domingo, 31 de outubro de 2010

Árbitro escocês Craig Thomson dirige Benfica-Lyon

 
O árbitro escocês Craig Thomson dirige terça-feira, no Estádio da Luz, o jogo entre o Benfica e os franceses do Lyon, da quarta jornada do grupo B da Liga dos Campeões, divulgou este domingo a UEFA.
Thomson será coadjuvado no jogo, com início marcado para as 19:45 (de Lisboa), Tom Murphy e Martin Cryans.
   
O árbitro, de 32 anos e advogado de profissão, já dirigiu esta época dois jogos da "Champions": Basileia-Bayern Munique (1-2), da fase de grupos, e o Anderlecht-Partizan (2-2), ainda nos "play-offs".
   
Craig Thomson esteve recentemente em foco, quando a 12 de Outubro interrompeu aos seis minutos o jogo entre Itália e Sérvia - atribuindo a UEFA posteriormente a vitória por 3-0 aos italianos -, devido a graves desacatos de adeptos sérvios.
   
Os "encarnados" estão obrigados a vencer o Lyon, caso queiram seguir em frente na Liga dos Campeões.
   
O Lyon lidera o grupo B com nove pontos, seguido dos alemães do Schalke 04 com seis, do Benfica com três e dos israelitas Hapoel Telavive sem qualquer ponto.

Fonte: TSF

sábado, 30 de outubro de 2010

Mudança para Hora de Inverno - Esta noite!

RefereeTip alerta que a  Hora Legal de Inverno entra em vigor esta noite. Às 02h00 os relógios devem atrasar uma hora em Portugal continental e na Madeira. Nos Açores a mudança de hora acontece à 01h00, atrasando para as 00h00.
Relembramos que os horários dos jogos de seniores da FPF não sofrem alteração de horário, mantendo-se o seu início agendado para as 15 horas.

Árbitro inglês valida golo surreal de Nani!

Cinco golos pelo Manchester United, mais dois pela selecção. Eis as contas de Nani que voltou a marcar em Old Trafford, na vitória dos «red devils» sobre o Tottenham, por 2-0. Não goi um golo qualquer, no entanto. Foi, provavelmente, o mais absurdo da carreira do internacional português.

Nani esteve em grande, diga-se. Assistiu Vidic no 1-0 e depois marcou o tal golo. Ridículo, diga-se. O melhor é passar à descrição (ou ver no vídeo). Nani entra na área e cai, depois de se embrulhar com Hutton. Na queda, toca a bola com as mãos. O assistente levanta a bandeira e o guarda-redes dos Spurs, Heurelho Gomes, adianta a bola para marcar a falta.

Nani levanta-se rapidamente e vai para junto da bola. Fica uns dois segundos a olhar para ela. Os colegas do United gritam-lhe para chutar à baliza. O árbitro abre os braços. Nani resolve rematar, para ver o que o lance dá. Gomes lança-se e quase defende. Os londrinos correm em protestos. O árbitro debate o caso com o auxiliar e valida o golo!


Fonte: Mais Futebol

RefereeTip - "Movimento de Blogs/Sites em Defesa da Arbitragem Portuguesa"


No seguimento dos acontecimentos dos últimos dias em que os árbitros se uniram, como nunca antes o haviam feito, em torno de uma causa na defesa da sua classe, RefereeTip vem sublinhar a importãncia de um movimento paralelo que ajudou a esta mobilização dos árbitros e agradecer a todos os que a ele aderiram.

O "Movimento de Blogs/Sites em Defesa da Arbitragem Portuguesa" levou a que os mais activos sites e blogs de arbitragem nacional se unissem e dessem, também eles, o alerta e o seu apoio na batalha que estava a ser travada pela da arbitragem portuguesa. Fizeram-no através da divulgação, de forma igual, de uma mensagam que difundia as preocupações dos árbitros e apelava à união destes na acção de proteto que se projectava.

Assim, RefereeTip vem agradecer aos seguintes sites/blogs de arbitragem e respectivos administradores por se terem associado a este movimento:
















Nota: Caso haja algum site/blog que tenha aderido a este movimento e não esteja aqui presente, agradecemos que nos informem para procedermos à divulgação da sua imagem.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

APAF comunica cancelamento de acção de protesto



Na sequência de reunião havida ontem entre o Senhor Secretário de Estado da Juventude e Desporto, Dr. Laurentino Dias e a Confederação das Associações de Juízes e Árbitros de Portugal (CAJAP), representada por Luís Guilherme, Hugo Virgílio e Tiago Monteiro, onde foi comunicado a esta Confederação a assinatura, naquele mesmo dia, do Despacho Conjunto entre o Ministério das Finanças e a Secretaria de Estado da Juventude e Desporto, que regula as Bolsas de Formação Desportiva para Juízes e Árbitros Desportivos, conforme previsto na alínea b) do n.º 5 do artigo 12.º do Código do IRS, que contempla todos os juízes e árbitros com idade até aos 30 anos, que, deste modo, ficam isentos do pagamento de impostos e Segurança Social, desde que os valores por si auferidos não ultrapassem a quantia de 2.095,00 € (dois mil e noventa e cinco euros) por ano.

Reconhecendo que não sendo a solução pretendida para a problemática da fiscalidade e segurança social que afecta o sector da arbitragem, não pode a APAF deixar de salientar ser este um pequeno passo, no sentido positivo, da caminhada que ainda é necessário percorrer para alcançar a tão desejada taxa liberatória, que, há muito definimos como sendo o instrumento juridico-fiscal adequado para resolver os problemas fiscais e contributivos que afectam os árbitros.

Registamos ainda com agrado a disponibilidade demonstrada por parte do Senhor Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, em continuar, com brevidade a desenvolver esforços para, em conjunto com a CAJAP, encontrar as soluções que melhor se adeqúem à especificidade do sector da arbitragem e do ajuizamento desportivo.

