sábado, 28 de abril de 2012

Árbitros do EURO preparam-se na Polónia

Os árbitros do UEFA EURO 2012 vão encontrar-se na próxima semana em Varsóvia para mais uma etapa da sua preparação para o torneio deste Verão, e Pierluigi Collina estará presente para os ajudar.


As equipas de arbitragem seleccionadas para estarem no UEFA EURO 2012 vão, na próxima semana, dar mais um importante passo rumo à presença no torneio deste Verão, na Polónia e Ucrânia, ao viajarem até Varsóvia para mais uma sessão de preparação.

O Workshop Preparatório do UEFA EURO 2012 para Árbitros, Árbitros Assistentes e Árbitros Assistentes Adicionais contará com exercícios de trabalho físico, bem como com o fornecimento de instruções específicas por parte do Comité de Arbitragem da UEFA relativas a questões como os agarrões dentro das grande áreas, o fora-de-jogo, as mãos na bola, as simulações, a marcação de livres e os procedimentos em caso de lesões e em caso de protestos ou ajuntamentos de jogadores.

Cada um dos 31 jogos que terão lugar na Polónia e Ucrânia será dirigido por uma equipa de sete juízes, composta por um árbitro, dois árbitros assistentes, um quarto árbitro, dois árbitros assistentes adicionais e ainda um árbitro assistente de reserva.

O workshop que decorrerá na capital da Polónia contará, no total, com 80 juízes de jogo – os seis nomeados para cada equipa, bem como os quatro quarto-árbitros previamente seleccionados e os quatro árbitros assistentes de reserva. Durante o curso, que decorrerá entre 30 de Abril e 3 de Maio, todos os árbitros serão submetidos ao teste físico FIFA, ao qual se seguirá a selecção final dos quintetos. Quarta-feira, os media serão informados das linhas mestras das instruções dadas aos árbitros para o torneio, que irá ter lugar entre 8 de Junho e 1 de Julho.

Os árbitros assistentes adicionais serão utilizados no UEFA EURO 2012 como parte da experiência que tem vindo a decorrer, autorizada pelo International Football Association Board (IFAB), organismo responsável pelas lei do futebol. Os árbitros assistentes adicionais colocam-se na linha final, junto às balizas, e ajudam o árbitro principal nas suas tomadas de decisão, especialmente no que toca a lances ocorridos dentro das grande áreas.

Antes do UEFA EURO 2012, os árbitros têm vindo a dirigir encontros das eliminatórias da UEFA Champions League e da UEFA Europa League e o seu progresso tem sido monitorizado pelo Comité de Arbitragem da UEFA, que conta na sua composição com experientes antigos árbitros internacionais e que, em Dezembro último, escolheu os 12 árbitros principais para o EURO.

Os árbitros do EURO estiveram junto dos restantes árbitros de elite do futebol europeu e dos novos árbitros internacionais em Fevereiro, em Antália, Turquia, onde este ano decorreram os tradicionais cursos anuais de Inverno de arbitragem da UEFA.

Os árbitros estão a receber um profundo acompanhamento a nível físico por parte da equipa de preparadores físicos da UEFA, liderada pelo especialista belga Werner Helsen. Para as decisões dentro de campo, os árbitros contam também com o aconselhamento técnico do experiente Pierluigi Collina, hoje dirigente de arbitragem da UEFA, depois de uma carreira como árbitro durante a qual dirigiu jogos nos grandes palcos do futebol mundial. Tudo isto com o objectivo de ter os árbitros no auge das suas capacidades na mais exigente das missões.

"Um torneio como o EURO, é um torneio bastante curto, onde todos os jogos podem ser decisivos, e isso tem de ser claro para os árbitros", destacou Collina ao UEFA.com. "Tudo é importante, tudo pode ser decisivo. Não há jogos sem interesse, tudo pode ter um grande significado, não só para as equipas como para os próprios árbitros. Por isso eles têm de estar muito motivados e determinados a ter a melhor prestação possível".

Os 12 árbitros principais foram seleccionados pelo seu valor e pela qualidade das suas actuações na UEFA Champions League ao longo das últimas duas temporadas. Apenas um dos árbitros eleitos fez parte do grupo que esteve no UEFA EURO 2008: o inglês Howard Webb.

Os árbitros de hoje têm estar tão aptos fisicamente como os melhores atletas e são tratados como tal. E, para além de terem de ser grandes atletas, têm de ter conhecimentos a nível táctico e ter capacidade para tentar antecipar o que pode acontecer num jogo ao mais alto nível, disputado a grande velocidade.

