho. Com toda a certeza, uma das coisas que necessitamos de melhorar é acabar com este tipo de comportamento. Não é agradável de se ver.”

Collina afirmou que os árbitros nas duas Competições Europeias de Clubes estavam a ser assistidos por árbitros assistentes extra que ficavam atrás de cada linha de baliza, e que comportamentos grosseiros não seriam tolerados. Acrescentou ainda: “Os árbitros foram instruídos para proteger os jogadores. Não precisamos de médicos no terreno de jogo. Não queremos estar numa situação em que haja pernas partidas. É melhor convencer os jogadores a pararem antes. Veja-se o que aconteceu com o Eduardo há uns anos atrás. Foi chocante e não foi futebol. Se há um sério risco de pôr em perigo a integridade física de um oponente, esse perigo terá de ser removido antes que haja efectivamente o dano.”

Pierluigi Collina revelou também que o ex-árbitro assistente inglês Philip Sharp irá ministrar um workshop na Polónia antes do Euro 2012 para proporcionar um treino especial aos 12 quintetos de oficiais que irão arbitrar no torneio.

Fonte: Refereeing World

Italiano Gianluca Rocchi no jogo Chipre - Portugal


O árbitro escolhido pela UEFA para o desafio entre cipriotas e portugueses, em Nicósia, foi o italiano Gianluca Rocchi.
O jogo, que se disputa no Estádio GPS, em Nicósia, está marcado para as 20:45 locais (19:45 em Lisboa) de sexta-feira,  a contar para a qualificação para o Euro2012.
Portugal lidera o Grupo G com 10 pontos, os mesmos que Dinamarca e Noruega.

Berta Tavares em jogo Europeu

A Internacional Portuguesa Berta Tavares foi nomeada pela UEFA para apitar os encontros de um dos Grupos da fase de apuramento para o Campeonato da Europa Feminino Sub-17, que decorrerão entre 29 de Setembro e 6 de Outubro. Olga Almeida acompanhará a internacional lusa, como árbitra assistente.


Fonte: FPF

Artur Soares Dias com nomeações da UEFA


Artur Soares Dias, foi nomeado para um dos jogos da fase de qualificação para o Europeu Sub-21 de 2013, que se disputa a 5 ou 6 de Setembro, contando com a colaboração dos assistentes José Cardinal e Rui Tavares, além de Rui Rodrigues, como quarto árbitro.

O juiz da AF Porto vai ainda actuar nos jogos do Grupo 3 do primeiro torneio de apuramento para o Europeu Sub-19 de 2012, na Suécia, entre os dias 5 e 12 de Outubro próximo. Augusto Braga actuará como árbitro assistente.

Fonte: FPF

Pedro Proença nomeado para o jogo Rep. Irlanda - Eslováquia

O árbitro internacional português Pedro Proença é o juiz nomeado para apitar o encontro entre as selecções da República da Irlanda e a Eslováquia, equipas do grupo B.

Proença lidera uma equipa totalmente portuguesa, na qual também participam os árbitros assistentes Tiago Trigo e Ricardo Santos, além do quarto árbitro, João Capela.

O jogo realiza-se no próximo dia 2 de Setembro, sexta-feira, no Dublin Arena (19h45).



Fonte: FPF

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Eleições Delegados para a Assembleia-geral FPF - Alargamento de prazos


Dado que existiu por parte da APAF uma deficiente interpretação dos Estatutos da FPF sobre a matéria em referencia, tendo sido veiculada a informação que poderiam ser candidatos a Delegados das Assembleia Geral da FPF Árbitros em actividade, o que não é verdade, de acordo com o Art.º 23, nº 2, decidiu a APAF, em conformidade com as suas competências, alterar os prazos para a entrega de listas candidatas a Delegados, numero de assinaturas mínimas para subscrição das mesmas, bem como o dia da realização do acto eleitoral.


O prazo para entrega das listas candidatas a Delegados da FPF será assim até ao dia 2 de Setembro de 2011, até às 18 horas, na sede da APAF, devendo as mesmas preencher os requisitos do Regulamento Eleitoral e do Comunicado Oficial nº 30 da FPF.


O acto eleitoral irá decorrer no dia 12 de Setembro de 2011, no período compreendido entre as 18 e as 23 horas, nos locais que em tempo oportuno serão indicados pela APAF.


Tendo em atenção o que atrás se refere e no sentido de não coarctar a possibilidade de apresentação das referidas listas, foi decidido também reajustar o numero mínimo de assinaturas para subscrição das mesmas.


20 assinaturas – Lista de Delegados representantes do futebol profissional


30 assinaturas - Lista de Delegados representantes dos campeonatos nacionais de Futebol


30 assinaturas - Lista de Delegados representantes dos campeonatos nacionais de Futsal


50 assinaturas - Lista de Delegados representantes das provas distritais


Apresentamos as nossas desculpas pelos transtornos causados, com a certeza de que nos relevarão pelo erro cometido.


Lisboa, 29 de Agosto de 2011


APAF – Associação Portuguesa de árbitros de Futebol

Domingos Paciência - Uma atitude/comportamento a sublinhar!

«Ouviu-me fazer queixas? Não fiz queixas sobre a arbitragem, estou a dizer que a responsabilidade é nossa»

Visivelmente agastado com as falhas defensivas do seu Sporting, Domingos não caiu na tentação fácil de atribuir o primeiro desaire na Liga a factores externos. A fragilidade nas bolas paradas e a passividade defensiva foram, desde o apito final de Pedro Proença, o alvo da insatisfação do técnico do Sporting, em contraste com o discurso oficial, acentuando as queixas sobre o desempenho do árbitro. Centrado nos factores que dependem do seu trabalho, Domingos foi mais longe e admitiu que, mesmo havendo um golo mal anulado a Evaldo, as falhas na actuação dos leões não poderiam garantir que mesmo se esse golo subisse ao marcador o Sporting conseguiria chegar ao fim do jogo em vantagem. 

Não é o discurso mais evidente, nem o mais agradável de ouvir, por parte de adeptos obviamente desapontados. Mas é o discurso de um técnico com provas dadas, e que tem a noção de que o controlo de qualidade e competência deve, sempre, começar dentro de portas. Por ser raro no futebol português, o exemplo merece ser sublinhado.



Fonte: Mais Futebol

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Governo estuda soluções para uma "Arbitragem Profissional"

Alexandre Mestre - Secretário de Estado do Desporto e Juventude
Defesa do jovem jogador português e das selecções nacionais; profissionalização dos árbitros; alterações nos regimes jurídico e fiscal das SAD. São estes, em síntese os três grandes temas relacionados com o futebol português que vão ser alvo de análise de grupos de trabalho, de acordo com as directivas do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que tutela a pasta do desporto.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, na sequência de uma reunião com o presidente da Liga de Clubes, Fernando Gomes, e com o secretário de Estado do Desporto e Juventude, Alexandre Mestre

José Luís Arnaut (selecções e formação de jogador português), João Leal Amado (profissionalização da arbitragem) e Paulo Olavo Cunha (estrutura jurídica das SAD) são os coordenadores dos três grupos, que deverão avaliar e situação e apresentar propostas de mudança sobre cada tema, no prazo de 45 dias.