Face ao exposto, entende a Direcção da APAF, que estão criadas as condições mínimas, para que os Árbitros, possam retirar o seu pedido de indisponibilidade que, em devido tempo fizeram, para desempenhar as suas funções desportivas nos dias 6 e 7 de Novembro de 2010.

A APAF, não pode deixar de realçar e enaltecer o grande espírito de mobilização em todo o País por parte dos Árbitros, Árbitros Assistentes, Observadores e Cronometristas, dando um sinal inequívoco da sua união, demonstrando que quando estão em causa questões essenciais para o exercício da sua actividade, não hesitarão em tomar as medidas, que entendam mais adequadas em cada situação.

Finalmente gostaríamos de agradecer a colaboração e empenho de todos os Agentes da arbitragem, dos Núcleos de Árbitros, dos Conselhos de Arbitragem Distritais, do Conselho de Arbitragem da FPF, e da Comissão de Arbitragem da LPFP, pela compreensão, empenho e colaboração nesta acção de protesto.

Lisboa, 29 de Outubro de 2010

A Direcção da APAF- Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol



RefereeTip associa-se à defesa da Arbitragem Portuguesa!


Como é do vosso conhecimento, os árbitros, através das mais diversas entidades/associações têm vindo a tentar sensibilizar o Governo, através do Sr. Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, para a grave situação que está a ser colocada ao sector da arbitragem e do ajuizamento desportivo, no que se refere ao Regime Fiscal e a partir do dia 1 de Janeiro de 2011, o novo Código contributivo da Segurança Social, que também irá ter consequências muito gravosas para o sector da arbitragem.

Este processo decorre há mais de 4 anos, não tendo tido a evolução desejada, apesar de promessas por parte do poder politico, no sentido de criar condições que tenham em atenção a especificidade da actividade de Árbitro e Juiz desportivo.

Na Sexta-feira, dia 22 de Outubro, reuniram em Leiria, A APAF, com os Conselhos de Arbitragem Distritais, e um representante do CA da FPF, e da CAJAP, onde voltaram a analisar a situação, que se irá agravar ainda mais a partir do dia 1 de Janeiro de 2011, com a entrada do novo Código Contributivo da Segurança Social, o qual irá obrigar os Árbitros e Juízes desportivos, que não descontem para a Segurança Social, a uma contribuição mensal, que no mínimo será de cerca de 183 euros.

Na referida reunião foi consensualizado, que devido à falta de resposta, por parte do poder politico, face a este grave problema, que vem penalizando os Árbitros e o sector da Arbitragem, que os Árbitros, Árbitros Assistentes, Observadores e Cronometristas de todas as categorias de Futebol e Futsal, devem ficar indisponíveis de actuar nas competições em que actuam na Jornada do fim de semana de 6 e 7 de Novembro de 2010.

O RefereeTip vem manifestar a sua solidariedade para com este movimento. Como demonstração desse apoio iremos, sem prejuízo da nossa regular actividade, manter este post como notícia de destaque até ao dia 7 de Novembro.

Reiteramos que o sector da Arbitragem, não quer ter sobre estas matérias qualquer tipo de privilégios, queremos tão só, que tenham em atenção a especificidade da nossa actividade.
Estamos seguros que todos unidos conseguiremos atingir os objectivos que melhor servem a Arbitragem portuguesa.

O RefereeTip está ao lado dos árbitros, na defesa da arbitragem!

APAF só toma posição depois de conhecer despacho conjunto

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) só tomará uma posição acerca do despacho conjunto regulamentador da bolsa de formação desportiva e IRS depois de ter acesso ao documento, avançou à Agência Lusa o presidente do organismo.
Segundo explicou à Lusa Luís Guilherme, a APAF "ainda não recebeu qualquer documentação, pelo que só depois auscultará os árbitros associados para saber que posição irá tomar".

O Governo confirmou hoje que deu à APAF garantias que o despacho conjunto das secretarias de Estado do Desporto e dos Assuntos Fiscais relativos ao IRS está "finalizado e aprovado" pelo Executivo.

De Margarida Cotrim (LUSA)

Comunicado da FPF sobre a não comparência de árbitros nos jogos

A direcção da FPF emitiu hoje um Comunicado Oficial a esclarecer todos os interessados sobre quais os procedimentos a adoptar caso se confirme a ausência de equipas de arbitragem nos jogos do fim de semana de 6 e 7 de Novembro.

Consulte aqui esse Comunicado.

"GREVE" AINDA NÃO FOI CANCELADA !


COLEGAS ÁRBITROS,
 
REFEREETIP INFORMA QUE AINDA NÃO ESTÁ CONFIRMADO O CANCELAMENTO DA INDISPONIBILIDADE DOS ÁRBITROS PARA 6 E 7 DE NOVEMBRO.
 
AGUARDEM COMUNICAÇÃO DA APAF SOBRE O ASSUNTO.
 
VAMOS MANTER-NOS UNIDOS!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Laurentino Dias promete resolver problema fiscal através de despacho sexta-feira

O secretário de Estado do Desporto e Juventude, Laurentino Dias, prometeu hoje à Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) que irá emitir na sexta-feira um despacho que resolve parcialmente as reivindicações dos árbitros.


"O secretário de Estado convocou hoje o presidente da APAF, Luís Guilherme, para lhe comunicar que irá emitir um despacho esta sexta-feira que ameniza o problema de natureza fiscal que afeta os jovens árbitros de futebol", disse à Agência Lusa uma fonte da APAF.

Segundo esta, trata-se de um despacho conjunto das secretarias de Estado da Juventude e Desporto e dos Assuntos Fiscais, cuja saída é antecipada face ao problema colocado com o pedido de dispensa por parte da maioria esmagadora dos árbitros da primeira categoria a dirigirem os jogos da 10.ª jornada da Liga principal, em solidariedade com os seus colegas dos escalões distritais e amadores.