“É fundamental, é absolutamente fundamental", explicou Collina. "Nos dias de hoje, os árbitros têm de saber absolutamente tudo o que pode acontecer. Esta é a grande diferença. Os árbitros devem saber, previamente, o que pode acontecer. Têm de ter capacidade para prever e antever o que poderá acontecer um segundo mais tarde. É esta a melhor forma de estar pronto para tomar uma decisão.

"Se somos apanhados de surpresa por algo, é provável que ajamos mal", acrescentou o italiano. ""Mas se soubermos que aquilo pode acontecer, se estivermos preparados para isso, é muito provável que tomemos a decisão acertada. É esta a principal diferença". 



Fonte: UEFA

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Ameaça ao árbitro Jorge Sousa dá multa

O caso das ameaças ao árbitro internacional Jorge Sousa chegou ao fim. Há uma semana, os sete arguidos foram condenados pelo Tribunal de Paredes a penas de multa inferiores a um ano. Um deles foi absolvido. Todos adeptos do Benfica, estavam acusados de violação de domicílio e injúria agravada por terem aterrorizado o árbitro durante vários meses.


"Vê lá se apitas com isenção" ou "sei com quem estás feito e sei onde moras" são apenas algumas das mensagens que Jorge Sousa começou a receber em Novembro de 2009, antes de um Braga-Benfica (2-0). Sucederam-se novos SMS e várias chamadas em que o árbitro era ameaçada de morte, o que o motivou a apresentar queixa.
Depois de um período calmo, os adeptos encarnados voltaram a atacar. A 18 de Março de 2010 - dia em que foi nomeado para apitar o Porto-Benfica (0-3) da final da Taça da Liga - Jorge Sousa começou a receber toques, chamadas anónimas e SMS. Na caixa de correio, encontrou um manuscrito sem assinatura, em que lhe era exigida isenção na arbitragem.
O colectivo de juízes deu como provado que as ameaças provocaram terror a Jorge Sousa e que lançaram suspeitas sobre o desempenho profissional do árbitro.
Ainda assim, não ficou provado que o árbitro tenha cedido aos interesses dos arguidos, já que as testemunhas ouvidas atestaram que aquele nunca se deixou influenciar pelo medo que sentia.
Os arguidos estavam acusados de violação de domicílio e tiveram de pagar uma indemnização a Jorge Sousa. Apenas Luís Marques e Rui Franco respondiam também por injúria agravada, tendo as penas mais pesadas - multa de 880 e de 1080 euros, respectivamente. Os restantes arguidos - Hugo Silva, José Sousa, Tomás Lima e António Vieira - têm de pagar multas entre os 480 e os 540 euros cada.

Fonte: CM

terça-feira, 24 de abril de 2012

Liga Europa: Árbitro inglês no Athletic-Sporting


O árbitro inglês Martin Atkinson foi nomeado pela UEFA para o jogo de quinta-feira entre o Athletic de Bilbau e o Sporting, da segunda mão das meias-finais da Liga Europa em futebol.
Esta será a quarta vez que Atkinson, internacional desde 2006, dirige um encontro de clubes portugueses nas competições europeias, a segunda com o Sporting.

Na época passada, também na Liga Europa, este árbitro inglês apitou o jogo entre os franceses do Lille e o Sporting, ainda na fase de grupos, que os “leões” venceram por 2-1.

Na mesma temporada, Martin Atkinson foi o árbitro da segunda mão das meias-finais da Liga Europa, entre o Sporting de Braga e o Benfica, que os minhotos ganharam por 1-0, qualificando-se para a final (perdida para o FC Porto).

Na Taça UEFA, agora Liga Europa, de 2008/2009, Atkinson arbitrou o jogo entre Benfica e Galatasaray, que os turcos ganharam por 2-0, na fase de grupos da competição.

No jogo da primeira mão das meias-finais desta edição da Liga Europa, em Alvalade, o Sporting venceu os espanhóis por 2-1.

Fonte: Público

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Árbitro lesionou-se sozinho ao assinalar falta!! (Video)

Todos conhecem árbitros mais ou menos exuberantes. Daniele Doveri pertence à primeira categoria. Marca as faltas com demasiado entusiasmo nos movimentos e acaba por pagar por isso mesmo: lesionou-se sem saber como.

Tudo aconteceu neste sábado, na vitória do Nápoles frente ao Novara. Daniele Doveri esticou o braço para assinalar uma falta a meio-campo. Pelos vistos, deu um mau jeito ao ombro e não conseguiu prosseguir sem receber assistência.

O jogo esteve interrompido durante vinte minutos e Doveri foi mesmo aos balneários para completar o tratamento. Após longa espera, regressou ao terreno de jogo e continuou como se nada fosse. Mas agora com menos entusiasmo nos movimentos.