Os grupos de trabalho vão incluir elementos do Comité Olímpico de Portugal e da Confederação do Desporto, uma vez que os temas em questão vão para além do universo específico do futebol.



Fonte: Mais Futebol

domingo, 28 de agosto de 2011

Comunicado APAF - Fim do "boicote"


Considerando a tomada de posição oficial por parte da Liga Portugal, nomeadamente por intermédio do seu Presidente, Dr. Fernando Gomes, ocorrida no passado dia 22/08/2011, no sentido de alertar os Clubes e os seus Dirigentes para o consenso obtido na última Assembleia Geral, consagrado nos Regulamentos e apelando à contenção dos Agentes Desportivos nas declarações referentes ao sector da arbitragem;


Considerando que, em tempo útil, a Comissão Disciplinar accionou os mecanismos previstos nos Regulamentos para apurar as responsabilidades dos actos cometidos;


Considerando que, da parte da Liga Portugal, foram dadas todas as garantias que, de futuro, tudo será feito no sentido de assegurar as condições necessárias para que as competições profissionais decorram com a maior tranquilidade, nomeadamente para os Agentes da Arbitragem, de forma a que estes possam exercer as suas funções num clima de grande estabilidade;


Considerando ainda que sempre existiu total disponibilidade por parte dos Árbitros, para em conjunto com os demais Agentes Desportivos, contribuir para que as competições decorram com toda a normalidade, assegurando o máximo respeito e igual tratamento para com todos os Clubes envolvidos.


A APAF – Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, decidiu que:


1 – Considera estarem reunidas as condições mínimas para que, a partir deste momento,  todos os jogos possam ser dirigidos pelos Árbitros nomeados para o efeito.


2 – Manifestar a disposição dos Agentes de Arbitragem para que, sempre que o seu bom-nome e as condições para o exercício das suas funções forem colocados em causa, tomar todas as medidas que julgue necessárias na defesa intransigente desses valores.


3 – Exortar todos os Árbitros a manterem a máxima atenção e concentração, cumprindo e aplicando as Leis de Jogo e Regulamentos em vigor, de forma a evitar perturbação no normal desenvolvimento das competições.


4 – Agradecer o empenho de todos os Agentes de Arbitragem nas acções desenvolvidas em defesa dos valores da arbitragem;


5 – Por último, efectuar em tempo oportuno, aguardando-se a actuação dos Órgãos competentes, uma conferência de imprensa, onde esclarecerá, de forma clara e objectiva, todo este processo.




Lisboa, 26 de Agosto de 2011

sábado, 27 de agosto de 2011

Formação de árbitros - Nuno Castro


Alguns dos mais promissores árbitros e assistentes de futebol da Europa estão reunidos, em Nyon (Suíça), para participarem no curso da UEFA do recém-criado Centro de Excelência de Arbitragem (CORE).

Durante a semana de trabalho – que arrancou na terça-feira e vai prolongar-se até ao dia 1 de Setembro –, a arbitragem lusa estará representada através da presença, como instrutor, de Nuno Castro, assessor do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol e membro da comissão de coordenação técnica, que se mostra entusiasmado com esta experiência.

“Recebi o convite da UEFA com enorme satisfação e orgulho, até porque constitui o reconhecimento pelos 21 anos que já levo de dedicação à causa da arbitragem, sendo igualmente a prova de que a FPF tem bons técnicos nesta área”, começou por dizer, em declarações ao fpf.pt.
“É muito estimulante e gratificante ter a oportunidade de trabalhar com estes juízes de enorme potencial e poder contribuir, de alguma forma, para dotá-los de ferramentas e conhecimentos que os ajudarão, certamente, a tornarem-se árbitros mais capazes e qualificados”, prosseguiu.

"Durante seis meses serei o treinador de duas equipas de arbitragem, uma da 1ª categoria Francesa e outra da Romena", concluiu.

Durante o CORE, os jovens árbitros e assistentes – com idades compreendidas entre os 25 e os 30 anos, e considerados com potencial para chegarem a árbitros internacionais – são aconselhados por experientes instrutores e especialistas de arbitragem sobre preparação para os jogos, relacionamento com os jogadores, controlo do desafio, consciência táctica e treino.

Fonte: FPF

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Entrevista - SuperTaça Europeia é motivo de orgulho para Kuipers

"Vou sentir um grande orgulho e pensar como é fantástico estar aqui", comentou o árbitro Björn Kuipers ao antecipar a entrada em campo para dirigir o encontro desta sexta-feira entre o Barcelona e o FC Porto.

O árbitro holandês Björn Kuipers não esconde que sente orgulho por aquilo que conseguiu e confiança nas suas capacidades para dirigir o encontro da SuperTaça Europeia, entre o FC Barcelona, detentor da UEFA Champions League, e o FC Porto, vencedor da UEFA Europa League, marcado para esta sexta-feira, no Stade Louis II, no Mónaco.

Kuipers vai ter a colaboração de uma equipa de compatriotas, os árbitros assistentes Erwin Zeinstra e Berry Simons, o quarto-árbitro Bas Nijhuis e os árbitros assistentes de baliza Richard Liesveld e Danny Makkelie.

"A nomeação para o encontro da SuperTaça Europeia foi uma surpresa maravilhosa, fiquei muito feliz", confessou Kuipers ao UEFA.com. "Quando alinhar com as equipas antes do jogo de sexta-feira, vou sentir um grande orgulho e pensar como é fantástico estar aqui."

Proprietário de um supermercado, de 38 anos, que vem de Oldenzaal, no leste da Holanda, chegou a internacional em 2006 e atingiu um nível bastante elevado. No final da primeira época com as insígnias da UEFA dirigiu a final do Campeonato da Europa de Sub-17 de 2006 e repetiu a proeza no Europeu de Sub-21 de 2009.

Mais recentemente, o holandês arbitrou um encontro do “play-off”, dois jogos da fase de grupos e um desafio dos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2010/11, para além de três jogos da última edição da UEFA Europa League, incluindo um encontro da meia-final entre o FC Porto e o Villarreal CF. Kuipers também já dirigiu vários jogos importantes ao nível de clubes, mas o desafio de sexta-feira, no Mónaco, vai representar o ponto alto da carreira.

É também uma recompensa pela dedicação demonstrada desde que começou a arbitrar jogos aos 16 anos, depois de, como tantos árbitros, ter sido jogador de futebol. "O meu pai era árbitro", recordou, "nos meus tempos de jogador, eu sabia melhor as regras do que os árbitros! Foi então que o meu pai disse que se percebia tanto do assunto, devia tentar ser árbitro. Foi isso que fiz.”