Fonte: Jornal i

Paralisação dos árbitros de 1ª categoria pode obrigar a Liga a adiar 10ª jornada




Duarte Gomes: «Chegou a altura de dizer basta»

O árbitro Duarte Gomes garantiu esta quinta-feira à SIC Notícias que a data da greve, agendada para a 10.ª jornada, ronda do clássico FC Porto-Benfica, foi "escolhida simbolicamente".


"[A data] Foi escolhida há muito tempo, não teve em conta qualquer jogo em particular. Qualquer data era ideal. O que está em causa é um princípio de justiça social", afirmou o árbitro de Lisboa à estação de Carnaxide que fala numa questão de "solidariedade" para com os colegas de profissão de divisões inferiores.

Duarte Gomes referiu ainda que a greve só foi decidida após várias tentativas de contacto com a tutela para resolver a questão da fiscalidade e segurança social, nas quais os jovens árbitros são os mais penalizados. "De há três anos para cá, houve várias reuniões com a tutela. Quer Hermínio Loureiro quer Fernando Gomes também foram junto da tutela para procurar uma sensibilização para esta situação, mas sem sucesso". E concluiu: "Chegou a altura de dizer basta. Se até janeiro esta situação não ficar resolvida, estou convencido que grande parte dos árbitros vão abandonar esta atividade".

Fonte: Record

Vítor Pereira admite dificuldade no adiamento de jogos


O presidente da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) confirmou esta quinta-feira à Agência Lusa ter recebido "cerca de uma dezena" de declarações de indisponibilidade de árbitros para a 10.ª jornada da prova.

Vítor Pereira promete falar sobre o "cenário de greve" na arbitragem, nos dias 6 e 7 de novembro, assim que "todos os dados estiverem devidamente escrutinados", mas promete que a LPFP tudo fará para "garantir o normal decurso das competições profissionais".

"Vou ter de falar com o presidente da Liga [Fernando Gomes]. Eu ou o organismo abordaremos em concreto esta questão mais tarde, mas confirmo que a Comissão de Arbitragem já recebeu cerca de uma dezena de declarações [de indisponibilidade]".

Sobre a hipótese dos jogos da 10.ª jornada, e em concreto o clássico entre FC Porto e Benfica, não se realizarem por falta de árbitros, Vítor Pereira admite que este cenário "é uma das possibilidades", mas insiste que a LPFP e a Comissão de Arbitragem "tudo farão para garantir o normal decurso dos jogos".

"Estamos a falar de cenários inseridos no âmbito de um calendário preenchido, o que torna mais complicados os adiamentos de jogos", admitiu Vítor Pereira.
O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luís Guilherme, já tinha revelado hoje que a "esmagadora maioria dos árbitros portugueses" estão a mostrar-se indisponíveis para apitar a 6 e 7 de novembro.

Luís Guilherme explicou que, no caso de não se apresentarem os árbitros nomeados para os jogos, aqueles "terão de ser encontrados na assistência e, de acordo com os dois delegados [ao jogo], serão escolhidos três [espetadores] para dirigir os encontros", sejam eles árbitros ou não.

Fonte : Record

Nomeações para a 9ª jornada da Liga Zon Sagres e 6ª Jornada da Liga Orangina



Já se encontra disponível a lista dos árbitros nomeados para a 9ª Jornada da Liga Zon Sagres e para a 6ª Jornada da Liga Orangina.


LIGA ZON SAGRES - 9ªJORNADA

Benfica - P. Ferreira 29/Out 20h15 
Árbitro: Bruno Esteves
Árbitros Assistentes: Mário Dionísio e Valter Pereira
Observador: Andrelino Pena

Rio Ave - Braga 30/Out 19h15 
Árbitro: João Capela
Árbitros Assistentes: Ricardo Santos e Tiago Rocha 
Observador: José Ferreira

Académica - Porto 30/Out 21h15 
Árbitro: Duarte Gomes
Árbitros Assistentes: José Lima e Pedro Garcia

Observador: Manuel Faria

Nacional - V.Setúbal 31/Out 16h00 
Árbitro:Luís Catita
Árbitros Assistentes:País António e Cristovão Moniz 
Observador: Joel Amado

Beira-Mar - Naval 31/Out 16h00 
Árbitro: Jorge Ferreira
Árbitros Assistentes: Inácio Pereira e José Gomes
Observador: Amílcar Ventura

Olhanense - Marítimo 31/Out 16h00 
Árbitro: Bruno Paixão
Árbitros Assistentes: António Godinho e Nuno Roque
Observador: Albano Fialho

Leiria - Sporting 31/Out 20h15 
Árbitro: João Ferreira
Árbitros Assistentes: Venâncio Tomé e Luís Ramos
Observador: Carlos Coelho

V.Guimarães - Portimonense 01/Nov 20h15
Árbitro: Vasco Santos
Árbitros Assistentes: João Santos e Alexandre Freitas
Observador: Júlio Loureiro


LIGA ORANGINA - 6ªJORNADA

Leixões - Penafiel 28/Out 20h15 
Árbitro: Rui Silva
Árbitros Assistentes: Rui Licinío e Bruno Trindade 
Observador: Luís Ferreira

Sta. Clara - Belenenses 31/Out 11h15 
Árbitro: André Gralha
Árbitros Assistentes: Bruno Silva e Pedro Neves
Observador: Arlindo Coimbra

Arouca - Covilhã 31/Out 15h00 
Árbitro: Jorge Sousa
Árbitros Assistentes: José Ramalho e José Luís Melo 
Observador: Joaquim Dantas

