terça-feira, 30 de novembro de 2010

Mourinho suspenso por 2 jogos pela UEFA



Após a abertura de processos disciplinares relacionados com conduta imprópria do treinador do Real Madrid CF, José Mourinho, e dos jogadores Xabi Alonso, Sergio Ramos, Iker Casillas e Jerzy Dudek, durante o jogo do Grupo G da UEFA Champions League, frente ao AFC Ajax, em Amesterdão, na terça-feira, dia 23 de Novembro, o Comité de Controlo e Disciplina da UEFA analisou o caso esta terça-feira e decidiu o seguinte:
O treinador do clube espanhol, José Mourinho, foi suspenso por dois jogos, a cumprir nas competições europeias, dos quais o segundo só será cumprido em caso de reincidência num período de três anos. O técnico foi igualmente multado em 40 mil euros.
Os jogadores Xabi Alonso e Sergio Ramos foram multados em 20 mil euros, Iker Casillas em dez mil euros e Jerzy Dudek em cinco mil euros. Os cartões vermelhos exibidos a Alonso e Ramos mantêm-se e vão, por isso, cumprir um jogo de suspensão.
O Comité de Controlo e Disciplina da UEFA decidiu também multar o Real Madrid CF em 120 mil euros.
Estas decisões são passíveis de recurso, que deve ser apresentado no prazo de três dias após notificação.
Podem ver a noticia relacionado com este assunto publicada anteriormente "aqui"

Fonte: UEFA

Nomeações FPF






Já se encontram disponíveis as nomeações para os campeonatos nacionais a disputar no dia 1/12/2010.

Fonte: FPF

Para quem ainda tem dúvidas nas situações de Grande Peanalidade


O video a seguir tem vários exemplos para quem ainda tem dúvidas de como agir nos lances de Grande Penalidade.


RefereeTip

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Árbitro macedónio dirige Rapid Viena-FC Porto


O árbitro Aleksandar Stavrev, da Macedónia, foi nomeado pela UEFA para dirigir o Rapid Viena-FC Porto, referente à 5.ª jornada do Grupo L da Liga Europa.

Stavrev será auxiliado por Ljubomir Krstevski e Marjan Kirovski, Dimitar Meckarovski e Goran Spirkoski serão os assistentes.

O jogo está marcado para as 18 horas da próxima quinta-feira no Estádio Ernst-Happel, em Viena (Áustria).

O FC Porto, líder do grupo com 10 pontos, tem já a presença nos 16 avos-de-final assegurada. O Rapid é terceiro classificado com os mesmos pontos (3) do CSKA Sófia e menos quatro que o Besiktas, segundo.

Fonte: A Bola

Holandês Bas Nijhuis dirige Sporting-Lille


A UEFA nomeou o árbitro holandês Bas Nijhuis para dirigir o Sporting-Lille, referente à 5.ª jornada do Grupo C da Liga Europa.

Erwin E.J.J. Zeinstra e Davie Goossens serão os árbitros auxiliares e Danny Makkelie e Tom van Sichem os assistentes.

O jogo está agendado para as 20.05 horas desta quarta-feira no Estádio de Alvalde.

O Sporting segue na liderança do grupo com nove pontos, mais quatro que o Lille que é segundo.

Fonte: A Bola

SOLIDARITY WITH THE SCOTTISH REFEREES

RefereeTip vem juntar-seà Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol no apoio e demonstração de solidariedade para com o movimento dos árbitros escoceses.


Assim, e depois de termos divulgado a moção aprovada em Assembleia-Geral da APAF na passada sexta-feira, publicamos agora uma tradução livre para inglês, da mesma, a fim de darmos conhecimento deste apoio aos nossos colegas anglo-saxónicos.


PORTUGUESE FOOTBALL REFEREES ASSOCIATION and REFEREETIP.COM

SOLIDARITY WITH THE SCOTTISH REFEREES

Given the disgraceful campaign that our Scottish Referees friends are being victims, jeopardizing their good name and reputation, by various agents sports that country;

Considering that the threat climate towards the referees became unacceptable, even with physical integrity and death threats;

Considering also that the Scottish Association of Referees, in accordance with their referees, decided for a protest strike, held this weekend (27 and 28 November 2010);

The Portuguese Referees Association, gathered at Annual General Meeting of this Association, at the margins of its agenda, and REFEREETIP decided to:

1 - Express solidarity with the just struggle of the Scottish referees in the defense of their good name and the search for respect for their function;

2 - Plea to the Scottish Football Association to undertake the necessary measures to support their referees, so that in the future they may develop their activity with complete independence, in an environment of respect and safety, and always striving for the truth of sports and Fair Play.