"Nunca pensei em chegar a este nível, porque encarava a arbitragem como um passatempo, mas gosto de ser dos melhores em tudo aquilo em que me envolvo", acrescentou Kuipers, que é casado e pai de dois filhos - um rapaz de dois anos e uma menina de seis. "Nunca tive qualquer ídolo, mas aprecio o trabalho de vários árbitros e os diferentes estilos. Penso que não devemos imitar ninguém."

A concentração é um elemento essencial para qualquer árbitro e Kuipers considera que tem de estar com uma atenção total ao seu trabalho, desde o apito inicial até o final do encontro. "É muito importante acertar na primeira decisão de um encontro para ganhar confiança", explicou, "mas temos de estar atentos durante todo o jogo, não apenas no primeiro minuto. Neste nível, um árbitro pode fazer um excelente jogo e depois deitar tudo por terra com um erro no último minuto, por isso temos de estar concentrados durante todo o jogo."

O jogo de hoje vai ser o ponto alto da carreira de Kuipers e dos seus colegas, mas a profissão obriga a que abordem este desafio com o rigor habitual. "A nossa preparação será semelhante à dos outros jogos, somos profissionais, por isso este encontro não será excepção". A preparação inclui uma reunião da equipa antes da saída para o estádio. "Depois, quando chegarmos ao balneário, vamos estar descontraídos e bem-dispostos. Estaremos bem preparados para nos ajudarmos uns aos outros quando subirmos ao relvado."

Fonte: UEFA

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Árbitros indignados com "campanha de intoxicação"


Os árbitros portugueses de 1.ª categoria estão "cada vez mais unidos e solidários", apurámos junto do grupo. As notícias que esta quinta-feira dão conta da resolução do problema e da certeza de que haverá árbitro no próximo jogo do Sporting causaram "grande mal-estar" entre a classe. "Estamos perante uma vergonhosa campanha de intoxicação", referiu uma fonte ligada ao processo.
Não é garantido que esteja assegurada a presença de uma equipa de arbitragem no próximo jogo do Sporting. O clube leonino não parece disposto a tomar uma posição que vá de encontro às pretensões dos árbitros e nada progrediu nesse sentido, apesar da nomeação divulgada pela Comissão de Arbitragem da Liga.
Está a haver uma intensa troca de e-mails entre os árbitros e num deles dá-se conta da indignação de alguém que esteve presente na reunião de Leiria, dizendo aos seus colegas que é "totalmente falso" que tenha assumido uma posição contrária à defendida pelo grupo. Considerando ainda "descabida" a versão divulgada pela Comunicação Social quanto à sua posição.
Esta quinta-feira, Luís Guilherme, em declarações às rádios, garantiu pelo seu lado que os árbitros mostram toda a sua disponibilidade para resolver a situação mas acrescentou que se mantê todos "unidos sem exceção".
Fonte: Record

Listas para Delegados da Arbitragem para a Assembleia Geral da FPF


Está a decorrer o processo para a eleição dos Delegados da Arbitragem para a Assembleia Geral da FPF. De acordo com o Regulamento Eleitoral é da responsabilidade da APAF – Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, a organização da eleição dos referidos Delegados, tendo decidido designar o dia 9 de Setembro de 2011 ,no período compreendido entre as 18 e as 23 horas, para a realização do acto eleitoral, em várias mesas de voto distribuídas pelo País.

O processo de candidatura dos Delegados, de acordo com o  Comunicado oficial da FPF Nº 30, deve chegar à sede da APAF até às 18 horas do dia 29/08/2011.

REFEREETIP, não se envolvendo em qualquer apoio a qualquer lista, não pode alhear-se de ajudar os árbitros na divulgação das suas candidaturas, intenções e propostas. Assim, apresentamos aqui as listas que já nos fizeram chegar e que se encontram em fase de recolha de assinaturas:

LISTA DE DELEGADO REPRESENTANTE DO FUTEBOL PROFISSIONAL

EFECTIVO: JOÃO FRANCISCO LOPES FERREIRA (A.F. SETÚBAL)
SUPLENTE: MÁRIO BORGES GAGLIARDINI GRAÇA (A.F. PORTO)

LISTAS DE DELEGADOS REPRESENTANTES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS DE FUTEBOL

EFECTIVO: JOSÉ MANUEL MATEUS RODRIGUES (A.F. PORTO)
SUPLENTE: JORGE MIGUEL GASPAR MAIA (A.F. SANTARÉM)

EFECTIVO: ANTÓNIO JOSÉ AMARAL DIAS (A.F. LISBOA) amaral.amaraldias@gmail.com
SUPLENTE: SANDRA BRÁS BASTOS (A.F. AVEIRO)


LISTAS DE DELEGADOS REPRESENTANTES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS DE FUTSAL

EFECTIVO: JOSÉ PEDRO GOMES FERREIRA PARATY SILVA (A.F. PORTO)
SUPLENTE: FERNANDO LUÍS BRANCO SERRAS (A.F. PORTALEGRE)

EFECTIVO: PAULO ALEXANDRE ROSA TEIXEIRA (AF LISBOA) parteixeira@hotmail.com
SUPLENTE: MARCO DANIEL GONÇALVES RODRIGUES (AF GUARDA)


LISTAS DE DELEGADOS REPRESENTANTES DAS PROVAS DISTRITAIS

EFECTIVOS: ARMANDO FERREIRA (A.F. AVEIRO) E JOSÉ MANUEL TEIXEIRA FONTELAS GOMES (A.F. LISBOA)
SUPLENTES: HUGO MIGUEL LOBATO QUINTINO (A.F. ÉVORA) E LINO MIGUEL MOREIRA FERREIRA (A.F. LEIRIA)

EFECTIVOS: JOÃO MIGUEL SOUSA HENRIQUES (A.F. COIMBRA) e LUCIANO PEDROSA GONÇALVES (AF LEIRIA) lucianogoncalves9@sapo.pt / bruno_vieirinha@hotmail.com
SUPLENTES: BRUNO MIGUEL DO CARMO VIEIRA (AF BEJA) e MÁRIO JORGE VAL MURTINHEIRA SOARES (AF LISBOA)

«Estou a favor dos árbitros!» - Rui Alves

Logo à chegada ao aeroporto da segunda mais importante cidade inglesa, o presidente do Nacional esqueceu por alguns momentos o ambiente europeu em que estava envolvido com o seu Nacional e em conversa com os jornalistas direccionou o seu discurso para quilo que entretanto se passa no futebol português no âmbito da arbitragem.

«Desde há muito que sou claramente favorável à criação de medidas bastante duras, quanto à comunicação que alguns clubes fazem sobre os árbitros e as arbitragens», começou por referir, para logo adiantar.

«O que se passa em Portugal não acontece em mais lado nenhum do mundo. Mas só há, praticamente, dirigentes dos três grandes que falam dos árbitros e arbitragens porque os dirigentes dos outros clubes não têm nada a ver com o que se passa».