Feirense - G.Vicente 31/Out 15h00 
Árbitro: Elmano Santos
Árbitros Assistentes: Sérgio Serrão e Nélson Moniz
Observador: Carlos Carvalho

Freamunde - Moreirense 31/Out 15h00 
Árbitro: Rui Costa
Árbitros Assistentes: Serafim Nogueira e Nuno Manso 
Observador: António Brandão

Estoril - Varzim 31/Out 16h00 
Árbitro: Hugo Pacheco
Árbitros Assistentes: Victor Carvalho e João Silva
Observador: Jorge Correia

Trofense - Oliveirense 31/Out 16h00 
Árbitro: Paulo Baptista
Árbitros Assistentes: José Braga e Bruno Almeida
Observador: Carlos Oliveira

Aves - Fátima 01/Nov 15h30 
Árbitro: Carlos Xistra
Árbitros Assistentes: Luís Marcelino e Jorge Cruz
Observador: Fernando Ferreira

Fonte: LPFP

Árbitros internacionais avançam para a greve na jornada do FC Porto-Benfica


Os árbitros internacionais portugueses que esta noite estiveram presentes numa reunião com a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) decidiram por unanimidade que não apitarão jogos da 10.ª jornada, entre 5 e 8 de Novembro e na qual se inclui o clássico FC Porto-Benfica.

 O movimento teve início quando se soube que todos os árbitros, incluindo os das Distritais, começarão a pagar, a partir de 2011, 183 euros de Segurança Social (caso não descontem já por outra actividade), ao mesmo tempo que farão retenção na fonte de 20 por cento do que ganham na arbitragem — a maior parte recebe menos de 200 euros. Para a APAF, a medida pode significar o fim dos árbitros em Portugal.

«Os árbitros internacionais estão solidários com o protesto. Coincidir com o FC Porto-Benfica é mero acaso», disse o árbitro Duarte Gomes.

Fonte: A Bola

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Opinião: Síndrome de sonho de jogador




Lembro-me quando era pequeno e como adorava sonhar... Sonhava o habitual de qualquer criança, nada de extraordinário ou diferente. E quando o futebol surge na rotina ou quotidiano de um petiz e se começam por dar uns pontapés numa qualquer redondinha na rua com os vizinhos, todos sonhamos vir um dia a ser grandes craques, tal e qual aqueles que víamos na TV, aqueles da nossa equipa.Pegando na introdução desfaço logo um mito "um árbitro não tem clube". Mentira! Óbvio. Para se ser árbitro é preciso gostar-se imenso do futebol, é uma actividade amadora, daquele que ama o que faz, para se gostar assim tanto teve que haver um início em que claramente tínhamos um clube preferido. Muito dificilmente alguém aos 10 anos gosta de futebol só por gostar, e discute o tema como se gente grande fosse. Não, não é assim. Gostamos no geral, mas temos a preferência em particular.Voltando ao tema… Será que algum miúdo poderá vir a sonhar ser árbitro? Dificilmente. Então quando poderá surgir esta mera hipótese na adolescência? Apenas aparecerá caso não tenhamos demonstrada a capacidade para vir a ser um jogador de eleição. Se assim fosse seria esse o nosso caminho.Num dos últimos fins-de-semana ouvi uma curiosa interjeição dum espectador "se tu percebesses de bola tavas era a jogar!". Será que se aqueles jogadores que eu estava a arbitrar percebessem de bola não estariam num Barcelona ou Real Madrid? Não entremos por ai. Também se diz que para ser um bom treinador, só tendo sido um grande jogador, e olhem o Mourinho! São apenas dogmas.Provavelmente 90% dos árbitros foram jogadores ou projectos disso e não tendo grande qualidade enveredaram por outro papel. Porque "a bola" continuava no pensamento, não tinha era chegado à técnica de execução.É verdade, temos a síndrome de jogador falhado. Mas nem por isso temos menos paixão pela modalidade. Hoje muitas vezes paro para pensar e pergunto o que faria se não fosse árbitro. Não sei, e vocês? Talvez fosse treinador, quem sabe.Pois é, talvez sim, talvez não, mas mesmo não tendo tudo o que sonhei em criança, sonhei depois com tudo que tenho e assim continuo sonhando com o futebol que tanto deleite me continua a dar.

Dinis Girjão

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Opinião: O inimigo da paixão!



Ao entrar no solo sagrado, o árbitro percebe o tanto que é admirado. Uma admiração não agradável, uma admiração vinda da desconfiança, por considerá-lo inimigo da sua paixão, inimigo do seu time de coração.

Na verdade todos aqueles que estão fora do universo da arbitragem de futebol não tem consciência do que falam sobre os árbitros, críticas sem fundamentos, destrutivas e malignas, pois estes não possuem o espírito do jogo e sim o espírito da paixão, e paixão não combina com a razão.

Todavia este outro universo de pessoas não podem imaginar as dificuldades que um árbitro de futebol tem para desenvolver sua função. Estas dificuldades tem início ao comparamos o tanto que ele deve correr atrás da bola, porém não pode toca-la, num espaço que varia de 90 a 120 metros de comprimento por 45 a 90 metros de largura, devendo estar sempre bem próximo do lance, sem interrupção em sua corrida, sem descanso, podendo ao final do jogo ter percorrido mais de 14 quilômetros.

Uma outra dificuldade que o árbitro encontra principalmente dentro do campo de jogo é a falta do conhecimento das Regras por parte jogadores e treinadores, isso é uma pedra no caminho do bom andamento da partida, pois uma simples marcação de falta é motivo para divergência entre o árbitro e jogadores, e estes sempre querem ter razão ao ponto que quando entrevistados não medem palavras para falar mal da arbitragem.