3 - Recognize and acknowledge the commitment of the Portuguese Football Federation, represented by its President, Dr. Gilberto Madaíl, by the comprehension and readiness with which they respected the solidarity that the Portuguese Referees manifested to their Scottish colleagues.

domingo, 28 de novembro de 2010

MOÇÃO - SOLIDARIEDADE COM OS ÁRBITROS ESCOCESES




MOÇÃO
SOLIDARIEDADE COM OS ÁRBITROS ESCOCESES

Tendo em consideração a campanha vergonhosa de que se sentem vítimas os nossos Colegas Árbitros que integram a Federação Escocesa de Futebol, pondo em causa o seu bom nome e reputação, por parte de vários Agentes desportivos daquele País;
Considerando que esse clima chegou ao extremo inconcebível de ameaças à sua integridade física, chegando, inclusive, a ameaças de morte;
Considerando ainda que a Associação de Árbitros Escocesa, em consonância com os seus Árbitros, decidiu uma paragem como forma de protesto na jornada das competições profissionais, que se realizam este fim-de-semana (27 e 28 de Novembro de 2010);
Os Árbitros portugueses, reunidos hoje em Assembleia Geral Ordinária desta Associação de Classe, à margem da sua Ordem de Trabalhos, decidiram:

1 - Solidarizar-se com a justa luta dos Árbitros escoceses na defesa do seu bom nome e na busca de condições para que a sua função seja respeitada e dignificada;
2 – Apelar à Federação Escocesa de Futebol que desenvolva todas as medidas necessárias de apoio aos seus filiados para que estes possam desenvolver a sua actividade com toda a independência, em condições plenas de respeito e segurança, e pugnando sempre pela verdade desportiva e Fair Play.
3 – Reconhecer e agradecer o empenho da FPF, na pessoa do seu Presidente, Dr. Gilberto Madaíl, pela sua compreensão e disponibilidade na forma como, soube respeitar a posição dos árbitros portugueses.


Lisboa, 26 de Novembro de 2010 

Podem fazer o download do documento "aqui"


Palestra Nuno Castro com o tema "COMUNICAR" (NAF Figueira da Foz)



O Refereetip tomou a iniciativa de divulgar o conteúdo da palestra realizada pelo núcleo de árbitros de futebol da figueira da foz. Nesta palestra foi convidado para orador Dr. Nuno Castro (ver curriculum "aqui").
Nesta Palestra, Nuno Castro apresentou alguns conceitos e experiências assimiladas em cursos UEFA, dando uma visão geral de como o árbitro deve "comunicar" no jogo com todos os seus intervenientes, nas diversas ocasiões em que se depare no jogo.
Foi um tema interessante e bem recebido por todos os presentes.



TEMA:
COMUNICAR

Algumas anotações colhidas nesta Palestra:
Lembre-se que a comunicação começa em si, mas é processada na mente de outra pessoa.
Portanto, o que importa não é apenas o que você diz, mas o que a outra pessoa entende do que foi dito. Tecnicamente, você é um emissor que passa a sua ideia por símbolos (palavras, imagens e gestos) a outra pessoa. Esta, o receptor da mensagem, descodifica-a (lê ou ouve o que foi dito) e interpreta-a, chegando à sua compreensão. Tudo muito simples, na teoria. Na prática, porém, a situação pode complicar-se muito, a menos que esteja consciente desta regra.

Defina o objectivo da comunicação.
Pergunte-se qual o resultado que pretende atingir com a comunicação (gerir um conflito, receber uma instrução ou fazer passar uma ideia). Pode parecer estranho, mas grande parte das comunicações feitas são ambíguas, dando margem a muitas interpretações por parte de quem as recebe. É como preparar uma encomenda e não dizer para onde ela deve ser enviada.

Antes de comunicar, clarifique as suas próprias ideias.
Definido "o que" você quer, a próxima etapa é "como" transmiti-lo. Deve fazer a si próprio algumas perguntas. Está claro para mim o que pretendo comunicar? Como o farei? Quem são as pessoas envolvidas? Esta comunicação é mesmo necessária? Se eu não a fizer, quais serão as consequências? Nem sempre precisará de fazer todas estas perguntas, mas não se lance num diálogo importante sem que as respostas estejam bem claras na sua cabeça.

Seja objectivo, claro e conciso.
Nada é mais irritante e enfadonho do que o interlocutor perder-se em devaneios, ser impreciso e ambíguo quanto a detalhes ou então desviar-se constantemente do objectivo da conversa. O assunto não flui, enquanto o desconforto e a ansiedade crescem. Os segredos duma boa conversa são a objectividade (seja directo), a clareza (não misture assuntos) e seja conciso (não diga em 50 palavras o que se diz em 10).

Respeite os outros.
Já conversou com alguém que é constantemente interrompido por pessoas que entram na sala, por telefonemas, ou que pede licença para tratar dum assunto urgente? Gostou da experiência? Já tentou apurar se não faz o mesmo aos outros? Durante uma conversa, evite todo o tipo de interrupções que possam demonstrar falta de interesse da sua parte. Fuja dos termos técnicos e gírias que possam dificultar o entendimento. Sobretudo, não se irrite nem se mostre excitado se o interlocutor manifestar uma opinião diferente da sua. Tranquilidade, diálogo e boa vontade mútua dissolvem qualquer desentendimento.

Coloque-se no lugar da outra pessoa.
Utilize o universo linguístico familiar ao interlocutor e considere também o nível intelectual de quem está à sua frente. Ponha-se no lugar da outra pessoa e pergunte-se se o que você está a dizer faz algum sentido para ela. É tão importante compreender como ser compreendido.


Link para a noticia http://nafffoz.blogspot.com/2010/11/palestra-nuno-castro.html
Link para o blog do Núcleo de árbitros de futebol da figueira da foz - http://nafffoz.blogspot.com

sábado, 27 de novembro de 2010

O dia de um árbitro que vai dirigir um clássico


Como é um dia de jogo grande (ou não) para um árbitro de futebol? Como estará a ser vivido este sábado por Jorge Sousa e seus assistentes?

Desde logo, e tratando-se de uma equipa de arbitragem do Porto nomeada para um jogo em Lisboa, as opções seriam duas: ou viajar de véspera, caso o encontro esteja marcado para o início da tarde, ou deslocar-se no próprio dia, como será o caso do juiz de Lordelo, uma vez que o clássico de Alvalade começa às 21.15 horas.

Tudo começa então esta manhã, com o motorista da empresa de aluguer de veículos contratada pela Liga a ir apanhando os quatro elementos da arbitragem - dado que o quarto árbitro, na circunstância, também é do Porto – nas respectivas casas e a avançar estrada fora rumo à capital.

Já em Lisboa, o almoço terá lugar num restaurante da preferência do juiz de campo, onde este se sinta à vontade e, sobretudo, longe de qualquer eventual confusão. Discreto, portanto, porque calma e concentração são necessárias nesta altura da jornada. Ambiente, se possível. Muitas vezes, o motorista também se senta à mesma mesa.

Após essa refeição, que só muito raramente conhece a visita de algum elemento da Comissão de Arbitragem, o grupo segue para o hotel, onde é previsto ter lugar um bom descanso.

Ao lanche, os homens do apito ingerem geralmente sandes e outros produtos calóricos, dirigindo-se então para o estádio.

Duas horas antes do jogo, e já instalados no balneário, Jorge Sousa e os seus auxiliares manterão reuniões com os delegados dos clubes e os delegados da Liga, momento em que muita coisa fica definida, como, por exemplo, a questão dos equipamentos. Mas não só. Esse é o tempo também para conversar com o comandante da força policial e com o chefe dos bombeiros. Percebe-se o motivo de tais encontros. Há ainda espaço para dialogar com os directores de jogo e de segurança (ao longo destas duas horas, nenhuma outra pessoa, além das atrás mencionadas, está autorizada a frequentar o balneário dos árbitros).

Segue-se o ritual dos cumprimentos aos atletas no túnel de acesso ao relvado e o início da partida.

No final, Jorge Sousa e os companheiros têm duas escolhas possíveis: ou jantam e pernoitam em Lisboa ou regressam ao Porto depois de última refeição do dia, que pode ter mesa marcada no mesmo restaurante do almoço ou decorrer noutra unidade hoteleira do apreço dos clientes em causa. Porém, quem de perto lida com o árbitro deste clássico admite, no entanto, que a sua decisão passará pela imediata viagem para casa, o mesmo acontecendo com os colegas de ofício.

No final do dia, Jorge Sousa, ou outro qualquer juiz que tivesse sido designado para dirigir o embate de Alvalade, terá ganho, em bruto, mais de mil euros. Mas, dizem, não é isso que o faz correr.

Fonte: A Bola

Adepto processa árbitro



Um adepto do Cruzeiro decidiu processar o árbitro do jogo com o Corinthians, pois entende que foi lesado. O jogo foi decidido por uma grande penalidade conquistada e convertida por Ronaldo, que garantiu o triunfo do «Timão».

João Carlos Fonseca esteve no estádio, e por entender que a arbitragem de Sandro Meira Ricci foi tendenciosa, quer ser compensado financeiramente, com base no Estatuto do Torcedor. «O artigo 30 preza que as partidas de futebol devem ser arbitradas com imparcialidade, e sem pressões externas. E o que aconteceu? Por ser mineiro, Sandro sofreu pressões da imprensa paulista e apitou de forma tendenciosa», justificou Fabrício Reis, o advogado do queixoso.

O adepto do Cruzeiro quer receber 110 reais (perto de 50 euros) por danos materiais - 30 reais do bilhete para o jogo e 80 da viagem entre Belo Horizonte e São Paulo - mais uma compensação não determinada por danos morais. Uma vez que o árbitro disse, no final do jogo, que a responsabilidade era apenas sua, João Carlos Fonseca decidiu excluir os auxiliares do processo. 




Fonte: Mais Futebol

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Proença na "Champions"



O árbitro internacional português, Pedro Proença, vai dirigir um jogo da Liga dos Campeões, a 7 ou 8 de Dezembro, chefiando uma equipa da qual fazem também parte os assistentes Tiago Trigo e Ricardo Santos, bem como o quarto árbitro Paulo Baptista.
 
Os assistentes adicionais, João Ferreira e João Capela, completam o sexteto de juízes lusos.

Fonte: FPF

APAF - Assembleia Geral hoje à noite

AVISO CONVOCATÓRIO

De harmonia com o Artigo 23º dos Estatutos da APAF-Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, convoco todos os sócios para a Assembleia Geral que se realizará na nossa sede, sita em Lisboa, na Avenida Almirante Reis, 40-A, 1º andar, esquerdo, no próximo dia 26 de Novembro de 2010 (Sexta-feira), às 20H30, com a seguinte

ORDEM DE TRABALHOS

ASSEMBLEIA-GERAL ORDINÁRIA

1. Apresentação, discussão e votação do Plano de Actividades e Orçamento, referentes ao exercício de 2011.

2. Outros Assuntos.


Sede da APAF, 28 de Outubro de 2010
O Presidente da Mesa da Assembleia-geral
Olegário Manuel Bártolo Faustino Benquerença

IMPORTANTE
A Assembleia funcionará à hora marcada desde que estejam presentes a maioria dos associados ou trinta minutos depois, com qualquer número de presenças.
Apartir de 18 de Novembro (quinta-feira) estará disponível, na sede da APAF e no seu sítio (http://www.apaf.pt/), o documento que será apresentado na Assembleia-Geral Ordinária.

Árbitros Portugueses solidários com colegas Escoseses

Os árbitros João Ferreira (AF Setúbal) e Cosme Machado (AF Braga) estão neste momento a viajar para Portugal, depois de terem tido conhecimento dos verdadeiros motivos que os levavam à Escócia para apitar jogos daquele campeonato. É que quando foram convidados não lhes foi dada qualquer explicação.
Os dois árbitros aceitaram o convite da Federação Escocesa de Futebol para apitar dois jogos este fim-de-semana. Contudo, quando o juiz bracarense chegou àquele país britânico apercebeu-se que a razão que o levava lá devia-se a uma greve dos árbitros locais, como medida de força contra a insegurança de que têm sido alvo ultimamente.
João Ferreira, que ainda estava em Londres, em trânsito para a Escócia, recebeu um telefonema de Cosme Machado e a decisão de ambos foi voltarem a Portugal, solidarizando-se com os companheiros de actividade (ao exemplo do que aconteceu com outros árbitros europeus, que recusaram o convite).
 
Fonte: A Bola

Nomeações FPF





Já se encontram disponíveis as nomeações para os campeonatos nacionais a disputar no dia 27/11/2010 e 28/11/2010.


Fonte: FPF

Real Madrid alvo de inquérito disciplinar devido a conduta imprópria do treinador José Mourinho




A UEFA confirmou a abertura de um inquérito disciplinar contra o Real Madrid CF devido a conduta imprópria do treinador José Mourinho e dos jogadores Xabi Alonso, Sergio Ramos, Iker Casillas e Jerzy Dudek durante o jogo do Grupo G da UEFA Champions League frente ao AFC Ajax, em Amesterdão, na terça-feira passada.
Além disso, foi aberto também um inquérito disciplinar contra o CFR 1907 Cluj igualmente devido a conduta imprópria do treinador Sorin Cârţu no decorrer do encontro do Grupo E da UEFA Champions League Group E ante o FC Basel 1893, em Basileia, na noite do mesmo dia.
Ambos os casos serão analisados pelo Comité de Controlo e Disciplina da UEFA na terça-feira, 30 de Novembro.


Fonte: UEFA

Opinião: Pobre gente que se demite das suas responsabilidades



Entre a penúltima ronda e a que amanhã começa houve tempo para jogos da Taça de Portugal, competições europeias e jogo da Selecção Nacional, este último, pela exibição da equipa e resultado sucedido, a amenizar as agruras de um povo já de si taciturno e dado a fatalidades. Em alguns daqueles jogos aconteceram situações próprias de quem em fracção de segundos observa e decide, muitas vezes em situação de manifesta desvantagem posicional ou de perspectiva visual. Sucederam também equívocos reveladores da menor apetência de quem os cometeu para o desempenho da função. Algumas das situações alimentaram o ânimo de quem clama por tecnologia como meio auxiliar de decisão, e logo uns quantos "executantes" do apito deram o seu acordo. Pobre gente que se demite das suas responsabilidades, que alija para a tecnologia a incapacidade e a ausência de personalidade para assumir responsabilidades. Será que o golo obtido pelo CR7 diante da Espanha (precipitadamente negligenciado por Nani) e não validado pela equipa de arbitragem exigia verificação através de imagens vídeo? Pedir apoio tecnológico é assumir incapacidade, demitir-se da liberdade de decidir em consciência.
Esperemos que, na 12ª jornada, os árbitros nomeados saibam assumir e executar por completo os arbítrios que a lei lhes confere. Jorge Sousa, em Alvalade, deverá continuar no estilo "low profile" que o caracteriza. Em Aveiro, Bruno Paixão será mais árbitro ou mais paixão? No AXA, Pedro Proença deverá dar continuidade aos bons desempenhos até agora conseguidos. Das restantes designações, realce para a indicação de um novato (Hélder Malheiro) para Setúbal.

Por Jorge Coroado (in "O Jogo")

Conheça Jorge Sousa e a sua vida calma


Jorge Sousa, que amanhã apita o Sporting-FC Porto, é tido como um dos melhores árbitros portugueses, facto também atestado pelas classificações dos últimos anos, já que foi o primeiro classificado da Liga em 2007 e 2008.

Natural de Lordelo do Douro, uma das freguesias do concelho de Paredes, Jorge Sousa, ainda jovem, chegou a jogar futebol no clube local, por onde também passaram, entre outros, José Mota, Jaime Pacheco ou Rui Barros, para citar apenas os mais conhecidos do planeta da bola.

Não tendo enveredado pela carreira de futebolista, talvez porque as expectativas profissionais não fossem grandes, acabaria por trilhar o caminho de muitos dos seus conterrâneos, dedicando-se ao negócio que tornou famosa a terra e a região, inserida num espaço contíguo ao território empresarial de Paços de Ferreira, cidade também conhecida como a Capital do Móvel.

Jorge Sousa entrou, portanto, no negócio das madeiras pela mão da família e a ele se foi dedicando com empenho e determinação, transformando-se hoje num respeitado empresário que vende toneladas de madeira em grosso para quase todo o Mundo.

Com uma vida estável e um núcleo familiar dedicado, o árbitro internacional encontrou o ambiente ideal para exercer o seu hobby sem quaisquer constrangimentos. Dono da sua independência financeira, seguro do seu potencial físico e técnico, amante do trabalho, foi subindo na escala e conquistando o respeito e a admiração dos demais agentes desportivos, a quem foi convencendo pela qualidade dos desempenhos em campo. «Ele não precisa da arbitragem para viver!...», justificam os amigos próximos, que assim ajudam talvez a explicar o alto rendimento do homem do apito.

Recatado, diz quem o conhece bem que não é frequentador de cafés ou de tertúlias, incluindo as futebolísticas. Muito virado para a vida familiar, tem na mulher e na filha pequena parceiras para todos os tempos livres, que não serão muitos, dada a intensa actividade profissional e ainda os treinos e as aulas na faculdade. É verdade, Jorge Sousa está a frequentar o curso de Gestão do Desporto, no ISMAI, na Maia, ambicionando tirar a licenciatura no final deste ano lectivo. Essa é outra faceta interessante da sua personalidade: parece nunca se dar por satisfeito com as coisas boas que a vida lhe vai oferecendo, preferindo enriquecer a sua folha de serviço com galardões e outros títulos.

Dos colegas da arbitragem não há quem alguma vez o tenha visto reclamar ou contestar as decisões dos superiores. Com efeito, Jorge Sousa faz gala da sua independência – também económica – e foge a sete pés da hipocrisia do beija-mão e da baixa intriga palaciana. Muito calado, só diz o que quer e a quem quer, consciente de que ocupa um espaço importante na estrutura do futebol, sobre o qual devem ser evitadas as polémicas e outras confusões. O seu silêncio é outra das imagens de marca, já que raramente concede entrevistas e só aqui e ali se permite debitar opinião em termos públicos.

É este perfil de personalidade que os jogadores reconhecem sobre o relvado. De poucas palavras, Jorge Sousa exibe um alto registo de eficácia, quer em termos técnicos, quer disciplinares, impondo o cumprimento das regras de forma natural, sem recurso a exageradas demonstrações de poder.

É este o homem que amanhã dirige o Sporting-FC Porto. Um garante de qualidade, afirma quem o conhece.

Fonte: A Bola

Paulo Costa garante qualidade de Jorge Sousa

Paulo Costa, antigo árbitro internacional, considera a presença de Jorge Sousa no Sporting-FC Porto de amanhã uma surpreendente escolha, na medida em que, diz, «a ausência dos grandes jogos ao longo desta época começava a ser estranha...»

O antigo juiz de campo aproveita até para, a propósito, e com alguma ironia, lembrar que «Jorge Sousa tem sido um recordista de jogos da segunda divisão...»

Relativamente às qualidades do amigo de ofício, Paulo Costa garante estar-se perante «um dos árbitros mais experientes do futebol português na direcção de derbies, sempre com muitos e bons desempenhos».

Fonte: A Bola

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Árbitros portugueses dirigem jogos na Escócia devido à greve


João Ferreira, da Associação de Futebol de Setúbal, e Cosme Machado, da AF de Braga, vão dirigir este fim-de-semana jogos na Escócia devido à greve de árbitros naquele país britânico.
Segundo confirmou ao PÚBLICO a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), duas equipas de arbitragem portuguesas estarão entre as várias equipas estrangeiras que vão dirigir jogos das duas principais ligas escocesas e um jogo da Taça Alba, não se sabendo ainda quais jogos irão dirigir ou quem serão os seus assistentes. Quanto à compensação aos árbitros, a FPF diz que essa será uma questão a decidir entre os juízes e a federação escocesa.
A imprensa escocesa fazia ainda referência a equipas de arbitragem da Polónia, de Israel, do Luxemburgo e de Malta como certos nos campos escoceses este fim-de-semana, sendo que as federações da Irlanda do Norte, País de Gales, França, Inglaterra, Holanda, Bélgica, Dinamarca e Islândia terão recusado enviar árbitros para a Escócia. 

Já não é a primeira vez este ano que árbitros portugueses dirigem jogos de campeonatos estrangeiros. Em Março passado, Olegário Benquerença esteve no Qatar para dirigir jogos daquele país, e é frequente, diz o antigo árbitro Pedro Henriques ao PÚBLICO, os árbitros portugueses estarem em "campeonatos futebolísticos de menor dimensão, como o Japão ou a Arábia Saudita" para garantir isenção, mas nunca, acrescenta, devido a greve.

A associação de árbitros escoceses decidiu no último domingo pela greve devido ao cada vez maior número de criticas e insultos e que, no seu entender, colocam em risco a segurança dos próprios árbitros.



Fonte: Publico

Núcleo de Confraternização de Árbitros de Futebol do Barreiro promove uma sessão especial com o nome "Uma aula com Duarte Gomes"


A pedido de mais um Núcleo o Refereetip tem o prazer de mais uma vez ajudar na divulgação de iniciativas por parte dos núcleos de árbitros de futebol.

A Direcção do Núcleo de Confraternização de Árbitros de Futebol do Barreiro tem o prazer de convidar V. Exa. para a Sessão Especial "Uma aula com Duarte Gomes" a realizar às 21h30 no próximo dia 3 de Dezembro, sexta-feira, na nossa Sede, com a presença do árbitro internacional da Associação de Futebol de Lisboa.


Opinião: "O árbitro enquanto agente desportivo na preservação da ética"



Foi este, o tema supracitado, que serviu de mote à intervenção de Vítor Pereira num colóquio universitário no início desta semana. O árbitro enquanto agente desportivo como se pode definir? Legista? Justiceiro? Demagogo? Pedagogo? Elemento de bom senso? Atleta? Líder? Muitos são os predicados exigidos aos senhores do apito da arbitragem de top nacional e internacional. Um grande árbitro, ou aquilo que se quer do considerado modelo «árbitro do futuro», tem que ser naturalmente um elemento com condições de bom nível a todos os níveis, passe a redundância.
Quando falamos em ética, e a interligamos com a imagem do árbitro, temos contra a classe a imagem má do passado, das brincadeiras do senso comum, da pouca confiança ou credibilidade que a arbitragem tem junto das massas.
Ainda assim, o panorama tem melhorado nesse sentido.
Ao nível distrital e naquilo que nos toca directamente, continua a sentir-se a profundeza das competições com sentimentos do tempo da outra senhora ainda a vingarem na actualidade. Qualquer árbitro jovem que inicia vê-se confrontado com essa mesma desconfiança. Desconfia das suas capacidades para a função no início, e se as ultrapassa vê-se confrontado com a desconfiança das pessoas face ao seu papel. Adiante.
O que será preservar a ética na competição quando ela por vezes nem existe, difícil fomentar algo esquecido. É bom que haja essa preocupação. O que é ser ético? É ser politicamente correcto. Ser politicamente correcto será tentar agradar a todos? A luta do homem do apito é decidir com justiça, por vezes não agradará a uma das partes em confronto naturalmente. Mas pode ter um papel importante no bom comportamento dos intervenientes sim, preservando a moral da competição.
Quais são as expectativas das pessoas em relação ao árbitro, que imagem esperam ter? O que as pessoas querem realmente é que os árbitros não errem em seu prejuízo e essa é sem dúvida a melhor imagem que podem guardar

Dinis Gorjão

AF Porto aplaude escolha de Jorge Sousa para o Sporting-FC Porto



Jorge Sousa (AF Porto) foi o árbitro escolhido pela Comissão de Arbitragem (CA) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) para dirigir o "clássico" entre Sporting e FC Porto, agendado para sábado (21h15) e a contar para a 12ª Jornada da Liga Zon Sagres.
Esta época, o juiz portuense, de 35 anos, ainda não dirigiu encontros do Sporting e esteve num só jogo do FC Porto, na 3ª Jornada, em Vila do Conde (os "dragões" bateram o Rio Ave por 2-0).
Carlos Carvalho, presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Associação de Futebol do Porto (AFP), não podia estar mais de acordo com a nomeação de Jorge Sousa para o clássico.
   
"O Jorge Sousa tem mostrado, ao longo dos últimos anos, que é um dos melhores árbitros portugueses. Como tal, acho que Vítor Pereira escolheu bem e iremos presenciar uma excelente arbitragem. Ele está ao nível dos melhores da Europa", começa por dizer, em entrevista a Bola Branca.
Vítor Pereira, presidente da CA da LPFP, já provou que a geografia não é critério nas nomeações e um bom exemplo foi a arbitragem de Pedro Proença, de Lisboa, no FC Porto-Benfica.

Agora, é a vez de um árbitro portuense num "clássico" entre rivais de Norte e Sul. Carlos Carvalho considera que esta é a forma certa de nomear, porque os melhores árbitros têm que estar nos melhores jogos.
"Somos um país tão pequeno e por isso não interessa se é de Braga ou do Porto. O que interessa é a categoria do árbitro, a maneira como lida com os jogadores. Isso é que faz um grande árbitro e temos um lote de árbitros que podem ombrear uns com os outros. A arbitragem portuguesa está bem e recomenda-se porque com o que vemos lá fora, nas competições da UEFA, não temos nada a aprender com os árbitros dos outros países", considera.
Jorge Sousa está nomeado para o "clássico" de sábado e, em breve, deverá entrar nas grandes competições europeias e mundiais. Essa é a expectativa do CA da AFP, sendo que outro portuense, Artur Soares Dias, também chegará ao topo, ainda que somente após a afirmação de Jorge Sousa.

"(Jorge Sousa) tem conseguido boas notas a nível da Europa e precisa de sorte. Tendo a possibilidade de passar para o 1º Grupo, com o Bruno Paixão, o Pedro Proença e o Olegário Benquerença, penso que poderemos ter quatro árbitros nesse escalão da UEFA. É um trabalho de louvar e nisso está incluído o Vítor Pereira. Neste momento, a AFP tem dois bons árbitros, um deles que ainda se está a fazer, o Artur Soares Dias. O Jorge (Sousa) vai conseguir chegar lá mais depressa do que o Artur", rematou.

Fonte: Renascença 

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Nomeações para a 12ª jornada da Liga Zon Sagres e 9ª Jornada da Liga Orangina



Já se encontra disponível a lista dos árbitros nomeados para a 12ª Jornada da Liga Zon Sagres e para a 9ª Jornada da Liga Orangina.

12ª jornada Liga Zon Sagres
V. Setúbal - Académica
Árbitro: Hélder Malheiro
Árbitros Assistentes: Pedro Garcia, André Campos
Observador: Natálio Silva

P. Ferreira - Olhanense
Árbitro: Hugo Miguel
Árbitros Assistentes: Hernâni Fernandes, Nuno Pereira
Observador: Arlindo Coimbra

Marítimo - V. Guimarães
Árbitro: Carlos Xistra
Árbitros Assistentes: Alfredo Braga, Luís Marcelino
Observador: Fernando Ilídio

Sporting - Porto
Árbitro: Jorge Sousa
Árbitros Assistentes: José Ramalho, José Luís Melo
Observador: João Gaspar

Naval - Rio Ave
Árbitro: Duarte Gomes
Árbitros Assistentes: Venâncio Tomé, José Lima
Observador: Fernando Ferreira

Portimonense - Leiria
Árbitro: Rui Silva
Árbitros Assistentes: Álvaro Mesquita, Fernando Pereira
Observador: Andrelino Pena

Beira-Mar - Benfica
Árbitro: Bruno Paixão
Árbitros Assistentes: Paulo Ramos, António Godinho
Observador: Alexandre Morgado

Braga - Nacional
Árbitro: Pedro Proença
Árbitros Assistentes: Tiago Trigo, Ricardo Santos
Observador: Júlio Loureiro


9ª jornada Liga Orangina
Varzim - Feirense
Árbitro: André Gralha
Árbitros Assistentes: Bruno Silva, Pedro Neves
Observador: Joel Amado

Moreirense - G. Vicente
Árbitro: Artur Soares Dias
Árbitros Assistentes: José Cardinal, Rui Licínio
Observador: Carlos Oliveira

Aves - Trofense
Árbitro: Elmano Santos
Árbitros Assistentes: Sérgio Serrão, Cristóvão Moniz
Observador: Ernesto Pereira

Oliveirense - Sta. Clara
Árbitro: Hugo Pacheco
Árbitros Assistentes: Vítor Carvalho, Bruno Trindade
Observador: Fernando Mateus

Fátima - Freamunde
Árbitro: Diogo Santos
Árbitros Assistentes: José Oliveira, Pedro Ribeiro
Observador: António Marques

Estoril - Leixões
Árbitro: João Capela
Árbitros Assistentes: Tiago Rocha, Paulo Soares
Observador: Albano Fialho

Penafiel - Arouca
Árbitro: Luís Catita
Árbitros Assistentes: Pais António, Bruno Almeida
Observador: Humberto Gonçalves

Belenenses - Covilhã
Árbitro: Bruno Esteves
Árbitros Assistentes: Mário Dionísio, Rui Cidade
Observador: Jorge Correia
Fonte: LPFP

Opinião: Stress, isso derruba o árbitro!



O árbitro de futebol é um ser humano como qualquer outro, sujeito a todas as situações que uma pessoa pode passar e ter todos os problemas, do financeiro ao de saúde.

O stress é um problema de saúde mais comum entre os árbitros de futebol, provocado por inúmeros factores relacionados a arbitragem. São factores externos e internos relacionados com a partida que irá actuar.

O árbitro sofre com a ansiedade como qualquer outra pessoa. Mas alguns escondem esta ansiedade dentro de uma falsa tranquilidade, rejeitando qualquer tipo de relaxamento mental e físico. Mas, com essa atitude, simplesmente estão colocando mais lenha na fogueira, aumentando a pressão em seu estado emocional e colocando a sua actuação em risco, podendo prejudicar o bom andamento da partida.

Podemos numerar vários factores que contribuem para este estado de stress. Iniciamos com medo, medo de não errar principalmente num lance capital, que possa alterar o resultado da partida. Este medo vem da falta de confiança no espírito de aplicar as regras, não por não conhece-las, mas de errar ao aplicá-las.

Esta falta de confiança pode ser ampliada quando observa um erro do seu assistente, e passa a duvidar da credibilidade de futuras acções do mesmo. Isso é ruim, pois a partir deste instante ele imagina estar sozinho na partida, sem ninguém a quem possa recorrer.

A preocupação com sua forma física é outro factor que incomoda o bom desempenho do árbitro. Um péssimo condicionamento físico reflecte o descaso do árbitro para com sua profissão e compromete o andamento da partida, colocando sempre em dúvida o que esta marcando, pois sempre estará longe do lance. Também terá sempre um foco de visão muito prejudicado, aumentando a possibilidade de um erro capital que poderá mudar o resultado final da partida.

Nervosismo excessivo e dormir mal na noite anterior da partida são outros factores que soma para o stress do árbitro.

A torcida é um factor que todos os árbitros não dão conta de sua importância e influência dentro da partida. Esta importância e influência pode ser verificada quando o árbitro marca uma falta e em seguida recebe uma sonora vaia, em sua mente cria-se a dúvida, “marquei certo ou não”. Esta dúvida não pode existir, pois deve saber que a torcida sempre ver o lance com o coração e nunca com a razão.

Os árbitros em geral têm grande dificuldade em lidar com a crítica sempre destrutiva e ofensa vindo dos atletas, técnicos, dirigentes, imprensa e torcedores. Ela se torna no principal motivo de abandono da carreira. Isso é mais comum nos árbitros mais jovens, que apresentam um índice de abandono maior que os experientes.

A capacidade de reagir a tais situações, de analisar seus erros, de ter uma preparação física mais adequada e de desenvolver sua técnica de arbitrar não são suficientes, segundo os conhecedores da matéria. É de vital importância que o árbitro tenha no sangue o prazer e a satisfação de estar dentro de campo apitando uma partida de futebol como sendo a sua mais importante, isso é simplesmente sua aptidão para ser um árbitro de futebol.

Por Valter Ferreira Mariano 

Humor: Árbitro que dirige o transito (Video)


Este árbitro gosta tanto de desempenhar as sua funções que para melhorar até treina a dirigir o transito :D
Muito bom.
Vejam o video abaixo.


RefereeTip

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Clássicos promovem candidatura ibérica



A candidatura ibérica à organização do Mundial-2018 conhecerá, nos próximos dias, uma acção em grande escala, com a projecção de vídeos de promoção durante o aquecimento dos jogos Sporting-Porto e do Barcelona-Real Madrid, dois clássicos das ligas portuguesa e espanhola, agendados para sábado e segunda-feira, respectivamente.
A acção será alargada aos jogos da Liga Zon Sagres da próxima jornada  e das duas competições organizadas pela Liga espanhola.  No clássico de Alvalade, o pontapé de saída será dado, de forma simbólica, por três crianças, sendo que os jogadores vão entrar no relvado com uma t-shirt alusiva à candidatura.
Em conferência de Imprensa realizada na sede da FPF, em Lisboa, o presidente da candidatura ibérica ao Mundial-2018, o espanhol Miguel Angel Lopez, adiantou:  «Decidimos que o melhor momento para esta campanha seria mais próximo da decisão da FIFA [a anunciar a 2 de Dezembro] e a jornada deste fim-de-semana tem jogos mediáticos, por isso pensamos que a repercussão será maior».
Na conferência participaram também o presidente da Liga Portugal, Fernando Gomes, o presidente da FPF, Gilberto Madail, o secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luís Guilherme, e do presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, Joaquim Evangelista.
O presidente da Liga, Fernando Gomes, manifestou a sua «convicção» de que Portugal e Espanha estará «à altura»  deste enorme desafio. E acrescentou: «O Euro-2004 foi a melhor prova de que Portugal está preparado para acolher eventos ao mais alto nível. A cultura de excelência na área de organização de eventos desportivos é uma marca cada vez mais associada ao nosso país.»
Gilberto Madail, presidente da FPF, vê nesta candidatura «uma oportunidade de Portugal rendibilizar o investimento feito no Euro-2004».

Fonte: LPFP

Guia de Sinalética para árbitros de Futsal (Video)



Um dos melhores árbitros do futsal húngaro e árbitro da FIFA, Karoly Török oferece um guia com sinais e as regras do futsal.




RefereeTip

Escócia: Plano de contingência para contornar greve de árbitros


A federação escocesa (FA) admitiu recorrer a árbitros estrangeiros, de modo a contornar a greve agendada pelos juízes para o fim-de-semana. 

Neste domingo, a arbitragem escocesa votou unanimemente na greve, devido ao aumento da contestação por parte de clubes e pessoas que, alegam os árbitros, colocaram em causa a segurança dos juízes.

O director-executivo da FA escocesa, Stewart Regan, declarou nesta segunda-feira que compreendia as razões dos árbitros, mas não podia aceitar o cenário de greve.

«A nossa prioridade é o cumprimento do calendário do fim-de-semana, porque temos obrigações com ligas, adeptos, clubes, patrocinadores e parceiros de comunicação social para assegurar que todos os jogos de seniores são arbitrados», disse o dirigente, em comunicado.

«Enquanto esperamos que a situação se resolva para agrado de todos, não temos outra alternativa senão delinear um plano de contingência, que envolve a procura de árbitros noutros países», prosseguiu Regan.

A BBC Escócia noticiou que os juízes de segunda categoria do país rejeitaram substituir os compatriotas, o que já não acontece com árbitros galeses, ingleses e irlandeses.


Fonte: Mais Futebol

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Vítor Pereira: «Explicar erros não resulta»



O presidente da Comissão de Arbitragem (CA) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional reafirmou esta segunda-feira a necessidade de promover uma "reforma absoluta" no setor, que passa pela profissionalização e pela criação de um "órgão regulador único".

"O atual modelo está obsoleto. É preciso uma reforma absoluta desde a base", exigiu Vítor Pereira, perante uma plateia de alunos do curso de Administração e Gestão Desportiva da Universidade Autónoma de Lisboa, entre os quais Marco Fortes, recordista nacional do lançamento do peso.

O presidente da CA da Liga de clubes voltou a defender a profissionalização da arbitragem, exemplificando com a Liga norte-americana de basquetebol profissional (NBA): "Que sentido é que faz ter árbitros amadores numa competição profissional?", questionou.

Durante a aula aberta subordinada ao tema "O árbitro enquanto agente desportivo na preservação da ética", Vítor Pereira apontou o doping, a corrupção e a violência como as principais ameaças ao primado da ética no setor.

Vítor Pereira observou que as declarações de Lucílio Baptista após a final da Taça da Liga de 2009, entre o Benfica e o Sporting, nas quais o árbitro reconheceu ter marcado uma grande penalidade inexistente a favor dos encarnados não teve um efeito positivo.

"Não resultou, como se viu. Explicar os erros não resulta porque o que as pessoas querem é que os árbitros não errem", sustentou, apesar de prometer novo balanço das arbitragens na Liga e Liga de Honra "por volta da 15.ª jornada".

À margem da aula aberta, o presidente da CA da Liga de clubes garantiu a presença de um árbitro internacional no jogo do próximo sábado entre o Sporting e o líder FC Porto, da 12.ª ronda do campeonato, sem especificar qual.

Fonte: Record