Fonte: Mais Futebol

sexta-feira, 20 de abril de 2012

«Acredito que os árbitros querem fazer o melhor possível» - Sá Pinto

Ricardo Sá Pinto escusou-se a comentar o lance em que os leões reclamaram uma grande penalidade por pretensa mão na bola de Amorebieta, no lance que antecedeu o golo do Ath. Bilbao.

«Comentar o trabalho do árbitro não é a minha forma de estar no futebol. Tenho um respeito enorme pelos árbitros, acredito que querem fazer o melhor possível. Com toda a certeza não viu esse lance. Se o tivesse visto teria assinalado a grande penalidade», afirmou o treinador leonino, ressalvando: «Não sei se há ou não penalty, ainda não vi as imagens».

«Ángel María Villar é antigo jogador do Ath. Bilbao e presidente da Real Federação espanhola, tem uma posição fortíssima mas não vejo fantasmas», esclareceu Sá Pinto, observando: «Todos temos dias bons e dias maus, eu erro, os meus jogadores erram».

«Continuo a acreditar na seriedade de todos», atirou.

Fonte: A Bola

Collina responde às perguntas feitas no Facebook e Twitter

Actual responsável pela arbitragem da UEFA, Pierluigi Collina dirigiu alguns dos jogos mais importantes no futebol e responde às questões postas pelos utilizadores do UEFA.com através do Facebook e do Twitter.




Pierluigi Collina dirigiu alguns dos jogos mais importantes do calendário futebolístico durante a sua ilustre carreira e agora responde às questões de utilizadores de todo o Mundo efectuadas através do Facebook e do Twitter. O antigo e prestigiado árbitro italiano, de 52 anos, aplica actualmente a sua vasta experiência como responsável pela arbitragem da UEFA, mas teve tempo para partilhar a maior influência na sua carreira, o melhor golo que testemunhou ao vivo e o estádio onde gostaria de ter apitado. Veja o vídeo acima para saber todas as respostas de Collina a uma selecção de perguntas.
Utilizador do Facebook da UEFA Champions League, Kimmo Neitola: Sr. Collina, alguma vez se sentiu intimidado após ter decidido atribuir um golo, um cartão, etc?
Pierluigi Collina: Não, não é fácil intimidarem-me. É claro que estou a brincar!
Utilizador do Facebook da UEFA Champions League, Stephen Catchpole: Qual foi a desculpa mais ridícula que um jogador utilizou para tentar impedi-lo de lhe mostrar um cartão amarelo por uma falta?
Collina: Por vezes, os jogadores são muito criativos a encontrar desculpas. Mais tarde ou mais cedo, escreverei um livro para indicar algumas dessas desculpas, mas houve umas quantas mesmo muito engraçadas.
@Kevv92, da República da Irlanda: Que conselho daria a um jovem aspirante a árbitro para poder replicar os seus sucessos no mundo da arbitragem?
Collina: Não acredito que alguém deva ter o objectivo de replicar o que outra pessoa conseguiu. A única forma para se atingir o topo do futebol como árbitro é trabalhar bastante e estar preparado para fazer grandes sacrifícios, porque é a única maneira de se ter sucesso.
@ChrisH1994_, da Austrália: Há algum estádio no Mundo onde gostaria de ter dirigido algum encontro, mas que nunca tivesse tido a oportunidade para tal?
Collina: Há alguns, mas tive muita sorte porque estive em alguns estádios magníficos. Nunca dirigi um jogo no La Bombonera, em Buenos Aires, mas vi jogos do [CA] Boca [Juniors] e a emoção no estádio é bastante intensa. Portanto, provavelmente, este é talvez onde eu gostaria de ter dirigido uma partida.
@Jambo_D, de Inglaterra: Qual terá sido o melhor golo que viu marcar num desafio que tenha dirigido? Ronaldinho em Stamford Bridge?
Collina: Ao vivo, provavelmente aquele que mais me terá impressionado terá sido mesmo o de Ronaldinho em Stamford Bridge. O encontro foi um Chelsea-Barcelona e ele marcou de forma muito estranha, usando a biqueira da bota para colocar a bola num dos cantos da baliza, de fora da área. Rematou quando ninguém o esperava, pelo que terá sido um dos melhores que vi.
Um "tweet" da Dinamarca, @Casper-Thorsoe: Qual considera ser o maior desafio para os árbitros nos próximos cinco anos?
Collina: O futebol está a mudar e a tornar-se cada vez mais rápido. Também tem-se tornado mais difícil para os árbitros. Assim, o desafio é estar adaptado a este padrão, continuar ou tentar estar ao mesmo nível. Não será fácil, mas os árbitros irão fazê-lo.