O árbitro vive constantemente vigiado pelos olhos frios das câmeras de televisão. Sobre os olhares de desprezos dos torcedores. Dos olhares dos jogadores e treinadores que sempre o focam como inimigo. Da falta de tolerância e de compreensão quando um erro é cometido, erro este humano. Até mesmo quando do acerto passa não ser acerto, pois todos o julgam pelo coração e não pela razão, ou simplesmente no caso da imprensa para obter mais IBOPE.

O árbitro passa toda a sua carreira carregando a imagem de “ladrão”, inimigo da paixão do torcedor, não importa onde vai apitar, ao entrar em campo será logo ovacionado com este “título” e esta dificuldade ele deve tirar de letra, pois ele sabe que seu conhecimento das Regras o transforma em pessoa diferenciada, o transforma em árbitro de futebol.

Por Valter Ferreira Mariano

APAF garante que já há árbitros a pedirem dispensa da 10.ª jornada




São vários os árbitros da principal Liga do futebol português e da Liga de Honra que pediram dispensa de dirigir jogos na jornada que irá disputar-se nos próximos dias 6 e 7 de Novembro.
A garantia foi dada pelo presidente da Associação de Árbitros de Futebol (APAF) e a medida apresentada como uma forma de protesto contra o novo Código Contributivo da Segurança Social. Esta posição não deverá afectar, porém, o normal desenrolar da 10.ª ronda do campeonato, em que se joga o FC Porto-Benfica.

Luís Guilherme, responsável máximo da APAF, ressalva que este alerta sobre a política contributiva não atinge os juízes do futebol profissional, mas sim aqueles que estão envolvidos nas provas amadoras e escalões de formação, que serão fortemente afectados com o novo modelo de descontos para a Segurança Social, com entrada em vigor prevista para Janeiro de 2011.

"Já temos conhecimento de alguns árbitros que pediram dispensa e o mais provável é que não existam em número suficiente para se realizar normalmente a jornada", avança Luís Guilherme. O regulamento de arbitragem prevê, de facto, na alínea h) do artigo 11.º (Direitos e deveres) a possibilidade de "obter até duas dispensas de exercício de actividade em cada época desportiva, por período máximo de uma jornada", mas determina que sejam "solicitadas com uma antecedência nunca inferior a 20 dias, salvo se ocorrer facto imprevisto e de força maior, devidamente comprovado". Ora, como esta tomada de posição saiu de uma reunião ocorrida na passada sexta-feira, o período que medeia até à jornada 10 é de 15/16 dias. Inferior, portanto, ao estipulado no regulamento.

De qualquer forma, Luís Guilherme adianta que esta não é uma luta dos árbitros das provas profissionais, mas apenas um acto de solidariedade para com os juízes dos escalões secundários e de formação. "Os árbitros das provas profissionais desde 2007 que descontam normalmente e nunca se levantou qualquer problema quanto a isso. O problema está nos restantes que, a partir de Janeiro, vão ter de descontar logo mais de 183 euros para a Segurança Social, quando muitos deles não ganham isso por mês", adverte. "O que estamos a fazer é apenas um alerta porque, a partir de Janeiro, é óbvio que não haverá árbitros nos escalões secundários e de formação, porque para continuarem terão de colocar dinheiro do próprio bolso", esclareceu.

Luís Guilherme garante que este problema já está a ser discutido há mais de dois anos, mas sublinha que tem existido falta de vontade política para o resolver. "Estamos a falar de quantias que não vão em nada afectar o Orçamento do Estado, porque a esse nível são completamente irrisórias, mas que para quem anda nisto quase de forma lúdica se torna insuportável", continua o responsável da APAF, garantindo que o secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, tem perfeito conhecimento de toda a situação.

"Espero é que tudo isto sirva para ajudar a resolver o problema, porque corremos o risco de ficarmos sem árbitros a partir de Janeiro nas provas distritais e nos jogos de camadas de formação", concluiu.

Fonte: Publico

COMUNICADO APAF (IMPORTANTE)



Caros Colegas,


Como é do vosso conhecimento, tem vindo a APAF, quer no âmbito da CAJAP, em estreita colaboração com os Conselhos de Arbitragem Distritais/CA da FPF e CA da LPFP, a sensibilizar o Governo, através do Sr. Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, para a grave situação que está a ser colocada ao sector da arbitragem e do ajuizamento desportivo, no que se refere ao Regime Fiscal e a partir do dia 1 de Janeiro de 2011, o novo Código contributivo da Segurança Social, que também irá ter consequências muito gravosas para o sector da arbitragem.

Este processo decorre há mais de 4 anos, não tendo tido a evolução desejada, apesar de promessas por parte do poder politico, no sentido de criar condições que tenham em atenção a especificidade da actividade de Árbitro e Juiz desportivo.

Na passada Sexta feira, voltaram a reunir em Leiria, A APAF, com os Conselhos de Arbitragem Distritais, e um representante do CA da FPF, e da CAJAP, onde voltaram a analisar a situação, que se irá agravar ainda mais a partir do dia 1 de Janeiro de 2011, com a entrada do novo Código Contributivo da Segurança Social, o qual irá obrigar os Árbitros e Juízes desportivos, que não descontem para a Segurança Social, a uma contribuição mensal, que no mínimo será de cerca de 183 euros.

Na referida reunião foi consensualizado, que devido à falta de resposta, por parte do poder politico, face a este grave problema, que vem penalizando os Árbitros e o sector da Arbitragem, que os Árbitros, Árbitros Assistentes, Observadores e Cronometristas de todas as categorias de Futebol e Futsal, devem ficar indisponíveis de actuar nas competições em que actuam na Jornada do fim de semana de 6 e 7 de Novembro de 2010.

Foi igualmente consensualizado na referida reunião, que aqueles Agentes de Arbitragem, devem de imediato, enviar uma carta, ao respectivo Conselho de Arbitragem, ao qual estão afectos, manifestando a sua indisponibilidade para actuar na referida jornada, ( 6 e 7 de Novembro) por motivos de ordem pessoal.

Da parte dos Conselhos de Arbitragem presentes, foi referido que não exercerão qualquer procedimento disciplinar sobre os Agentes de Arbitragem que estão sobre a sua dependência, mostrando assim, a sua solidariedade para com esta justa luta do sector da Arbitragem.

Informamos ainda que esta acção irá igualmente ser proposta, no âmbito da CAJAP. Aos Árbitros e Juízes desportivos das outras modalidades, porque como atrás dissemos esta é uma questão de todos e não só dos Árbitros de Futebol.

Colegas, este é um momento muito sensível para a Arbitragem portuguesa, onde temos de apelar à nossa unidade e solidariedade, para mostrar a todos a justeza da nossa luta.

O sector da Arbitragem, não quer ter sobre estas matérias qualquer tipo de privilégios, queremos tão só, que tenham em atenção a especificidade da nossa actividade.

Estamos seguros que todos unidos conseguiremos atingir os objectivos que melhor servem a Arbitragem portuguesa.

Contamos contigo, podes contar connosco.
APAF

Roma multada por colocar em causa imparcialidade de um árbitro


A Comissão de disciplina da Federação italiana decidiu multar a presidente da Roma, Rosella Sensi, e o emblema romano em nove mil euros, isto porque terá colocado em causa a imparcialidade de um árbitro.

A presidente Rosella Sensi acusou o árbitro de ter agido contra a sua equipa, após a derrota frente ao Brescia (2-1), que decorreu no dia 22 de Setembro, em jogo para o campeonato italiano.


Fonte: A bola

Portugal aprovado para a Carta do Futebol de Formação da UEFA



O Comité Executivo da UEFA aprovou a admissão de duas novas federações nacionais, entre elas a Federação Portuguesa de Futebol, à Carta do Futebol de Formação da UEFA, e ratificou ainda a ascensão de nível de outras federações na referida Carta, graças ao desenvolvimento das respectivas actividades nesta área. Estas aprovações tiveram lugar durante a reunião do comité realizada em Minsk, na Bielorrússia.
A Albânia – que assinou a Carta do Futebol de Formação da UEFA numa cerimónia realizada na sede do organismo máximo do futebol europeu – e Portugal são agora os novos membros da Carta, no nível básico, enquanto as seguintes federações nacionais subiram o estatuto ao acrescentarem novos elementos a esta área vital do futebol: a Eslovénia é agora membro de duas estrelas; Azerbaijão, Luxemburgo, Malta e Turquia tornaram-se membros de três estrelas; Andorra de quatro estrelas; e Arménia e República da Irlanda membros de cinco estrelas.
Ao todo, são agora 49 as federações nacionais que integram a Carta do Futebol de Formação da UEFA. 


Criada em 2004, esta representa o compromisso das respectivas federações para com projectos na área do futebol amador e de formação. A UEFA incentiva e apoia as federações a consolidarem programas desse género, e a Carta encoraja uma abordagem dinâmica, através da qual as federações são estimuladas a desenvolver os seus trabalhos no sector.


A UEFA acredita que se os alicerces em que assenta a modalidade não tiverem apoios sólidos, o desenvolvimento do futebol ao mais alto nível será bem mais difícil.
Assinar a Carta significa que uma federação tem de cumprir certo número de critérios mínimos. As federações entram com o estatuto básico de uma estrela, subindo o nível de estrelas conforme o trabalho desenvolvido em áreas específicas do futebol amador e de formação, entre as quais a vertente feminina, programas sociais para jogadores com deficiências, número de participantes nas respectivas actividades e promoção do futebol de formação (nível avançado). O nível superior (correspondente a seis estrelas) indica a existência de programas de desenvolvimento elevado, enquanto o nível de topo (sete estrelas) significa que determinada federação se encontra na vanguarda do desenvolvimento do futebol amador e de formação.
Um nível superior (correspondente a seis estrelas) indica um programa de alto desenvolvimento na área da formação, enquanto o nível máximo (sete estrelas) significa que a federação se encontra no topo no que toca ao futebol amador e de formação.


Entretanto, a UEFA aproveitou a sua visita à Bielorrússia, a 3 e 4 de Outubro, para entregar o Prémio Futebol de Formação ao clube que mais se destacou nessa área, o Amatar. O prémio foi anunciado em Maio, de modo a assinalar a edição inaugural do Dia das "Raízes" do Futebol da UEFA. A UEFA tem vindo a enviar bolas e futebol e outros prémios aos vencedores pelos trabalhos por eles realizados.

Fonte: UEFA

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Nomeações da 1ª mão da 2ª fase da bwin Cup


A LPFP deu hoje a conhecer os árbitros nomeados para os dois jogos referentes a 1ª mão da 2ª Fase da Bwin Cup. 

Aves – Portimonense (28/10/2010 as 18h30)
Árbitro: Jorge Ferreira
Árbitro Assistente: Fernando Pereira
Árbitro Assistente: Inácio Pereira

Oliveirense – Olhanense (27/10/2010 as 15h00)
Árbitro: Manuel Mota
Árbitro Assistente: Henrique Parente
Árbitro Assistente: José Gomes


Árbitros presentes noutras competições:

Para actuar na Liga do Qatar, a realizar do dia 26 a 29.10.2010, foram nomeados os seguintes árbitros (ver link):

Árbitro: Olegário Manuel Bartolo Faustino Benquerença

Árb. Ass: Bertino Cunha Miranda

Árb. Ass: José Manuel Silva Cardinal



Para actuar no Torneio Internacional de Vale de Marne de Sub-16, a realizar do dia 24 a 31.10.2010, foi nomeado o seguinte árbitro(ver link):
Árbitro: Marco Bruno Santos Ferreira

Para actuar em alguns dos encontros do Grupo 5 do primeiro torneio de qualificação do Campeonato de Europa de Sub-17(ver link).
Árbitro assistente: 
Alfredo Braga
Quarto árbitro: Cosme Machado


Fonte: LPFP

Presidente da UEFA defende utilização de mais árbitros


Michel Platini, presidente da UEFA, voltou a manifestar-se contra a introdução de tecnologia na linha de golo. O antigo jogador prefere o recurso a um maior número de árbitros, considerando que o outro caminho levaria a um «futebol de Playstation».

 
«Um árbitro não chega, numa era moderna em que se utilizam 20 câmaras de televisão. Não é justo. As câmaras podem ver tudo, mas o árbitro só tem um par de olhos. De cada vez que ele erra, as câmaras salientam esse facto. Por isso é que acrescentámos dois árbitros na Liga dos Campeões. É o passo lógico», defende Platini.

O presidente do organismo que regula o futebol europeu foi mais longe. «No ténis, um manda mas há 12 pessoas que têm uma palavra a dizer numa área muito mais pequena. Para ser árbitro, é preciso ser masoquista», desabafou o dirigente.

Fonte: Mais Futebol

Mundial'2018: FIFA quer provas de alegada corrupção




A FIFA quer as "potenciais provas" de corrupção nas candidaturas ao Mundiais de 2018 e 2022, após o antigo secretário geral Michel Zen-Ruffinen ter dito que Espanha/Portugal e Qatar negociaram votos, refere esta segunda-feira a agência Associated Press.

O antigo secretário geral da FIFA foi filmado através de uma câmara escondida por dois jornalistas do "Sunday Times", aos quais disse que as candidaturas de Espanha-Portugal e Qatar fecharam um acordo, em que cada um receberia sete votos dos 24 membros do comité executivo.

Portugal e Espanha concorrem à organização do Mundial de 2018, enquanto o Qatar pretende acolher o campeonato em 2022, e cada candidatura necessita de 13 votos para garantir a organização da prova.

"Eles começariam com sete [votos], o que não seria esperado pelos outros candidatos. Isto não é um rumor, é um facto", disse Zen-Ruffinen, sem saber que estava a ser filmado e perante jornalistas ingleses que se fizeram passar por representantes de uma sociedade que trabalharia para a candidatura norte-americana.

Na conversa com o "Sunday Times", o antigo dirigente disse também que existem membros do comité executivo que podem ser subornados com a oferta de dinheiro ou de mulheres.

O assunto já chegou à FIFA, que pretende agora levar a questão à sua comissão de ética, que na última semana abriu um inquérito à alegada corrupção em torno dos Mundiais que são atribuídos a 2 de dezembro.

"A FIFA exigiu imediatamente a receção de todos os documentos e potenciais provas que o jornal ["Sunday Times"] tenha em relação a esta matéria, e irá, em qualquer caso, analisar as provas disponíveis", disse o organismo em comunicado.

Tolerância zero para quebra de código ético.
O organismo diz ainda que, juntamente com a sua comissão de ética, tem "tolerância zero" para qualquer quebra do código de ética e dos processos de candidatura.

"A FIFA e a comissão de ética estão determinados a proteger a integridade do processo de candidaturas aos Mundiais de 2018 e 2022", acrescenta.

Também de acordo com o "Sunday Times", o painel de ética investiga ainda dois membros do atual comité executivo e quatro ex-membros.

Amos Adamu, da Nigéria, e Reynald Temarii, do Tahiti, foram filmados a alegadamente oferecerem os seus votos em troca de financiamentos para projetos de futebol, levando à suspensão de ambos.

Os quatro antigos membros são Slim Aloulou, da Tunísia, Amadou Diakite, do Mali, Ismael Bhamjee, do Bostwana, e Ahongalu Fusimalohi, de Tonga.

Na corrida ao Mundial de 2018 estão Inglaterra, Rússia e as candidaturas conjuntas de Portugal e Espanha e Bélgica e Holanda, enquanto que para 2022 concorrem Estados Unidos, Austrália, Japão, Coreia do Sul e Qatar.

Fonte: Record

domingo, 24 de outubro de 2010

APAF -Tomada de posição sobre o novo Regime Fiscal e Código da Segurança Social

Na 6ª-feira, dia 22 de Outubro, no Auditório da Associação de Futebol de Leiria, realizou-se uma reunião com todos os Conselhos de Arbitragem Distritais.
O objectivo do encontro foi a discussão sobre as novas alterações ao Regime Fiscal e Código da Segurança Social que, se pretende, será aplicado aos Árbitros.

O novo regime, revela-se muito injusto para a Classe da Arbitragem.

Ficou decidido, por unanimidade, que se o Governo não criar outras condições para que a Arbitragem possa exercer a sua actividade sem ser prejudicada, os Árbitros Nacionais e Distritais admitem estar indisponíveis para actuar nas jornadas das competições que se realizam nos dias 6 e 7 de Novembro.

Os Árbitros da 1ª Liga mostraram-se solidários com esta tomada de posição.

Através da Confederação das Associações de Juízes e Árbitros de Portugal, outras modalidades tomarão igualmente medidas, para denunciar a injustiça que se pretende instituir.

Fonte: APAF


Árbitros dos campeonatos não profissionais contestam novo código da Segurança Social. Árbitros da Liga podem juntar-se à luta



Em causa, uma série de obrigações fiscais a que estão sujeitos os árbitros dos escalões jovens e distritais (idade entre os 15 e os 25 anos) e o pagamento, a partir do próximo ano, de 183 euros à Segurança Social (SS) - valor a liquidar por todos os árbitros independentemente do que recebam.

Um montante que os jovens juízes consideram desajustado da realidade, uma vez que recebem entre 7,5 e 10 euros por cada jogo que dirigem das camadas jovens. Este valor cresce para 25 euros caso se trate de um encontro dos distritais. Em média, um árbitro ganha anualmente 1000 euros . Além dos 183 euros para a SS, os árbitros pagam 21,5% de IRS.
Os dirigentes da arbitragem receiam que esta nova taxa tenha repercussões muito negativas, uma vez que afastará muitos jovens juízes da actividade. "Desde há quatro anos que há promessas governamentais para resolver a questão dos impostos, Segurança Social e Finanças com os árbitros dos campeonatos profissionais. O valor que estes árbitros terão que pagar face ao que recebem são incomportáveis e isso vai levar à desistência de muitos árbitros", salienta o ex-juiz internacional Paulo Paraty, lembrando que o futebol português tem uma necessidade de 8 mil árbitros e o actual universo é de 3500. "Com este panorama serão ainda menos", comenta Paraty, que acredita que os árbitros das Ligas profissionais se irão solidarizar com esta luta. E avisa: "Nessa altura todos os cenários são possíveis."

Fonte: DN

sábado, 23 de outubro de 2010

Greve pode adiar FC Porto-Benfica, árbitros ameaçam parar a 6 e 7 de Novembro




Os árbitros podem fazer greve no fim-de-semana de 6 e 7 de novembro, o que poderá implicar que o FC Porto-Benfica (a 7) não se realize nessa data. Esta decisão prende-se com questões relacionadas com a fiscalidade e segurança social da arbitragem que tardam em ser resolvidas.
A posição foi tomada após uma reunião realizada ontem em Leiria entre os conselhos regionais de arbitragem, a APAF e um elemento do Conselho de Arbitragem da FPF. Com esta medida, os árbitros de futebol (pode ser extensiva às modalidades) pretendem que o Governo resolva estas questões que afectam os juízes mais jovens. A partir de dia 1 de janeiro de 2011 entra em vigor o novo código da segurança social, no qual um árbitro, por exemplo de 14 anos, tem de estar coletado e pagar 183 euros por mês.


Fonte: Record

Conheça o Kayak humano (Video)


O fenómeno das celebrações originais conquista adeptos por todo o Mundo. As tentativas multiplicam-se, nem sempre com a qualidade desejada. Este exemplo, por outro lado, merece o nosso aplauso. Embora o árbitro não concorde, certamente, uma vez que a bandeirinha deve ficar descansada no seu canto, literalmente.
Os jogadores do Brisbane Roar surpreenderam os seus adeptos com o kayak humano, apresentado após o segundo golo na vitória frente ao Central Coast Mariners (2-0), no campeonato da Austrália. Franjic marcou (um grande tento, por sinal) e iniciou o festejo memorável.


Fonte: Mais Futebol

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

UEFA abre inquérito contra Pinto por imitar apito do árbitro


Durante o encontro entre Barcelona e Copenhaga, a contar para a Liga dos Campeões, o guarda-redes dos catalães, José Pinto imitou o apito do árbitro. O gesto valeu ao guardião a abertura de inquérito por parte da UEFA, tendo como base conduta imprópria do “blaugrana”.

A UEFA tomou esta medida após a turma dinamarquesa ter reclamado contra Pinto, de 34 anos. Qualquer decisão sobre o tema deverá ser tomada na próxima reunião do Comité de Disciplina, agendada para quinta-feira.

Ao imitar o apito do árbitro, Pinto levou o avançado César Santin, do Copenhaga, a parar quando seguia isolado na direcção da baliza do emblema da cidade Condal, numa altura em que os dinamarqueses perdiam por 1-0 e podiam ter empatado.

O árbitro Stéphane Lannoy mostrou-se condescendente e não puniu o guarda-redes do Barça por comportamento antidesportivo, o que terá motivado a queixa do Copenhaga.


Já César Santín, jogador do Copenhaga que seguia com a bola disse que “O que Pinto fez foi sujo”. Estas foram as declarações de César Santín em relação à mais recente polémica sobre o facto de o guarda-redes catalão ter supostamente imitado o apito do árbitro da partida, o que fez com que o jogador brasileiro parasse a jogada quando estava completamente isolado para a baliza adversária.

“Pensei que tinha sido o árbitro (a apitar), recordo-me perfeitamente da jogada e ouvi um apito, por isso é que parei. Creio que Pinto não devia ter feito isso, pois era uma oportunidade de golo para a nossa equipa”, justificou Santín.


Veja o vídeo da jogada.


Fonte: O Jogo / Record

Nomeações FPF





Já se encontram disponíveis as nomeações para os campeonatos nacionais e Taça de Portugal a disputar no dia 22/10/2010 e 24/10/2010.


NI17


Fonte: FPF

Ranking mundial dos melhores árbitros mundiais desde 2001


Já encontra disponível o Ranking mundial de árbitros desde o ano de 2001 a 2010.
O árbitro alemão Dr.  Markus Merk lidera o ranking e não pode ser ultrapassado, tornando-o o melhor árbitro da primeira Década do século 21 (neste ranking apenas são contabilizadas as pontuações até ao final do ano 2009). Até ao final do ano 2010, seis árbitros ainda têm a hipotese de se tornar segundo ou terceiro melhor árbitro da primeira década do século 21. Três desses seis já não estão no activo.
O Ranking completo desde 2001 a 2010, dos melhores árbitros mundiais para a primeira Década do Século 21,  só estará disponível em Janeiro de 2011.
Neste ranking de 60 árbitros o único árbitro Português presente é o Ex. Árbitro Vítor Pereira detentor da posição nº 26, que neste momento desempenha as funções de presidente da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.´

Veja a tabela abaixo:

Ranking mundial de árbirtos



1º - Dr. Markus Merk (Alemanha)



2º - Ľuboš Micheľ (Eslováquia)


3º- Dr. Pierluigi Collina (Itália)



RefereeTip