«Em Portugal tudo passa sempre pelos mesmos e talvez seja isso que vai adiando a tomada de medidas para disciplinar a arbitragem. O sector sai prejudicado e isso trará consequências para todos os clubes. No entanto, digo: não me sinto um agente activo nesta questão».

Sobre a possibilidade que existe de João Ferreira ser castigado, Rui Alves foi claro:
«Estou a favor do árbitro. Ele não deve ser castigado».



Fonte: A Bola

Vitor Pereira envia carta aos árbitros da Liga


Presidente da Comissão de Arbitragem (CA) da Liga diz que árbitros têm o dever de "aceitar as nomeações para os jogos que lhes forem designados".

Vitor Pereira, Presidente da Comissão (CA) da Liga, enviou uma carta aos árbitros e árbitros assistentes do futebol profissional, documento revelado pela Rádio Renascença.

O presidente da CA lembra aos juízes que têm "o dever de ceitar as nomeações para os jogos que lhes forem designados", a propósito da recusa de João Ferreira em dirigir o Beira-Mar-Sporting, referente à jornada passada, embora sem "entrar na avaliação da pertinência da decisão do árbitro".

"Agora com o patrocínio da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), a decisão de João Ferreira, deixou de ser um problema de indisponibilidade espontânea e pontual de um árbitro para um jogo e passou a constituir uma medida premeditada e estratégia de pressão de todos os árbitros para todos os jogos em que surgirem críticas equivalentes dos clubes", escreveu Vitor Pereira.

A propósito das críticas do Sporting dirigidas à arbitragem, Vitor Pereira defendeu os árbitros. "A Liga está empenhada em combater as declarações dos clubes contra os árbitros nomeados", avisou, sendo "o processo de inquérito da Comissão Disciplinar às recentes declarações do Sporting, um sinal de como a Liga e a sua Comissão de arbitragem continuam e continuarão esse combate".

Fonte: DN

Berta Teixeira Campeonato Europa de Sub-17

Para actuar num jogo de Apuramento do Campeonato Europa de Sub-17, a realizar do dia 29/09 a 06.10.2011, foram nomeadas as seguintes árbitras:

Árbitro: Berta Maria Correia Tavares Teixeira
Árb. Ass: Olga Marisa Martins Almeida

Fonte: APAF

Soares Dias no Campeonato da Europa Sub2-1


Para actuar num jogo do Apuramento do Campeonato Europa de Sub-21, a realizar no dia 5 ou 6.09.2011, foram nomeados os seguintes árbitros:


Árbitro: Artur Manuel Ribeiros Soares Dias
Árb. Ass: José Manuel Silva Cardinal
Árb. Ass: Rui Licinio Barbosa Tavares
4º Árb: Rui Jorge Silva Rodrigues

Fonte: APAF

Nomeações para a 3ª jornada da Liga Zon Sagres e 2ª jornada da Liga Orangina



3ª jornada da Liga Zon Sagres *
G. Vicente - Académica = Olegário Benquerença
Rio Ave - Olhanense = Jorge Sousa
Feirense - P. Ferreira = Cosme Machado
V. Guimarães - Beira-Mar = Vasco Santos
Sporting - Marítimo = Pedro Proença
V. Setúbal - Braga = Hugo Miguel
Nacional - Benfica = Artur Soares Dias

* nota: o encontro Leiria-Porto foi adiado para dia 6 de Setembro, às 20h15


2ª jornada da Liga Orangina
Portimonense - Naval = Duarte Gomes
Penafiel - Belenenses = Bruno Paixão
Leixões - Sta. Clara = Manuel Mota
Freamunde - Trofense = Nuno Almeida
Covilhã - União = Rui Patrício
Atlético - Estoril = Paulo Baptista
Aves - Oliveirense = Hélder Malheiro
Arouca - Moreirense = Rui Costa

Para mais detalhes confirmem o seguinte documento:

Nomeações para a 3ª jornada da Liga Zon Sagres e 2ª jornada da Liga Orangina

Fonte: LPFP

Björn Kuipers apita Supertaça Europeia entre Barcelona - FC Porto.


A Supertaça Europeia, entre Barcelona e FC Porto, vai ser o 44.º jogo da UEFA apitado pelo holandês Björn Kuipers.

Kuipers, de 38 anos, é internacional desde 2006 e apitou as finais do Campeonato da Europa de sub-17 em 2006 e do Europeu de sub-21 em 2009.

Kuipers já dirigiu vários jogos nas competições europeias, um dos quais a primeira mão da eliminatória entre dragões e Villarreal (ver aqui), na época passada, que o FC Porto ganhou. Björn Kuipers também dirigiu o jogo do SC Braga em Kiev, com o Dínamo, referente à primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europa em 2011 (ver aqui). Ainda em 2008 Kuipers dirigiu o encontro entre Nápoles e Benfica, a contar para a primeira mão da primeira eliminatória da Taça UEFA (ver aqui).

Por curiosidade, Björn Kuipers é filho de um antigo árbitro de futebol e proprietário de um supermercado na cidade de Oldenzaal, o C100, de onde é natural, é um forte opositor aquilo que entende ser um "crescendo de dureza dentro e fora dos relvados" de futebol.

A equipa de arbitragem é constituída pelos seguintes elementos:


26 August 2011
FC Barcelona - FC Porto
Árbitro: Bjorn Kuipers (NED)
Árbitro assistente 1: Erwin Zeinstra (NED)
Árbitro assistente 2: Berry Simons (NED)
Árbitro adicional 1: Richard Liesveld (NED)
Árbitro adicional 2: Danny Makkelie (NED)
4º Árbitro: Bas Nijhuis (NED)


RefereeTip

terça-feira, 23 de agosto de 2011

João Ferreira e Sporting alvos de inquérito



A Comissão Disciplinar da Liga decidiu, esta terça-feira à tarde, avançar com um inquérito disciplinar conjunto ao Sporting e a João Ferreira.
O árbitro arrisca-se a ser punido com um castigo mínimo de um jogo de suspensão a oito jogos, ao abrigo do artigo 158.º do Regulamento Disciplinar, relativo a incumprimento das nomeações ou a sua troca não autorizada.
Avaliadas serão também as declarações do presidente do Sporting, Godinho Lopes, que afirmou que "só os incompetentes se sentem pressionados".
Fonte: Record

Vítor Pereira considera que impasse na arbitragem poderia ter sido evitado


O presidente da Comissão de Arbitragem (CA), Vítor Pereira, disse nesta terça-feira, em entrevista à TVI, que os árbitros têm direitos e deveres e um dos deveres é fazer com que as provas decorram com normalidade. E sublinhou que esta situação poderia ter sido evitada.
Vítor Pereira não quis pronunciar-se em detalhe sobre o caso, lembrando que está sob alçada disciplinar e que resta esperar por uma deliberação. Mas reconhece que houve precipitação neste caso e que tudo poderia ter sido evitado.