Fonte: UEFA

Escolhidos os 84 árbitros para os Jogos Olímpicos deLondres


RefereeTip já havia anunciado e o Comité de Arbitragem da FIFA, presidido pelo espanhol Ángel María Villar Llona, confirmou a nomeação dos 84 árbitros de 36 países que atuarão nos Torneios Olímpicos de Futebol em Londres 2012. Para a competição masculina, foram escolhidos 16 árbitros e 32 assistentes representando as seis confederações da FIFA. Já o evento feminino terá 12 juízes e 24 auxiliares.
Para os homens, os Jogos de Londres 2012 representam o primeiro passo rumo à Copa do Mundo da FIFA 2014 no Brasil. O chefe do Departamento de Arbitragem da FIFA, Massimo Busacca, explicou os critérios que embasaram a escolha. Vale lembrar que Busacca apitou em dois Mundiais e na Euro 2008, além da final da Liga dos Campeões da UEFA 2009.
"A equipe do Departamento de Arbitragem da FIFA trabalha como a comissão técnica de uma seleção nacional, e nós somos o treinador", disse o italiano. Além disso, uma junta formada por instrutores técnicos (eles próprios ex-árbitros internacionais), preparadores físicos, fisioterapeutas e cientistas do esporte, inclusive do Centro de Pesquisa e Medicina da FIFA (F-MARC), avaliará regularmente os árbitros antes de selecionar os melhores profissionais possíveis para as próximas competições da entidade.
A última vaga no Torneio Olímpico de Futebol Masculino será definida na próxima segunda-feira, quando Omã e Senegal disputarão uma repescagem no Estádio City of Coventry. O inglês Howard Webb apitará a partida, auxiliado por Stephen Child e Mike Mullarkey. O quarto árbitro será Martin Atkinson.
A chefe do Departamento de Arbitragem Feminina da FIFA, Sonia Denoncourt, sabe bem o que é estar no centro das atenções de um grande evento esportivo. Afinal, a canadense apitou três Mundiais e duas Olimpíadas. "A maioria das árbitras apontadas para os Jogos Olímpicos esteve na Copa do Mundo do ano passado na Alemanha, e todas estão no auge da profissão", comentou Denoncourt. "A qualidade técnica do futebol feminino evoluiu imensamente dentro de campo nos últimos 15, 20 anos, e a nossa responsabilidade é garantir que o nível da arbitragem acompanhe essa evolução."
Clique para ver a lista completa dos árbitros que apitarão nos Torneios Olímpicos de Futebol Masculino e Feminino de Londres 2012.

Fonte: UEFA

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Opinião: Surge o árbitro de futebol



Surge o árbitro de futebol


Vamos imaginar uma partida de futebol sem o árbitro (regra 05). Como seria disputada, haveria o fair play (Fair Play significa jogo justo, em português, e significa jogar limpo, ter espírito esportivo. O conceito de fair play está vinculado à ética no meio esportivo, onde os praticantes devem procurar jogar de maneira que não prejudiquem o adversário de forma proposital) entre os jogadores (regra 03)?


Pois bem. Vamos voltar um pouco na nossa máquina do tempo e saber como surgi este personagem tão mal amado pela sociedade futebolística.

Desde a criação do esporte bretão, os jogadores eram os que acusavam as infrações (regra 12) cometidas. Acreditavam os ingleses no seu cavalheirismo, no fair play britânico. Mas como toda regra tem sua exceção, havia os espertinhos, os que não possuíam sangue azul, quando cometiam uma infração, os mesmo não acusava. E isso e tornou algo que feria a prática do esporte. Então, a solução do problema veio em 1871 com a criação do árbitro de futebol aquele que decidiria e apontaria as infrações cometidas dentro do solo sagrado (Campo de jogo – regra 01).

Os primeiros árbitros atuavam fora do campo de jogo e para sinalizar as infrações, se utilizavam de uma bandeira de cor vermelha, com 15 x 15 centímetros, porém esta bandeira não era tão eficaz, muitos jogadores alegavam que não viram a sinalização do árbitro, e assim seguiam na jogada, provocando mais tumultos e muitas paralisações para reclamar com a arbitragem.

Em 1881, o árbitro ganha um apito. Instrumento que, silvado, interrompia com mais facilidade a partida, agilizando o procedimento das cobranças das infrações, acabando com o aceno da bandeirola.

Em 1891, para evitar as constantes faltas, as faltas duras nos adversários, principalmente próxima à meta, com a clara possibilidade de consignar um gol (regra 10), cria-se o pênalti, para as infrações ocorridas na grande área (área penal). Pênalti é um tiro livre direto, cobrado de uma marca a 11 metros do centro do gol (regra 14).

No ano seguinte o árbitro ganha dois assistentes (regra 06), conhecidos popularmente como bandeirinhas, com a finalidade de diminuir e dividir as funções do árbitro durante a partida. Os árbitros assistentes passaram a ser mais úteis com o surgimento do impedimento (regra 11) em 1907.

Em 1894, uma resolução importante para o futebol: as decisões do árbitro passam a ser irrecorríveis, exceto quando este comete um erro de direito, que ocorre na má interpretação e aplicação das Leis do Jogo.

No atual contexto que envolve o futebol mundial, o árbitro tem que está sempre acima da média, passou a ser uma figura importante, pois uma decisão equivocada pode determinar a perda de um campeonato a um clube que investiu milhões de reais na formação do seu time.

Fonte: A origem do futebol – por Lucas Neto – material didático fornecido aos alunos durante o curso de arbitragem, 1996/1997, da Escola de Árbitros Flávio Iazzetti – Federação Paulista de Futebol.

Caso Paulo Pereira Cristóvão: Conselho de Disciplina da FPF abre processo de averiguações


O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) abriu um processo de averiguações ao denominado "Caso Cardinal" a 16 de abril, disse esta quinta-feira à agência Lusa uma fonte ligada ao processo.
O órgão disciplinar, liderado por Herculano Lima, decidiu por iniciativa própria desencadear o processo de averiguações ao caso que envolve o vice-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão [na foto], que foi constituído arguido juntamente com outras duas pessoas no âmbito de uma investigação por denúncia caluniosa qualificada, e o árbitro auxiliar José Cardinal.
Depois de ter pedido a suspensão do seu mandato a 12 de abril, Paulo Pereira Cristóvão regressou cinco dias depois ao Conselho Diretivo "leonino", na sequência de uma reunião que ocorreu na terça-feira.
O dirigente pediu a suspensão depois de ter sido constituído arguido no caso do depósito de dois mil euros na conta de José Cardinal, dias antes do jogo dos quartos de final da Taça de Portugal com o Marítimo, no Funchal, para o qual o auxiliar esteve nomeado e acabou por ser substituído.
Na semana passada, fonte ligada à investigação disse à Lusa que os três arguidos são o vice-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão, ex-inspetor da Polícia Judiciária (PJ), o elemento que segundo a denúncia estava a depositar dinheiro na conta do árbitro de futebol assistente e uma pessoa ligada profissionalmente ao dirigente leonino.
Fonte: Record

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Roménia:Sete jogos com árbitros estrangeiros, pagam os clubes

Os árbitros romenos têm sido muito criticados pelos clubes envolvidos na luta pelo título, nomeadamente pelo Dínamo de Bucareste (segundo classificado a três pontos do líder Cluj), e perante as queixas apresentadas a federação e liga romenas aceitaramm que alguns jogos sejam dirigidos por árbitros estrangeiros. " Apenas sete jogos serão dirigidos por árbitros estrangeiros até o final do ano", revelou Dumitru Dragomir, presidente da Liga de Clubes da Roménia à agência "Mediafax", assegurando que todos os custos com transporte, alimentação e alojamento das equipas de arbitragem serão suportados pelo clube que tenha solicitado a presença de árbitros estrangeiros.

A quatro jornadas do final do campeonato da Roménia, os quatro primeiros classificados Cluj, Dínamo Bucareste, Steaua e Rapid estão apenas separados por quatro pontos.


Fonte: O Jogo

UEFA remete "caso Cardinal" para autoridades portuguesas e rejeita cenário de maniputação de resultados


A UEFA referiu-se hoje ao caso que envolve  o vice-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão como uma questão da  competência das autoridades portuguesas, considerando não envolver matérias  de "manipulação de resultados".


"Trata-se de uma questão interna e que nada tem a ver com manipulação  de resultados", esclareceu à agência Lusa fonte do organismo europeu, rejeitando  um hipotético cenário de eventuais punições desportivas ao clube de Alvalade.
Paulo Pereira Cristóvão foi constituído arguido no caso do dinheiro  que apareceu na conta do árbitro auxiliar de futebol José Cardinal, poucos  dias antes do encontro com o Marítimo, dos quartos de final da Taça de Portugal.
Além do vice-presidente "leonino", outras duas pessoas foram constituídas  arguidas no âmbito de uma investigação por denúncia caluniosa qualificada.
Paulo Pereira Cristóvão chegou a pedir a suspensão do mandato, mas recuou  e foi reintegrado no elenco diretivo presidido por Godinho Lopes na segunda-feira,  após uma longa reunião do Conselho Diretivo. 
Fonte: Lusa

terça-feira, 17 de abril de 2012

Sugestão: World of Football Refereeing

Muitos são os blogs que, tanto a nível nacional como internacional, dão eco e visibilidade ao que vai acontecendo no mundo da arbitragem de futebol.

Hoje deixamos aqui a sugestão para que visitem um dos blogs internacionais de arbitragem mais reconhecidos e com informação global mais actualizada: World of Football Refereeing


Árbitro sueco Jonas Eriksson apita o Sporting-Athletic Bilbau



O sueco Jonas Eriksson foi designado para arbitrar, na quinta-feira, o jogo da primeira mão das meias-finais da Liga Europa em futebol entre o Sporting e o Athletic Bilbau, no Estádio de Alvalade.

Será uma estreia de Jonas Eriksson em jogos do Sporting, embora o árbitro sueco, de 38 anos, já tenha dirigido encontros com o Benfica, o F.C. Porto ou o Sporting de Braga, tanto na Liga dos Campeões, como na Liga Europa.

O último jogo com portugueses foi esta época em São Petersburgo, nos oitavos de final da "Champions" e valeu então uma derrota por 3-2 ao Benfica, embora o clube da Luz se apurasse para a ronda seguinte, ao vencer o Zenit em Lisboa por 2-0.

Eriksson, que está na lista de árbitros para o Euro2012 e no grupo de possíveis escolhas para o Mundial2014, é árbitro internacional desde 2002.

A outra meia-final da Liga Europa, entre Atlético Madrid e Valência, será dirigida pelo árbitro escocês Craig Thomson.

Fonte: JN

APAF reafirma «confiança total» em José Cardinal


O órgão representativo da classe dos árbitros repudiou de «forma veemente todos aqueles que se apressaram a condenar antecipadamente José Cardinal» e relembrou que «nenhum, cidadão ou árbitro pode ser alvo de processos sumários na praça pública, sem oportunidade de defesa própria».

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) reafirmou esta segunda-feira, através de comunicado, a «total confiança» no árbitro assistente José Cardinal, cujo currículo desportivo considera «falar por si» e ser «motivo de orgulho para o setor da arbitragem».
O órgão representativo da classe dos árbitros repudiou de «forma veemente todos aqueles que se apressaram a condenar antecipadamente José Cardinal» e relembrou que «nenhum, cidadão ou árbitro pode ser alvo de processos sumários na praça pública, sem oportunidade de defesa própria».
No comunicado, a APAF manifesta, ainda, «confiança na justiça portuguesa» e dá conta de que se «reserva no direito de pugnar, junto das instâncias próprias, para que este caso seja investigado até às últimas consequências», bem como de «continuar a defender intransigentemente os árbitros e a arbitragem nacional».
Depois de ter sido nomeado para o jogo Sporting-Marítimo, dos quartos de final da Taça de Portugal, José Cardinal acabou por estar em Alvalade, na sequência de uma denúncia do presidente “leonino”, Godinho Lopes, junto do presidente da FPF, Fernando Gomes, sobre uma suspeita de suborno ao árbitro assistente, com base numa carta anónima que lhe teria sido endereçada, contendo um talão de depósito bancário no valor de dois mil euros.
Na sequência desta denúncia, o presidente federativo contactou a Polícia Judiciária, que deu início a investigações que conduziram à descoberta do autor do depósito, um funcionário da empresa Primus-lex administrada pelo vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão, que suspendeu de imediato o seu mandato no clube.
Fonte: Sapo

Opinião: Caso Cardinal e a "Primeiro Está a Lei"


Transcrevemos aqui um curioso artigo de opinião escrito por Isabel Stilwell para o jornal Destak:

Caso Cardinal e a "Primeiro Está a Lei"


