quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

IFFHS - Mark Clattenburg considerado o melhor árbitro do mundo de 2016



Mark Clattenburg, foi considerado o melhor árbitro do mundo do ano de 2016 pela IFFHS (Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol).
 
O árbitro inglês teve um ano ao mais alto nível tendo sido escolhido para arbitrar os dois jogos mais importantes do ano na Europa, a final do Euro e também a final da Liga dos Campeões.
O árbitro italiano Nicola Rizzoli, vencedor em 2014 e 2015, ficou em segundo lugar tal como se tinha sucedido em 2013.
 
Mark Clattenburg (de 41 anos) iniciou a sua carreira em 1999 tendo atingido o patamar de internacional em 2006. Esteve pela primeira vez no top 10 no ano de 2015 e protagonizou este enorme salto este ano tendo arrecadado as preferências de uma larga franja de especialistas de 56 países, que lhe atribuíram 141 pontos.
Ele é o segundo árbitro inglês a alcançar este patamar depois de Howard Webb ter ganho em 2010 e 2013.

Infelizmente neste ranking não existem árbitros Portugueses mas acreditamos que num futuro se possa ter alguns dos nossos árbitros perto de atingir o mesmo nível que o Pedro Proença atingiu em 2012 quando foi considerado o melhor árbitro do mundo.
 
Os árbitros europeus dominaram este ranking mas a Améria do Sul (Nestor Pitana, Sandro Ricci), Améria Central (Cesar Ramos), Africa (Grisha Gheas, Malang Diedhiou) e a Asia (Ryuji Sato) também apresentaram bons árbitros.
De seguida podem verificar o ranking final.

Ranking 2016

1 – Mark Clattenburg (England)            141 pontos
2 – Nicola Rizzoli (Italy)                            65 pontos
3 – Viktor Kassaï (Hungary)                     55 pontos
4 – Jonas Eriksson (Sweden)                   43 pontos
5 – Cuneyt Cakir (Turkey)                         28 pontos
5 – Björn Kuipers (Netherlands)             28 pontos
7 – Felix Brych (Germany)                        26 pontos
8 – Martin Atkinson (England)                20 pontos
9 – Damir Skomina (Slovenia)                 19 pontos
10 – Nestor Pitana (Argentina)                14 pontos
11 – Sandro Ricci (Brasil)                          12 pontos
12 – Carlos Vellasco Carballo (Spain)       8 pontos
13 – Grisha Gheas (Egypt)                          7 pontos
14 – Malang Diedhiou (Senegal)                5 pontos
14 – Cesar Ramos (Mexico)                       5 pontos
16 – Ovidiu Hategan (Romania)                 3 pontos
17 – Sergei Karasev (Russia)                       2 pontos
17 – Clement Turpin (France)                    2 pontos
17 – Simon Marciniak (Poland)                 2 pontos
17 – William Collum (Scotland)                 2 pontos
21 – Ryuji Sato (Japan)                               1 ponto
21 – Milorad Mazic (Serbia)                       1 ponto

Fonte: IFFHS

IFFHS - Katalin Kulcsar considerada a melhor árbitra do mundo de 2016


Katalin Kulcsar, foi considerada a melhor árbitra do mundo do ano de 2016 pela IFFHS (Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol).
 
A árbitra Húngara de 32 anos conseguiu a preferência de especialistas de 56 países que lhe atribuíram 58 pontos. As primeiras quatro posições do ranking estiveram muito próximas em termos de pontuação tendo a Katalin Kulcsar ganho por mais 5 pontos do que a Katarina Monzul (vencedora em 2015) e Bibiana Steinhaus (vencedora em 2013 e 2014) e mais 6 pontos do que a Carol Anne Chenard.
 
Kulcsar começou a sua carreira internacional em 2005 e teve uma evolução muito rápida tendo arbitrado a final do campeonato mundo FIFA sub17 em 2009 e este ano de 2016 arbitrou a final da Liga dos Campeões entre o Lyon e Wolfsburg.
 
É a árbitra mais nova a ganhar esta distinção e lidera o ranking onde todos os continentes estão representados.
 
De seguida podem verificar o ranking final.
 
Ranking 2016
1 – Katalin Kulcsar (Hungary)             58 points
2 – Kataryna Monzul (Ukraine)           53 points
2 –  Bibiana Steinhaus (Germany)      53 points
4 – Carol Anne Chenard (Canada)      52 points
5 – Pernilla Larsson (Sweden)             26 points
6 – Teodora Albon (Romania)             24 points
7 – Riem Hussein (Germany)              23 points
8 – Esther Stäubli (Switzerland)         21 points
9 – Stephanie Frappart (France)        20 points
10 - Olga Miranda (Paraguay)               11 points
11 - Gladys Lengwe (Zambia)                10 points
11 - Lucila Venegas (Mexico)                10 points
11 - Claudia Umpierrez (Uruguay)       10 points
11 - Ok Ri Hyang (Korea DPR)              10 points
11 - Carolina Vitulano (Italy)                 10 points
16 - Olga Zadinova (Czech Republic)    9 points
17 - Kate Jacewicz (Australia)                 8 points
18 - Efthalia Mitsi (Greece)                     4 points
19 - Rita Gani (Malaysia)                         3 points
20 - Anna Maria Keighley (New Zealand) 1 point

Fonte: IFFHS

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Vídeo: Primeiro penálti assinalado através do vídeo-árbitro gera polémica


Falta demorou mais de dois minutos para ser assinalada no Mundial de Clubes

Fez-se história no futebol: pela primeira vez, uma grande penalidade foi assinalada com recurso ao vídeo-árbitro, nas meias-finais do Mundial de Clubes FIFA.