“Tentei por todos os meios encontrar uma solução, mas todos os árbitros disponíveis recusaram por solidariedade com o seu colega”, explicou o presidente da CA, garantindo que foi informado antecipadamente por João Ferreira sobre a decisão de não dirigir o Beira-Mar-Sporting.

De resto, Vítor Pereira não concorda que a legitimidade para ocupar a presidência da CA tenha sido abalada por este episódio: “A minha saída não iria acabar com os erros dos árbitros, nem com as críticas. Fui eleito pelos 32 clubes e tenho a sua confiança, como tenho a confiança do presidente da Liga. No dia em que isso não acontecer, o problema resolve-se facilmente”, vincou, alegando que também não pode abandonar os árbitros neste momento.



Fonte: Publico

Reunião inconclusiva entre Liga, árbitros e Sporting


O presidente do Sporting, Godinho Lopes, e o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luís Guilherme, tiveram hoje uma reunião inconclusiva sobre o diferendo que opõe as duas partes.
Fonte próxima do processo disse à agência Lusa que “não houve um entendimento” neste encontro que se realizou com a intenção de serenar a tensão criada pelas críticas do Sporting à arbitragem e pela consequente escusa de João Ferreira de arbitrar o jogo entre Beira-Mar e Sporting.

Com a presença do presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Fernando Gomes, como mediador, as partes expressaram os seus pontos de vista ao longo de três horas e meia, entre as 15h30 e as 19h00, mas da reunião, que decorreu num hotel de Lisboa, não saíram conclusões.

“O assunto não está encerrado, há intenção de continuar a conversar”, disse à Lusa a mesma fonte, acrescentando que o presidente da Liga manifestou disponibilidade para continuar a servir de mediador neste processo, para tentar evitar que haja novos boicotes aos jogos do Sporting.

Na segunda-feira, os árbitros da primeira categoria reuniram-se em Leiria para analisar a situação e o encontro terminou sem consenso quanto ao boicote, havendo árbitros que se mostraram disponíveis para dirigir jogos do Sporting, que recebe o Marítimo, domingo, na próxima jornada.

Fonte: Publico

Liga procura entendimento entre Sporting e árbitros


Fernando Gomes vai intermediar uma reunião entre as duas a realizar esta terça-feira em Lisboa


O diferendo entre os árbitros e o Sporting motiva um novo encontro agendado para esta terça-feira, de forma a procurar um consenso que permita o regresso à normalidade. De acordo com o que foi possível saber, a reunião realiza-se ao início desta tarde e contará com a presença de Fernando Gomes.

O presidente da Liga vai intermediar o encontro e procurar um entendimento entre o Sporting e os árbitros, as duas partes que se mantêm de costas voltadas. Recorde-se que os árbitros chegaram a ameaçar com novo boicote, mas não houve consenso entre todos os juízes. O encontro desta tarde realiza-se em Lisboa.



Fonte: Mais Futebol

Árbitros mantêm 'boicote' ao Sporting e aguardam mediação


Os árbitros da primeira categoria, reunidos  ontem à noite em Leiria, decidiram manter o boicote aos jogos do Sporting e aguardar  uma mediação que encontre uma saída para o impasse, revelou à agência Lusa  uma fonte da APAF.



"Uma posição pública do Sporting a referir que nunca foi sua intenção  ferir a idoneidade dos árbitros, mas sim contribuir para a melhoria da arbitragem,  pode desbloquear a situação", referiu a mesma fonte, que acredita "numa  solução a curto prazo", antes mesmo do jogo de domingo entre o Sporting  e o Marítimo, da terceira jornada da Liga. 
A reunião convocada pelos árbitros da primeira categoria com a Associação  Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), que se fez representar pelo seu  presidente, Luís Guilherme, teve a presença do presidente da Comissão de  Arbitragem (CA) da Liga, Vítor Pereira, a pedido expresso deste, visto que  não estava prevista. 
Da reunião saiu um consenso relativamente à necessidade de se encontrar  com caráter de urgência um mediador que faça a ponte entre os árbitros e  o Sporting, tendo-se chegado ao entendimento de que o presidente da Liga  Fernando Gomes é a personalidade melhor colocada para assumir essa missão.
De resto, Fernando Gomes já endereçou uma carta a todos os clubes da  Liga e da Liga de Honra convocando-os para uma reunião e recordando-lhes  o acordo por eles assinado no sentido de pôr fim às declarações dos dirigentes  sobre os árbitros e as arbitragens, sobretudo antes dos jogos, mas também  depois destes terminarem.  
Segundo a mesma fonte, o presidente da CA da Liga, Vítor Pereira, corroborou  a posição dos árbitros e da APAF relativamente à necessidade de uma intermediação  que ponha fim rapidamente ao conflito e até se disponibilizou para contribuir  para a resolução do mesmo. 
Após o encontro, uma fonte da CA da Liga disse à Lusa que "os árbitros  e a Liga estão empenhados para que não volte a haver qualquer renúncia semelhante  à do fim de semana passado" e manifestou a "convicção de que se vai encontrar  uma solução". 
Esta reunião aconteceu depois da escusa de João Ferreira ao jogo entre  Beira-Mar e Sporting, da segunda jornada, uma posição que mereceu o apoio  dos árbitros da primeira categoria e que surgiu na sequência das críticas  de dirigentes do Sporting ao trabalho de Carlos Xistra no Sporting-Olhanense  (1-1), na primeira ronda. 
No domingo, o árbitro de Setúbal não compareceu no estádio Municipal  de Aveiro, e o encontro entre Sporting e Beira-Mar acabou por ser arbitrado  por Fernando Idalécio Martins, árbitro da II divisão distrital de Aveiro.
Fonte: Lusa

Árbitros portugueses em Seminário da UEFA

Para participar no Seminário da UEFA para os Árbitros de Elite e de 1ª Categoria, a realizar do dia 29 a 31.08.2011, em Nyon (Suíça), foram convocados os seguintes árbitros:

Árbitro: Olegário Manuel Bartolo Faustino Benquerença
Árbitro: Pedro Proença Oliveira Alves Garcia
Árbitro: Bruno Miguel Duarte Paixão
Árbitro: Duarte Nuno Pereira Gomes
Árbitro: Manuel Jorge Neves Moreira de Sousa

Fonte: APAF

APAF diz que há centenas de jogos apitados por árbitros de bancada

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) não está surpreendida com o facto do jogo de Aveiro se ter realizado. Nada de mais, segundo Luís Guilherme, que recorda o facto de centenas de jogos, todos os fins-de-semana, se realizarem com recurso a árbitros das bancadas.

“O jogo tinha que se realizar e, sobre isso, não podemos fazer comentários”, explica. Luís Guilherme recorda que, de acordo com o que está regulamentado, compete aos clubes, em conjunto com a Liga, seguir os procedimentos que estão definidos há muito tempo e que acontecem todos os domingos em centenas de jogos que não têm árbitros em Portugal”.

Luís Guilherme defende os árbitros da acusação do cooperativismo. Para o líder da APAF, isto só aconteceu porque os árbitros não são protegidos por quem de direito.

“Chamem corporativismo ou o que entenderem, agora os árbitros têm noção que há um conjunto de situações que, se não forem tomadas atitudes, ninguém toma. Os árbitros só se tiveram de rebelar contra isto, porque as organizações que têm essa função não os protegem”, diz o líder da APAF.

“Isto decorre da falta de protecção que os árbitros vêm sentido e parece que no nosso país as coisas só são tratadas quando há medidas extremas”, acusa Luís Guilherme, recordando, que “esta situação é quase impensável ao nível da UEFA e da FIFA, porque estas organizações protegem os seus agentes, neste caso, os árbitros”. 

Árbitros de 1ª Categoria reuniram-se em Leiria

Os árbitros do quadro principal reuniram-se esta segunda-feira de emergência para analisar um novo boicote aos jogos do Sporting. O encontro aconteceu em Leiria e contou, para além da quase esmagadora maioria dos juízes do quadro principal, com as presenças de Vítor Pereira e Luís Guilherme.

Segundo foi possível saber, da reunião não saiu qualquer decisão. A hipótese de manter o boicote aos jogos do Sporting, na sequência do que fez na segunda jornada João Ferreira, não colheu unanimidade entre os juízes: havia vários que estavam a favor do boicote, mas outros estavam contra.

Ora nesse sentido, e devido a esta divisão de opiniões, não houve uma decisão definitiva sobre que atitude tomar no futuro. A hipótese de boicote aos jogos em que intervenha o Sporting mantém-se de pé e vai continuar a ser debatida em futuras reuniões, com vista a procurar um consenso entre o quadro de juízes.

Da reunião, só foi possível obter a declaração de uma fonte da Comissão de Arbitragem, que garantiu que «a Liga e os árbitros estão empenhados em que não volte a haver mais falta aos jogos». Até porque há árbitros que estão contra o boicote, tudo leva a crer que o Sporting-Marítimo terá um árbitro do quadro principal.



Fonte: Mais Futebol

Árbitro de Aveiro: «Tive recepção fantástica

Beira Mar-Sporting teve trabalhador da indústria sanitária como juiz; Fernando Martins explica que foi ao estádio «para ver o jogo»

Fernando Martins foi um dos protagonistas da jornada. Árbitro de Aveiro, foi o juiz improvisado para dirigir o Beira Mar-Sporting. Não quis falar sobre o encontro, mas admitiu que dormiu «tranquilo» e que teve uma «recepção fantástica» no trabalho.

O árbitro explicou um pouco do processo que levou à escolha para apitar a partida. «Chamaram-me para me apresentar junto do observador da Liga, fui ver o jogo normalmente», disse.

«É verdade que havia outro árbitro, mas houve um diálogo de nível elevado e houve acordo em ser eu a dirigir o jogo», contou ao Maisfutebol, sem querer acrescentar pormenores.

Sérgio Cruz era o outro juiz que estava presente. Esta manhã, em declarações à rádio pública, o árbitro de Setúbal explicou que foi preterido porque «o Beira Mar apresentou uma equipa de arbitragem » e revelou: «Foi alegado que, pelo facto de eu ter deixado a actividade para ir para Angola, não tinha a licença actualizada.»

Apesar de confirmar a presença de outro árbitro, Fernando Martins recusou-se a responder a Sérgio Cruz. «Não faço comentários em relação ao outro colega, foi alguém que decidiu que seria eu, não fui eu que decidi», concluiu sobre o tema.

De qualquer forma, o juiz de Aveiro foi elogiado quer por aveirenses quer por leões. «Não falo sobre o jogo, mas posso dizer que dormi tranquilo, tive uma recepção fantástica no trabalho e já recebi muitos parabéns hoje», referiu o árbitro, de 43 anos, na pausa para almoço.

Na arbitragem há 19 anos, Fernando Idalécio Martins trabalha na indústria sanitária, é responsável pela secção de vidragem. Apita no distrital de Aveiro e, de acordo com o próprio, foi «o primeiro classificado da primeira categoria B» daquela associação. Faz, portanto, parte de um grupo que já não pode subir de divisão.

Fonte: Mais Futebol

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Paulo Paraty considera "corajosa" escusa de árbitro

O ex-árbitro Paulo Paraty considerou esta segunda-feira "corajosa" a escusa de João Ferreira em dirigir o Beira Mar-Sporting no domingo, em jogo da segunda jornada da Primeira Liga, e apontou algumas críticas à Liga.

"Claramente uma forma de protesto, um grito de revolta de João Ferreira, que foi secundarizado pelos seus pares. Normal que se esteja agastado por a classe estar permanentemente em cheque. Os árbitros sabem que erram, mas são também eles os primeiros a tentar melhorar o seu trabalho", disse Paulo Paraty.

O ex-árbitro, que se recorda de algumas situações parecidas quando ainda estava no ativo, revela que João Ferreira "não foi mais do que a face visível da arbitragem, tomando uma posição corajosa e de grande risco".

"Espero que a sua atitude traga consequências boas, não só para a arbitragem, mas sobretudo para o futebol. O rumo e o ritmo de contestação que este campeonato começava a levar é capaz de sofrer um recuo no curto prazo, vamos ver qual será o efeito", sublinhou.

Paulo Paraty teceu ainda algumas críticas à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, dizendo que o organismo tem "mecanismos disciplinares" que, se fossem aplicados devidamente, "não se verificavam" estes episódios.

"Era importante saber se os órgãos disciplinares da Liga tudo fizeram e tudo têm feito em função do seu regulamento disciplinar para evitar estas situações", frisou Paulo Paraty.

Para o ex-árbitro, não está em causa o direito a opinião de cada um, mas este sublinha que há quem opine "com toda a correção sobre lances de que discordaram da equipa de arbitragem" e outros que "fazem juízos de valor que procuram sub-repticiamente exercer pressão" sobre aquilo que pode vir a ser o trabalho dos árbitros.

Paulo Paraty disse ainda que em recente Assembleia-Geral da Liga, e quando se falou da arbitragem, aquilo que os clubes apresentaram foi "muito superficial" e dizia respeito sobretudo à classificação dos árbitros, quando estes reclamam melhores condições de trabalho.

"Os meios com que avaliamos os árbitros não estão à sua disposição. Enquanto adeptos, não podemos esquecer que avaliamos um trabalho que muitas vezes pode ser deturpado pela televisão. Temos de perceber que um árbitro erra e vai continuar a errar, é uma verdade de La Palice", considerou.

O árbitro setubalense João Ferreira apresentou um pedido de escusa para dirigir o encontro Beira-Mar-Sporting de domingo, que terminou por ser arbitrado por um juiz de segunda categoria, Fernando Martins, de Aveiro, tendo terminado com uma igualdade 0-0.

Fonte: Record

Olegário Benquerença apita Udinese – Arsenal para a Liga dos Campeões


O árbitro internacional português Olegário Benquerença também foi nomeado pela UEFA para dirigir o jogo da segunda mão da fase do play-off de acesso à Liga dos Campeões de futebol, a disputar entre os italianos da Udinese e os ingleses do Arsenal.
Olegário Benquerença, da Associação de Futebol de Leiria, será coadjuvado pelos assistentes Bertino Miranda e João Santos, sendo Artur Soares Dias e Carlos Xistra os juízes de baliza e Rui Costa o quarto árbitro, e o jogo está marcado para quarta-feira, dia 24, às 20h45.

Árbitro Alemão nomeado para o Benfica vs Twente

A UEFA nomeou o árbitro alemão Felix Brych para dirigir o jogo entre Benfica e Twente, relativo à segunda mão do play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, agendado para quarta-feira, no Estádio da Luz.

Na categoria de elite da UEFA desde 2009/2010, Felix Brych vai arbitrar pela primeira vez um jogo com uma equipa portuguesa.

O juiz germânico, que apita na Bundesliga desde 2004, dirigiu em Abril o jogo entre Real Madrid e Tottenham, que os merengues venceram por 4-0.

Constituição de Equipa de Arbitragem
Árbitro: Felix Brych (GER)
Árbitro Assistente 1: Thorsten Schiffner (GER)
Árbitro Assistente 2: Mark Borsch (GER)
  
Árbitro Assistente Adicional 1: Babak Rafati (GER)  Árbitro Assistente Adicional : Tobias Welz (GER)
Quarto Árbitro: Gunter Perl (GER)

domingo, 21 de agosto de 2011

Árbitro da primeira categoria distrital B da AF Aveiro dirige o Beira-Mar vs Sporting


Quando entrou pela primeira vez em campo, a equipa de arbitragem teve o tratamento habitual: uma assobiadela. Mas tudo o resto na presença do quarteto liderado por Fernando Idalécio Martins, um empregado fabril de 43 anos, foi incomum.


Por causa da recusa de João Ferreira em dirigir o encontro, no seguimento de críticas dos “leões” à arbitragem nacional e da solidariedade dos restantes árbitros de primeira e segunda categoria em relação à decisão do seu colega, poderia ter de se chegar ao limite de ter um adepto comum presente na bancada a apitar o encontro ou de ser um dos capitães de equipa a fazê-lo (Hugo ou João Pereira). Mas não foi preciso.


Nem foi necessário fazer, através da instalação sonora do Estádio Municipal de Aveiro, a pergunta mais esperada: “Há árbitros presentes?”. Tanto Sporting como Beira-Mar apresentaram equipas de arbitragem para zelar pelo cumprimento das regras


Num primeiro momento, chegou a circular a informação de que seria aquela que viajou com o secretário-geral do Sporting, Eurico Gomes, a escolhida, mas Sérgio Cruz, árbitro de segunda categoria da Associação de Futebol de Setúbal, depois de passar uns anos em Angola, não teria a licença actualizada. 


Na reunião, que começou uma hora antes do início agendado da partida, em que estiveram os dois clubes e os delegados da Liga chegou-se então a um consenso em relação à outra alternativa: Fernando Idalécio Martins, árbitro da primeira categoria distrital B da AF Aveiro, juntamente com os assistentes Fábio Silva e Nuno Simões e o 4.º árbitro Nuno Soares. De resto, houve vários árbitros da AF Aveiro que se mostraram disponíveis para apitar o encontro.


O que acham vocês da atitude desta equipa de arbitragem? Acham que procederam bem ou erradamente ao terem aceite dirigir o encontro??? O que acham do momento que se vive em torno da arbitragem? Esperamos por um debate de todos os nossos leitores... 


Fonte: Público

O que pode acontecer se uma equipa de arbitragem não comparecer ao jogo

A posição do Conselho de Arbitragem da Federação em não nomear ninguém para o Beira Mar-Sporting coloca a dúvida: quem vai afinal dirigir o jogo? O que acontece agora? O Maisfutebol falou com Pedro Henriques, ex-árbitro de primeira categoria, que dá as explicações. E até pode ser você a arbitrar, se estiver no estádio.

«Se não houver árbitros oficiais, como parece que não vai haver, e se não houver acordo entre Beira Mar e Sporting sobre quem dirige o jogo, e isso pode acontecer, vai ser anunciado na aparelhagem do estádio que não há árbitro e se há alguém que compareça junto do delegado da Liga para o apitar», começou por clarificar o ex-juiz lisboeta.

Assim, caso surjam árbitros licenciados, «cabe ao delegado da Liga escolher o mais credenciado», ou seja, aquele que estiver no escalão mais alto. No entanto, note-se, serão sempre precisas três pessoas, uma vez que terá de haver uma equipa de arbitragem completa. Ou seja, um juiz principal e dois assistentes.

E caso não haja árbitros no estádio? Pedro Henriques diz que o normal é haver, «até porque a situação já é conhecida há algum tempo», mas, mesmo assim, «pode ser uma qualquer pessoa do público». 

Se não houver quem se disponibilize para ajuizar a partida, árbitro ou não, explica Pedro Henriques que «o jogo tem de realizar-se na mesma e, nesse caso, ou seja, em última instância, apitam os capitães de equipa».

Ora, como são dois, um do Beira Mar e um do Sporting, quem faz de árbitro principal? «Os dois clubes podem chegar a acordo, por exemplo, podem concordar que é o João Pereira a apitar, mas, caso não concordem, haverá um sorteio ditado pelo delegado da liga», contou.

E o trabalho do quarto árbitro? «Cabe aos delegados de cada equipa levantar placas para substituições e o resto, como acontecia no passado», concluiu Pedro Henriques.

Fonte: Mais Futebol

“Era a hora de os árbitros tomarem uma posição”, diz presidente do Conselho de Arbitragem


O presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Carlos Esteves, mostrou-se neste sábado “solidário” com o boicote dos árbitros ao jogo entre Beira-Mar e Sporting.
“Era a hora de os árbitros tomarem uma posição”, disse ao PÚBLICO Carlos Esteves, sobre o facto de os juízes da 1.ª categoria se terem mostrado indisponíveis para dirigir o jogo, após a recusa de João Ferreira, no que foram seguidos por outros da segunda categoria.

“Nunca se viu um ataque tão cerrado aos árbitros”, acusou Carlos Esteves. “Semana após semana, os árbitros são atacados. Há que chamar a atenção e a Liga tem de fazer alguma coisa”, acrescentou o presidente do CA da FPF.

“Há tanta gente que erra no futebol. Os dirigentes erram nas contratações, os treinadores aos fazer as equipas e os jogadores em lances que toda a gente vê. O árbitro é um ser humano como os outros. Tem família e filhos e não tem prazer em errar”, destacou Carlos Esteves.

“Os árbitros têm de ser respeitados”, concluiu o dirigente.

O boicote ao Beira-Mar-Sporting surge após a recusa de João Ferreira. Após notícias terem dado conta da indignação do Sporting pela nomeação do setubalense para o encontro deste domingo em Aveiro (18h15), João Ferreira escreveu uma carta à Liga, pedindo escusa.

Esse pedido ocorreu ainda antes da conferência de imprensa de sexta-feira, em que o presidente do Sporting, Luís Godinho Lopes, acusou os árbitros de incompetência.


Fonte: Publico

Beira Mar-Sporting: FPF diz que não nomeia ninguém


Parece estar cada vez mais difícil arranjar árbitro para o Beira-Mar-Sporting da 2.ª jornada, agendado para amanhã. O presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol garantiu à TSF que o órgão não vai nomear qualquer árbitro para o jogo de Aveiro, como fora pedido pela Liga.
"A Liga falou com o secretário-geral da Federação, que falou comigo, eu falei com cinco colegas - somos sete no total - porque não decido sozinho, e somos da opinião que não vamos nomear ninguém", afirmou Carlos Esteves.
E acrescentou: "Recebi meia dúzia de telefonemas de árbitros de segunda categoria que lhe disseram: 'Presidente, ouvi falar nesta situação, mas se está a contar comigo esqueça, porque não vou ao jogo'".
Desta forma, o presidente do CA da FPF garantiu que não vai "nomear ninguém, até porque os árbitros disseram que não estavam disponíveis". "Como lhe compete, é responsabilidade da Liga".

Fonte: Record

Liga pede à FPF árbitro da segunda categoria para o Beira-Mar-Sporting


A Comissão de Arbitragem (CA) da Liga Portuguesa de Futebol pediu à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que disponibilize um árbitro da segunda categoria para dirigir o jogo entre Beira-Mar e Sporting, no Domingo, disse fonte da CA à agência Lusa.
“Na sequência do pedido de escusa do árbitro João Ferreira, que estava nomeado para dirigir o encontro Beira-Mar-Sporting, da segunda jornada da Liga Zon/Sagres, a Comissão de Arbitragem da Liga utilizou os mecanismos previstos para resolver situações como esta e solicitou esta manhã ao Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol a disponibilização de um árbitro da segunda categoria nacional”, disse à Lusa fonte da CA.

O árbitro setubalense João Ferreira já tinha pedido escusa do jogo dos “leões” na quinta-feira à noite, um dia antes das declarações do presidente do Sporting, Godinho Lopes, em matéria de arbitragem.

Na sexta-feira o dirigente “leonino” disse existir “falta de respeito” pelo clube em arbitragens no Estádio de Alvalade e classificou aquilo que considerou “erros sistemáticos” como “incompetência” da parte dos árbitros.

Na primeira jornada, no empate em casa frente ao Olhanense (1-1), o Sporting sentiu-se lesado pela arbitragem de Carlos Xistra, árbitro de Castelo Branco que mereceu uma nota “muita insatisfatória” pelo desempenho em Alvalade.

No caso da escusa de João Ferreira, a CA da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) poderia, ao abrigo do ponto 11 do artigo 14 do regulamento de arbitragem, nomear um outro árbitro, mas a solidariedade entre os árbitros torna a situação difícil.

O jogo entre Beira-Mar e Sporting está agendado para domingo, no Estádio Municipal de Aveiro, às 18:15.


Fonte: Publico

Vítor Pereira recebe "negas" para Aveiro


O presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, Vítor Pereira, já fez dois ou três convites a árbitros para o jogo do Beira-Mar-Sporting agendado para domingo, às 18 e 15, mas até agora nenhuma resposta foi afirmativa.
Depois de João Ferreira ter recusado apitar a partida dos leões, os restantes árbitros internacionais mostraram-se solidários com o companheiro e, tal como Record avança na sua edição impressa de hoje, não aceitarão uma eventual nomeação.
Até agora, Vítor Pereira não conseguiu encontrar alternativa entre os árbitros portugueses, pelo que a partida se encontra em risco



Fonte: Record

sábado, 20 de agosto de 2011

Árbitros nomeados para a equipas portuguesas na Liga Europa

O Comité de Arbitragem da UEFA divulgou, esta sexta-feira, os árbitros e os horários das partidas da 2ª Mão dos playoff da Liga Europa, que se disputam a 25 de Agosto.

O Sporting recebe o Nordsjaelland, a partir das 21h15, com arbitragem do romeno Ovidiu Alin Hategan. Hategan tem 31 anos e é médico de profissão.

O Sp. Braga defronta o Young Boys, na Suíça (18h30). O juiz nomeado é o croata Ivan Bebek, de 34 anos.

Já o Vit. Guimarães, que recebe o Atl. Madrid a partir das 19h30, terá como árbitro o inglês Andre Marriner, de 40 anos.

No Birmingham-Nacional (19h45), a arbitragem será da responsabilidade do russo Vladislav Bezborodov, de 38 anos.

O português Jorge Sousa é o único representante da arbitragem lusa nesta etapa da Liga Europa. O árbitro da AF Porto vai dirigir o Anderlecht-Bursaspor.

Fonte: Renascença

FIFA afasta Síria do Mundial'2014


A FIFA decretou, esta sexta-feira, o afastamento da Síria da fase de qualificação para o Mundial'2014, depois daquele país do sudoeste asiático ter utilizado um internacional sucedo na partida frente ao Tadjiquistão.
O jogador em questão é George Mourad que, apesar de ter dupla nacionalidade (sueca e síria), já representou a seleção nórdica por uma ocasião, em 2005, num particular com o México, o que o impede de atuar por qualquer outra seleção.
No encontro da polémica, Mourad foi titular e marcou mesmo um dos golos do triunfo da Síria, por 4-0, resultado que a FIFA transformou agora num desaire por dois golos sem resposta.
Enquanto a Federação Síria anuncia que vai recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto, a FIFA vai colocar o Tadjiquistão no Grupo C da zona asiática, em detrimento dos sírios.

Fonte: Record

Mark Geiger (USA) arbitra a final do Campeonato do Mundo 2011 - Sub-20


No seu primeiro torneio Internacional, Mark Geiger (EUA) foi nomeado para arbitar a final do Mundial 2011 - Sub 20 entre o Brasil e Portugal.
Geiger é Árbitro FIFA desde 2008. O americano de 36 anos começou a árbitrar em 1988 e tornou-se Árbitro Nacional em 2003.

20 Augosto 2011

Final
Brazil – Portugal
Árbitro: Mark Geiger (USA, photo)
Árbitro Assistente 1: Mark Hurd (USA)
Árbitro Assistente 2: Joe Fletcher (CAN)
Quarto Árbitro: Kim Dong Jin (KOR)

Jogo para o terceiro lugar
Mexico – France 
Árbitro: Antonio Arias (PAR)
Árbitro Assistente 1: Carlos Caceres (PAR)
Árbitro Assistente 2: Milciades Saldivar (PAR)
Quarto Árbitro: Djamel Haimoudi (ALG)