A telenovela, para não lhe chamar saga siciliana, em redor da falsa tentativa de corrupção de um árbitro, a cada dia tem novo episódio de tirar o fôlego. Pelo que se vai lendo nos jornais, o enredo do “Caso Cardinal” é tão simplório que só pode ter saído da cabeça de alguém com pouca cultura cinéfila.
Ao que parece, nesta curta-metragem de série B, o empregado da empresa do vice-presidente do clube, com o emblemático nome de Primus Lex (Primeiro a Lei), vai à Madeira depositar em mão, na conta do homem a tramar, a quantia de dois mil euros (convenhamos que 20 mil dava outro realismo). Em lugar de um depósito feito a partir de uma offshore sem rasto, o sujeito terá comparecido ao balcão, para ser mais facilmente identificável, sem suspeitar sequer da existência de câmaras de filmar (num banco? Se já se viu tal coisa!).
Depois, logo na manhã subsequente, chega à sede do clube supostamente prejudicado, uma carta-denúncia anónima, mas entregue em mão (e o árbitro até é ex-funcionário dos CTT). No envelope vinha também o comprovativo do depósito. Como havia uma ex, não havia como duvidar (há casais unidos que não trocam informações bancárias com tanta rapidez!), e em menos de nada lá estavam alguns jornais a dar o ponto final: “Acto de Vingança de ex-companheira trama árbitro”, titulava, por exemplo, o JN.
O que o autor da conspiração não esperava, é que a polícia pensasse de forma menos linear do que a ele. E é isso que assusta: se a tramóia conta, de facto, com o envolvimento de um ex-agente da PJ, será que, habitualmente, a investigação de um crime se limita a juntar dois preconceitos, com três ideias feitas e já está? Que medo.

Fonte: Destak

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Pedro Proença na lista de árbitros pré-seleccionados para Mundial do Brasil


Pedro Proença, árbitro português que estará no Europeu de Futebol deste ano, está também entre os 52 árbitros internacionais pré-seleccionados para o próximo Mundial de Futebol - Brasil 2014.

Confira aqui as lista completa:


Fonte: Blog World of Football Refereeing (http://footballrefereeing.blogspot.pt/)

Mais um ataque de abelhas num estádio no Brasil (Video)

Uma visita inesperada interrompeu o jogo da última jornada da primeira fase do Campeonato Paulista entre o Juazeirense e o Fluminense da Feira, em Juazeiro.

No Estádio Adauto Moraes, um ataque de abelhas obrigou a que os jogadores de ambas as equipas e o árbitro tivessem de se deitar no terreno de jogo para escapar à fúria do enxame. Mas também as bancadas não tiveram sossego. Os adeptos tiveram de se proteger debaixo de uma bandeira gigante de apoio à turma de Juazeiro.

Passado o susto, o encontro prosseguiu e terminou com a vitória do Fluminense da Feira por 1-0 que, assim, evitou a descida de divisão, tal como já o tinha feito a equipa da casa. No final, todos ficaram contente, não só no campo desportivo, mas também porque ninguém se magoou com o inesperado ataque das abelhas.




Fonte: Mais Futebol

"Golo fantasma" do Chelsea e os pedidos de tecnologia para linha de golo!



A federação inglesa (FA) voltou a pedir a introdução da tecnologia na linha de golo, um dia depois do jogo das meias-finais da Taça de Inglaterra, em que o Chelsea viu validado um "golo fantasma".
Os blues venciam por 1-0 e o árbitro assinalou o 2-0 após um remate de Juan Mata, que não chegou a ultrapassar a linha de golo. O Chelsea acabaria, no entanto, por vencer, em Londres, o Tottenham, por 5-1.
O International Board (IFAB), organismo responsável pelas leis do jogo, deverá pronunciar-se quanto à utilização da tecnologia na sua próxima reunião, agendada para 02 de julho.
"A FA solicita à IFAB desde há dez anos a introdução da tecnologia na linha de golo, e renovamos o nosso desejo de a ver aprovada o mais brevemente possível. Nenhuma federação tem feito tanto por isso como a nossa", disse a FA, em comunicado.
No final do jogo de domingo, os futebolistas do Tottenham não deixaram de mostrar a sua indignação e o avançado togolês Emmanuel Adebayor considerou que se tem de fazer alguma coisa.
"Isto mata o campeonato, mata a taça, mata o jogo", referiu o jogador.
Já o médio Frank Lampard, do Chelsea, também reconheceu o erro e reiterou a necessidade da tecnologia.
Lampard viu a seleção inglesa ser penalizada com algo semelhante, quando no Mundial'2010 da África do Sul viu o árbitro não validar um golo seu, no encontro com a Alemanha, num lance que daria o 2-2 (os germânicos ganharam 4-1).
Fonte: Record

Brasil: Quarto árbitro teve de fazer de apanha bolas

O insólito, ou talvez não, aconteceu nos momentos finais do encontro entre o Botafogo-PB e o Treze, em jogo do campeonato Paraíbano: o quarto árbitro passou a fazer de apanha bolas. 

A equipa da casa, em risco de descer de divisão, começou a perder e conseguiu dar a volta ao resultado (2-1). Após o segundo tento, os apanha bolas de serviço deixaram de fazer o trabalho que lhes competia e até o treinador, Neto Maradona, ajudou no atraso das reposições. Chegou a haver apenas uma bola para jogar.

Tudo corria como planeado, até que o quarto árbitro, Fernando Cabral, percebeu o que estava a acontecer e ele próprio começou a dar conta do serviço. Chegou mesmo a dar uma reprimenda ao banco do Botafogo e a exigir que lhe fosse entregue uma bola.


Fonte: Mais Futebol

domingo, 15 de abril de 2012

Saiba qual foi o árbitro que facturou mais em Portugal


Hugo Miguel é o árbitro da primeira categoria que mais "faturou", a quatro jornadas do fim da época futebolística 2011/12, com mais de mil euros de diferença para João Capela, segundo colocado no ranking de rendimentos.

O juiz lisboeta, de 35 anos, esteve presente em 31 jogos, 25 dos quais como árbitro principal - 10 na Liga, 10 na Liga de Honra, quatro na Taça da Liga e um na Taça de Portugal - e seis como quarto árbitro (Liga principal), que lhe garantiram 29.738 euros.

A este valor acresce o subsídio de treino mensal (400 euros) atribuído pela Liga de Clubes, numa primeira fase, e Federação Portuguesa de Futebol, desde janeiro, que eleva o rendimento total do bancário para os 33.338 euros, em quase nove meses.

De resto, o árbitro lisboeta, que se ficou pelo 11.º lugar no final da temporada passada, já era segundo colocado a meio da época, com menos 490 euros do que o "líder" Bruno Esteves, que, entretanto, baixou para a sexta posição.  

João Capela e Artur Soares Dias também no topo 


O também lisboeta João Capela ocupa o segundo lugar do ranking de rendimentos, com menos 1.052 euros do que Hugo Miguel, tendo subido duas posições em relação a dezembro.

João Capela esteve presente em 30 jogos, 25 como árbitro principal - 11 na Liga, nove na Liga de Honra, três na Taça da Liga e dois na Taça de Portugal - e cinco como quarto árbitro (Liga principal).

A fechar o "pódio" surge o portuense Artur Soares Dias, que recentemente dirigiu o Sporting-Benfica, da Liga, com menos 1.366 euros do que Hugo Miguel, resultado das 28 presenças - 26 como árbitro principal e duas como quarto árbitro.  

Olegário Benquerença foi o que menos ganhou 


Na última posição do ranking dos ganhos está o internacional Olegário
Benquerença, que esteve presente em 13 encontros - oito da Liga principal, quatro da Liga de Honra e um da Taça de Portugal - sempre como árbitro principal, que lhe conferem um rendimento de 18.014 euros.

O juiz leiriense tem dado sequência à baixa "prestação" da época passada, sendo mesmo superado pelos três colegas que subiram na presente época à primeira categoria: Nuno Almeida, Jorge Tavares e Rui Patrício.

Liga e Federação gastaram, até ao momento, perto de 700 mil euros com os 25 árbitros da primeira categoria, tendo estes recebido, em média, 27.873 euros (cerca de 3.097 mensais).

Dividido pelos nove meses já disputados na temporada (de agosto a abril), Hugo Miguel teria recebido cerca de 3.704 euros por mês, enquanto Olegário Benquerença não iria além dos 2.002 euros mensais.  

1.272 euros por cada jogo na Liga principal 


Os juízes recebem 1.272 euros por cada jogo na Liga principal, 890 na Liga de Honra e um quarto destes valores é pago aos quartos árbitros. Caso o jogo seja disputado durante a semana, são pagos mais 118 euros, à exceção dos quartos árbitros em jogos do segundo escalão, nos quais a remuneração só aumenta 59.

Quanto à Taça da Liga e Taça de Portugal, os árbitros recebem consoante o escalão das equipas envolvidas, mas, se na Taça da Liga a tabela de valores é a mesma aplicada nos campeonatos, já na Taça de Portugal, os valores são reduzidos a menos de metade: 560 com primodivisionários e 420 para emblemas da Liga de Honra.

Além destes "prémios de jogo", os árbitros recebem ainda um subsídio de treino mensal, de 400 euros, durante os 10 meses que duram as competições nacionais, e que, nesta tabela, foi contabilizado de agosto a abril (3600 euros).

Em 2011/2012, os árbitros conseguiram um aumento de 5% nos prémios de jogo (à exceção de jogos da Taça de Portugal e subsídio de treino), mas, até dezembro, ainda não haviam entrado em vigor, embora com a garantia de que seriam pagos no decorrer da temporada, com efeitos retroativos, algo que a Lusa ainda não conseguiu confirmar.

Fonte: Expresso