Tudo aconteceu durante o jogo entre Kashima Antlers e Atlético Nacional... mas com muita polémica à mistura. 

A infração ocorreu aos 27 minutos e 41 segundos, mas a bola só saiu das quatro linhas 78 segundos depois. Só aí o árbitro húngaro Viktor Kassai parou o jogo para analisar o lance. Só aos 29 minutos e 52 segundos o árbitro foi informado pelo vídeo-árbitro e pelo assistente de que havia falta para grande penalidade.

O Kashima Antlers aproveitou para marcar, mas a falta para a grande penalidade foi precedida de um fora-de-jogo, por isso o penálti nem devia ter existido...



Fonte: DN

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Vídeo-árbitro será testado no Mundial de Clubes

Mundial de Clubes de futebol, que arranca no Japão na quinta-feira com o Kashima Antlers-Auckland City, vai servir para testar a tecnologia de assistência de vídeo à arbitragem, informou hoje a FIFA.
A competição, que junta os vencedores dos torneios continentais de clubes e sucede à Taça Intercontinental, marca a primeira vez que a tecnologia é testada numa prova organizada pelo organismo de cúpula do futebol mundial.
"Representa um grande passo em frente nos testes a esta tecnologia", disse, citado em comunicado, o ex-futebolista e atual responsável pelo desenvolvimento técnico Marco Van Basten, que considerou que a FIFA está "bem preparada" para a experiência, ainda que este seja "território desconhecido".
"Estas provas serão muito valiosas para compreender se o processo é sólido ou ainda precisa de ser afinado", acrescentou.
Instalados numa sala de operações, os árbitros assistentes de vídeo (VAR) têm acesso à transmissão da partida e podem informar o árbitro em campo sobre situações que possam mudar o rumo do jogo, adiantou a FIFA.
Estas incluem incidentes graves como golos mal anulados ou validados, grandes penalidades, cartões vermelhos e enganos na identificação de jogadores, numa lógica de "apoio adicional ao árbitro", explicou o chefe de arbitragem da FIFA, o antigo árbitro Massimo Busacca.
"Queremos que o ritmo de jogo se mantenha e, como sempre, a decisão final recai sobre o árbitro principal. Esta é a nossa filosofia, que foi explicada juntamente com a aplicação prática da tecnologia aos oficiais como parte de um programa de treino contínuo", apontou o italiano.
Durante a semana que antecede a competição, todos os árbitros e VAR que vão marcar presença na prova, no Japão, cumpriram várias sessões teóricas e práticas de preparação.
Um dos treinos incluiu uma experiência ao vivo, no Estádio de Yokohama, com jogadores, câmaras de televisão e o sistema 'olho de falcão', depois das experiências realizadas em jogos particulares da seleção italiana, primeiro com França, a 01 de setembro, e depois com a Alemanha, a 15 de novembro, num jogo apitado por Artur Soares Dias e com Jorge Sousa como vídeo-árbitro.
Organizadores de competições de doze países já confirmaram a participação em experiências de dois anos com o apoio da FIFA e do International Board (IFAB), o organismo que rege as leis do jogo: à Liga portuguesa juntam-se competições de Austrália, Bélgica, Brasil, República Checa, França, Alemanha, Itália, México, Holanda, Portugal, Qatar e Estados Unidos.
Fonte: O JOGO

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

FPF antecipa testes com vídeo árbitro

A Federação Portuguesa de Futebol decidiu acelerar o processo de testes de vídeo-árbitro com o objetivo de proporcionar uma formação mais rápida e profunda aos árbitros portugueses.

“Num processo como este é preciso realizar o maior número de testes, treinar muito, por isso a FPF e o Conselho de Arbitragem decidiram antecipar o que estava previsto para dar a melhor formação aos árbitro portugueses”, explicou José Fontelas Gomes, presidente do CA.

Além do árbitro, dois assistentes e quarto árbitro, para estas duas partidas serão também nomeados um vídeo árbitro e um árbitro que ficará na bancada.

A exemplo do que sucedeu na Supertaça, o facto de os testes serem offline significa que não existirá qualquer interferência do vídeo-árbitro no jogo. Aliás, não existirá sequer comunicação entre o vídeo-árbitro e o árbitro que está em campo. Toda a comunicação será feita entre o juiz que vê as imagens e o árbitro que estará na bancada. 

Os testes offline foram determinados pelo IFAB existem para, entre outros aspetos, avaliar o protocolo de comunicação entre vídeo-árbitro e árbitro e os tempos de reação.

Depois do teste realizado na Supertaça Cândido Oliveira, em agosto deste ano, os árbitros portugueses Artur Soares Dias, Hugo Miguel e Jorge Sousa foram recentemente escolhidos pela FIFA para participar em testes que decorreram em jogos internacionais realizados em Itália.

Confira as declarações de José Gomes, Presidente do Conselho de Arbitragem:


Fonte: FPF

sábado, 3 de dezembro de 2016

Egipto: Árbitro ajuda a marcar golo!

Aconteceu esta semana no campeonato Egípcio. No jogo Enppi contra Aswan um jogador do Enppi faz um remate à baliza e o árbitro, que estava onde nunca poderia estar, ajudou a que a bola entrasse depois desta ressaltar no seu pé.

Veja o vídeo: